Tag

férias

News

Tempo de férias: Como evitar acidentes com as crianças de 1 a 4 anos

criancas-300x336Afogamentos, quedas, ocorrências de trânsito, queimaduras e engasgamento vitimam muitas crianças de um a quatro anos. Essa é a faixa etária que inspira muita atenção por parte dos familiares e cuidadores. Nessa fase, a criança é curiosa e independente, mas não percebe os perigos e como evitá-los.

Por isso, sempre é bom saber como prevenir, especialmente nessa época de férias.

Confira as dicas da ONG Criança Segura, parceira SBAIT :

. Afogamento

. Queda

. Queimadura

. Trânsito

. Sufocação e Engasgamento

Fonte:  http://criancasegura.org.br/  

News

Orientações para aproveitar as férias escolares com diversão e segurança

criancas-brincando-vertFérias escolares sempre devem inspiram maiores cuidados e atenção às crianças. A SBAIT alerta pais, familiares  e cuidadores para a maior probabilidade de ocorrências com crianças nesse período e que muitas vezes podem ser evitadas.

Segundo a ONG Criança Segura, “os acidentes são a principal causa de mortes de crianças e adolescentes de 1 a 14 anos, no Brasil. São cerca de 5 mil mortes e 137 mil hospitalizações anualmente. Médicos que atendem as crianças nos prontos-socorros relatam que em janeiro e julho aumentam os acidentes por quedas, trânsito, intoxicações e queimaduras. Então, como durante todo o ano, muita atenção com os ambientes que a criança brinca”

Assim, seguem orientações importantes para aproveitar as férias com diversão e segurança:

  • Com as crianças em casa, os pais devem redobrar os cuidados com facas e outros objetos que possam causar ferimentos.
  • Guarde os produtos químicos e tóxicos, como medicamentos, saneantes e venenos, no alto e de preferência trancados.
  • Sempre utilize cadeirinha de segurança no carro do tio, da avó, do amigo e no próprio, mesmo nos pequenos trajetos
  • Brincadeiras de empinar pipas e jogar bola, só em locais seguros e longe do trânsito e dos fios de alta tensão, como parques, praças e clubes.
  • Verifique se os brinquedos do parquinho estão em bom estado, com no máximo 1,5m de altura e um piso que amorteça a queda. Pode ser borracha, areia limpa ou grama fofa;
  • Se a criança ficar em colônia de férias ou acampamentos, sempre verifique quais os cuidados que os monitores têm para prevenir acidentes, se são capacitados para os primeiros socorros e a quantidade máxima de crianças, que não deve passar de 15 por monitor.

O mesmo cuidado deve ser tomado em hotéis, casas de parentes e amigos ou casas alugadas para temporadas. “As crianças são muito curiosas e não têm noção do perigo. Por isso, este tipo de objeto deve estar longe do alcance delas. É importante que os responsáveis façam uma vistoria no local para ver se não tem nada que ofereça perigo”, orienta o presidente da SBAIT, o médico Sandro Scarpelini.

O trânsito, um dos maiores causadores de ferimentos por trauma, é o local que merece maior atenção. “As dicas são as mesmas de sempre, mas é preciso segui-las. As pessoas têm a falsa impressão de que, com elas, não vai acontecer, mas acontece. Por isso, é fundamental não ingerir bebida alcoólica antes de dirigir, fazer manutenção no veículo, não dirigir com sono, não usar celular ao volante, seja para falar, ler ou passar uma mensagem de texto. Somos um dos países que mais matam no trânsito. Precisamos reverter essa situação e isso depende muito da conscientização do motorista”, destaca Scarpelini.

Ainda no trânsito, outro problema preocupante são os ciclistas. “O ciclista costuma estar muito vulnerável, já que nem sempre é respeitado nas ruas. Além disso, há o risco de queda. É fundamental que ele esteja com todos os equipamentos de segurança: capacete, joelheira, cotoveleira e luvas. E isso vale para crianças e adultos. À noite, é muito importante que a bicicleta seja vista, através de lanternas, roupas ou objetos refletores”.

Saiba mais:

Home

News

SBAIT alerta sobre os principais ferimentos traumáticos nas férias

Na maioria das vezes, é possível evitar as ocorrências com medidas simples de prevenção

mergulho rioA SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado) está fazendo um alerta sobre os principais ferimentos traumáticos registrados durante as férias. O objetivo da entidade é orientar as pessoas para que elas se previnam, com medidas simples, mas que podem reduzir os riscos tanto para crianças quanto para adultos.

As lesões por trauma mais comuns nesta época do ano, segundo a SBAIT, são afogamentos, traumatismo raquimedular por mergulho em águas rasas, ferimentos leves em crianças com objetos cortantes, ocorrências automobilísticas em estradas, quedas de motocicleta e ocorrências envolvendo ciclistas.

“Nesta época, as pessoas saem da rotina. Viajam mais, ficam fora do ambiente em que estão acostumadas, muitas consomem mais bebida alcoólica. Tudo isso reflete nos casos dos ferimentos traumáticos, alguns fatais. Queremos que a população entenda que a maioria das lesões por trauma poderia ser evitada, não são acidentes, mas situações que poderiam ser prevenidas com medidas simples”, explica o presidente da SBAIT, Sandro Scarpelini.

Para evitar afogamentos, é importante que quem não sabe nadar não entre sozinho na água, independentemente de ser adulto ou criança. Além de acompanhada, a pessoa também deve usar boias e coletes salva-vidas. “Outra grande característica dos afogamentos é o local do mergulho. Por isso, quem sabe nadar também precisa tomar cuidado. No rio, por exemplo, na maioria das vezes, não conseguimos saber o que está embaixo d´ água, se existe uma pedra ou algo do tipo. Ao mergulhar, a pessoa pode se acidentar e sofrer uma lesão na medula”, destaca Scarpelini.

Com as crianças em casa em tempo integral, os pais devem redobrar os cuidados com facas e outros objetos que possam causar ferimentos. O mesmo cuidado deve ser tomado em hotéis, casas de parentes e amigos ou casas alugadas para temporadas. “As crianças são muito curiosas e não têm noção do perigo. Por isso, este tipo de objeto deve estar longe do alcance delas. É importante que os responsáveis façam uma vistoria no local para ver se não tem nada que ofereça perigo”, orienta o presidente a entidade.

O trânsito, um dos maiores causadores de ferimentos por trauma, é o local que merece maior atenção. “As dicas são as mesmas de sempre, mas é preciso segui-las. As pessoas têm a falsa impressão de que, com elas, não vai acontecer, mas acontece. Por isso, é fundamental não ingerir bebida alcoólica antes de dirigir, fazer manutenção no veículo, não dirigir com sono, não usar celular ao volante, seja para falar, ler ou passar uma mensagem de texto. Somos um dos países que mais matam no trânsito. Precisamos reverter essa situação e isso depende muito da conscientização do motorista”, destaca Scarpelini.

Ainda no trânsito, outro problema preocupante são os ciclistas. “O ciclista costuma estar muito vulnerável, já que nem sempre é respeitado nas ruas. Além disso, há o risco de queda. É fundamental que ele esteja com todos os equipamentos de segurança: capacete, joelheira, cotoveleira e luvas. E isso vale para crianças e adultos. À noite, é muito importante que a bicicleta seja vista, através de lanternas, roupas ou objetos refletores”, comenta o presidente da SBAIT.

Por Assessoria de Imprensa SBAIT

News

Dezembro – Mês das férias

dezembro mes das feriasDezembro chegou e com ele, as férias escolares e as festas de final de ano. Nesse período, as viagens de férias de muitas famílias passam pelas estradas brasileiras.

Pensando nisso, a agenda Maio Amarelo desse mês destaca a prevenção durante as viagens de férias, fornecendo várias dicas e alertas em relação ao trânsito e também sobre a manutenção do veículo.

Várias peças publicitárias fazem parte das  estratégias de divulgação. Elas estão disponíveis para download e utilização. Basta clicar AQUI e baixar.

Vamos juntos contribuir para um trânsito seguro!

Confira as peças:

News

Nas férias escolares, acidentes com crianças aumentam cerca de 20%

Julho é sinônimo de férias escolares e consequentemente, de um aumento nos casos de acidentes com crianças em casa, refletindo em um aumento de cerca de 40% nos atendimentos nos pronto-socorros e 20% pelo Corpo de Bombeiros.

Muitas vezes, em cerca de 90% dos casos, os acidentes poderiam ser evitados com uma maior vigilância por parte dos pais ou cuidadores.

Confira matéria publicada no Jornal Gazeta, de Cuiabá (MT), de 06 de julho, em que o presidente da SBAIT, Dr Gustavo Pereira Fraga, concede entrevista sobre esse tema.

acidentes criancas nas ferias sbait

Fechar