Tag

Estradas

News

Festas de Final de Ano – Balanço aponta redução de acidentes graves nas estradas.

imagesSegundo balanço da Policia Rodoviária Federal (PRF), foi registrada uma queda no índice de acidentes graves nas estradas nas festas de final de ano 2014.

No feriado de Natal, entre os dias 20 e 25 deste mês, 183 pessoas morreram e 2.224 ficaram feridas, em 3.258 acidentes nas estradas federais do país. Uma redução de 51% comparado a 2013. A mortalidade também caiu 16%, com 2,1 mortes por um milhão de veículos.

Já no Ano Novo, durante o período de 27/12/14 a 01/01/15, 127 pessoas perderam a vida e  1592 ficaram feridas em 2135 acidentes nas rodovias federais, o que corresponde a uma queda de 47% no índice de acidentes graves, 26% na taxa de mortalidade e de 25% na taxa de feridos.

Nas festas de réveillon, a fiscalização de combate à embriaguez foi intensificada e somente nas rodovias federais, 822 pessoas foram flagradas dirigindo após consumir bebida alcoólica. A cada 53 testes de alcoolemia, um condutor foi autuado ou preso.

Para a PRF, vários fatores podem ser destacados como responsáveis pela redução, entre eles, a maior conscientização do motorista por um trânsito mais seguro e também o rigor na fiscalização, com a implantação da a Operação Integrada Rodovida desde 12 de dezembro de 2014, especialmente em trechos considerados mais críticos das estradas brasileiras. A Operação Integrada Rodovida envolve a União, Estados e Municípios no enfrentamento à violência no trânsito durante as comemorações de final de ano, férias escolares de janeiro e Carnaval.

A colisão frontal, causada pela ultrapassagem indevida, uma das infrações mais comuns nas estradas é responsável por 30% das mortes nas rodovias brasileiras, segundo dados da PRF, que aponta também, que grande parte dos acidentes ocorrem por alguma regra de trânsito ter sido desobedecida. A ultrapassagem indevida, a velocidade excedente e a embriaguez ao volante são as grandes vilãs nas rodovias federais.

O balanço final da Operação Integrada Rodovida terá seu resultado apresentado após o Carnaval.

Em função dos feriados do final de ano e férias, a SBAIT encaminhou à imprensa, dicas simples, mas muito eficazes para a prevenção do trauma no trânsito. Confira acessando:  SBAIT dá dicas para evitar acidentes de trânsito

Fontes de referência:

Operação Rodovida – Balanço Natal

Operação Rodovida – Balanço de Ano Novo

News

Estudo revela trechos críticos que mais ocasionam mortes nas Rodovias Federais

Estudo realizado pela Folha de SP, com base em planilhas da Polícia Rodoviária Federal, revela  que uma a cada cinco mortes em acidentes nas rodovias federais ocorre em trechos que representam somente 2% da malha rodoviária nacional.

tn_620_600_Serradocafezal_aerea

Serra do Cafezal, localizada na rodovia Régis Bittencourt (BR-116), está entre os trechos mais perigosos das Rodovias Federais.

As planilhas detalham todos os acidentes registrados em 2013 nos feriados de Carnaval, Páscoa, Natal e Ano Novo totalizando 14.932 acidentes.

27 pequenos trechos, que possuem entre 30 a 50 km em média cada e totalizam 1200 km, são considerados os mais críticos e representam 21% (163) das 759 mortes ocorridas nas BRs durante os feriados analisados.

Ações que refletem a imprudência do motorista, como excesso de velocidade, ultrapassagens proibidas e desatenção representa 94% do total de colisões com morte nos trechos analisados, são apontadas como as principais causas para as colisões. Caminhões mais potentes, que dificultam as ultrapassagens pelos motoristas,  estão entre outras causas levantadas.

Os trechos mais letais , segundo o estudo, encontram-se na Rodovia Régis Bittencourt , que liga SP a Curitiba. Três outros trechos ficam na Rodovia Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro.

Confira o mapa dos trechos mais perigosos, além de informações detalhadas sobre o estudo:

21% das mortes em estradas federais ocorrem em 2% da malha nacional ( Portal Folha, 14/04/2014)

 

 

 

News

Balanço da PRF registra redução da violência no trânsito nas rodovias durante 2013 e Carnaval 2014.

estradaA Polícia Rodoviária Federal (PRF) apresentou o balanço dos dados da violência no trânsito nas rodovias federais no ano de 2013 e também durante o Carnaval 2014.

A intensificação da fiscalização e as novas tecnologias são apontadas como fatores decisivos para a redução dos números em ambos os períodos.

Balanço 2013 

De acordo com a PRF, foi registrada, em 2013, uma queda de 10% no número de mortes (8415), 8% no índice de feridos (103.559) e 6% na taxa de acidentes (186.474) em relação a 2012.

Os fatores comportamentais são apontados como os maiores responsáveis pelos acidentes de trânsito. Dos acidentes que resultaram em mortes, 1.333 aconteceram por falta de atenção, 939 por velocidade incompatível e 536 por ultrapassagens indevidas.

numeros 2013

Raio – X estradas brasileiras em 2013.
Crédito: Polícia Rodoviária Federal

A colisão frontal é o tipo de acidente que mais matou em 2013, correspondendo a 3% do total de acidentes e 32% das mortes do ano.

A colisão traseira aparece como o principal tipo de acidente, causado principalmente pela falta de atenção, por não se guardar distância de segurança e por se manter uma velocidade incompatível. A maioria dos acidentes aconteceu durante o dia, em retas, com tempo bom e no perímetro urbano. Já os acidentes que resultaram em mortes ocorreram durante a noite, em retas e na área rural.

Verificou-se ainda que os condutores infratores não respeitam os limites de velocidade, fazem ultrapassagens proibidas, não usam o cinto de segurança e não cuidam de seus veículos, sendo as ultrapassagens e excesso de velocidade, as principais causas dos acidentes registrados.

Carnaval 2014

Também foi registrada pela PRF uma redução de 9% no número de acidentes (3201), de 16% na taxa de feridos (1823) e 6% no índice de óbitos (155) durante o feriado de Carnaval, considerado o mais “etílico” do ano.

Os estados de Minas Gerais e Bahia, que concentravam a maioria das ocorrências no Carnaval, apresentaram reduções históricas de 23% e 38% no índice de mortes, respectivamente. Minas Gerais alcançou um recorde nunca antes registrado: três dias (sexta, terça e quarta) sem mortes na maior malha viária do país.

Na opinião de Gustavo Pereira Fraga, presidente da SBAIT, “a educação no trânsito e a fiscalização rigorosa, principalmente identificando e punindo motoristas que dirigem alcoolizados, são medidas efetivas que fazem diminuir o número de eventos com vítimas no trânsito.A SBAIT está criando um Comitê de Prevenção com o objetivo de desenvolver ações para a população a fim de, junto com outros parceiros, contribuir para a reduzir o impacto da doença trauma em nosso país”

 Confira detalhes:

Esforço de fiscalização reduz violência nas rodovias ( Portal Polícia Rodoviária Federal, 06/03/14)

Caem números de mortos, acidentes e feridos em 2013 ( Portal Polícia Rodoviária Federal, 28/02/14)

Fechar