Tag

SBAIT-BA

News

“Trauma na Juventude – Uma Abordagem Multiprofissional” foi o tema central do I Pré-Colt Bahia

auditorio cheio (1)

Evento reuniu grande público

“Trauma na Juventude – Uma Abordagem Multiprofissional”, foi o tema central do I Pré-Colt Bahia, realizado nos dias 15 e 16 de maio, na Universidade Estadual de Santa Cruz em Ilhéus-BA. O evento foi promovido pela Liga Acadêmica do Trauma e Emergência Prof. Irany Salomão (LATE-UESC) em parceria com o Comitê Brasileiro das Ligas do Trauma (CoBraLT).

Foto 5

Simulação – imobilização e retirada de vítima do carro

No primeiro dia, ocorreram seis minicursos com temas variados, como: técnicas básicas de sutura, punção venosa, tratamento de feridas, reanimação cardiopulmonar, imobilização e retirada de vítimas de carro. No segundo dia, foram realizadas diversas palestras e uma mesa redonda, que contou com profissionais de renome na região Sul da Bahia, como Dr. Irany Salomão, Dr. Antônio Carlos Rabat, Dr. Márzio Azaro, Dr. Ronaldo Garcia, Dr. Paulo Medauar, dentre outros. As discussões foram muito enriquecedoras e contribuíram enormemente para a aquisição de aprendizado dos cerca de 200 participantes que lotaram o auditório Jorge Amado da UESC.

O evento teve início com o pronunciamento do Dr. Irany Salomão, coordenador da LATE-UESC. Na sequência, o atual presidente da LATE-UESC, Roberto Almeida, fez uma breve apresentação sobre a importância da Liga na região, bem como das pesquisas que estão sendo desenvolvidas pela mesma. Em seguida, o presidente do CoBraLT, Marcus Vinícius Gonçalves, realizou uma apresentação sobre a instituição que ele representa e sobre o Maio Amarelo, declarando abertas as ações do Maio Amarelo na região Sul da Bahia. O evento seguiu com palestras com temas diversos relacionados ao trauma.

Confira imagens:

News

Saúde padrão FIFA

SINDIMEDEm ritmo de Copa do Mundo, o Sindimed Bahia incluiu na sua campanha de sindicalização uma camiseta verde e amarela para os médicos torcedores, estampando, na frente, o slogan “Queremos Saúde Padrão FIFA”.

Nada mais apropriado, afinal, os recursos investidos em estádios e instalações de apoio aos jogos da Copa, se fossem feitos no Sistema Único de Saúde, o Brasil poderia, finalmente, exportar o modelo, que tem tudo para funcionar. Menos os recursos financeiros necessários.

A mensagem do Sindimed certamente resume e representa o sentimento da categoria, que luta pelo fortalecimento do SUS, por melhores condições de trabalho e de atendimento à população.

O sistema público de saúde possui grandes hospitais, mas a estrutura é insuficiente para as demandas da população.

O Brasil é o único país dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) com um modelo de saúde pública que é bastante elogiado, mas peca na sua execução.

O que assistimos com os gastos da Copa do Mundo é uma inversão de valores dos governantes, além da ineficiência da gestão pública. Uma breve comparação com os investimentos previstos para a saúde pode revelar o quanto essa área vital carece de atenção. Um investimento padrão FIFA na saúde do Brasil viria bem a calhar, assim como, com certeza, minimizar o sofrimento de muitos brasileiros que peregrinam pela rede pública em busca de um atendimento digno.

Compartilhe, divulgue. Junte-se a nós nesse grito:

QUEREMOS SAÚDE PADRÃO FIFA!

Sindicato dos Médicos da Bahia – SINDIMED BA, com apoio da SBAIT-BA

Fechar