Categoria

News

News

Pós Graduação em Atendimento Pré-Hospitalar e Emergência – Inscrições Abertas

pos graduação emergenciaEstão abertas as inscrições para 2ª turma do Curso de Pós-Graduação em Atendimento Pré-Hospitalar e Emergência do Instituto Terzius.

Com carga horária de 400 horas, o curso é composto por aulas teóricas e práticas e é voltado a médicos que atuam em campo, no atendimento pré-hospitalar e/ou em salas de emergência.

O curso possui como objetivos  promover atividades científicas e propiciar o aperfeiçoamento em Medicina de Emergência e Atendimento Pré-Hospitalar, desenvolver no médico, em seus aspectos conceituais e práticos, a liderança necessária para o trabalho em equipe, próprios da multiprofissionalidade e transdisciplinaridade assistencial do paciente grave, fomentar o conhecimento e a prática dos preceitos éticos e humanitários, propiciar o aumento de eficiência dos procedimentos da cena, melhoria de índices de prognósticos positivos e abordagem do ato médico e da regulação médica em APH, além de desenvolver um espírito profissional observador e crítico capaz de promover mudanças da realidade, pesquisa e educação continuada em Medicina de Emergência e Atendimento Pré-Hospitalar.

A Prof. Dra. Josiene Germano, coordenadora do comitê de desastres da SBAIT, é a coordenadora do curso.

Inicio do curso: março de 2016

Carga Horária: 400 horas
Duração do Curso: 20 meses
Informações (19) 3231-8232 / contato@terzius.com.br

https://www.terzius.com.br/pos_graduacao2.php?pos=1

News

SAMU transporta 75% das vítimas graves do trânsito no país

Relatório da Organização Mundial de Saúde também destaca que o Brasil é um dos 116 países com telefone de emergência universalimagem relatorio onu

As ambulâncias do SAMU (Serviços de Atendimento Móvel de Urgência) transportam mais de 75% das vítimas seriamente feridas em acidentes de trânsito no país. O índice coloca o Brasil no mesmo patamar dos Estados Unidos, Espanha, França, Suécia, Suíça. As informações são do recém lançado Global Status Reporton Road Safety 2015, da Organização Mundial de Saúde (OMS). O documento registra, também, que o Brasil está entre os 116 que possuem um número de telefone universal e gratuito para chamados de emergência, em vez de múltiplos números.

A resposta pós-acidente, um dos cinco pilares do Plano Global para a Década de Ação para a Segurança no Trânsito 2011-2020, foi amplamente debatido no dia 17 de novembro, durante a “Jornada do Modelo Viário da Espanha”, evento realizado pela Embaixada do país ibérico no Instituto Cervantes de Brasília. O encontro reuniu representantes do setor público de diversos países e de organismos internacionais, como o Banco Mundial de Desenvolvimento e a Organização Mundial de Saúde. A Espanha é um dos cinco países do mundo com menores índices de vítimas fatais no trânsito.

A representante da Organização Mundial de Saúde, Teri Reynold, destacou que o atendimento pré-hospitalar adequado e o transporte rápido para uma unidade de saúde são essenciais para evitar óbitos no trânsito, visto que a maior parte das vítimas fatais de acidentes– 1,25 milhão por ano em todo o mundo – morre antes de chegar a um hospital. “Uma resposta organizada para o trauma pode salvar vidas e é fundamental para o sucesso da recuperação de um acidentado”, frisou.

O Brasil, de acordo com o Global Status Reporton Road Safety 2015, é também um dos 139 países com treinamento disponível em atendimentos de emergência para médicos e um dos 113 com esse tipo de treinamento para enfermeiros – perfilando-se, também neste item, entre as nações com as melhores práticas.

Investimento – Discar 192 para receber atendimento pré-hospitalar do SAMU é possível hoje para 154,9 milhões de brasileiros – um crescimento superior a 20% entre 2011 e 2014. O número de unidades móveis em todo o país, 3.340, cresceu nada menos que 42% no mesmo período. O gasto anual do Ministério da Saúde com o serviço – R$ 947,3 milhões registrados em 2014 -, foi R$ 515,3 milhões a mais que em 2011, um incremento de 119,2%.

O serviço funciona 24 horas com ambulâncias (entre unidades de suporte básico, suporte avançado, motolâncias, equipes de embarcação e aeromédicas) e equipes de profissionais de saúde compostas de médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e condutores.

Além das ocorrências de ordem traumática, o serviço também está disponível para chamados de emergência em atendimento clínico, pediátrico, cirúrgico, ginecológico, obstétrico e de saúde mental da população.

As ambulâncias do SAMU 192 são dotadas de equipamentos para vias aéreas e acesso venoso, medicações, monitor cardíaco, desfibrilador e material para imobilização, como colar cervical e prancha longa.

Atualmente são 188 Centrais de Regulação para onde as chamadas, gratuitas, são direcionadas e onde um médico regulador faz a avaliação das solicitações de socorro a partir de perguntas-chave dirigidas ao solicitante.

 

Fonte:  Portal da Saúde ( 18/11/2015)

News

Com a Declaração de Brasília, países se comprometem a priorizar pedestres, ciclistas e motociclistas

RoadSafetyA “Declaração de Brasília” foi aprovada pelos mais de 130 países membros da Organização das Nações Unidas (ONU) reunidos na 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito, realizado durante os dias 18 e 19 de novembro, em Brasília (DF).

O documento traz como prioridade a segurança de pedestres, ciclistas e motociclistas – usuários mais vulneráveis do trânsito. Os países reafirmaram também, reduzir à metade, até 2020, as mortes causadas por acidentes de trânsito.

Entre as ações recomendadas no documento está a adoção, implementação e cumprimento de políticas e medidas voltadas a proteger e promover, de forma ativa, a segurança de pedestres e a mobilidade de ciclistas – como calçadas, ciclovias e/ou ciclofaixas, iluminação adequada, radares com câmeras, sinalização e marcação viária.

Uso de motocicletas – No que diz respeito aos motociclistas, que figuram entre as vítimas mais vulneráveis do trânsito em todo o mundo, a Declaração de Brasília registra entre suas recomendações a de desenvolver e implementar legislação e políticas abrangentes sobre o uso de motocicletas – incluindo educação e formação, licenciamento do condutor, registro do veículo, condições de trabalho, uso de capacetes e de equipamentos de proteção individual. Pedestres, ciclistas e motociclistas, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) perfazem atualmente metade das 1,25 milhão de vítimas fatais do trânsito no mundo.

“Mortes e lesões no trânsito são também uma questão de equidade social, já que as pessoas pobres e vulneráveis são, com maior frequência, também usuários vulneráveis das vias (pedestres, ciclistas, motoristas de veículos motorizados de duas e/ou três rodas e passageiros de transporte público inseguro)”, afirma a declaração. “Eles são desproporcionalmente afetados e expostos a riscos e lesões e mortes no trânsito, que podem levar a um ciclo de pobreza exacerbada pela perda de renda”, assinala o documento.

Para proteção desses usuários, um dos compromissos assumidos pelos países na carta é o de estabelecer e implementar limites de velocidade seguros e adequados acompanhados de medidas apropriadas de segurança – como sinalização de vias, radares com câmeras e outros mecanismos de restrição de velocidade, particularmente perto de escolas e de zonas residenciais, de modo a ampliar a segurança de todos os usuários das vias.

METAS REAFIRMADAS – As metas de reduzir à metade, até 2020, o número de mortes e lesões causadas pelo trânsito em todo o mundo, e de aumentar de 15% para 50% o percentual de países com legislação abrangente sobre os cinco fatores-chaves de risco – não uso de cinto de segurança, de capacete e de dispositivos de proteção para crianças, mistura álcool/direção e excesso de velocidade -, são reafirmadas na declaração. O acesso das populações a sistemas de transporte seguros, acessíveis e sustentáveis, melhorando a segurança no trânsito notadamente por meio da expansão do transporte público – conforme incluído pela Cúpula da ONU sobre o Desenvolvimento Sustentável 2015 na nova agenda global -, é também uma meta saudada pelo documento.

O reforço dos países a estratégias de policiamento nas vias e medidas de fiscalização com foco na redução de acidentes também está entre as recomendações, assim como incentivar os Estados a introduzirem novas tecnologias de gestão do trânsito e de sistemas de transporte inteligente, para mitigar os riscos de lesões e mortes.

Na área da saúde, o documento aponta a necessidade de fortalecer os cuidados pré-hospitalares, incluindo serviços de saúde de emergência e resposta imediata pós-acidente, diretrizes ambulatoriais e hospitalares para cuidado do trauma, além de serviços de reabilitação.

A Declaração de Brasília sobre Segurança no Trânsito reconhece que a maioria expressiva das mortes e lesões no trânsito é previsível e evitável – e, na metade da Década de Ação, há muito a ser feito apesar dos progressos e melhorias em vários países.

A íntegra do documento pode ser lida aqui.

Fonte: Assessoria de Comunicação – MS

News

I Jornada Acadêmica de Trauma e Emergências Clínicas será realizada em Ouro Preto ( MG)

12227790_1200354409979649_4251219025900607743_n (1)A Liga do Trauma da Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP realizará, nos dias 12 e 13 de dezembro, a I Jornada Acadêmica de Trauma e Emergências Clínicas da UFOP. O evento será realizado no auditório da Escola de Farmácia, Campus Morro do Cruzeiro – UFOP em Ouro Preto (MG).

A jornada contará com palestras ministradas por professores e profissionais da saúde, minicursos opcionais (“ECG no Trauma” ,“Sutura” e “ACLS (Advanced Cardiac Life Support)” , além de temas livres e pôsteres a serem apresentados por estudantes da área da saúde.

Informações e inscrições:  jatecinscricoes2015@gmail.com 

Saiba detalhes sobre o programa:

 

 

News

SBAIT presente na 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito.

1966e815-27b9-4a97-83f3-e28ac3ba2561

Foi realizada nos dias 18 e 19 de novembro de 2015, em Brasília ( DF), a 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito. O evento reuniu mais de 2.000 participantes, de 100 países. A SBAIT esteve presente, representada por seu vice-presidente, Dr José Mauro da Silva Rodrigues.

A 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito teve como principal objetivo avaliar o andamento do compromisso de reduzir as mortes no trânsito, assumido por praticamente todos os membros da Organização Mundial de Saúde, em 2011.
[Década de 2011 a 2020] e conta com a presença de ministros, delegados dos países signatários, gestores municipais, estaduais e federais, representantes de organizações não governamentais,  representantes das universidades e de sociedades que atuam na prevenção e no atendimento às vitimas do trânsito, como a SBAIT.

As organizações não governamentais de diversos países, apresentaram suas iniciativas em reuniões paralelas em várias salas e também em estandes durante exposição do evento. O ONSV – Observatório Nacional de de Segurança Viaria, participou do evento e divulgou sua parceria com a SBAIT em seu estande.

O evento propiciou também, estreitar a parceria da SBAIT  com organizações como a WRO – World Rescue Organisation, além do próprio ONSV,. traçando, junto a seus representantes, estratégias e ações futuras com ambas.

Durante o evento foi lançada a  “Declaração de Brasília sobre a Segurança no Trânsito”, que orienta as ações até o final da Década de Ação para Segurança no Trânsito das Nações Unidas (2011-2020).

Apesar de melhorias na segurança no trânsito, cerca de 1,25 milhão de pessoas no mundo ainda morrem no trânsito a cada ano. Quase a metade (49%) de todos os mortos no trânsito são pedestres, ciclistas e motociclistas. Essa é a principal causa de óbitos na faixa etária dos 15 aos 29 anos.

Saiba mais:

http://www.roadsafetybrazil.com.br/

Declaração de Brasília em outros idiomas:

http://www.who.int/violence_injury_prevention/road_traffic/Brasilia_Declaration/en/

 

 

 

 

News

“Ressuscitação cardiopulmonar” é o tema de novembro do Projeto Salvando Vidas ( CoBraLT/SBAIT)

SALVANDO VIDAS - CARTAZ - NOVEMBRO 2015O tema do Projeto Salvando Vidas ( CoBraLT/SBAIT) do mês de novembro  “Ressuscitação Cardiopulmonar”. 15 Ligas Acadêmicas de Trauma e Emergência desenvolverão ações de orientação à população em diversas regiões do país.

Confira as Ligas participantes do Projeto em novembro:

  • Juiz de Fora (MG): Liga do Trauma e Emergência da Universidade Federal de Juiz de Fora (LATE-UFJF)
  • Belo Horizonte (MG): Liga do Trauma e Emergência da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade José do Rosário Vellano – UNIFENAS (LITE-UNIFENAS)
  • Boa Vista (RR): Liga do Trauma de Roraima (LTRR)
  • Porto Alegre (RS): Liga do Trauma da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (LT-PUCRS)
  • Canoas (RS): Liga do Trauma da Universidade Luterana do Brasil (LT-ULBRA)
  • Teresina (PI): Liga Acadêmica de Trauma e Emergência da Universidade Federal do Piauí (LATE-PI)
  • Rio de Janeiro (RJ): Liga Acadêmica de Trauma e Emergência da Estácio de Sá (LATEES)
  • Volta Redonda (RJ): Liga Acadêmica de Emergências Médicas do Centro Universitário de Volta Redonda (LAEM- UniFOA)
  • Ribeirão Preto (SP): Liga do Trauma, Emergências e Terapia Intensiva da Universidade de Ribeirão Preto (LiTETI-UNAERP)
  • Campinas (SP): Liga do Trauma da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (LT da UNICAMP)
  • Araguaína (TO): Liga Araguainense do Trauma (LAT)
  • Araguaína (TO): Liga Araguainense do Trauma de Enfermagem (LATE)
  • Vila Velha (ES): Liga Acadêmica Capixaba de Cirurgia (LIACC)
  • Brasília (DF): Liga de Emergência e Trauma da Escola Superior de Ciências da Saúde (LETES-DF)
  • Goiânia (GO): Liga Acadêmica de Cirurgia do Trauma da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (LACIT-PUCGO).
No total, são 34 Ligas Acadêmicas de Trauma e Emergência participantes do projeto “Salvando Vidas – CoBraLT/SBAIT”. As ações estão previstas para acontecerem em 28 cidades brasileiras:
 
Brasília (DF), Gama (DF), Goiânia (GO), Campo Grande (MS), Rio de Janeiro (RJ), Volta Redonda (RJ), Botucatu (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José do Rio Preto (SP), Catanduva (SP), Belo Horizonte (MG), Alfenas (MG), Viçosa (MG), Juiz de Fora (MG), Porto Alegre (RS), Passo Fundo (RS), Canoas (RS), Curitiba (PR), Vila Velha (ES), Araguaína (TO), Manaus (AM), Boa Vista (RR), Terezina (PI), Pinheiro (MA), Maceió (AL), João Pessoa (PB), Salvador (BA).

Informações:

CoBraLT:  http://cobralt.com.br/

News

Campanha marca “Dia em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito”

O terceiro domingo de novembro , em 2015, realizado em 15/11, é marcado em todo o 15 de novembromundo como o Dia em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito. Nesse ano, o Observatório Nacional de Segurança Viária ( ONSV), parceiro SBAIT, lançou uma campanha com o tema: “as pessoas acham que acidentes de trânsito sempre acontecem com os outros”, trabalhando o apelo e conscientização sobre a importância do respeito às leis de trânsito.

As peças da campanha de 2015 mostram um retrato sobre o pensamento de muitos cidadãos :

  • 98% das vítimas acham que isso só acontece com os outros.
  • Suas últimas palavras foram: “isso nunca acontecerá comigo”.
  • Ele pensava que acidentes fatais só aconteceriam com os outros. Agora é tarde para dizer que não fazia o menor sentido.

Mais de 1,3 milhão de pessoas morrem no trânsito, todos os anos, em todo o mundo. O Brasil é o quarto país em número de mortes nas vias, de acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde). Os últimos dados oficiais do Ministério da Saúde indicam mais de 42 mil mortes no país (2013).

Confira outras imagens utilizadas na Campanha 2015:

 

News

Pedestre é o segmento mais exposto aos riscos no trânsito

1 - 2 (1)

A Campanha “Condutores e Pedestres” possui peças gráficas que podem ser utilizadas para ações de conscientização

Em novembro, a Agenda Positiva Maio Amarelo, que aborda um tema de prevenção no trânsito a cada mês, destaca a relação entre “Condutores e Pedestre ” como centro das ações de conscientização.

Segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária ( ONSV), parceiro SBAIT, no Brasil, mais de 8200 pedestres morreram no trânsito em 2013,  – o número representa mais de 25% de todos os óbitos registrados nas vias e rodovias do país (cerca de 42,2 mil).

Comportamentos mais seguros entre condutores e pedestres poderiam poupar muitas vidas. E nesse cenário de disputa, quem geralmente perde é o pedestre, mais vulnerável.

Algumas dicas são importantes para essa relação ser mais harmoniosa e respeitosa:

  • O condutor deve sempre se manter atento e reduzir a velocidade em áreas com grande fluxo de pedestres
  • Nas faixas e travessias, aguardar com paciência que o pedestre conclua o trajeto, mesmo que o semáforo feche para o pedestre
  • Sinalizar suas intenções e fazer manobras cuidadosas onde há circulação de pessoas.
  • Na relação com idosos, gestantes, obesos e crianças em deslocamentos, a atenção e paciência devem ser redobradas.
  • A preferência deve ser dada ao pedestre, sempre!

Aos pedestres:

  • Ficar atento nos deslocamentos e ao seu redor nos trajetos
  • Agir para ser visto pelos condutores, evitando travessias em curvas e esquinas
  • Fazer travessias na faixa de pedestre
  • Evitar usar o celular nos deslocamentos e sempre optar por escolhas seguras.
  • Não se arriscar, nunca!

Para fazer o download das peças de divulgação da campanha basta clicar AQUI

 

News

Espaço do Trauma SBAIT – novembro 2015

imagem41

Confira a coluna “Espaço do Trauma – SBAIT” – Revista Emergência, edição n. 80, de novembro de 2015.

Alguns destaques dessa edição:

  • SBAIT- Diretoria se reúne para definir novas ações
  • Parceria: Oficializada Aliança com Piscina + Segura
  • ACS – Susan Briggs recebe homenagem
  • Estágio – Residente relata sua experiência
  • P.A.R.T.Y. Brasil – Ribeirão Preto (SP) realiza sua 113 oficina

Confira a versão online acessando:

Participe enviando notícias de eventos sobre cirurgia do trauma e emergência, sobre Liga de Trauma, projetos de prevenção, residência médica e outros para serem divulgados pela SBAIT para secretaria@sbait.org.br

News

Quatro brasileiros estão entre os premiados no XXVIII Congresso Panamericano de Trauma

12241386_862687787162294_6829426838717490043_n

Dr. Romeu Lages Simões – Unicamp, (á esq.), Juliano Ardigó Lopes -PUC-PR (ao centro) e Ane Karoline Silva Bonfim (USP).

No segundo dia do XXVIII Congresso Panamericano de Trauma foi realizada a premiação dos trabalhos vencedores apresentados durante o Congresso. Os prêmios foram concedidos pela Panamerican Trauma Society e pelo International Trauma and Divisor Institute.

Quatro brasileiros foram premiados:

  • Dr. Romeu Lages Simões – Unicamp (à esquerda). Com o trabalho ” Education on Advanced Medical Disaster Response (ADMR): A Course Initial Experience in Brazil” , recebeu dois prêmios: “Scholarship” de melhor trabalho e 3º lugar na competição de apresentação oral na categoria residente.
  • Juliano Ardigó Lopes, estudante de medicina da PUC/PR (ao centro), recebeu o 3º lugar na competição das apresentações orais de mini-poster com o trabalho “ Shame on me” : Male patients are more Violated During Initial tratament”.
  • A enfermeira Ane Karoline Silva Bonfim (USP), foi premiada na competição de apresentações orais de mini-poster com o trabalho ” Bebida alcoólica e direção veicular: impacto da “Lei Seca” na gravidade e mortalidade das vítimas de acidentes de trânsito.
  • O fisioterapeuta Cauê Padovani (São Paulo/SP), foi premiado por seu trabalho “Fisioterapia nos pacientes politraumatizados graves: Elaboração de um modelo de assistência terapêutica”.

Parabenizamos os vencedores pela conquista!

 

Fechar