Tag

Trauma

APH

2º Encontro da série de Atendimento Pré-Hospitalar (APH) é realizado em Campinas/SP

Com o tema “Trauma de Extremidades” foi  realizado em 02 de abril, em Campinas/SP,  o 2º Encontro da série de Atendimento Pré-Hospitalar (APH) , uma iniciativa do Comitê Científico de Cirurgia do Trauma da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas – SMCC

A programação contou com apresentação de caso clínico pela Empresa Concessionária de Rodovias CCR AutoBAn e aula ministrada por profissional do SAMU Campinas, Dra. Camila Fahl Galego.  Durante o evento foram abordados o uso de torniquete, controle de hemorragia externa e imobilização de bacia.

II Encontro Permanente de APH , na SMCC

“O trauma de extremidades é uma das principais causas de internação e de chegada de vítimas no pronto socorro. Então, uma fratura de perna, de mão, uma fratura de braço. Desde um jogo de futebol que ele pode fazer um entorse ou uma fratura de tornozelo até em eventos mais traumáticos. O trauma de extremidades são os principais causadores de sequelas”, enfatizou o Membro do Comitê Científico de Cirurgia do Trauma da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC), Dr. Thiago Calderan.

Mais uma vez o evento teve grande procura a exemplo do encontro que abriu a série, realizado em 15 de fevereiro, na SMCC . “É uma felicidade imensa nossa de ter um público grande do APH. O objetivo era esse mesmo de atingir um público que está atuando no trauma, na prevenção e no cuidado deste paciente; reunindo estas entidades”, completou o médico.

Para os participantes, os encontros são importantes no sentido do compartilhamento de experiências, pois muitas vezes um profissional atende ocorrências diferentes do que o colega. Dessa forma, esses momentos de troca são fundamentais.

O evento foi realizado na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas e contou com o apoio da SBAIT e dos parceiros Grupo de Resgate GRAU, SAMU, Corpo de Bombeiros e Concessionárias de Rodovias.

 

Informações: Assessoria de Comunicação SMCC
Imagens: Branca Braga

 

 

 

 

 

 

APH, Eventos

I Fórum Nacional de Imobilização no Trauma

Há mais de 50 anos, o uso de dispositivos de imobilização é a conduta padrão no Atendimento Pré-Hospitalar (APH) às vítimas de trauma em todo mundo, em especial o uso do colar cervical e da prancha longa. Recentes discussões sobre as imobilizações no trauma têm atraído interesse de diversos profissionais e serviços de APH no Brasil .

A Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT) tem acompanhado estas discussões e através do seu Comitê de Pré-Hospitalar, se posiciona em favor do fortalecimento de uma análise crítica baseada em evidências científicas, mas também considerando todas as particularidades vivenciadas pelo modelo de atendimento ao trauma no Brasil. Neste sentido, a SBAIT convida a todos os profissionais interessados nesse debate, a participar do  I Fórum Nacional de Imobilização no Trauma, que reunirá entidades e profissionais responsáveis em oferecer as melhores práticas ao paciente vítima de trauma.  Confira como participar:

 

Sobre o evento:

I Fórum Nacional de Imobilização no Trauma,

Data: 28.02.2019

Auditório da Associação Paulista de Medicina (APM) | São Paulo – SP

Horário: 09h00 – 12h00

Público alvo: Entidades e profissionais que atuam na atenção ao trauma

Transmissão por webconferência

 

Participação:

–  Inscrições presenciais (vagas limitadas) : https://www.sympla.com.br/i-forum-nacional-de-imobilizacao-no-trauma__457488

– Para acessar a webtransmissão, cadastre-se no link abaixo e no horário do evento, basta acessá-lo.

 

Evento: SBAIT
Endereço do evento para convidados: https://apmsaopauloevento.webex.com/apmsaopauloevento/onstage/g.php?MTID=e9bdb25f9abd60f3a72e954d57d58f089
Data e hora: Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2019 9:00
Horário Padrão da América do Sul – Leste (Brasília, GMT-03:00)
Número do evento: 665 785 064
Senha do evento: apm2019

 

Programação

9h00 –    9h15 – Abertura e boas vindas – Tercio de Campos ( Presidente SBAIT)

9h15 –    9h30 – O porquê de imobilizar e os primeiros questionamentos – Ricardo Galesso

9h30 –    9h45 – Estado atual de recomendações da imobilização – Lucas Certain

9h45 – 10h00 –  Resgate veicular: Técnicas atuais de extricação – Diego Blanco

10h00 -10h15 – Resgate veicular: Novas abordagens  – Edgard Neto

10h15 – 10h30 – Podemos aplicar inteiramente as recomendações? Visão e reflexões para o Brasil – Daniel Lima

10h30 – 12h00 – O olhar das entidades convidadas e discussões e construção de perguntas chaves para a construção de um consenso . Moderadores: Daniel Lima, Cruvinel Neto e Antonio Onimaru

 

ESTACIONAMENTO CONVENIADO APM

Com acesso direto ao prédio da APM

Multipark Edifício Dr. Florisval Meinão 
Endereço: Rua Francisca Miquelina, 67
Horário de funcionamento: segunda a sexta das 7h às 23h, sábado das 7h às 18h

Horários/Valores do estacionamento:

07h às 19h – R$ 16,00 – em dias da semana

 

*Imagem em destaque: Simulado Nacional SBAIT de Múltiplas Vítimas, em Manaus – 2017.

News

Seis Cursos DSTC simultâneos serão realizados no Brasil em abril

riaatceEm abril serão realizados simultaneamente no Brasil, seis cursos DSTC (Cuidados Definitivos na Cirurgia do Trauma), em diferentes cidades: Brasília, Campinas, Florianópolis, Ribeirão Preto, São Paulo e Sorocaba, cada curso contando com a presença de três instrutores internacionais.

A realização simultânea dos cursos DSTC  faz parte da programação da II RIATCCE (Reunião Ibero-Afro-Americana de Trauma e Cirurgia de Emergência), que ocorrerá em Campinas de 23 a 24 de abril, durante o Intergastro & Trauma, o maior evento de atualização em aparelho digestivo e trauma para o profissional do interior do estado de São Paulo, cuja programação reunirá apresentações e discussões de temas de cirurgia de emergência.

O curso DSTC é organizado e difundido pela International Association for Trauma Surgery and Intensive Care – IATSIC, e no Brasil, em associação com a SBAIT. Trata-se de um curso idealizado na Europa e Oceania com o objetivo de preparar cirurgiões, já formados, a abordarem lesões traumáticas graves, com atenção especial para estratégias e técnicas cirúrgicas avançadas. O Curso é baseado principalmente em práticas cirúrgicas, o que permite discussões e oportunidade de treinamento.

Desde 2010 já foram realizados no Brasil pela SBAIT, 15 cursos DSTC em diversas regiões do país, contando com o apoio dos serviços de Cirurgia do Trauma e Emergência da FMRP USP, Santa Casa de São Paulo e Unicamp.

As informações detalhadas sobre os cursos DSTC a serem realizados em abril, podem ser obtidas em:  Cursos DSTC

 

Cursos DSTC – 21 a 23 de abril de 2015

Programas:

– Brasília 

– Campinas

– Florianópolis

Ribeirão Preto

– São Paulo

– Sorocaba

News

Lais Souza já encontra-se em reabilitação nos EUA

lais recuperacao

Lais Souza com equipe do hospital Jackson Memorial
(divulgação)

O quadro de Laís Souza, atleta brasileira que teve a terceira vértebra fraturada durante um treino para os Jogos Olímpicos de Inverno 2014 ( Socchi), evolui, permitindo que ela já frequente a Unidade de Reabilitação do Hospital Jackson Memorial, nos Estados Unidos.

Dr Antonio Marttos, membro honorário da SBAIT e médico do COB ( Comitê Olímpico Brasileiro), que acompanha a atleta desde os primeiros dias após o acidente, concedeu uma entrevista em que considera todos os procedimentos realizados durante esse primeiro mês de tratamento, fundamentais para se diminuir os riscos de morte e principalmente para oferecer a ela, qualidade de vida dentro de suas condições atuais.

Lais segue atualmente uma rotina intensa e diária de fisioterapia motora, respiratória e ocupacional. Também está treinando para ter autonomia em sua cadeira de rodas elétrica, além de receber acompanhamento psicológico.

Segundo Dr Antonio Marttos,  Laís permanecerá em tratamento nos EUA o tempo necessário até que possa retornar ao Brasil sem riscos. 

Matérias relacionadas:

Lais aparece em, foto pela 1ª vez após acidente e diz: ‘Continuem torcendo’. ( Portal Globo Esporte (13/03/14)

Ainda no hospital, Lais Souza agradece apoio e carinho dos fãs. – Galeira de imagens ( Portal Uol Esporte, 13/03/14)

Médico diz que Lais sorri, toma sol,  fala muito e canta: ‘Vitórias’ (Portal Globo Esporte, 27/02/14)

News

Balanço da PRF registra redução da violência no trânsito nas rodovias durante 2013 e Carnaval 2014.

estradaA Polícia Rodoviária Federal (PRF) apresentou o balanço dos dados da violência no trânsito nas rodovias federais no ano de 2013 e também durante o Carnaval 2014.

A intensificação da fiscalização e as novas tecnologias são apontadas como fatores decisivos para a redução dos números em ambos os períodos.

Balanço 2013 

De acordo com a PRF, foi registrada, em 2013, uma queda de 10% no número de mortes (8415), 8% no índice de feridos (103.559) e 6% na taxa de acidentes (186.474) em relação a 2012.

Os fatores comportamentais são apontados como os maiores responsáveis pelos acidentes de trânsito. Dos acidentes que resultaram em mortes, 1.333 aconteceram por falta de atenção, 939 por velocidade incompatível e 536 por ultrapassagens indevidas.

numeros 2013

Raio – X estradas brasileiras em 2013.
Crédito: Polícia Rodoviária Federal

A colisão frontal é o tipo de acidente que mais matou em 2013, correspondendo a 3% do total de acidentes e 32% das mortes do ano.

A colisão traseira aparece como o principal tipo de acidente, causado principalmente pela falta de atenção, por não se guardar distância de segurança e por se manter uma velocidade incompatível. A maioria dos acidentes aconteceu durante o dia, em retas, com tempo bom e no perímetro urbano. Já os acidentes que resultaram em mortes ocorreram durante a noite, em retas e na área rural.

Verificou-se ainda que os condutores infratores não respeitam os limites de velocidade, fazem ultrapassagens proibidas, não usam o cinto de segurança e não cuidam de seus veículos, sendo as ultrapassagens e excesso de velocidade, as principais causas dos acidentes registrados.

Carnaval 2014

Também foi registrada pela PRF uma redução de 9% no número de acidentes (3201), de 16% na taxa de feridos (1823) e 6% no índice de óbitos (155) durante o feriado de Carnaval, considerado o mais “etílico” do ano.

Os estados de Minas Gerais e Bahia, que concentravam a maioria das ocorrências no Carnaval, apresentaram reduções históricas de 23% e 38% no índice de mortes, respectivamente. Minas Gerais alcançou um recorde nunca antes registrado: três dias (sexta, terça e quarta) sem mortes na maior malha viária do país.

Na opinião de Gustavo Pereira Fraga, presidente da SBAIT, “a educação no trânsito e a fiscalização rigorosa, principalmente identificando e punindo motoristas que dirigem alcoolizados, são medidas efetivas que fazem diminuir o número de eventos com vítimas no trânsito.A SBAIT está criando um Comitê de Prevenção com o objetivo de desenvolver ações para a população a fim de, junto com outros parceiros, contribuir para a reduzir o impacto da doença trauma em nosso país”

 Confira detalhes:

Esforço de fiscalização reduz violência nas rodovias ( Portal Polícia Rodoviária Federal, 06/03/14)

Caem números de mortos, acidentes e feridos em 2013 ( Portal Polícia Rodoviária Federal, 28/02/14)

News

Uso do celular ocasiona aumento no número de atropelamentos e indenizações por invalidez

celular ruaÉ cada vez mais comum encontrarmos pedestres utilizando o celular enquanto caminham. Quer seja conversando, trocando mensagens ou navegando na internet, nas calçadas ou até mesmo na faixa de pedestres, o uso do celular pelo pedestre causa distração e, consequentemente, imprudência. Fato comprovado por pesquisas do DPVAT e da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, que apontam o aumento do número de atropelamentos de pedestres. Segundo a pesquisa, 66% dos pedestres entrevistados admitiram que já se distraíram ao atravessar a rua usando o celular.

A consequência é o registro do aumento de casos de invalidez entre os pedestres atropelados. Em cinco anos, o aumento foi de 171% no número de indenizações por invalidez permanente, em atropelamentos.

Outras fontes eletrônicas, como fones de ouvido e viva-voz, também aumentam de 3 a 9 vezes o risco de acidentes tanto entre os motoristas quanto entre os pedestres.

Para pedestres e motoristas, fica o alerta: Trauma é doença e tem prevenção. Mais atenção durante o trânsito pode valer sua vida.

Saiba mais:

Número de atropelamentos aumenta por uso do celular, revela pesquisa ( Bom Dia Brasil, 24/02/14)

Celular com direção tem sido uma praga no Brasil, diz Alexandre Garcia (Bom Dia Brasil, 24/02/14) Blog Vivendo Seguro no Trânsito – Seguro DPVAT, 13/02/14)

Número de indenizações do seguro DPVAT aumenta em 25% no ano de 2013 ( Blog Vivendo no trânsito – DPVAT, 13/02/14)

News

Cinegrafista atingido em manifestação tem morte cerebral constatada

Santiago Andrade teve morte cerebral declarada nesta segunda-feira, dia 10.Um dos casos de maior repercussão em todo o país na última semana, infelizmente teve uma triste evolução.

O cinegrafista Santiago Andrade, da emissora de TV Band, que foi atingido por um artefato na última quinta-feira (6), teve a morte cerebral constatada nesta segunda-feira (10), pela equipe de neurocirurgia do Hospital Municipal Souza Aguiar (RJ), onde esteve internado no Centro de Terapia Intensiva desde o acidente.

Nos solidarizamos com a família, colegas de trabalho e população que, indignados com a violência, possuem ainda a esperança de que o caso de Santiago fique como alerta para uma consciência e respeito maior em relação ao próximo, contribuindo assim, para a redução dos casos de trauma no país.

News

A atleta Laís Souza é transferida para Miami e apresenta evolução em seu quadro

LaisA Atleta Laís Souza foi transferida para o hospital Jackson Memorial, da Universidade de Miami, onde também atua o membro honorário da SBAIT e médico do COB, Dr Antonio Marttos Jr.

Laís recupera-se de uma lesão medular na vértebra C3 após sofrer uma queda durante treino para os Jogos Olímpicos de Inverno, em Socchi ( Rússia).

Segundo Marttos, ela já apresenta evolução na parte respiratória: “Iniciamos o processo de diminuição do suporte de ventilação mecânica à Lais. Até o momento ela está respondendo bem”, afirma.

Laís também já apresenta sensibilidade em algumas partes do corpo, como explica o neurocirurgião Barth Green: ” Com ela começando a respirar, detectamos sensibilidade nos ombros, em parte dos braços e nos dedos, o que significa que a sensibilidade está indo mais para baixo. Isso é um bom sinal, mas não significa que ela irá recuperar os movimentos.

A expectativa de Marttos é que a ex-ginasta fique internada no Hospital da Universidade de Miami por cerca de 60 dias. O médico lembrou que a recuperação é lenta em lesões como as sofridas por Lais.

Próximo passo:

O neurocirurgião Barth Green tenta autorização para realizar a terapia de transplante de células nervosas, que até hoje só foi usada em pacientes paraplégicos. “Essas células isolam os nervos e ajudam a reconectar áreas que estavam desconectadas para que o paciente consiga se movimentar de novo e podemos pedir uma permissão especial para fazer uma exceção”, afirmou Green.

Saiba em detalhes:

Médicos afirmam melhora na saúde de Lais Souza desde sua chegada ao hospital de Miami ( SporTVNews, 09/02/14)

Médico tenta autorização para fazer tratamento inovador em Lais Souza. ( SporTV News, 09/02/14)

Lais recebe assistência de médico que tratou piloto que amputou as pernas (Uol Esporte, 07/02/14)

Laís Souza ainda corre risco de morte, diz médico do COB ( Gazeta Esportiva, 06/02/14)

Laís será transferida para Miami em avião equipado com UTI Móvel ( Globo Esporte, 05/02/14)

News

Trauma é doença e tem prevenção – Consequências da imprudência nas estradas brasileiras

materia fantastico

Matéria exibida no programa Fantástico (29/12) retrata as consequências da imprudência nas estradas brasileiras

Uma reportagem especial no Programa Fantástico, desse domingo (29), mostrou  os custos dos acidentes nas estradas brasileiras, uma situação que, infelizmente já tornou-se rotina para as equipes de resgate de todo o país. A imprudência dos motoristas, associada ao hábito de beber e dirigir, estão entre as maiores causas dos acidentes fatais.

Operações especiais reunindo equipes aéreas e terrestres da Polícia Rodoviária Federal flagram os motoristas imprudentes e orientam sobre os comportamentos de risco.

Os números são altos: Em 2012, cerca de 8,6 mil pessoas morreram em acidentes nas estradas federais. No trânsito como um todo, são 43 mil mortos por ano, mortes que poderiam ser evitadas.

Em 2002, havia no Brasil, 33 mil pessoas com invalidez permanente por causa do trânsito. Em 2012, esse número chegou em 352 mil. Acidentes com vítimas fatais e feridos graves, causam sofrimento a milhares de pessoas e custam muito caro ao país.

“Nós estimamos que a sociedade tem que arcar com um custo na ordem de R$ 40 bilhões por ano”, aponta Carlos Henrique de Carvalho, técnico do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). Esse cálculo faz parte de um estudo chamado Custos de Acidente de Trânsito no Brasil. “O principal  componente de custo desses acidentes de trânsito é a perda de produção, ou seja, quando a pessoa, no auge da sua vida profissional, perde a vida ou vem a sofrer uma lesão permanente”, explica o técnico.

Um acordo entre o INSS e a Polícia Rodoviária Federal foi firmado com o objetivo de diminuir as despesas com acidentes e fazer o motorista pensar duas vezes antes de colocar vidas em risco. Para isso, a Polícia Federal disponibiliza ao INSS todos os registros sobre acidentes em estradas federais. O causador do acidente que levar a morte ou invalidez será processado e, se condenado, o INSS cobrará dele a pensão da vítima ou da família da vítima.

Caso o motorista infrator não tenha condições financeiras para  realizar o pagamento, “Ele vai ter seu nome inscrito nos órgãos de controle de crédito, ele vai ficar impedido de comprar a crédito na praça, ele vai ficar inclusive impedido de exercer alguns cargos públicos até que quite seu débito, afirma Lindolfo Neto de Oliveira, presidente do INSS.

Assista à reportagem completa, exibida no Programa Fantástico, em 29/12, acessando a imagem acima ou http://glo.bo/1h7j0H8 

News

Livro: Protocolos de condutas em Terapia Intensiva é lançado no RJ e em Campinas (SP)

UTIFoi lançado no último Congresso Brasileiro de Terapia Intensiva no Rio de Janeiro, o livro “Protocolos de Condutas em Terapia Intensiva”.  Com 22 seções,173 capítulos, 188 colaboradores e um total de 1450 páginas, o livro destaca-se pelo seu cunho essencialmente prático, enfatizando a  importância da atuação multiprofissional em Terapia Intensiva, suprindo uma demanda sobre a literatura específica para a área, requisitada pelos profissionais que nela atuam. “Protocolos de Condutas em Terapia Intensiva” destaca-se por sua abrangência multidisciplinar, revelada pela inserção nos protocolos das ações terapêuticas de Enfermeiros, Fisioterapeutas, Fonoaudiólogos, Nutricionistas, Psicólogos e tantos profissionais envolvidos nas Unidades de Terapia Intensiva.

Livro UTI II

Os autores do Livro: Sebastião Araújo e Desanka Dragosavac, durante lançamento no RJ

Os autores, Desanka Dragosavac e Sebastião Araújo esperam “que esta obra seja sobretudo um recurso adicional de valia para que todos aqueles profissionais da área de saúde, seja durante sua formação ou já em atividades na prática clínica diária, possam adquirir e aprimorar seus conhecimentos para, ao final, revertê-los em benefício do paciente criticamente enfermo. O próximo evento de lançamento está previsto para ocorrer em Campinas no próximo dia 26 de novembro, na UNICAMP – Anfiteatro I da Legolandia às 20h, com venda do livro no local. 

Os temas abordados nos capítulos, seus colaboradores, bem como a apresentação do livro podem ser conferidos clicando AQUI

Livro UTI I

Lançamento do Livro durante Congresso Brasileiro de Terapia Intensiva (RJ). Em Campinas (SP), ocorrerá em 26/11/13

Fechar