Tag

Eventos

Capítulos SBAIT

I Simpósio de Cirurgia do Trauma é realizado em Porto Alegre

O I Simpósio Cirurgia do Trauma ocorreu nesta quinta-feira, 12, em Porto Alegre/RS, trazendo como tema o “Atendimento Qualificado ao Traumatizado – Como enfrentar esse desafio, promovendo um debate sobre a conjuntura atual no atendimento ao trauma em hospitais privados. Durante o evento também foi realizada a apresentação da equipe de trauma do Hospital Moinhos de Vento

O presidente da SBAIT , Dr Tercio de Campos abriu a programação falando  sobre a “Realidade assistencial do trauma no Brasil”. Na sequência, Dr. Luiz Gonçalves Foernges compartilhou sobre a “Experiência no Atendimento ao Traumatizado em Centro de Trauma Nível I”.

Dr. Tercio de Campos , presidente SBAIT

A diretora do capítulo SBAIT-RS , Dra. Dóris Lazzarotto  Swarowsky falou sobre a Arte e a Estratégia da Cirurgia do Trauma em um Hospital do Interior do Rio Grande do Sul e para encerrar, Dr. Antônio Rogério Crespo trouxe para o debate a questão sobre o Atendimento ao Trauma em Hospital Privado: Qual a Estrutura Necessária?

O evento , que contou com presença maciça das Ligas de Trauma , reuniu diversos membros da SBAIT, inclusive Dr. Luciano Eifler, que participou de forma remota, por telepresença . Confira alguns momentos.

Dr. Luciano Eifler, ao centro, participou via telepresença.

Eventos

I Jornada de Cirurgia do Trauma é realizada em Brasília/DF

A I Jornada de Cirurgia do Trauma do Hospital de Base e III Jornada de Trauma LETES (Liga de Emergência e Trauma da Escola Superior de Ciências da Saúde), ocorreu em 29 de novembro de 2019 no Centro Universitário de Brasília – CEUB , em Brasília/ DF.

Com o objetivo de promover uma discussão de temas atuais do manejo cirúrgico de pacientes vítimas de trauma, o evento contou com a participação de diversos membros da SBAIT, entre eles o presidente da SBAIT, o médico Tercio de Campos, que apresentou   a palestra Cirurgia Do Trauma: É Necessária Uma Especialidade?  que também falou sobre o curso DSTC –  Definitive Surgical Trauma Care. A programação contou ainda com a presença dos membros  SBAIT, Dr Ricardo Breigeiron (RS) falando sobre o Manejo do trauma torácico na sala de emergência e a Indicação e manejo de ostomias no trauma: Conceitos Atuais,  Dr. Romeo Lages (SP) falando sobre o papel das ligas de trauma na formação dos alunos , Dr. Newton Djin Mori (SP) falando sobre a ATLS 10ª edição : o que mudou?  e Dr. Marcelo Ribeiro (SP), abordando sobre o tema  Trauma pélvico grave : desafio interespecialidades e o Manejo Do Abdome Aberto. e Dr Romulo Souki falou sobre a Experiência do hospital João XXIII e cirurgia de controle de
Danos.

Membros da SBAIT estiveram presentes entre os convidados do evento

O evento foi  promovido pelo Instituto Hospital de Base do Distrito Federal – IHBDF, com apoio da Liga de Emergência e Trauma da Escola Superior de Ciências da Saúde – LETES, sob a coordenação do Dr. Rodrigo Caselli.

Durante o evento, foi realizado o lançamento do livro “Manual de Condutas no Trauma Grave do Hospital de Base do Distrito Federal”, no qual o membro da SBAIT, Dr Rodrigo Caselli é um dos organizadores.

Confira momentos do evento:

 

 

Eventos

Membros SBAIT presentes no 3º Evento do CBC e 4º Simpósio de Emergências Médicas e de Cirurgia Digestiva

O 3º Evento do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e o 4º Simpósio de Emergências Médicas e de Cirurgia Digestiva ocorreram no dia 10 de outubro  em Santa Cruz do Sul, O evento foi realizado no auditório do Curso de Medicina da Universidade de Santa Cruz do Sul e contou com a presença de membros SBAIT e  e acadêmicos da Liga do trauma e da Liga de Cirurgia Digestiva e Coloproctologia da UNISC.

Dr. Luciano Eifler falou sobre a “Medicina 4.0 – A Revolução na Saúde”,abordando as tecnologias e inovação no ambiente médico. Em seguida, a solenidade de Posse de novos membros do Colégio Brasileiro de Cirurgiões  foi conduzida por Dr Ricardo Breigeiron, juntamente com Dr Fernando Figueiredo e Dra Dóris M. Lazzarotto, diretora do capítulo SBAIT-RS.

A palestra “Tópicos em Hematologia para o Cirurgião”, com a Dra Rafaela Komorowski, encerrou a programação do evento, que contou com a presença de 80 participantes, entre alunos, convidados, cirurgiões e professores.

Confira:

Informações: SBAIT-RS
Imagens: Etapa Formaturas

Eventos

SBAIT representada no IX Congresso Brasileiro de Cirurgia do Fígado, Pâncreas e Vias Biliares

Nesta sexta-feira, 4, a SBAIT esteve representada no IX Congresso Brasileiro de Cirurgia do Fígado, Pâncreas e Vias Biliares pelos membros Dr. Marcelo Ribeiro, Dr Sizenando Starling e Dr Domingos Drumond.

O evento segue até 5 de outubro no Hotel Ouro Minas Palace, em Belo Horizonte.

Membros SBAIT presentes no evento

Confira:

Eventos

Simpósio Maio Amarelo de Urgência e Emergência – Coimbra e Campinas

O Simpósio Maio Amarelo de Urgência e Emergência – Coimbra e Campinas ocorreu nesta terça-feira, 28 no Auditório do Hospital de Clínicas da Unicamp, contando com a presença de profissionais de Coimbra (Portugal) e de Campinas/SP, compartilhando suas experiências na área com o público presente.

O evento teve início com a palestra “Abordagem sistematizada do paciente com trauma na sala de emergência”, com a presença do enfermeiro Eladio Cardoso -Hospital Universidade de Coimbra e do enfermeiro Kleber de Souza Melo Rocchi – Unidade de Emergência Referenciada – HC Unicamp.

Na sequência, a palestra “Manutenção de doador de órgãos” contou com a participação dos convidados enfermeiro Eladio Cardoso -Hospital Universidade de Coimbra e do enfermeiro Ms. Klênio de Oliveira Bonfim – HC Unicamp.

O Simpósio teve a participação da Profª Drª Ana Paula Boaventura ( Faculdade de Enfermagem da Unicamp) como moderadora.

O evento teve realização do Departamento de Enfermagem HC Unicamp, Disciplina de Cirurgia do Trauma ( Unicamp), faculdade de Enfermagem, PUC-Campinas e Hospital das Clínicas da Unicamp. A SBAIT foi uma das instituições apoiadoras, juntamente com Terzius, GGBS (Grupo Gestor de Benefícios Sociais) e Intergastro & Trauma, evento que ocorre em Campinas de 29 de maio a 01 de junho de 2019.

 

Eventos, Ligas de Trauma

Evento Inédito no leste de Minas Gerais

A cidade de Governador Valadares, no leste de Minas Gerais, sediou entre os dias 04 a 06 de maio o I Congresso de Trauma e Emergências do Leste Mineiro (COTELM). O evento realizado pelas Ligas do Trauma das duas instituições de ensino da cidade foram as responsáveis pela realização do evento, são elas: Liga Acadêmica de Cirurgia, Trauma e Emergência (LACITE) da Universidade Vale do Rio Doce (Univale) e Liga Acadêmica de Trauma e Emergência (LATE) da Universidade Federal de Juiz de Fora Campus Governador Valadares.

O evento pioneiro na região apresentou números expressivos já em sua primeira edição. Estiveram presentes mais de 450 congressistas, 55 palestrantes, mais de 80 trabalhos científicos inscritos e uma programação científica que abrangeu as urgências e emergências cirúrgicas traumáticas e não traumáticas, urgências clínicas, atendimento pré-hospitalar e medicina intensiva.

Para o Presidente do Congresso e membro da SBAIT, Dr. Romeo Lages Simões, o que tornou o evento único foi a integração entre as cidades do leste mineiro o que propiciará um grande desenvolvimento do atendimento ao trauma e às urgências e emergências da região: “Estiveram presentes palestrantes das cidades de Ipatinga, Caratinga, Teófilo Otoni, Manhuaçu e de Governador Valadares dando ao evento o caráter de agregação entre as cidades, que são polos acadêmicos formadores de novos médicos. Precisamos garantir aos nossos futuros médicos uma formação de excelência em relação ao tema, através de eventos como esse temos certeza que estaremos contribuindo para o crescimento desses estudantes”.

Além dos palestrantes locais, estiveram presentes no evento nomes nacionais, todos eles membros da SBAIT: Dr. Antônio Onimaru (São Paulo / SP), Dr. André Gusmão (Salvador / BA) e Dr. Thiago Calderan (Campinas / SP). A participação desses nomes durante o evento trouxeram o reconhecimento do evento a nível nacional, uma vez que o congresso foi apoiado pela SBAIT e pelo CoBraLT.

Dr. Romeo Lages faz questão de ressaltar: “ O COTELM só foi possível de realizar graças ao esforço interminável dos ligantes do trauma da LATE (UFJF / GV) e da LACITE (UNIVALE). Deixo aqui registrado os meus parabéns e sobretudo o meu muito obrigado aos ligantes do trauma de ambas instituições. Sem a dedicação dos meus alunos e ligantes o evento não seria possível de ser realizado. Mais uma vez, fica nítido que a força que as ligas do trauma possuem e isto deve ser valorizado.”

Equipe Organizadora, membros ligantes da LACITE (UNIVALE) e LATE (UFJF/GV) e membros da SBAIT no primeiro dia do evento.

As instituições de Ensino UNIVALE e UFJF Campus GV foram apoiadores do evento desde a primeira reunião para organização do evento até a execução das atividades, mostrando que as escolas médicas da cidade estão preocupadas e atentas com a formação dos futuros médicos.

Confira momentos do evento:

Mesa de abertura – A Integração entre o Pré e o Intrahospitalar, com Dr. Antonio Onimaru e Dr Thiago Calderan

Dr. André Gusmão (Salvador / BA), apresentando a palestra “Organizando o Fluxo Hospitalar para transfusão maciça no trauma”

Membros SBAIT no I Congresso de Trauma e Emergências do Leste Mineiro (COTELM): Dr. André Gusmão ( Salvador / BA), Dr Thiago Calderan ( Campinas / SP), Dr. Romeo Lages ( Governador Valadares/ MG), e Dr Antônio Onimaru ( São Paulo / SP).

 

 

 

 

 

APH

2º Encontro da série de Atendimento Pré-Hospitalar (APH) é realizado em Campinas/SP

Com o tema “Trauma de Extremidades” foi  realizado em 02 de abril, em Campinas/SP,  o 2º Encontro da série de Atendimento Pré-Hospitalar (APH) , uma iniciativa do Comitê Científico de Cirurgia do Trauma da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas – SMCC

A programação contou com apresentação de caso clínico pela Empresa Concessionária de Rodovias CCR AutoBAn e aula ministrada por profissional do SAMU Campinas, Dra. Camila Fahl Galego.  Durante o evento foram abordados o uso de torniquete, controle de hemorragia externa e imobilização de bacia.

II Encontro Permanente de APH , na SMCC

“O trauma de extremidades é uma das principais causas de internação e de chegada de vítimas no pronto socorro. Então, uma fratura de perna, de mão, uma fratura de braço. Desde um jogo de futebol que ele pode fazer um entorse ou uma fratura de tornozelo até em eventos mais traumáticos. O trauma de extremidades são os principais causadores de sequelas”, enfatizou o Membro do Comitê Científico de Cirurgia do Trauma da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC), Dr. Thiago Calderan.

Mais uma vez o evento teve grande procura a exemplo do encontro que abriu a série, realizado em 15 de fevereiro, na SMCC . “É uma felicidade imensa nossa de ter um público grande do APH. O objetivo era esse mesmo de atingir um público que está atuando no trauma, na prevenção e no cuidado deste paciente; reunindo estas entidades”, completou o médico.

Para os participantes, os encontros são importantes no sentido do compartilhamento de experiências, pois muitas vezes um profissional atende ocorrências diferentes do que o colega. Dessa forma, esses momentos de troca são fundamentais.

O evento foi realizado na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas e contou com o apoio da SBAIT e dos parceiros Grupo de Resgate GRAU, SAMU, Corpo de Bombeiros e Concessionárias de Rodovias.

 

Informações: Assessoria de Comunicação SMCC
Imagens: Branca Braga

 

 

 

 

 

 

Capítulos SBAIT, Ligas de Trauma

V Simpósio Gaúcho de Emergência e Trauma e Pré CoLT RS é realizado com sucesso

O V Simpósio Gaúcho de Emergência e Trauma e Pré CoLT RS ocorreu nos dias 29 e 30 de março no Salão de Atos da Universidade Federal do Rio Grande do SUL  (UFRGS) e reuniu mais de 500 participantes.

O Simpósio Gaúcho de Emergência e Trauma é um evento que tem por objetivo trazer os temas mais atuais e relevantes com relação ao atendimento pré e intra-hospitalar às emergências clínicas e traumáticas, além do atendimento integrado ao paciente crítico. Quatro ligas acadêmicas de Trauma e Emergência do Rio Grande do Sul (PUCRS, UFCSPA, ULBRA e UFRGS) são as responsáveis pela organização central do evento.

O público alvo do evento, de acordo com as informações obtidas por meio das cinco edições já ocorridas, envolve participantes de todo o estado, com um aumento significativo, ano após ano, de participantes provindos do interior. O perfil do público participante abrange as mais diversas áreas de atuação no atendimento ao paciente crítico no trauma e na emergência, como bombeiros, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, condutores de ambulância, socorristas e estudantes destas áreas, sobretudo acadêmicos de medicina.

No decorrer dos últimos 4 anos, o evento se consolidou como um dos principais do estado nesta área, com um crescimento significativo ao longo desse período; tornando-se, na última edição, em 2017, o maior evento envolvendo trauma e emergência do sul do país.

Durante o evento também foi oficializada a criação do núcleo acadêmico no capítulo SBAIT -RS, que envolve todas as Ligas de Trauma do Rio Grande do Sul. A presidente do capítulo SBAIT -RS, Profa. Dóris Lazarotto, ressalta a importância da participação, da dedicação e envolvimento que  estes jovens estudantes tiveram durante a organização de um evento dessa proporção como o Simpósio. O capítulo SBAIT-RS pretende incentivar e apoiar cada vez mais a participação do jovem estudante.

Profa. Dóris, presidente do capítulo SBAIT-RS ( ao centro), com os alunos Anderson Machado / Daniella Thiemi/ João Antônio Ribeiro / Yasmin Cardenas, da comissão organizadora do evento

O V Simpósio Gaúcho de Emergência e Trauma e Pré CoLT RS contou com o apoio da Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT) e Associação Brasileira de Medicina de Emergência (ABRAMEDE).

Dr Luciano Eifler em sua palestra durante o evento

 

APH, Eventos, SBAIT

I Fórum Nacional de Imobilização no Trauma – Como participar

Na próxima quinta-feira, 28 de fevereiro, a SBAIT promove o I Fórum Nacional de Imobilização no Trauma, reunindo profissionais que atuam na atenção ao trauma para discussão das melhores práticas em imobilização.

O evento será realizado no auditório da Associação Paulista de Medicina (APM), em São Paulo/SP, das 9h00 às 12h00.

Como participar:

Presencialmente e por webconferência.

– Para você que deseja participar PRESENCIALMENTE do evento, estamos disponibilizando NOVAS vagas. 
*Quem já realizou sua inscrição NÃO precisa cadastrar-se novamente.

Para inscrever-se PRESENCIALMENTE no evento, acesse:
https://www.sympla.com.br/i-forum-nacional-de-imobilizacao-…

– Para participar por  WEBTRANSMISSÃO , cadastre-se no link abaixo e no horário do evento, basta acessá-lo.

Evento: SBAIT
Endereço do evento para convidados: https://apmsaopauloevento.webex.com/apmsaopauloevento/onstage/g.php?MTID=e9bdb25f9abd60f3a72e954d57d58f089
Data e hora: Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2019 9:00
Horário Padrão da América do Sul – Leste (Brasília, GMT-03:00)
Número do evento: 665 785 064
Senha do evento: apm2019

 

Programação

9h00 – 9h15 – Abertura e boas vindas – Tercio de Campos ( Presidente SBAIT)

9h15 – 9h30 – O porquê de imobilizar e os primeiros questionamentos – Ricardo Galesso

9h30 – 9h45 – Estado atual de recomendações da imobilização – Lucas Certain

9h45 – 10h00 – Resgate veicular: Técnicas atuais de extricação – Diego Blanco

10h00 -10h15 – Resgate veicular: Novas abordagens – Edgard Neto

10h15 – 10h30 – Podemos aplicar inteiramente as recomendações? Visão e reflexões para o Brasil – Daniel Lima

10h30 – 12h00 – O olhar das entidades convidadas e discussões e construção de perguntas chaves para a construção de um consenso . Moderadores: Daniel Lima, Cruvinel Neto e Antonio Onimaru

 

Sobre o evento:

I Fórum Nacional de Imobilização no Trauma
Data: 28.02.2019
Auditório da Associação Paulista de Medicina (APM) | São Paulo – SP
Horário: 09h00 – 12h00
Público alvo: Entidades e profissionais que atuam na atenção ao trauma
Transmissão por webconferência

APH

Imobilização no trauma: necessidade de discussões no Brasil

Há mais de 50 anos, o uso de dispositivos de imobilização é a conduta padrão no Atendimento Pré-Hospitalar (APH) às vítimas de trauma em todo mundo, em especial o uso do colar cervical e da prancha longa. Os primeiros estudos que indicaram a imobilização de coluna foram publicados na década de 60, com a base teórica de prevenir lesões secundárias e evitar falhas no reconhecimento de lesões da coluna, levando em consideração o mecanismo do trauma. Nesta época, foram projetados os primeiros modelos de pranchas e rapidamente, os dispositivos e a prática de imobilização foram incorporados no APH. A prática se fortaleceu globalmente, seguindo a recomendação: “na suspeita de lesão de coluna, imobilize e na dúvida, imobilize”.

Os primeiros artigos sobre efeitos adversos do uso da prancha foram publicados na década de 80, relacionados essencialmente a quatro problemas: dor/desconforto, comprometimento respiratório, compressão de partes moles e ineficiência em garantir imobilização. Nos últimos 18 anos, houve uma discussão crescente com base na Medicina Baseada em Evidências, quanto a prática médica tradicionalmente estabelecida de imobilização no trauma. Estudos em trauma penetrante, mostraram efeitos adversos com o uso do colar cervical. Resultados também semelhantes em estudos de trauma fechado, que além dos efeitos adversos, não identificaram efeitos benéficos na evolução neurológica dos pacientes. Sugerindo que as lesões secundárias não seriam relacionadas com a falta de imobilização da coluna.

Recomendações com “imobilização seletiva” e “restrição da movimentação da coluna (RMC)” ganharam força e impulsionaram as discussões quanto às indicações, contraindicações, benefícios, desvantagens e aspectos técnicos de aplicação. Desde 2013, entidades como a americana National Association of EMS Physicians (NAEMSP) tem se posicionado com orientações sobre o uso de dispositivos de imobilização e sugerindo a diminuição do uso de prancha. Em 2018, junto com a NAEMSP, o Comitê de Trauma do Colégio Americano de Cirurgiões (ACS-COT) e o Colégio Americano de Médicos de Emergência, divulgaram um posicionamento quanto a pontos de consenso em relação ao uso de imobilização, como o uso da RMC e prancha longa.

Mais recentemente, estas discussões têm atraído interesse de diversos profissionais e serviços de APH no Brasil. A Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT) tem acompanhado estas discussões e através do seu Comitê de Pré-Hospitalar, se posiciona em favor do fortalecimento de uma análise crítica baseada em evidências científicas, mas também considerando todas as particularidades vivenciadas pelo modelo de atendimento ao trauma no Brasil. Neste sentido, a SBAIT realizará em fevereiro o I Fórum Nacional de Imobilização no Trauma, reunindo entidades e profissionais responsáveis em oferecer as melhores práticas ao paciente vítima de trauma. Em breve , mais informações.

 

Daniel Souza Lima

Comitê de Pré-Hospitalar da SBAIT

Fechar