Tag

Copa do Mundo 2014

News

Cidades-sede da Copa capacitam seus profissionais da Rede de Urgência para a Copa do Mundo 2014

copa do mundoUma série de Workshops estão sendo realizados em algumas capitais do país visando a capacitação de cerca de 600 profissionais dos hospitais da Rede de Urgência em função da Copa do Mundo, a ser realizada a partir de junho.

O objetivo é preparar o Brasil para desafios relacionados a realização de grandes eventos como o enfrentamento de ameaças, vulnerabilidades e organização da Rede de Atenção à Saúde no Brasil, por ocasião da realização da Copa do Mundo 2014 e Olimpíadas 2016.

Os Workshops são realizados por meio do Host City Programm (HCP), programa alemão de cooperação do BMZ (Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha) e da Engagement Global que visa promover intercâmbio de experiências entre os municípios que sediaram a Copa da Alemanha em 2006 e as cidades-sede brasileiras.

Equipes compostas por médicos especialistas em resgate e situações de emergência, bombeiros e paramédicos – funcionários das cidades-sede da Copa do Mundo da Alemanha serão enviados pelas empresas parceiras do projeto. Participarão dos cursos as cidades de São Paulo, Cuiabá, Porto Alegre, Salvador, Natal e Fortaleza. A capital paulista foi a primeira a receber o workshop em treinamento realizado em 10 a 14 de março.

A iniciativa do Ministério da Saúde, por meio da Força Nacional do SUS (FN-SUS), é realizada em parceria com o governo alemão e a Filantropia do Hospital Sírio-Libanês (HSL).

Segundo o  presidente da SBAIT, Dr Gustavo Fraga, “diversos médicos membros da SBAIT estão participando desses treinamentos em seus respectivos municípios ajudando no processo de capacitação e da qualificação da rede de urgência brasileira para atendimento às vítimas de traumatismo. O importante é pensarmos nisso não só para a Copa, mas um processo de educação continuada que esteja integrado à Linha de Atenção ao Trauma, com a participação das sociedades médicas e universidades”.

Programação – Capacitação:

CIDADE DATA
São Paulo 10/03 a 14/03/2014
Cuiabá 17/03 a 21/03/2014
Porto Alegre 24/03 a 28/03/2014
Salvador 17/03 a 21/03/2014
Natal 24/03 a 28/03/2014
Fortaleza 31/03 a 04/04/2014

 

Fonte de referência:

www.blog.saude.gov.br

News

Curso Internacional de Resposta Médica Avançada em Desastres realiza sua terceira aula via telemedicina

2014-02-19 11.31.57

Dr. Bruno Pereira, em sua aula sobre “ABC do Atendimento a Desastres”

Nesta quarta-feira (19), foi realizada a terceira aula do Curso Internacional de Resposta Médica Avançada em Desastres, que contou com o convidado Dr. Bruno Pereira, presidente do comitê de desastres da Sociedade Panamericana do Trauma (SPT), abordando o tema “ABC do Atendimento a Desastres”.

Dr Bruno iniciou a aula apresentando imagens de desastres ocorridos internacionalmente, como o Furacão Katrina e o terremoto no Haiti, ressaltando que, em uma situação de incidente com múltiplas vítimas, o maior desafio na triagem é identificar  a pequena minoria de pacientes graves, que corresponde, geralmente de 10 a 25% do total de vítimas. Para ele, a triagem é a missão mais importante e psicologicamente mais desafiadora da resposta médica a desastres, tanto na fase Pré-Hospitalar como na Intra-Hospitalar.

Durante o atendimento às vítimas, pode ocorrer a integração de equipes de resgate de diversos países, nesse caso, ” o importante é todos falarem a mesma ‘língua’, independente se falam o mesmo idioma”, ressalta Dr Bruno, referindo-se à importância da definição de protocolos únicos de atendimento.

A questão da formação do Centro de Comando foi um dos destaques da aula, gerando grande interação entre os Centros participantes, como o caso dos participantes presentes no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre-RS, que compartilharam sua experiência com a Tragédia da Boate Kiss, apresentando como foi definido o Centro de Comando naquela ocasião.

Para Dr Bruno, “o Brasil possui condições de fazer um atendimento a desastres de alto nível, só precisa realizar mais treinamentos, obter mais recursos e realizar alguns ajustes finos”, finaliza.

2014-02-19 11.32.29

Centros de várias regiões e estados do País participaram da terceira aula do Curso

Participaram da terceira aula, os Centros:

UFSC (SC), INTO (RJ), UJFJ ( Juiz de Fora-MG), UFJF – HU ( Uberlândia-MG), HULW-UFPB ( João Pessoa-PB), Hospital Moinhos de Vento ( Porto Alegre-RS), Hospital José Frota ( Fortaleza-CE), Hospital Miguel Arraes (Grande Recife-PE), UFTM (Uberaba – MG) , Hospital das Clínicas -UNICAMP ( Campinas – SP), Hospital Risoleta Neves ( MG).

Para Dr Gustavo Fraga,  presidente da SBAIT, ainda há muito o que fazer, mas o caminho já começou a ser trilhado, com a integração e mobilização de profissionais de diferentes áreas, dos Centros de todo o país, que avançam as discussões dentro de seus serviços sobre como atuar em casos de situações adversas. 

O curso é realizado em parceria com a SPT ( Sociedade Panamericana do Trauma) e RUTE (Rede Universitária de Telemedicina) e abordará temas relevantes para o atendimento em desastres, como descontaminação, resposta psicológica, agentes radioativos, biológicos e químicos, lesões por explosão e por esmagamento, entre outros.

As aulas ocorrem sempre às quartas-feiras, das 11h30 às 13h00. Os inscritos recebem o Manual de Resposta Médica Avançada.

A próxima aula será dia 26/02 . Saiba como inscrever seu Centro clicando aqui.

News

Centros de SP, MG, SC, RJ, CE, PE, PB, participam da segunda aula do Curso Internacional de Resposta Médica Avançada em Desastres

20140212_121139

12 Centros de vários Estados do país participaram da segunda aula do Curso

“Como estar preparado para atender situações de desastres”, foi o tema da segunda aula do Curso Internacional de Resposta Médica Avançada em Desastres que reuniu, nesta quarta-feira (12), aproximadamente 100 participantes, de 12 centros de várias regiões e estados do país.

O convidado Dr Edison do Valle Teixeira Jr, cirurgião geral, diretor médico do SIATE Curitiba, consultor técnico da Força Nacional do SUS – MS  e autor do livro “Trauma – Atendimento Pré-hospitalar”, responsável pela aula, compartilhou com os presentes sua experiência , especialmente em treinamentos e implantação de protocolos de atendimento a acidentes com múltiplas vítimas.  

Dr Edison ressaltou a importância da elaboração do Plano Nacional de Desastres, que propiciaria o alinhamento entre Estados e Regiões, estabelecendo um único protocolo, o que favoreceria uma atuação uniforme em todo o país.

Para ele, “Quanto mais rápida a capacidade de resposta e atendimento, menores serão os óbitos e sequelas. Os treinamentos propiciam minimizar as vulnerabilidades, observar os equívocos e oportunidades de melhorias, respondendo de maneira adequada aos mais variados tipos de acidentes” .  Em sua opinião, os pequenos simulados, com poucas vítimas, realizados rotineiramente, são muito eficazes, contribuindo para minimizar os erros no atendimento.

2014-02-12 12.02.09

Participantes do Hospital das Clínicas /UNICAMP (Campinas – SP)

Respondendo a uma questão de um dos Centros participantes, Dr Edison reforçou a importância de criar um mapa de vulnerabilidade local, com uma avaliação de todos possíveis riscos de um região específica, levando em consideração as indústrias químicas existentes, situações de inundações, deslizamentos, vendavais, etc. Em seguida, comparar com a série histórica dos eventos ocorridos ao longo dos últimos anos, traçando os riscos que devem ser priorizados para a montagem de um plano de contingência.

Participaram da segunda aula, os Centros:

COVISA (SP), UFSC/ SAMU (SC), INTO (RJ), UJFJ ( Juiz de Fora-MG), UFJF – HU ( Uberlândia-MG), HULW-UFPB ( João Pessoa-PB), Hospital Moinhos de Vento ( Porto Alegre-RS), Hospital José Frota ( Fortaleza-CE), Hospital Miguel Arraes ( Grande Recife-PE), UFTM (Uberaba – MG) , Hospital das Clínicas -UNICAMP ( Campinas – SP), Hospital Risoleta Neves ( MG).

Para o presidente da SBAIT, Dr Gustavo Fraga, “o objetivo já está sendo alcançado, com a mobilização de cada vez mais centros participantes, promovendo a discussão dentro de seus serviços. O Brasil ainda é muito vulnerável e precisamos estar preparados para a ocorrência de acidentes com múltiplas vítimas”.

O curso é realizado em parceria com a SPT ( Sociedade Panamericana do Trauma) e RUTE (Rede Universitária de Telemedicina) e abordará temas relevantes para o atendimento em desastres, como descontaminação, resposta psicológica, agentes radioativos, biológicos e químicos, lesões por explosão e por esmagamento, entre outros.

As aulas ocorrem sempre às quartas-feiras, das 11h30 às 13h00. Os inscritos recebem o Manual de Resposta Médica Avançada.

A próxima aula será dia 19/02 . Saiba como inscrever seu Centro clicando aqui.

News

Curso Internacional de Resposta Médica Avançada em Desastres reúne Centros de MG, RJ, PB, SC e SP em sua primeira aula

20140205_115853

A Aula sobre “Gerenciamento de Incidentes com Múltiplas Vítimas, com o convidado internacional Dr Maurício Lynn contou com a participação de Centros de MG, SC, PB e SP..

Teve início nesta quarta-feira (05), o Curso Internacional de Resposta Médica Avançada em Desastres, via telemedicina, com participação de Centros de MG, PB, RJ, SC e SP.

Com conexão direta de Miami o convidado Dr Maurício Lynn abordou o tema “Gerenciamento de Incidentes com Múltiplas Vítimas” , enfatizando a importância da ação planejada em casos de desastres. Dr Maurício compartilhou com os participantes as lições aprendidas com os recentes casos mundiais de atendimento a múltiplas vítimas, ressaltando que o objetivo do tratamento médico em Desastres deve ser ” fazer o melhor possível para o maior número de vítimas”.

20140205_130159

Participantes do Curso – HC Unicamp ( Campinas)

Para o presidente da SBAIT, Dr Gustavo Fraga, esse curso é muito importante no sentido de alertar e mobilizar as equipes de atendimento de urgência e emergência de todo o país, especialmente das cidades-sede da Copa do Mundo para a definição de um planejamento de ação em caso de situação de desastres com múltiplas vítimas. No decorrer do Curso, o objetivo será propiciar a troca de informações entre as equipes das cidades-sede, contribuindo para o preparo daquelas que ainda não possuem um plano estruturado de atendimento nessas circunstâncias.

O curso é realizado em parceria com a SPT ( Sociedade Panamericana do Trauma) e RUTE (Rede Universitária de Telemedicina) e abordará temas relevantes para o atendimento em desastres, como descontaminação, resposta psicológica, agentes radioativos, biológicos e químicos, lesões por explosão e por esmagamento, entre outros.

As aulas ocorrem sempre às quartas-feiras, das 11h30 às 13h00. Os inscritos recebem o Manual de Resposta Médica Avançada.

A próxima aula será dia 12/02 . Saiba como inscrever seu Centro clicando aqui.

Matérias relacionadas:

Saúde se prepara para atendimento de desastres na Copa ( CBN Campinas, 05/02/14)

Médicos de Campinas participam de treinamento de urgência para a Copa ( Portal G1,  05/02/14)

News

Curso Internacional de Resposta Médica Avançada em Desastres via Telemedicina

copa do mundoComo está o preparo nas cidades sedes da Copa do Mundo 2014?

A SBAIT ( Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado), preocupada em capacitar o maior número de profissionais para a atuação em situações de emergência durante a Copa do Mundo 2014, realizará, em parceria com a SPT (Sociedade Panamericana do Trauma) e RUTE (Rede Universitária de Telemedicina), o CURSO INTERNACIONAL DE RESPOSTA MÉDICA AVANÇADA EM DESASTRES.

Serão onze encontros, realizados às 4as feiras das 11h30 às 13h00, com início em 05/02/14 e término em 23/04/14 e transmitidos por telemedicina.

manual desastres

Os participantes receberão o livro Manual de resposta médica avançada em desastres.

O Curso contará com a participação de convidados internacionais, entre eles Antônio C. Marttos Jr.  e Mauricio Lynn , ambos da Universidade de Miami, Reuven Rabinovici Tufts (University School of Medicine, Boston), Sandro Rizoli, (Universidade de Toronto), Susan Briggs, (Harvard Medical School Massachusetts General Hospital) e Raul Coimbra, (Universidade da Califórnia, San Diego).  Entre os convidados nacionais, participarão as equipes do resgate em Santa Maria – RS, gestores de Urgência e Emergência de diferentes estados, Força Nacional SUS, entre outros.

A programação abordará de forma completa os temas relevantes em Resposta Médica Avançada em Desastres, sendo eles:

  • Gestão em desastres
  • Sistema de comando
  • ABC de resposta a desastres
  • Descontaminação
  • Resposta psicológica em desastres
  • Agentes radioativos, biológicos e químicos
  • Lesões por explosão e por esmagamento
  • SAMU e o atendimento em desastres

O público-alvo do curso abrange médicos, enfermeiros, residentes, bombeiros, psicólogos, acadêmicos, técnicos e outros. As inscrições podem ser realizadas individualmente ou por Centro . Saiba mais

A Copa do Mundo reunirá milhares de torcedores em 12 cidades-sede em várias regiões do Brasil.  A expectativa aponta para cerca de 900 mil turistas,  caso a proporção de vendas de ingressos até o momento se mantenha. Em apenas um mês o país receberia um número que corresponde a 16% dos 5,6 milhões de turistas de 2012, além dos torcedores brasileiros. Prepare-se!

News

Trauma e grandes eventos: estamos preparados? – um dos temas de destaque do II Congresso de Trauma do Rio de Janeiro

20131107_105433

Mesa-redonda: Grandes Eventos esportivos: Estamos preparados? Composta por Fernando Suarez (RJ), Luis Fernando Correa (RJ), José Alfredo Padilha ( RJ), Gustavo Fraga (SP), Rogerio Casemiro (RJ), Antonio Marttos (USA).

Os próximos eventos a serem realizados no Brasil nos próximos anos, como a Copa do Brasil (2014) e Jogos Olímpicos ( Rio 2016), já começam a mobilizar as equipes e responsáveis pelo atendimento de urgência e emergência, especialmente das cidades que receberão milhares de atletas e visitantes. O tema, muito relevante, foi um dos destaques que permeou a programação do II Congresso de Trauma do Rio de Janeiro, promovido pelo Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC) e Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT – RJ), no Rio de janeiro  entre 06 a 09 de novembro de 2013.

20131107_091359

Luis Fernando Correa (SP): Copa das Confederações- Acertos e Erros

20131107_093936

Fernando Suarez (RJ): Copa do Mundo 2014

A mesa-redonda : Grandes eventos esportivos e o atendimento ao traumatizado – estamos preparados? Abordou de forma ampla o cenário atual e os desafios para os próximos anos. Planejamento e Organização para uma atuação eficiente no atendimento foram os pontos principais que permearam as apresentações dos convidados, como Fernando Suarez, do Corpo de Bombeiros do RJ, que ressaltou sua preocupação com a estrutura: “Será necessário distribuir os pacientes uniformemente, utilizando também a rede privada. Planejar, Coordenar e Atuar são pontos importantes para o sucesso do atendimento, que compreendem os treinamentos, planos de ação, as análises de risco. Suarez finaliza lembrando que a faculdade prepara para atender uma vítima, mas na catástrofe, o objetivo é salvar o maior número de vítimas”.

20131107_100502

Antonio Marttos (USA): Olimpíadas 2016: Como estaremos preparados?

Para Dr Gustavo Fraga, moderador da mesa redonda, “a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 deveriam deixar um legado para a população brasileira: O legado na área de Saúde, sendo este um excelente momento para avançar nessa área no país. Trauma é uma doença e tem prevenção. Para fazer a prevenção dos desastres que podem ocorrer durante os eventos, e também no dia a dia,  é necessário ter organização, logística e planejamento”. Para finalizar, Dr Gustavo ressaltou a importância da formação do cirurgião do trauma e da capacitação dos profissionais para o atendimento de urgência e emergência, especialmente a Residência Médica. Ainda há tempo de ampliar a formação desse profissional até os Jogos Olímpicos 2016, reforça.

A mesa-redonda contou ainda com a apresentação de Luis Fernando Correa , que abordou os acertos, erros e lições aprendidas com a Copa das Confederações, o primeiro grande evento nacional que já tivemos. Dr Antonio Marttos encerrou as apresentações citando os desafios que os Jogos Olímpicos Rio 2016 trará, uma vez que a previsão é receber cerca de 1 milhão e meio de visitantes, sendo 100.000 pessoas na organização, 70.000 voluntários, 10.500 atletas.  Para ele, “deveríamos ganhar medalha de ouro não apenas nos esportes, mas também em função dos atendimentos médicos”.

Fechar