Tag

Criança Segura

News

ONG Criança Segura lança curso online para multiplicadores

curso criança seguraVisando disseminar informações sobre a prevenção de acidentes com crianças e adolescentes para um número cada vez maior de pessoas, de todas as regiões do país, a ONG Criança Segura, parceira da SBAIT, lança as inscrições para a primeira turma do Curso Criança Segura para Multiplicadores de 2015.

O curso, totalmente online, é indicado a educadores, líderes comunitários, agentes de saúde e todas as pessoas interessadas na causa e dispostas a multiplicar a prevenção de acidentes com crianças e adolescentes até 14 anos. Inclui artigos, vídeos e atividades práticas.  Organizado em oito aulas, com duração de três meses e carga horária total de 60 horas, o curso contempla prevenções como quedas, afogamento, sufocações, intoxicação e trânsito.

Na etapa final do curso, o participante é orientado na elaboração do Plano de Ação Final, a fim de multiplicar o conhecimento adquirido e realizar uma ação mobilizadora em sua comunidade ou ambiente de trabalho.
Para a certificação desse curso, o aluno deve entregar este Plano de Ação Final e um Relatório sobre a realização das atividades propostas no plano.

Como participar:

Inscrições: de 23/02 a 09/03

Período do curso: de 11/03 a até 11/06

Carga horária: 60 horas

Contato: mobilizacao@criancasegura.org.br

 

Conheça outros cursos oferecidos pela Criança Segura:

Criança Segura para familiares e responsáveis – indicado a pais, familiares, cuidadores e responsáveis por crianças atentos a necessidade d a prevenção de acidentes com crianças e adolescentes até 14 anos. Organizado em cinco aulas, com duração de um mês e carga horária total de 20 horas, o curso contempla prevenções como quedas, afogamento, sufocações, intoxicação e trânsito.

Criança Segura no trânsito – indicado a agentes e educadores de trânsito, professores, líderes comunitários, e todas as pessoas interessadas na causa e dispostas a multiplicar a prevenção de acidentes no trânsito com crianças e adolescentes até 14 anos. Organizado em oito aulas, com duração de três meses e carga horária total de 60 horas, o curso contempla a prevenção de acidentes no trânsito, a maior causa de mortes no Brasil.

Conheça o calendário de cursos 2015 da ONG Criança Segura!

Para se inscrever acesse: http://ead.criancasegura.org.br/inscricao/

News

SBAIT apoia a “Campanha Nacional por segurança no Transporte Escolar”

Manifesto com apoio de mais de 30 instituições brasileiras cobra legislação para Transporte Escolar Seguro _Criança Segura
prevenção de acidentes

Preocupadas com a segurança dos estudantes no transporte escolar, no retorno às aulas, mais de 30 instituições brasileiras lançam hoje (21) campanha nacional para melhoria dos serviços prestados. O objetivo é a prevenção de acidentes, cujas principais vítimas são as crianças. Falta de legislação de âmbito federal para reduzir os riscos a que aos estudantes são submetidos.

As entidades estão se mobilizando pelas redes sociais e lançaram um manifesto no qual defendem a obrigatoriedade do uso de cadeirinha e cinto de segurança de três pontos pelas crianças, a presença de um monitor escolar no veículo,a melhoria na formação dos condutores do transporte e a obrigatoriedade de formação de qualidade do monitor
escolar. Também pedem que o transporte seja em veículo micro-ônibus, com padrão certificado pelo Inmetro e que haja lista de presença das crianças nos veículos. Assim como a exigência de as escolas destinarem locais adequados e seguros para o embarque e desembarque das crianças defronte a escola e sem travessia de vias.

O manifesto, protocolado hoje, está sendo enviado aos Ministério da Justiça, Ministério da Educação e das Cidades, Ministério Público, Denatran, Federação Nacional de Escolas Particulares, Sindicato de Transporte Escolar, Comissão de Transporte do Congresso Nacional e Contran.

A má qualidade e a falta de segurança no transporte escolar das crianças brasileiras são responsáveis por inúmeros acidentes com consequências desastrosas tanto para as vítimas, quanto para as suas famílias. Quando não resultam em mortes, os acidentes causam sequelas físicas e emocionais nas crianças e nos demais envolvidos, comprometendo
por vezes a continuidade dos estudos e em diversos casos a impossibilidade de continuarem exercendo as atividades normais do dia a dia.

Apesar de faltarem estatísticas específicas sobre o assunto, sabemos que o maior responsável pela morte por acidentes de crianças e adolescentes até 14 anos no Brasil são os acidentes de trânsito, com 1.862 vítimas (Datasus / Ministério da Saúde, 2012). Essas crianças estão no trânsito como pedestres (584 mortes), passageiras de veículos
(547 mortes), passageiras de motos (170) e ciclistas (136 mortes), além de outros não especificados (425 mortes). A  idade mais afetada pelos atropelamentos é de 5 a 9 anos, quando a criança já vai sozinha para escola, à tarde, em dias de semana, no mesmo bairro de moradia.

“A SBAIT apoia a  Campanha Nacional por Segurança no Transporte Escolar por acreditar que a prevenção é a melhor maneira de reduzir o número de eventos relacionados ao trânsito e o uso de dispositivos de segurança nos veículos reduz a morbidade e mortalidade relacionados às vítimas do trânsito. A Campanha é importante para conscientizar a população dos riscos dessa doença prevenível que é o Trauma”, reforça o presidente da SBAIT, Dr Gustavo P. Fraga.

Veja a íntegra do Manifesto e os nomes de todas as instituições que o assinam.

 

 

News

Câmara aprova regras para prevenção de acidentes em piscinas

salva vidasO Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (3) o Projeto de Lei 1162/07, do deputado Mário Heringer (PDT-MG), que disciplina a prevenção de acidentes em piscinas públicas e privadas. A matéria, aprovada na forma do substitutivo da Comissão de Seguridade Social e Família, será votada ainda pelo Senado.

De acordo com o texto aprovado, de autoria do relator, deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), os estados e o Distrito Federal regulamentarão a lei. Os estabelecimentos que mantenham piscinas coletivas ou públicas terão um ano para adaptá-las às novas exigências. Os donos de piscinas privativas terão dois anos.

Uma das exigências é o uso de tampas antiaprisionamento ou tampas não bloqueáveis para evitar que o equipamento aprisione a pessoa pelos cabelos ou pelos pés ou braços devido à sucção.

O texto explicita três alternativas para prevenir esse tipo de acidente, além de tornar obrigatória a instalação de um botão manual de parada de emergência em todos os sistemas que utilizem a moto bomba de recirculação de água no modo automático.

Todos os produtos e ou dispositivos de segurança deverão ser homologados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Já os fabricantes e importadores de equipamentos e dispositivos destinados à recirculação de água para piscinas deverão identificar corretamente nos manuais a relação exata que deve existir entre a potência da bomba/filtro e a metragem cúbica de água da piscina.

Salva-vidas
Dos proprietários e responsáveis por piscinas de uso coletivo ou público, o projeto exige a colocação de piso anti-derrapante na área da piscina e a contratação da salva-vidas com treinamento, conforme regulamento.

Profissionais ligados a atividades realizadas nas piscinas, como professores ou instrutores de natação, hidroginástica, polo aquático, nado sincronizado e saltos ornamentais, além dos profissionais de saúde que pratiquem atividades em piscina, serão considerados salva-vidas, desde que devidamente treinados. Eles serão responsáveis por suas próprias turmas de alunos ou pelos atletas participantes de competições.

Piscinas de edifícios e condomínios residenciais não precisarão contratar salva-vidas.

Informações
Nas piscinas coletivas e públicas também deverão constar informações de segurança, como a profundidade regular da água (gravada nas bordas e nas paredes do tanque); sinalização de alerta indicando alteração da profundidade, se houver; e sinalização de alerta indicando proibição de acesso à piscina e aos equipamentos sob efeito de álcool ou drogas.

Penalidades
As infrações à futura lei sujeitarão os infratores às penalidades de advertência; multa mínima de 10 dias-multa; interdição da piscina, quando couber; e cassação da autorização para funcionamento, em caso de reincidência.

Íntegra da proposta:

Fonte: Agência Câmara Notícias

News

Parceria CRIANÇA SEGURA e SBAIT

Logo Crianca SeguraEm abril de 2014 foi firmada uma parceria de cooperação entre a SBAIT e a CRIANÇA SEGURA Safe Kids Brasil, pessoa jurídica de direito privado, com sede na cidade de São Paulo.

A CRIANÇA SEGURA é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que tem como missão promover a prevenção de acidentes com crianças e adolescentes de até 14 anos, e atua no Brasil desde 2001, fazendo parte de uma rede internacional, conhecida como SAFE KIDS Worldwide, que integra 22 países espalhados pelos cinco continentes. Esta rede foi fundada em 1987, nos Estados Unidos, pelo cirurgião pediátrico Dr. Martin Eichelberger, com a missão de promover a prevenção de acidentes com crianças e adolescentes até 14 anos. Desde o início de suas atividades nos Estados Unidos, o índice de mortes provenientes de acidentes com crianças apresentou uma queda considerável de 45%.

A SAFE KIDS tem um importante papel neste cenário por meio, principalmente, de sua grande atuação junto à comunidade com programas de prevenção, estratégia de comunicação, intenso trabalho realizado junto aos governos, entre outros grandes esforços.

Segundo o Ministério da Saúde, todos os anos, cerca de 4,7 mil crianças morrem e 125 mil são hospitalizadas vítimas de acidentes no Brasil. Estas lesões ocorrem devido à falta de cultura de prevenção, informação, cuidados no dia a dia, ausência de ambientes adequados à criança e leis específicas. Acidentes de trânsito, afogamentos, sufocações, quedas, queimaduras, intoxicações, entre outros, podem ser evitados com ações educativas, modificações no meio ambiente, informação e criação e cumprimento de regulamentações adequadas.

Alessandra, Simone e Gustavo firmando a parceria

Alessandra, Simone e Gustavo firmando a parceria

O termo de parceria entre a SBAIT e a CRIANÇA SEGURA tem como objetivo estabelecer, entre as partes, a cooperação técnica e científica nas regras e diretrizes para realização de atividades que promovam a prevenção dos acidentes de trânsito e de outras etiologias em crianças. As ações conjuntas tem a finalidade de proporcionar: intercâmbio de conhecimentos técnicos, científicos e culturais; atividades de ensino e pesquisa científica; desenvolvimento de projetos específicos, voltados para ciência e tecnologia; parcerias para o desenvolvimento de materiais didáticos para cursos; campanhas de comunicação; e promoção de programas de pesquisa e desenvolvimento, através do intercâmbio de professores e pesquisadores.

A parceria foi assinada em encontro em São Paulo com a participação de Alessandra Mara Françóia, Coordenadora Nacional do CRIANÇA SEGURA, Simone de Campos Vieira Abib, Presidente do Conselho Diretor do CRIANÇA SEGURA e associada SBAIT, e Gustavo Pereira Fraga, Presidente da SBAIT, representando a diretoria da sociedade.

Para mais informações visite http://criancasegura.org.br/

Fechar