Tag

SBAIT-RS

Eventos

1º Curso de Trauma e Emergências em Cirurgia Hepatobiliopancreática é realizado em Porto Alegre (RS)

O VIII Congresso Brasileiro de Cirurgia do Fígado, Pâncreas e Vias Biliares (CB-IHPBA) ocorreu de 7 a 9 de setembro de 2017 , no Centro de Eventos do Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre (RS).

Durante o Congresso foi realizado o 1º Curso de Trauma e Emergências em Cirurgia Hepatobiliopancreática. O evento foi organizado pelos Drs Marcelo Ribeiro e Ricardo Breigeiron e contou com a participação de diversos membros da diretoria da SBAIT, assim como associados.

News

25 anos da Residência em Cirurgia do Trauma do HPS-POA

A Residência em Cirurgia do Trauma do Hospital de Pronto Socorro Municipal de Porto Alegre está fazendo 25 anos de existência. Para marcar esta importante data, foi realizado um Simpósio Comemorativo no dia 2 de setembro no Auditório José Baldi, do Hospital de Clínicas de Porto Alegre reunindo 157 participantes. Na ocasião foram discutidos casos de pacientes vítimas de trauma atendidos nos três principais Centros de Trauma do Rio Grande do Sul: HPS-POA, Hospital Cristo Redentor e HPS-Canoas.

A cerimônia de abertura contou com a participação  do Secretário da Saúde do Município Dr. Erno Hargheim, da diretora do HCPA Dra. Nadine Clausell  e do Diretor Geral do HPS-POA Dr. Amarílio Vieira de Macedo Neto. Participaram do evento, também, o atual presidente da SBAIT Dr. José Mauro, o vice-presidente da SBAIT Dr. Ricardo Breigeiron (ex-residente do HPS-POA) e o presidente do capítulo do Rio Grande do Sul da SBAIT Dr. Rogério Schneider (ex-residente do HPS-POA). O Dr. Sizenando Vieira Starling, ex-presidente da SBAIT, também esteve presente nas atividades científicas. Um grande número de ex-residentes e preceptores participaram como debatedores e na plateia, tornando as discussões interativas e dinâmicas.

O Dr. Hamilton Petry, também ex-presidente da SBAIT e o idealizador desta residência, falou sobre os 25 anos: passado, presente e futuro e o Dr. José Mauro, para finalizar as atividades, falou sobre o futuro da Cirurgia do Trauma no Brasil. No final do encontro houve um jantar no sentido de confraternizar, fortalecer e unir este qualificado grupo de cirurgiões.

Ligas do trauma Da Ulbra e PUC colaborando com SBAIT -RS

No ano de 1992 o HPS-POA deu inicio a uma das primeiras residências em Cirurgia do Trauma no Brasil. A partir daquele momento, surgiram profissionais que, além da qualificação técnica, iniciaram um engajamento nas áreas administrativas, científicas e acadêmicas ligadas ao trauma. Formou-se, assim, uma nova geração de especialistas em trauma. Até o ano de 2002, a formação se fazia em 2 anos, com pré-requisito em Cirurgia Geral. A partir desta data, após a resolução de que Cirurgia do Trauma deveria ser área de atuação, o período de formação passou a ser de 1 ano. Mesmo assim, até agora, a residência continua preparando profissionais capacitados para atender o paciente traumatizado e para lutar pela qualificação e reconhecimento desta especialidade de fato. Atualmente,  são 3 vagas a cada ano e, com a turma de 2017, serão 71 Cirurgiões do Trauma formados pelo pelo HPS-POA.

News

Prova de Conceito com uso de Drones é realizada em Porto Alegre (RS)

Em julho de 2017 foi realizado em Porto Alegre, RS uma  Prova de Conceito (POC) com uso de Drone (modelo Mavic  Pro) com transmissão de imagens aéreas em tempo real para o Videowall do Centro Integrado de Comando da Cidade de Porto Alegre.

Segundo o médico Luciano Eifler, membro da diretoria do capítulo SBAIT-RS,  o objetivo foi avaliar a qualidade de transmissão da imagem, distância e alcance de voo e demonstrar a possibilidade de uso do equipamento como ferramenta no socorro a Múltiplas Vítimas e apoio a missões críticas envolvendo a Guarda Municipal, Defesa Civil e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

O equipamento utilizado nesta Prova de Conceito foi o Drone Mavic da Marca DJI que tem autonomia aproximada de 30 minutos de voo, desloca na velocidade de até 65 km por hora e cobre uma distância de 8 Km a partir da base de controle. Conta com câmera de alta resolução (4K) com envio de vídeo em tempo real por serviço de Streaming Live.

O modelo de Drone utilizado cobre uma distância de 8 Km a partir da base de controle

O projeto piloto com a utilização de Drones pelo Centro Integrado de Comando da Cidade de Porto Alegre (CEIC) pretende agregar informações através da transmissão de imagens diretamente da cena em grandes eventos e incidentes, auxiliando na gestão de situações de crise pelos diversos órgão que integram a Prefeitura. O CEIC conta com Videowall de 16 metros de comprimento composto por 39 telas de 55 polegadas e sala de controle com 24 posições de trabalho e utiliza o videomonitoramento para o planejamento operacional da cidade, prevenção e atendimento de emergências

A Guarda Municipal de Porto Alegre conta também com Centro de Comando Móvel (ônibus) com moderna tecnologia e estrutura para captação de imagens. O veículo tem câmeras acopladas que fornecem monitoramento em um raio de até 30 metros. Com o uso do Drone essa capacidade pode ser ampliada em um raio de até 8 Km utilizando o Centro Móvel como base de apoio logístico nas operações.

Com a Utilização do Drone a capacidade de captura de imagem pode ser ampliada em um raio de até 8 Km utilizando o Centro de Comando Móvel como base de apoio nas operações.

Videowall do Centro Integrado de Comando da Cidade de Porto Alegre.

A Prova de Conceito realizada em Porto Alegre demonstrou grande potencial na utilização de Drones em missões críticas, servindo de referencial para ações futuras e novos projetos. O emprego desta tecnologia proporciona a implementação de medidas preventivas em eventos de grande porte e qualifica a assistência no atendimento em emergências, sendo importante ferramenta para gestão de crise.

Importante salientar que o uso de Drones deve respeitar as Normas e Procedimentos de segurança da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) publicada em 02 de Maio de 2017, que proibe a utilização dos equipamentos em caráter recreativo ou comercial a menos de 30 metros de pessoas sem prévia autorização, com exceção de operações de segurança pública ou defesa civil.

Fechar