Tag

Teses

Teses

Membro SBAIT defende tese de doutorado na Faculdade de Medicina da USP

Ocorreu em 02 de setembro,na Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo/SP, a defesa de tese de doutorado do membro SBAIT, Dr. Vinícius Cordeiro da Fonseca com o título: “Análise dos resultados do tratamento multidisciplinar de pacientes com fratura pélvica e choque, submetidos ao tamponamento extraperitoneal de pelve, no Hospital das Clínicas da FMUSP. “, no Programa de Pós-Graduação em Clínica Cirúrgica, sob orientação do Prof. Dr. Renato Sérgio Poggetti, membro SBAIT.

Prof. Dr. Renato Sérgio Poggetti com Dr. Vinícius Cordeiro da Fonseca

Participaram da banca examinadora os membros SBAIT:  Dr. José Gustavo Parreira, (coordenador do comitê de qualidade e registro de trauma SBAIT) e Dr. Sandro Scarpelini (ex-presidente SBAIT), Prof. Dr. Renato Sérgio Poggetti (ex-presidente SBAIT), além do Prof. Dr. Erasmo Simão da Silva (cirurgião vascular, livre-docente da FMUSP).

Este estudo foi possível graças à colaboração Prof. Edivaldo Utiyama, Professor titular da Cirurgia Geral e do Trauma da FMUSP, responsável pelo Serviço de Cirurgia de Emergência do Hospital das Clínicas da FMUSP onde foi realizado o estudo. Quando fui residente o professor titular era o Samir Rasslan, mas o estudo foi realizado quando o Prof. Edivaldo assumiu a cadeira das disciplinas de cirurgia geral e cirurgia do trauma”, destaca Dr. Vinícius.

A SBAIT parabeniza seu membro  Dr. Vinícius Cordeiro da Fonseca  , pela obtenção do título de doutor e deseja muito sucesso e conquistas.

 

Imagem em destaque: Prof. Dr. Erasmo Simão da Silva, Dr. José Gustavo Parreira, Dr. Vinícius Cordeiro da Fonseca,  Prof. Dr. Renato Sérgio Poggetti e Dr. Sandro Scarpelini ( da esq. para dir.) 

crédito imagens: arquivo pessoal

Teses

Membro SBAIT defende tese de mestrado na Faculdade de Ciências Médicas da PUC-SP

Ocorreu nesta quarta-feira, 20, a defesa de tese de mestrado do Dr. Pérsio Pinto,membro SBAIT,  na Faculdade de Ciências Médicas da PUC-SP, com o título: “Implantação do Módulo de Simulação de Procedimentos de Manutenção da Vida na Sala de Emergência no Internato do Curso de Medicina”.

Participaram da banca examinadora os membros SBAIT : Dr José Mauro da Silva Rodrigues, Dr Marcelo Ribeiro e Mário Cesaretti .

A SBAIT parabeniza seu membro Dr Pérsio Pinto, pela obtenção do título de mestre e deseja muito sucesso e conquistas.

 

Imagem: Defesa de tese contou com a presença de membros SBAIT na banca.
crédito: Persio Pinto

Teses

Diretores da SBAIT participam de banca de tese de doutorado na FMUSP

Na tarde de 3 de outubro de 2018 foi realizado no Anfiteatro da Farmacologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), em São Paulo, a defesa de tese de doutorado do Dr. Lucas de Lucena, que atualmente reside em Fortaleza, CE.

Luiz Marcelo, Roseny, Alexandre, Utyiama e Fraga

A banca foi presidida pelo orientador Prof. Dr. Alexandre Biasi Cavalcanti, e composta por: Prof. Dr. Edivaldo Massazo Utiyama (Professor Titular da FMUSP e Coordenador do Comitê de Acreditação da SBAIT), Prof. Dr. Luiz Marcelo Sá Malbouisson, Profa. Dra. Roseny dos Reis Rodrigues e Prof. Dr. Gustavo Pereira Fraga (Professor Associado da FCM – Unicamp e Coordenador do Comitê de Prevenção da SBAIT).

A tese entitulada “Administração precoce de concentrado de fibrinogênio em pacientes politraumatizados com tromboelastometria sugestiva de hipofibrinogenemia: um estudo randomizado para avaliação de factibilidade”, foi desenvolvida no Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Anestesiologia da FMUSP e o candidato foi aprovado, obtendo o título de Doutor.

Fraga, Lucas, Alexandre, Roseny, Luiz Marcelo e Utyiama

 

Sem categoria, Teses

“Epidemiologia dos pacientes vítimas de amputação traumática de extremidades atendidos em um hospital universitário” é tema de defesa de tese na Unicamp

Foi realizada em 20 de dezembro a defesa da dissertação de mestrado do ex-Residente de Cirurgia do Trauma da UNICAMP, Thiago Rampazzo Pancini, com o tema: “Epidemiologia dos pacientes vítimas de amputação traumática de extremidades atendidos em um hospital universitário”.

A defesa da tese foi realizada na Unicamp, e contou com orientação do Prof. Dr. Elcio Shiyoti Hirano e na banca, como titulares, a Profa. Dra. Maria de Lourdes Setsuko Ayrizono e o Prof. Dr. Marcelo Augusto Fontenelle Ribeiro Junior e como suplentes o Prof- Dr Everton Cazzo e prof. Dr. Aristides Augusto Palhares Neto.

A SBAIT parabeniza o Dr Thiago Rampazzo Pancini por sua conquista

News

Membro SBAIT faz defesa de tese de doutorado em Imunologia

Dr. André Gusmão ( SBAIT-BA), em sua defesa de tese de doutorado

No dia 22 de fevereiro de 2017, o diretor do Capítulo-BA da SBAIT, o médico André Gusmão Cunha realizou defesa de Doutorado em Imunologia, na Faculdade de Medicina da Bahia/UFBA, com o título “Perfil Epidemiológico e Imunológico Inicial na Coagulopatia Associada ao Trauma em Pacientes Graves” sob a orientação do Prof. Roberto Meyer e co-orientação da Profa. Andréa Mendonça, professores do Programa de Pós-Graduação em Imunologia (PPGIm/UFBA).

Banca examinadora

O tema tem importância pois a coagulopatia acomete de 25 a 30% dos pacientes traumatizados graves, que apresentam maior tempo de hospitalização, taxa de internação em UTI, necessidade de cirurgia e de transfusões, e mortalidade. Foi o primeiro trabalho brasileiro com dados locais sobre o tema, com 27,9% dos pacientes traumatizados admitidos com coagulopatia no Hospital do Subúrbio.

A tese ainda estudou níveis séricos de citocinas em pacientes traumatizados com coagulopatia precoce. Das citocinas estudadas, apenas IL-6 apresentou níveis mais elevados em pacientes com coagulopatia precoce, sugerindo que esta citocina é um marcador imunológico deste distúrbio em pacientes traumatizados.

 

News

Membro da SBAIT conclui mestrado na UNICAMP

fraga-ribeiro-romeo-parreira-elcio-brenelli-e-jose-mauro

Fraga, Ribeiro, Romeo, Parreira, Elcio, Brenelli e José Mauro.

Na última quinta-feira (16/02/2017) o Cirurgião do Trauma e membro da Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT), Romeo Lages Simões defendeu sua dissertação de mestrado pela Pós Graduação da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com o título: “Impacto da participação na Liga do Trauma na especialização em cirurgia geral entre os formandos em medicina na Unicamp”.

A dissertação com enfoque em educação / ensino em trauma buscou mostrar a influência que a Liga do Trauma da Unicamp exerceu na formação dos Egressos da Unicamp, sobretudo na escolha da especialização dos mesmos, além de traçar um perfil dos ex-ligantes do trauma ao longo dos seus últimos 20 anos. Fundada no ano de 1992 a Liga do Trauma da Unicamp completa 25 anos de existência em maio de 2017.

O estudo mostrou que a Liga do Trauma exerceu influência na escolha pela carreira cirúrgica três vezes mais (36,1% entre os 363 ex ligantes) em relação ao grupo de cirurgiões que não fizeram Liga do Trauma (12,5% entre os 2011 egressos em Medicina na Unicamp).

O presente estudo é relevante, sobretudo por mostrar o impacto que a Liga do Trauma exerce e pode exercer quando bem orientada, e quando detentora de critérios rígidos de funcionamento garantido qualidade às atividades desempenhadas pela mesma. Segundo Dr. Romeo Lages Simões, “o fenômeno das Ligas do Trauma do Brasil são um importante caminho alternativo para o ensino ao trauma nas escolas médicas, já que as matrizes curriculares da maioria dos estudantes de medicina do país não possuem a Disciplina Cirurgia do Trauma inserida nas grades curriculares”. Dr. Romeo ainda complementa: “o nosso estudo não propõe que as Ligas do Trauma sejam um instrumento de ensino substitutivo nas escolas médicas, mas propõe que nas escolas médicas que não possuem em suas diretrizes curriculares a disciplina trauma, que as Ligas do Trauma sejam conduzidas sob orientação adequada para que suas atividades possam suprir as deficiências da formação médica que está aquém neste tema”.

ribeiro-fraga-e-brenelli

Ribeiro, Fraga e Brenelli.

A Banca da Dissertação de Mestrado foi Presidida pelo Prof. Dr. Gustavo Pereira Fraga (Professor Associado e Coordenador da Disciplina de Cirurgia do Trauma da Unicamp), pelos membros titulares da Banca: Prof. Dr. Sigisfredo Luís Brenelli (Professor Assistente de Clínica Médica da Unicamp e Presidente da Associação Brasileira de Educação Médica – ABEM); Prof. Dr. Marcelo Augusto Fontenelle Ribeiro Junior (Docente da Universidade Santo Amaro – UNISA e Membro da SBAIT); além dos membros suplentes: Prof. Dr. José Gustavo Parreira (Docente da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e membro da SBAIT) e Prof. Dr. Élcio Shiyoiti Hirano (Docente Unicamp e membro SBAIT).

fraga-ribeiro-romeo-parreira-elcio-brenelli-jose-mauro-e-calderan

Fraga, Ribeiro, Romeo, Parreira, Elcio, Brenelli, José Mauro e Calderan

Na plateia entre os presentes estavam o Prof. Dr. José Mauro S. Rodrigues (Presidente SBAIT) e o ex-presidente de Comitê Brasileiro das Ligas do Trauma (CoBraLT) Paulo Klein, o primeiro Coordenador da Liga do Trauma da Unicamp, Dr. Admar Concon Filho, e o atual Coordenador da Liga, Dr. Thiago Rodrigues de Araújo Calderan.

O Presente estudo foi submetido para publicação e está em processo de revisão no World Journal of Surgery.

News

Membro SBAIT faz defesa de tese de doutorado em Clínica Cirúrgica na FMUSP

tese-de-doutorado-diogo-garcia

Dr Diogo Garcia, ( segundo, da dir. para esq.), com os médicos Sandro Scarpelini, Karen Jean Brasil, Renato Sérgio Poggetti e Erasmo Simão da Silva, membros da banca examinadora

Foi realizada no dia 01 de dezembro de 2016, a defesa de tese de doutorado do membro da SBAIT e coordenador do comitê de educação, o médico  Diogo Valério Garcia, intitulada: ” Uso dos modelos Surgeman®, TraumaMan® e Porcino na prática cirúrgica do curso Suporte Avançado de Vida no Trauma.

A tese foi apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo para obtenção de título de Doutor em Ciências. O presidente da SBAIT, o médico Sandro Scarpelini participou da banca examinadora juntamente com Dr Erasmo Simão da Silva, Dra Karen Jean Brasil e Dr Renato Sérgio Poggetti, orientador da tese.

A SBAIT parabeniza o membro da diretoria da SBAIT, o médico Diogo Garcia pela obtenção do título  de doutor, recebido pelo programa de Pós Graduação em Clínica Cirúrgica da FMUSP .

 

News

“Trauma cardíaco penetrante” é tema de defesa de tese de doutorado por membro da SBAIT

IMG_1161

Dr Bruno Pereira durante sua aula

Nesta quinta-feira (2), foi apresentada, na Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, a defesa de tese de doutorado do membro da SBAIT, Dr.  Bruno Monteiro Tavares Pereira, intitulada: ” Trauma cardíaco penetrante: 20 anos de experiência em um hospital universitário”.

Esta foi a primeira defesa de tese transmitida via telemedicina e considerada a primeira defesa internacional, de fato, do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Cirurgia da Unicamp, contando com a presença de convidados internacionais na banca examinadora e também a apresentação do candidato e parte da arguição em inglês.

IMG_1202

Dr . Bruno durante arguição de Dr Sandro Rizoli ( Toronto-CA), via telemedicina

A apresentação contou com um detalhado histórico sobre os traumas cardíacos. Frases que marcaram uma época, como “Todo trauma cardíaco é fatal”, de Herman Boerhaave, ou ainda a declaração, em 1883 de Theodore Billroth “O Cirurgião que tentar suturar uma ferida no coração deverá perder o respeito de seus colegas”, marcaram uma época e uma geração de cirurgiões.  Felizmente o conhecimento, a medicina e as técnicas cirúrgicas avançaram, deixando os mitos de lado e permitindo atualmente salvar um número muito maior de vidas.

Traumas penetrantes, incluindo feridas por arma de fogo e armas brancas, são as principais causas de trauma cardíaco. O objetivo do estudo foi descrever e comparar as variáveis ​​entre os pacientes com trauma penetrante cardíaco durante 20 anos em um hospital universitário, identificando fatores de risco para a morbidade e mortalidade. O estudo, realizado no centro de referência em Trauma – Hospital das Clínicas da Universidade de Campinas (Unicamp) durante 1999 a 2009, utilizou como métodos: Revisão dos dados de registro de trauma, seguido por análise estatística descritiva comparando os períodos 1990-1999 (grupo 1, 54 casos) e 2000-2009 (grupo 2, 39 casos). Variáveis como: idade, sexo, mecanismo da lesão, sinais de admissão clínica, diagnósticos, achados cirúrgicos, tratamento, complicações, tempo de permanência no hospital, pacientes estáveis versus pacientes instáveis e escores de trauma, foram utilizadas para análise.

IMG_1185

A defesa de tese contou com a presença de alunos, amigos e familiares do candidato.

Os resultados apontaram que as incidências de lesões cardíacas penetrantes eram constantes durante o período de estudo. Os dois grupos foram semelhantes quanto à idade, mecanismo de trauma e ISS. O grupo 1 apresentou a menor pressão arterial sistólica na admissão (média de 87 contra 109 milímetros Hg), GCS inferiores (12,9 contra 14,1), RTS mais baixas (6,4 versus 7,3), maior incidência de lesões cardíacas de grau IV-V (74% versus 48,7%) , e eram menos propensos a sobreviver (0,83 contra 0,93). O principal fator de risco de morte foi lesão por arma de fogo (13 vezes maior do que arma branca), pressão arterial sistólica <90 mmHg, GCS <8, RTS <7,84, lesões associadas, grau de lesão IV-V, e ISS> 25.  Observou-se uma tendência na redução de mortalidade de 20,3% para 10,3%, dentro do período de estudo.

As conclusões do estudo apontaram que a mortalidade por trauma cardíaco no HC da Unicamp está mais baixa na última década. Nesse mesmo período, os pacientes foram admitidos em melhor condição fisiológica, talvez refletindo uma evolução no sistema de assistência pré-hospitalar. Foram identificados também vários fatores associados à morbidade e mortalidade.

IMG_1225

Dr. Bruno durante arguição da banca, composta pelo Prof. Dr. Rao Ivatury (EUA), Dr. Pedro Paulo Martins de Oliveira ( FCM/Unicamp), Dr Gustavo P. Fraga (FCM/Unicamp, presidente da banca e orientador da tese) e Dra. Desanla Dragosavac (FCM/Unicamp), além do Prof. Dr Sandro Rizoli ( Toronto-Ca), via telemedicina.

A banca foi presidida por Prof. Dr. Gustavo Pereira Fraga (FCM/Unicamp), orientador do estudo e composta pelos membros titulares, Prof. Dr. Pedro Paulo Martins de Oliveira ( FCM/Unicamp), Prof. Dr. Rao Ivatury ( Virgínia Commonhealth University), Prof. Dr . Sandro Rizoli ( University of Toronto), Profª Drª Desanka Dragosavac ( FCM/Unicamp) e como membros suplentes, Profª Drª Elaine Soraya Barbosa Oliveira Severino ( FCM/Unicamp), Prof. Dr. Rossano Kepler Alvim Fiorelli ( UNIRIO) e Prof. Dr. José Luís Braga de Aquino ( PUCCAMP).

Para o Dr. Bruno Pereira, “este foi um estudo muito interessante que refletiu a evolução do sistema de atendimento ao trauma na cidade de Campinas, assim como a diminuição da incidência do trauma cardíaco penetrante no Hospital de Clínicas da Unicamp. Foi um momento muito excitante discutir sobre lesões complexas do coração desde seu primeiro relato até os dias atuais.”

“Me senti muito honrado de ter uma banca julgadora composta por membros de importância internacional. Isso valoriza nosso trabalho, nossa Universidade e nos estimula a seguir em frente”, conclui Dr Bruno.

O Dr. Bruno Pereira foi aprovado e a SBAIT aproveita a oportunidade para parabenizá-lo pelo título de Professor Doutor, recebido pelo programa de pós graduação em Ciências da Cirurgia da FCM – UNICAMP.

O estudo já encontra-se publicado no Journal of Surgical Research – Science Direct

 

Matérias relacionadas:

Morte por arma de fogo e branca tem queda nos últimos dez anos, aponta pesquisa ( Portal Faculdade Ciências Médicas – Unicamp, 03/10/14)

News

Mais dois sócios SBAIT são aprovados com título de Mestre

Dr Tiago Calderan

Thiago R. A. Calderan

Marcelo, Lourdes, Thiago, Gustavo e Elcio

Marcelo, Lourdes, Thiago, Gustavo e Elcio

No dia 20 de fevereiro de 2014 no programa de Pós-Graduação da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), avaliado com nota 5 pela CAPES, foi realizado a defesa de dissertação de mestrado para obtenção do título de Mestre em Ciências da Cirurgia por dois associados da SBAIT.

O primeiro a defender a tese foi o médico Thiago Rodrigues Araujo Calderan com o trabalho “Fatores preditivos de morbidade e mortalidade no trauma penetrante do cólon”, que teve como orientador o Prof. Dr. Gustavo P. Fraga, atual presidente da SBAIT, e co orientador o Prof. Dr. Elcio S. Hirano. 

Participaram da banca o Prof. Dr. Marcelo Augusto Fontenelle Ribeiro Junior (UNISA e Diretor da SBAIT SP) e a Profa. Dra. Maria de Lourdes Setsuko Ayrizono (Unicamp). 

Mario Eduardo F. Mantovani

Mario Eduardo F. Mantovani

Elcio, Andreollo, Mario, José Luis, Gustavo e Gonzaga

Elcio, Andreollo, Mario, José Luis, Gustavo e Gonzaga

 

Na sequência foi realizada a defesa de dissertação do médico Mario Eduardo de Faria Mantovani com o estudo “Perfurações traumáticas do esôfago: fatores preditivos de morbidade e mortalidade”. 

O orientador foi o Prof. Dr. Nelson Adami Andreollo e o co orientador o Prof. Dr. Gustavo P. Fraga. A banca foi composta pelo Prof. Dr. Jose Luis Braga de Aquino (PUC Campinas) e Prof. Dr. Elcio S. Hirano (Unicamp), além do Prof. Dr. José Gonzaga Teixeira de Camargo (PUC Campinas) como suplente. 

Os novos mestres são egressos do programa de Cirurgia Geral Avançado / Cirurgia do Trauma da Unicamp e atualmente são também médicos assistentes da Disciplina de Cirurgia do Trauma da Unicamp.

News

Tese de Doutorado sobre choque e coagulopatia na UFMG

Dr Paulo Carreiro na arguicao para a banca

Dr Paulo Carreiro na arguicao para a banca

No dia 14 de fevereiro de 2014 foi apresentado no Curso de Pós-Graduação em Ciências Aplicadas à Cirurgia e Oftalmologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte, a tese de Doutorado do Membro da SBAIT Dr. Paulo Roberto Lima Carreiro.

O estudo denominado “Efeitos do fator XIII da coagulação, isolado e em associação à desmopressina e à hipotensão permissiva, em modelo de choque hemorrágico não controlado em coelhos” teve como orientador o Prof. Dr. José Renan da Cunha Melo e Co-orientador o Prof. Dr. Daniel Dias Ribeiro.

Banca e orientadores (esq para dir) com os Drs Edson, Sandro, Jose Renan, Daniel, Paulo, Vivian e Gustavo

Banca e orientadores (esq para dir) com os Drs Edson, Sandro, Jose Renan, Daniel, Paulo, Vivian e Gustavo. Fonte:Arquivo SBAIT

A banca foi composta pelos professores José Renan (presidente), Edson Samesima Tatsuo (UFMG), Vivian Resende (UFMG), Sandro Scarpelini (FMRP – USP) e Gustavo Pereira Fraga (Unicamp).

O estudo teve como objetivo avaliar os efeitos do fator XIII (FXIII) utilizado isoladamente ou em associação à hipotensão permissiva (HP) e à desmopressina (DDAVP) sobre a hemostasia. Foi utilizado modelo de choque hemorrágico não controlado em coelhos e 54 animais randomizados em 9 grupos (n=6): Grupo 1 – Sham (GS), Grupo 2 – FXIII mais reposição volêmica normotensiva (FXIII / RVN), Grupo 3 –FXIII / HP, Grupo 4 – FXIII / DDAVP / RVN, Grupo 5 – FXIII / DDAVP / HP, Grupo 6 – RVN, Grupo 7 – FXIII sem choque, Grupo 8 – FXIII / DDAVP sem choque e Grupo 9 – HP. Amostras de sangue foram colhidas no início e ao final do experimento e submetidas à tromboelastometria (ROTEM®).

Dr Paulo Carreiro durante a aula

Dr Paulo Carreiro durante a aula

Os autores concluíram: 1. A reanimação volêmica normotensiva sem o uso de nenhuma droga pró-coagulante constituiu a pior estratégia de reanimação e compromete a coagulação; 2.A hipotensão permissiva é a intervenção com melhor efeito sobre a coagulação; 3. O FXIII utilizado isoladamente no tratamento do choque hemorrágico melhora a coagulação e seu efeito é otimizado pela DDAVP; 4. A administração simultânea de FXIII e DDAVP protege contra os efeitos deletérios da reanimação normotensiva; e 5. A reanimação com hipotensão permissiva reduz o sangramento abdominal quando comparada à reanimação normotensiva, independentemente do uso de FXIII e DDAVP.

O Dr. Paulo Carreiro foi aprovado e a SBAIT parabeniza o seu associado, que também trabalha no Hospital João XXIII, pelo título de Professor Doutor recebido pelo conceituado programa de Pós Graduação da UFMG

Fechar