Tag

Telemedicina

News

“Como organizar o hospital para o atendimento em desastres” foi tema de reunião via telemedicina

desastres2

Profª Drª Maria Cecília Damasceno, da Secretaria de Saúde de São Paulo

Na última 4ªa feira, dia 16, a Profª Drª Maria Cecília Damasceno,  da secretaria de saúde de SP, apresentou, na reunião semanal da Disciplina de Cirurgia do Trauma da Unicamp, ( Campinas – SP) um tema de grande importância para todos os profissionais que vivenciam o dia a dia dos hospitais e das emergências: “Como organizar o hospital para o atendimento em desastres”, com exemplos nacionais e internacionais de boas práticas.

No Brasil já existem várias equipes e hospitais que possuem planos de contingência para atendimento a desastres, com protocolos definidos. A meta agora é ampliar essa capacitação e organização das equipes, visando inclusive os próximos eventos internacionais no Brasil, como a Copa do Mundo e Jogos Olímpicos.

desastres3

A convidada reforça que a palavra chave é “treinar, treinar, treinar”. Constantemente.

A palestra surtiu grande interesse dos participantes, que contribuíram com suas observações e questões durante o debate.A palestra foi transmitida via telemedicina.

Uncategorized

Conferência reúne especialistas em Trauma de diversos países para apresentação e discussão sobre o atendimento às vítimas da Explosão em Boston

575394_413798335384577_1129477134_nO atentado ocorrido em Boston durante a maratona realizada na cidade, que assustou os americanos e resultou em 3 vítimas fatais, além de outros feridos, foi tema de debate em conferência via telemedicina, que reuniu especialistas de diversos países para a apresentação e discussão sobre o atendimento às vítimas. A apresentação foi conduzida pelo Dr. Reuven Rabinovici, chefe da divisão de trauma e cirurgia de cuidados intensivos do Tufts Medical Center, em Boston, que comentou desde o preparo de hospitais e planos de contingência para situações de atendimento emergencial em massa, sobre as formas de realizar a triagem das vitimas, fazendo uma análise dos tratamentos para ferimentos causados por explosão, ferimentos profundos e amputações traumáticas, citando também o preparo necessário para agir em eventos de grandes proporções e grande número de feridos.

“Santa Maria, por exemplo, foi uma tragédia nacional que mobilizou profissionais nas Américas, na Europa, e no Oriente Médio acerca do resgate e tratamento das vítimas. Com a ajuda da tecnologia aliada à medicina, foi possível assistir casos simples ou complexos, providenciar medicação e assegurar que mais vidas resistissem à tragédia em si”, revela Dr. Gustavo Fraga,  coordenador da disciplina de cirurgia do trauma da Unicamp. “Isso felizmente já é uma prática. O que chama a atenção nesse trabalho é que sempre existe uma lição a ser aprendida – seja no contexto preventivo, na emergência, no atendimento, no procedimento adotado e na conduta médica. Somos todos aprendizes, todos podemos colaborar, e esse encontro virtual se tornou uma grande escola para todos nós”, completa.

Uncategorized

Reportagens sobre as reuniões via telemedicina para colaboração no atendimento às vítimas de Santa Maria, RS

A SBAIT-RS teve importante atuação no atendimento às vítimas de Santa Maria, RS. As reuniões realizadas via telemedicina, com o apoio de serviços internacionais, como a Universidade de Miami, Universidade da Califórnia San Diego e Universidade de Toronto, entre outros, foram de grande aprendizado para todos participantes e auxiliou aos colegas do RS no tratamento das vítimas. A Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT) parabeniza todos os profissionais que estiveram e continuam envolvidos no atendimento aos doentes pela dedicação, competência e profissionalismo, tentando minimizar as conseqüências dessa tragédia.

News

Teleconferência SBAIT / Miami / SPT tem número recorde de centros participantes

2013-02-01a

Ministro Alexandre Padilha reunido com sua equipe durante a teleconferência

 

No último dia 1 de fevereiro a reunião via telemedicina para discussão de casos clínicos que a SBAIT coordena no Brasil com a organização da Universidade de Miami / Ryder Trauma Center e da Sociedade Panamericana de Trauma teve o número recorde de centros participantes: foram 23, sem contar os que tentaram conexão e não conseguiram devido a sobrecarga da bridge. Essa procura foi acima da média com o objetivo de discutir o caso de um dos pacientes vítima de queimadura por inalação em Santa Maria, RS. Desde 2010 a SBAIT apoia e divulga essas reuniões, o Tele Grand Rounds, e essa foi a primeira vez em que discutimos casos em tempo real, com repetidas reuniões. Participaram equipes do Rio Grande do Sul envolvidas no atendimento das vítimas (Hospital Universitário de Santa Maria, Hospital de Clinicas de Porto Alegre, Hospital Mãe de Deus, HPS Porto Alegre, Santa Casa de Porto Alegre), serviços do Brasil (Unicamp, USP, Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio Libanês, Hospital Vitória SP, Santa Casa de Limeira, Ministério da Saúde) e do exterior (Universidade de Miami, Universidade de Toronto, hospitais no Iraque, e outros).

2013-02-01b

Ministro Alexandre Padilha agradeceu o apoio de todos serviços participantes

Essa foi a primeira vez que a SBAIT participou em conjunto com o Ministério da Saúde do Brasil, que tem utilizado muito a ferramenta da telemedicina na organização da logística para o atendimento das vítimas com queimaduras, e tivemos a honra de ao final da reunião receber a visita e uma mensagem de agradecimento do Ministro da Saúde, Dr. Alexandre Padilha.

As reuniões para discussão de casos continuarão na próxima semana, estando agendada outra para o dia 8 de fevereiro, às 11 h de Brasília.

News

Teleconferência organizada pela SBAIT reuniu 12 centros

telemedicina Sta MariaNo último dia 30 de janeiro, a SBAIT organizou uma reunião via telemedicina com o apoio da Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ) e Universidade de Miami. Foi a primeira vez que essa ferramenta foi utilizada em nosso meio para troca de experiências dos serviços a atendimento em catástrofes, em tempo real, pois muitas das vítimas no incêndio na boate Kiss em Santa Maria, RS, ainda estão internadas. Os médicos e profissionais de saúde que participaram puderam saber detalhes do excelente atendimento prestado pelas equipes do Rio Grande do Sul nesse trágico acontecimento. Participaram os serviços abaixo, com os seguintes coordenadores:

  • Hospital de Caridade de Santa Maria – Dr. Carlos Dorneles e Dr. Hugo Oliveira (de Porto Alegre)

  • Hospital Mãe de Deus – Dr. Antonio Rogerio Crespo e Dr. Luciano S. Eifler

  • HPS Porto Alegre – Dra. Ana Paula e Dr. Daniel Pedrolo

  • Hospital de Clinicas de Porto Alegre – Dr. Márcio Rodrigues

  • Santa Casa de Porto Alegre – Dr. Gustavo Laporte

  • Unicamp – Dr. Gustavo P. Fraga

  • UERJ – Dra. Maria Cristina Serra (Presidente da SBQ)

  • Hospital Samaritano RJ – Dr. Antônio Marttos, da Universidade de Miami

  • HU Santa Maria

  • Trauma Ryder Center / Universidade de Miami – Dr. Maurício Lynnne Dr. Nicholas Namias

  • Universidade da California San Diego – Dr. Raul Coimbra e Dra. Jenne Lee

  • Hospital de Bagdá (base americana no Iraque)

Outros centros tentaram participar porém não conseguiram devido a problemas na conexão. Foram discutidos aspectos relacionados ao atendimento na cena, o transporte até o Hospital de Caridade de Santa Maria, em que aproximadamente 150 doentes foram admitidos logo após o incêndio. A triagem, a organização das equipes, a transferência de doentes para Porto Alegre (total de 56 até o momento) com o apoio da Central de regulação do RS, SAMU e Aeronáutica, até o tratamento nas unidades de terapia intensiva nos hospitais que estão tratando esses doentes. A reunião teve duas horas de duração, foi muito proveitosa para todos, e esse grupo pretende continuar se reunindo para discutir a evolução desses doentes e a elaboração de protocolos.

News

SBAIT e SBQ organizam reunião via telemedicina para discussão de casos de queimaduras no RS

A SBAIT e SBQ estão mobilizados na tentativa de ajudar na assistência aos doentes internados nas UTIs. Temos recebido notícias dos colegas do RS que estão fazendo um excelente trabalho na transferência e tratamento das vítimas. Em conversa com o Dr. Luciano Silveira Eifler, da diretoria da SBAIT-RS, foi proposto utilizar a rede de cooperação via telemedicina em que participam diferentes centros com o apoio da SBAIT, Universidade de Miami e Sociedade Panamericana de Trauma. Dessa maneira foi agendada uma teleconferência via telemedicina (quem não tem aparelho pode enviar e-mail para o técnico “Rojas, Daniel F.” (drojas1@med.miami.edu), de Miami, ou “ANTONIO CARLOS DA SILVA II” (tunico@hc.unicamp.br), da Unicamp que orientarão como baixar programa para conectar de computador normal via internet) nessa quarta feira, 30/01, às 16:00h de Brasília.

Os hospitais de Porto Alegre tentarão apresentar alguns casos mais complicados inclusive para troca de experiências com serviços do Brasil e exterior (já temos confirmados Universidade de Miami, Universidade da California San Diego UCSD e Universidade de Toronto, e outras devem confirmar presença). Discussão será predominantemente em português, mas se possivel mobilizem em seus hospitais colegas com experiência no assunto e que possam também discutir em inglês conforme a contribuição de estrangeiros.

2013-01-29-small

Fechar