Tag

Residência Médica

News

Medicina de Emergência passa a ser especialidade no Brasil

emergencia (1)A formação dos profissionais de emergência conquistou um grande avanço em 16 de setembro de 2015, quando a Medicina de Emergência passou a ser considerada especialidade pelo Conselho Federal de Medicina ( CFM), Conselho Nacional de Residência Médica (CNRM)  e Associação Brasileira de Educação Médica (ABEM).

No Brasil, dos 409.267 médicos em atividade no país, apenas 85 são emergencistas que cursaram 3 anos de Medicina de Emergência após a graduação.

Com a aprovação da especialidade, o Brasil dá um grande passo à formação desses profissionais. Já foram credenciados pelo Ministério da Educação e Cultura ( MEC) e pelo CNRM, 24 novos programas de residência médica, distribuídos em diversos estados do país.

A Associação Brasileira de Medicina de Emergência (ABRAMEDE) e a Sociedade Brasileira de Pediatria assumem a responsabilidade na formação dos médicos emergencistas na área de adulto e pediátrica. Segundo as Entidades, todas as instituições que estão propondo estes programas possuem grande experiência na área de educação, formação de novos médicos, pesquisa e são reconhecidas por sua excelência no atendimento a seus pacientes.

O Brasil conta ao todo, com 12 programas de residência em ME ADULTO, com acesso direto e duração de 3 anos, e 12 programas de área de atuação em ME PEDIÁTRICA, com duração de 1 ano, tendo como pré-requisito a Residência Médica de pediatria.

Com essa conquista, ganham os profissionais que atuam na área e especialmente os pacientes, que contarão com uma equipe qualificada em um momento tão importante e definitivo em sua vida.

A SBAIT também está requisitando junto com o CBC a ampliação da duração do PRM Área de Atuação em Cirurgia do Trauma de um para dois anos.

Saiba mais sobre a especialidade de Medicina de Emergência e os programas de residência médica, acessando o site da ABRAMEDE: http://www.abramede.com.br/ 

News

Unicamp recebe inscrições para Residência em Cirurgia do Trauma até 15/10

residencia unicamp

Faculdade de Ciências Médicas – Unicamp, Disciplina de Cirurgia do Trauma (DCT)

Estão abertas as inscrições para o concurso de Residência Médica (RM) na
Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas
(Unicamp) até o dia 15 de outubro.

São oferecidos diversos programas, de acesso direto ou especialidades. A Disciplina de Cirurgia do Trauma do Departamento de Cirurgia da FCM – Unicamp foi criada em 1987 pelo Prof. Dr. Mario Mantovani, ex presidente e Membro Honorário da SBAIT.

Desde 1991 a Disciplina oferece o programa de Residência em Cirurgia do Trauma, que até
2003 tinha dois anos de duração e certificava como especialista. Atualmente
a Disciplina oferece o programa de RM em Cirurgia do Trauma – Área de
Atuação, com duas vagas disponíveis e um ano de duração, e o programa de RM
Cirurgia Geral – Programa Avançado, com outras duas vagas disponíveis e
dois anos de duração.

Desde 1991 já foram formados 43 médicos residentes e atualmente 4 estão realizando o programa. Além do ensino e assistência que fazem parte do cotidiano dos residentes, o serviço também tem um foco em pesquisa e estimula a participação na pós graduação *strictu senso*. Dos egressos do programa de RM, já foram formados 10 mestres, 3 doutores e 3 livre docentes (um em trauma e dois em outras áreas).

Atualmente estão matriculados 7 residentes egressos que são alunos de mestrado e um de
doutorado. O Hospital de Clínicas da Unicamp é referência para traumas e
urgências na Região Metropolitana de Campinas, recebendo 98% dos
transportes aéreos realizados pelo GRAU / Águia. Tem sala de atendimento ao
traumatizado com RX portátil e ultrassom, Centro Cirúrgico de urgência com
4 salas, Unidade de Terapia Intensiva de Trauma com 10 leitos, Enfermaria
com 16 leitos e 4 salas no Ambulatório. A equipe da Disciplina é composta
por dois docentes e 13 médicos assistentes, sendo coordenada pelo Prof. Dr.
Gustavo P. Fraga, Livre Docente e atual Presidente da Panamerican Trauma
Society. O grupo tem 4 mestres e 3 doutores, além de vários outros
docentes e assistentes do Departamento de Cirurgia que também atuam como
plantonistas.

Saiba mais:

Inscrições – http://www.fcm.unicamp.br/fcm/sites/default/files/paganex/003rmci.pdf 

email : coreme@fcm.unicamp.br

Faculdade de Ciências Médicas – Unicamp, Disciplina de Cirurgia do Trauma (DCT)

News

Medicina de Emergência comemora conquista histórica

Dr. Luiz Alexandre Borges apresentando o PRM na AMB

Dr. Luiz Alexandre Borges apresentando o PRM na AMB

Nesta terça-feira, 25/08, durante reunião na Associação Médica Brasileira (AMB), foram apresentadas as propostas de Programa de Residência Médica Adulto ( 3 anos) e o Programa de Residência Médica Área de Atuação em Emergência Pediátrica. Essa reunião pode representar uma conquista histórica a ser comemorada pelos profissionais que atuam na Medicina de Emergência e que trará grande ganho para a Medicina Brasileira , especialmente para os pacientes.

A reunião contou com a presença do presidente da AMB, Dr. Florentino de Araújo Cardoso Filho, e do Dr. Giovanni Guido Cerri, Diretor Científico da AMB, do presidente e primeiro vice do Conselho Federal de Medicina (CFM), respectivamente, Dr. Carlos Vital Tavares Corrêa Lima e Dr. Mauro Luiz de Britto Ribeiro, além de representantes de várias especialidades médicos.  Houve um grande apoio do Plenário e manifestações de diversas especialidades (Cirurgia, Pediatria,  Endoscopia Digestiva, Psiquiatria e de professores de grandes escolas de Universidades, além de representantes do CFM e AMB. O Dr Gustavo Pereira Fraga, membro da diretoria da SBAIT, o Dr. Luis Carlos von Bahten, sócio SBAIT e representante do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC), e o Dr. Jorge Carlos C. Curi, sócio SBAIT, estiveram presentes.

O Dr. Luiz Alexandre Borges, presidente da Associação Brasileira de Medicina de Emergência (ABRAMEDE) ficou muito satisfeito com a reunião e espera para os próximos dias o parecer favorável da AMB para que seja votado em Brasília, junto com o CFM e Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), o reconhecimento da especialidade Medicina de Emergência.

Na quarta-feira 26/08, na reunião da Plenária da CNRM também foi aprovada a criação do PRM em Medicina de Urgência e a Área de Atuação em Emergência Pediátrica.

A SBAIT está requisitando junto com o CBC a ampliação da duração do PRM Área de Atuação em Cirurgia do Trauma de um para dois anos.

Em breve, informações sobre os programas de Residência Médica em Medicina de Emergência que estarão disponíveis no país.

News

Hospital Geral do Grajaú (SP) divulga vaga para residência em Cirurgia do Trauma

grajau

Vista do Hospital Geral do Grajaú (SP)

O Hospital Geral do Grajaú divulgou em 19 de janeiro, edital para vaga em residência médica na área de Cirurgia do Trauma. O Programa possui uma vaga, com duração de 1 ano. Como pré-requisito para participar do processo de seleção, o candidato deve possuir dois anos em Cirurgia Geral.

O edital com informações sobre inscrições e processo de seleção pode ser acessado pelo link:

Hospital Geral do Grajaú – Residência Médica – Processo Seletivo 2015 – Edital de abertura de inscrições

Cirurgia do Trauma no HGG

O programa de Residência Médica em Cirurgia do Trauma do hospital Grajaú foi Credenciado em 2012 pela CNRM. O Serviço, coordenado pelo Prof. Dr. Marcelo A. F. Ribeiro Jr. conta com Corpo Docente vinculado a Universidade de Santo Amaro, coexistindo com o Programa de Residência em Cirurgia Geral desta instituição.

Por se encontrar em uma região da Capital do Estado com grande concentração demográfica, o hospital do Grajaú é uma referência para urgências traumáticas, assim como urgências cirúrgicas não traumáticas, proporcionando um amplo cenário de prática para obtenção de experiência em tais situações.

A prevalência de lesões penetrantes e traumas contusos permite a realização de trabalhos e protocolos de acordo com as diretrizes atuais da cirurgia do trauma.  Atualmente o serviço dispõe de 3 médicos cirurgiões nos plantões que oferecem supervisão integral das atividades assistenciais aos médicos residentes. Além disto ocorrem 3 reuniões acadêmicas por semana, visitas diárias em todos os pacientes da retaguarda do pronto socorro, UTI e enfermaria.

O serviço dispõe ainda de FAST na sala de trauma assim como utilização de forma rotineira de Terapia de Pressão Negativa para Controle de Danos. Os residentes tem a oportunidade de realizar parte de seu treinamento em instituições parceiras garantindo com isto uma ampla formação em trauma e áreas correlatas como radiologia, radiologia intervencionista e outras. Além dos plantonistas do Serviço, o Corpo Docente da Disciplina de Cirurgia Geral da Universidade exerce atividades diárias no Hospital com alunos e Residentes.

News

Residência Médica: Inscrições abertas para o processo seletivo do Hospital de Pronto Socorro Municipal de Porto Alegre

download

Hospital de Pronto Socorro Municipal de Porto Alegre

Estão abertas no período de 03 a 28 de novembro de 2014, as inscrições para o Processo Seletivo para a Área de Atuação em Cirurgia do Trauma do Hospital de Pronto Socorro Municipal de Porto Alegre.

O programa oferecerá 03 vagas, com duração de um ano ( 2015). São exigidos como pré-requisito, dois anos de Residência Médica em Cirurgia Geral, em programa reconhecido pelo MEC/CNRM.

Saiba mais sobre o processo seletivo e inscrições, acessando o Edital e o Manual do programa.

Informações adicionais: 

COREME do Hospital de Pronto Socorro, 6º andar
fones: 51 32897709 e 51 32897710.
site www.prohps.org.br.

 

News

Residente de Trauma realiza estágio em Toronto

st michaelsNo final do mês de setembro e início de outubro,  a Dra. Cecília Araújo Mendes, R4 de Cirurgia Geral Avançada e Trauma da Disciplina de Cirurgia do Trauma da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, realizou um estágio de observação (observership) de duas semanas no St. Michael`s Hospital, em Toronto, no Canadá. Lá ela pode acompanhar  a rotina de residentes e de toda equipe envolvida no atendimento aos pacientes vítimas de trauma ou com doenças cirúrgicas de urgência. E ela relata que “embora as patologias sejam as mesmas, as indicações cirúrgicas idênticas, o sistema organizacional é diferente. É a perspectiva de um país com maiores recursos logísticos e humanos, onde  o paciente  é atendido por uma equipe multidisciplinar que conta com cirurgião, anestesista, ortopedia, emergencista e radiologista. Em que a equipe de enfermagem está fortemente envolvida no processo de reabilitação e alta do paciente”.

O serviço do St. Michael’s é fortemente envolvido com pesquisa,  produção científica e padrão de qualidade para o atendimento. Essa experiência possibilita novas  idéias para melhorar e otimizar o atendimento ao traumatizado no Brasil, de acordo com nossa realidade. E acima de tudo é importante valorizar e investir na adequada formação do cirurgião de trauma, que no cenário internacional já está bem definido e vem ganhando papel de destaque nos hospitais terciários.

Deixamos aqui registrado o agradecimento ao Prof. Dr. Sandro Rizoli, chefe do serviço de trauma do St. Michael´s Hospital, que possibilitou esse intercâmbio.

News

Aberto edital para Residência Médica em Cirurgia do Trauma no Hospital Geral do Grajaú, em São Paulo

grajauO programa de Residência Médica em Cirurgia do Trauma do hospital Grajaú foi Credenciado em 2012 pela CNRM. O Serviço, coordenado pelo Prof. Dr. Marcelo A. F. Ribeiro Jr. conta com Corpo Docente vinculado a Universidade de Santo Amaro, coexistindo com o Programa de Residência em Cirurgia Geral desta instituição.

Por se encontrar em uma região da Capital do Estado com grande concentração demográfica, o hospital do Grajaú é uma referência para urgências traumáticas, assim como urgências cirúrgicas não traumáticas, proporcionando um amplo cenário de prática para obtenção de experiência em tais situações.

A prevalência de lesões penetrantes e traumas contusos permite a realização de trabalhos e protocolos de acordo com as diretrizes atuais da cirurgia do trauma.  Atualmente o serviço dispõe de 3 médicos cirurgiões nos plantões que oferecem supervisão integral das atividades assistenciais aos médicos residentes. Além disto ocorrem 3 reuniões acadêmicas por semana, visitas diárias em todos os pacientes da retaguarda do pronto socorro, UTI e enfermaria.

O serviço dispõe ainda de FAST na sala de trauma assim como utilização de forma rotineira de Terapia de Pressão Negativa para Controle de Danos. Os residentes tem a oportunidade de realizar parte de seu treinamento em instituições parceiras garantindo com isto uma ampla formação em trauma e áreas correlatas como radiologia, radiologia intervencionista e outras. Além dos plantonistas do Serviço, o Corpo Docente da Disciplina de Cirurgia Geral da Universidade exerce atividades diárias no Hospital com alunos e Residentes.

Pré-requisitos:

Cirurgia do Trauma: Cirurgia Geral (2 anos)

Medicina Intensiva: Anestesiologia (3 anos) ou Clínica Médica (2 anos) ou Cirurgia Geral (2 anos) ou Infectologia (3 anos) ou Neurologia (3 anos)

Mais informações , clique aqui

News

Membros da SBAIT participam de encontro no Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO)

image (10)

Internos e residentes de cirurgia do HUGO estiveram presentes durante a reunião

No dia 05 de setembro, os membros da SBAIT,  Dr José Cruvinel Neto e Dr Marcelo Ribeiro estiveram no  HUGO – Hospital de Urgências de Goiânia para participarem da reunião acadêmica semanal da Cirurgia do Trauma do HUGO como professores convidados.

Após serem recepcionados por Dr. Alex Caetano (futuro vice diretor do Capítulo de Goiás da SBAIT), Dr Marcelo Ribeiro ministrou a aula “Atendimento Inicial ao Politraumatizado” e Dr José Cruvinel Neto, abordou o tema”Ultrassom na sala de emergência”. Estavam presentes internos e residentes de cirurgia do HUGO.

O HUGO é um hospital  com aproximadamente 100 leitos de UTI, com um volume muito grande de cirurgias onde, de janeiro a julho, foram realizados aproximadamente 1000 procedimentos cirúrgicos por pacientes vítimas de ferimentos penetrantes. O hospital é referência para o atendimento de trauma no estado de Goiás e alguns estados vizinhos, possuindo duas vagas de Residência em Cirurgia Geral com área de atuação em cirurgia do Trauma.

Confira imagens do evento:

News

II World Trauma Congress – WTC, continuando em Frankfurt o ideal realizado no Rio em 2012.

facebook_1542177763 (1)

Phillipe Abreu, R2 Cirurgia Geral – UNESP/Botucatu

Se em diversas áreas da medicina o Brasil não ocupa um lugar de destaque mundial devido a falta de investimentos em pesquisa e a falta de tecnologia para competir, na Cirurgia do Trauma desenvolvemos o que de melhor existe para o diagnóstico e tratamento dos pacientes. Esta é uma área que se desenvolveu essencialmente em torno das Guerras, tendo sempre grandes avanços em períodos de conflito. Apesar de nunca termos liderado um combate contra povos adversários, a constante guerra cotidiana que enfrentamos nessa selva de pedras permitiu sermos referência para o tratamento de emergências cirúrgicas.

Em 2012 sediamos no Rio de Janeiro o 1o Congresso Mundial de Trauma, fruto do empenho pessoal de grandes especialistas brasileiros e institucional das sociedades da área de diversos países. Marcado por ampla participação, em especial estudantil, possibilitou a organização de um segundo evento mundial, tendo como palco a cidade de Frankfurt, Alemanha.

Concomitante ao Congresso Europeu de Cirurgia de Emergência e Trauma, o II WTC irá reunir novamente os grandes nomes Brasileiros e mundiais da especialidade, trazendo os temas que vem sendo aplicados no cotidiano americano e brasileiro, a medicina do velho continente, que não possui a mesma tradição no cuidado de emergência.

Como forma de estimular a participação de estudantes e residentes, a Sociedade Europeia de Cirurgia de Emergência e Trauma – ESTES, promoveu uma seleção de trabalhos científicos conferindo bolsa de viagens a alguns participantes para levarem suas publicações a Frankfurt. Com o apoio da SBAIT e da Sociedade Panamericana de Trauma – SPT, conseguimos ganhar este prêmio, e com muito orgulho e responsabilidade, apresentaremos os estudos desenvolvidos no Hospital do Trabalhador da UFPR, através da Liga Acadêmica do Trauma – LiAT, e no Hospital das Clinicas da UNESP.

Os congressos de trauma e cirurgia geral sempre são repletos de estudantes, principalmente por ser uma especialidade ligada diretamente com a graduação, independente da intenção de seguir uma carreira cirúrgica. Geralmente há prêmios para trabalhos de estudantes e residentes, que certamente devem ser disputados por nós, Brasileiros. Ganhamos o primeiro lugar no prêmio da Panamerican Trauma Society – PTS nos últimos 3 anos consecutivos, disputando com americanos, canadenses e toda América Latina. Com o prêmio no Congresso Mundial, fica a mensagem de que devemos sempre mandar nossos trabalhos e disputar os prêmios disponíveis.

O simples que fazemos no dia-a-dia de nossas faculdades pode ser inovador no mundo da Cirurgia do Trauma.  A abertura a participação que nossos docentes nos proporcionam no Brasil permite que o trabalho de estudantes e residentes alcance projeções inimagináveis em outros países.

Isso e a Cirurgia do Trauma, a especialidade que mais encanta os alunos de medicina e que mais nos ensina para a prática em prontos-socorros após o término da graduação.

Por Phillipe Abreu, R2 Cirurgia Geral – UNESP/Botucatu

News

Estudantes de medicina terão exame obrigatório a cada dois anos

etudiant-medecine-300x200O Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou, nesta quinta-feira (3), alterações nas diretrizes curriculares do curso de medicina nesta quinta-feira. Com isso, a partir de 2016, os estudantes deverão realizar a cada dois anos , exames obrigatórios que avaliarão o conhecimento adquirido durante o curso. Além disso, o CNE também sugeriu que 30% da carga horária do estágio deverá ser cumprida na rede pública de saúde.

A avaliação bienal será aplicada pelo Inep, órgão do Ministério da Educação e o resultado dos exames serão classificatórios para o ingresso na residência.

Para entrar em vigor, a nova regulamentação, que não se aplica aos estudantes já matriculados em  cursos de medicina,  precisa a, ser confirmada pelo ministro da educação, Henrique Paim.

Saiba mais:

Estudantes de medicina terão exame bienal obrigatório em 2016 ( Folha de São Paulo, 04/04/14)

Estudantes de medicina terão exame obrigatório a cada dois anos ( portal G1, 04/04/14)

 

 

 

As mudanças foram sugeridas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) que aprovou alterações nas diretrizes curriculares do curso de medicina nesta quinta-feira (3). Para entrar em vigor, as mudanças precisam ser homologadas pelo ministro da Educação, José Henrique Paim, e não há previsão de data.

A avaliação bienal será aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para medir o conhecimento adquirido pelo aluno no final do segundo, quarto e sexto anos do curso, antes da residência médica.

Segundo o CNE, o baixo desempenho na prova não vai impedir que o estudante passe para a etapa seguinte do curso, mas ele será classificatório para o ingresso na residência.

A carga horária de 30% na rede pública de saúde é referente ao estágio, obrigatório a grande parte dos universitários, e não é referente à residência médica. No curso de medicina, os alunos têm de cumprir 35% da carga horária fazendo estágio. O CNE sugere que 30% deste tempo seja destinado a atividades na rede pública de saúde. Hoje não há um porcentual mínimo definido.

Fechar