Tag

COVID19

Cirurgia do Trauma

Aumento de casos de COVID-19 pode comprometer atendimento a vítimas de Trauma

Prevenção e bom-senso da população é fundamental para ao sistema hospitalar não entrar em colapso

O aumento de casos de COVID-19 em todo o País pode comprometer o atendimento a vítimas de Trauma, segundo a SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado). A preocupação da sociedade é que faltem leitos, sangue e outros tipos de insumos para garantir que pessoas que sofram qualquer tipo de trauma possam ser atendidas de forma adequada, já que as ocorrências, sejam domésticas, no trânsito ou causadas por violência, não param de crescer.

“Quando começou a pandemia, os casos de COVID-19 aumentaram, mas os casos de trauma diminuíram porque as pessoas ficaram mais em casa. Quando os casos de COVID-19 começaram a diminuir progressivamente, as pessoas começaram a sair de casa e aumentou o número de doentes traumatizados”, compara o presidente da SBAIT, Tércio de Campos, que é cirurgião de Trauma. “O que acontece agora é que as pessoas continuam fora de casa, continuam se expondo a situações de trauma e os casos de COVID-19 continuam aumentando muito. Em alguns lugares, até mais que na primeira fase da doença”, afirma Campos.

O grande problema do trauma é que, na maioria das vezes, o atendimento precisa ser imediato e, portanto, diferentemente de uma cirurgia eletiva, não pode ser adiado. “É uma situação extremamente complicada. Os hospitais já estão superlotados, as UTI´s (Unidades de Tratamento Intensivo) estão lotadas em hospitais públicos e privados em vários lugares do País. Se as UTI´s e os prontos-socorros estão lotados com paciente de COVID-19, seguramente faltará estrutura para o atendimento ao traumatizado”, reforça o presidente da SBAIT.

De acordo com ele, ainda não há números disponíveis sobre o aumento de casos de traumas no País, já que os bancos de dados demoram para ser atualizados, mas a SBAIT está em contato com os principais hospitais do Brasil, e eles relatam o aumento. “Nós temos reuniões virtuais semanais com cirurgiões do trauma de todas as regiões do País. E a realidade tem sido a mesma: aumento de casos de trauma em patamares semelhantes aos de antes da pandemia”, comenta.

Para ele, o aumento de casos de COVID-19 deve continuar. “As pessoas que estão contaminadas tiveram contato com outras pessoas, então há uma tendência de piora. A vacina está chegando, mas até começar a ter o efeito, serão, pelo menos, uns três meses”, diz.

Diante deste cenário, a SBAIT reforça sobre a importância de as pessoas serem prudentes e conscientes neste momento. “Usar máscara, manter o distanciamento social e higienizar as mãos constantemente são medidas mais do que divulgadas e de conhecimento de todos. Isso é o básico. Mas as pessoas também precisam evitar sair sem necessidade, evitar aglomerações e festas. Isso, além de ajudar a prevenir a COVID-19, também ajuda a prevenir o trauma. Se tudo correr bem, com a chegada da vacina, vamos poder retomar a nossa vida. Mas, até que todos estejam vacinados, é preciso pensar em si e no próximo. É muito triste vermos pessoas morrerem por falta de insumos básicos devido à falência do sistema de atendimento à população”, finaliza.

 

SBAIT

SBAIT no enfrentamento da COVID-19

A Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado – SBAIT está ainda mais unida nesse período de enfrentamento à pandemia do COVID-19 . Nesses momentos observa-se a importância de uma equipe unida, alinhada e comprometida.

Dessa forma, algumas ações que já são comumente realizadas entre os membros SBAIT foram intensificadas e outras novas foram implantadas, como:

  • Elaboração das recomendações para os profissionais de saúde nesse momento de pandemia do COVID-19, que podem ser acessadas pelo https://blog.sbait.org.br/
  • Reuniões de telemedicina COVID-19 –  Ocorrem duas vezes por semana, reunindo os membros para apresentação e discussão de temas específicos com participação de convidados nacionais e internacionais
  • Plano Nacional de Catástrofes – Já reúne centenas de profissionais cadastrados, e está pronto para ser acionado assim que necessário, para atuação presencial ou remota em qualquer região do país.
  • Guia rápido para a atuação dos coordenadores de serviços de Trauma no Brasil, elaborado em conjunto com o Colégio Brasileiro de Cirurgiões – CBC e Capítulo Brasileiro do American College of Surgeons. O Guia pode ser acessado pelo link: http://www.sbait.org.br/br/publicacoes
  • Campanha de incentivo à Doação de Sangue 
  • Participação na discussão e revisão da Norma Técnica da Anvisa: Orientações para a prevenção e o controle das infecções pelo novo coronavírus em procedimentos cirúrgicos
  • Ações práticas no Estado do Pará:
    – Treinamento continuado sobre paramentação e desparamentação de EPIs, aos médicos do estado do Pará, com Dr. Tércio de Campos – presidente da SBAIT.
    – Atendimento gratuito 0800 da SBAIT diário, das 8h às 20h, para auxiliar a população que busca informações sobre a doença.

 

IMPORTANTE

Lembramos que, para manter todas essas e outras ações de prevenção e combate à doença trauma, a SBAIT precisa de todos vocês, membros SBAIT.
Por isso, reforça que está aberto o período de renovação da anuidade e de abertura para novos sócios.
Ter cada um como membro efetivo da Sociedade torna-a cada vez mais fortalecida para continuar em sua missão.
Para conhecer todos os benefícios do sócio SBAIT  e já cadastrar-se ou renovar sua anuidade, acesse o site:

http://www.sbait.org.br/br/associe-se

A renovação ou cadastro é rápido e fácil.

Participe conosco . Junte-se a nós.

Salvando Vidas

Programa Salvando Vidas: “Prevenção em casa” é o tema de maio

O Programa Salvando Vidas, uma iniciativa do Comitê Brasileiro de Ligas de Trauma (CoBraLT), e SBAIT junto às Ligas de Trauma trabalhará durante o mês de maio com o tema “Prevenção em casa”, reforçando o alerta e cuidados durante a quarentena.

Um dos cuidados é em relação ao álcool em gel. Hoje ele é um grande aliado no combate ao COVID-19, porém trata-se de um produto inflamável , o que requer atenção no seu uso e armazenamento.

A campanha online, realizada pelas Ligas do Trauma pelas redes sociais,  alerta sobre o perigo do álcool em gel e orienta sobre algumas dicas para o seu uso de maneira segura, chamando atenção de todos para potenciais acidentes que podem ser evitados e SALVAR VIDAS!

Confira as imagens da campanha:

Plano Nacional de Catástrofes

Covid-19 | SBAIT começa implantar Plano de Ação no Estado do Pará.

A SBAIT iniciou nessa semana uma nova etapa em suas ações no enfrentamento ao novo coronavírus no país.

As reuniões por telemedicina, que ocorrem todas as 2as e 5as feiras, reunindo profissionais de todas as reuniões do país tem demonstrado as demandas específicas de cada localidade.

E Belém/PA é uma delas.

A situação atual de Belém, vivenciada diretamente por quem está vivenciando e superando as dificuldades dia a dia, foi compartilhada por uma médica em nossas reuniões. Prontamente os membros SBAIT presentes compartilharam sugestões de ações para contribuir com a colega e população afetada por essa pandemia.

Dessa forma, o Pará é o primeiro Estado a contar com ações práticas e focadas do time SBAIT.

Após detectar as necessidades mais urgentes, foi realizado um plano de ação, contando com a parceria local da Deputada Heloísa Guimarães, que abrangerá:

  •  Treinamento continuado sobre paramentação e desparamentação de EPIs, aos médicos do estado do Pará, com Dr. Tércio de Campos – presidente da SBAIT. A importância deste treinamento, que será ao vivo e online, se dá uma vez que muitos casos de contaminação ocorrem justamente quando o profissional desparamenta-se de seus EPIs.
  • Atendimento gratuito 0800 da SBAIT diário, das 8h às 20h, para auxiliar a população que busca informações sobre a doença.

Outros locais, em breve,  também podem precisar da participação efetiva dos membros SBAIT. Junte-se a nós:

– Participando das reuniões via telemedicina, todas as 2as r 5as feiras, às 18h . Acesso pelo link: https://us04web.zoom.us/j/114819646…

– Cadastrando-se no Plano Nacional de Catástrofes SBAIT, http://www.sbait.org.br/br/plano-nacional

 

SBAIT

COVID-19 | Reuniões por telemedicina reúnem membros de todas as regiões do país

Com a pandemia do novo coronavírus, o time SBAIT está alerta a todas as necessidades e oportunidades de atuação em prol dos associados, colegas e população em geral.

Uma das ações contínuas são as Reuniões por Telemedicina COVID-19, que ocorrem desde o dia 19 de março, duas vezes por semana, reunindo os membros para apresentação e discussão de temas específicos e de grande interesse e relevância para os profissionais, uma oportunidade única para os profissionais compartilharem suas experiências e desafios no dia a dia dos atendimentos, contando com a experiência de colegas de profissão de diversas regiões do Brasil e do exterior.

Em abril, por exemplo, uma das médicas presentes, compartilhou sua experiência no dia a dia de seus plantões em Belém/PA, uma das regiões mais afetadas pela pandemia no país. Ela relatou suas dificuldades e superações. Prontamente, os colegas presentes já mobilizaram-se com sugestões e foi criado um plano de ação que já está em prática na região, contribuindo com os colegas médicos e profissionais do atendimento e também com a população local.

Participe também, compartilhando sua realidade local e também sua experiência e sugestões, que podem auxiliar colegas de todo o país.

As reuniões online são realizadas às 2as e 5as feiras, das 18h às 19h.

Para participar acesse o link: https://us04web.zoom.us/j/114819646?pwd=QStEQ1p1eWVOeU1mN21IaGx4MzRxZz09&status=success  

 

*para participar via celular, é necessário baixar o app Zoom. 

 

SBAIT

Recomendações SBAIT COVID-19 para profissionais de saúde

A SBAIT – Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado, informa as recomendações para os profissionais de saúde nesse momento de pandemia do COVID-19:

1. Todos os procedimentos cirúrgicos eletivos devem ser adiados.

2. Os procedimentos de urgência que podem ser postergados como colecistite aguda não complicada e pancreatite aguda biliar, dentre outros deverão ser postergados.

3. A cirurgia laparoscópica deverá se evitada, e quando necessária, o paciente deverá ser submetido a Tomografia de Tórax para descartar alterações compatíveis com o COVID-19 e toda a equipe deverá ser protegida devido à geração de aerossóis.

4. Todo paciente suspeito de COVID-19 que precisar ser submetido a procedimento de urgência deverá, se possível, ter uma tomografia de tórax para descartar alterações compatíveis com o COVID-19.

5. Os pacientes instáveis que precisarem de procedimento de urgência, deverão ser considerados como portadores de COVID-19, no que consta a paramentação e cuidados peri-operatórios.

6. Pacientes com febre, diarreia e vômitos que chegam ao PS devem ser atendidos com a mesma proteção de quem atende um quadro gripal (máscara cirúrgica, gorro, óculos e avental).

7. Pacientes traumatizados que chegam ao PS devem ser atendidos com a mesma proteção de quem atende um quadro gripal (máscara cirúrgica, gorro, óculos e avental).

8. Uma sala cirúrgica deverá ser exclusiva para o tratamento de doentes contaminados ou suspeitos.

9. Todos os profissionais envolvidos no procedimento cirúrgico do paciente deverão usar a Máscara N95, avental, gorro e óculos (pelo risco de geração de aerossóis pelo eletrocautério). Enquanto não estiverem com a paramentação completa, não devem entrar na sala operatória, especialmente se o paciente estiver em processo de intubação.

10. As orientações para paramentação estão no link: https://www.cdc.gov/hai/pdfs/ppe/ppe-sequence.pdf

11. A SBAIT está disponível para orientar os profissionais que tiverem qualquer dificuldade.

12. Estamos com um plantão de dúvidas pelo site, mídias sociais e através do e-mail: tercio.decampos@sbait.org.br

 

SBAIT

COMUNICADO SBAIT – COVID-19

Mensagem do presidente da SBAIT, Dr Tercio de Campos, sobre o novo coronavírus – COVID-19, no Brasil.

 

Como presidente da SBAIT, gostaria de me solidarizar com todos nesta batalha que estamos enfrentando sobre o COVID-19. É uma doença com um comportamento que começa a ser conhecido, e que é possível de ser prevenida e tratada.

Dois pontos são os mais relevantes:
-reduzir ao máximo sua disseminação
-otimizar o tratamento

Para que possamos reduzir a disseminação, medidas para evitar aglomerações, eventos públicos e contato próximo com outras pessoas são muito importantes, principalmente para os idosos e aquelas pessoas com doenças crônicas. Além disso, o uso frequente de álcool gel sempre em que tocar um objeto, é também importante. Estas medidas têm sido amplamente divulgadas.

Para otimizar o tratamento, é necessário reservar leitos nos hospitais e principalmente em unidades de terapia intensiva, para deixá-los disponíveis para os doentes mais graves. Uma das maneiras de disponibilizar estes leitos, além do gerenciamento dos leitos por cada hospital, o adiamento de procedimentos cirúrgicos eletivos que podem esperar, auxiliam neste propósito.

Além disto, a redução do número de doentes traumatizados, contribuirá para disponibilizar estes leitos de Terapia Intensiva. E para reduzir o número de doentes traumatizados, a principal ação é a PREVENÇÃO.

Para isto, é importante respeitar as leis de trânsito, não dirigir depois de beber, e não usar o telefone celular enquanto dirige. Fazendo isto, todos estarão contribuindo para sua saúde, reduzindo o trauma e disponibilizando leitos para os doentes vítimas do COVID-19.

Por fim, a SBAIT tem cadastrada uma legião de heróis voluntários em seu Plano Nacional de Catástrofes, que podem ser mobilizados e auxiliar nos locais onde haja necessidade.

A Telemedicina através da base em Miami com o auxílio do nosso amigo e membro da SBAIT, Dr. Antonio Marttos Jr. estará disponível para auxiliar quem precisar.

A SBAIT disponibilizará o que tem de melhor para esta batalha. Lutaremos juntos contra esta doença. E, venceremos. Logo, o sol brilhará novamente!

 

Tercio De Campos

Fechar