Tag

Comitê de Prevenção

Prevenção

Coordenador do Comitê de Prevenção da SBAIT visita o Programa P.A.R.T.Y. em Toronto

P.A.R.T.Y. Canadá é realizado duas vezes por semana no Hospital Sunnybrook

O Prof. Gustavo P. Fraga, Coordenador do Comitê de Prevenção da Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT) e Coordenador da Disciplina de Cirurgia do Trauma da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) participou do Programa P.A.R.T.Y. (Prevent Alcohol and Risk-Related Trauma in Youth) no Sunnybrook Health Sciences Centre, em Toronto, Canadá, no dia 20 de novembro de 2018.

O Prof. Fraga foi recebido pelo enfermeiro Jose “Champ” Noval, que é o coordenador do P.A.R.T.Y. Program no Centre for Injury Prevention, e pela Sharon Ramagnano, Trauma Services Manager of Trauma Emergency and Critical Care Program, no Sunnybrook HSC.

Dr Gustavo P. Fraga em visita ao P.A.R.T.Y. Canadá

Desde 1986 o Programa P.A.R.T.Y. é realizado duas vezes por semana no Hospital Sunnybrook, que é um centro de trauma nível 1 em Toronto, e que deu origem ao P.A.R.T.Y.

Na visita o Prof. Fraga falou sobre o crescimento do programa no Brasil, com o apoio da SBAIT e de Ligas de Trauma, e propôs que a próxima reunião internacional anual do P.A.R.T.Y. seja realizada em Campinas, em maio de 2019.

 

News

SBAIT participa do IV Seminário Urbanidade, em Brasília

Ocorreu em 08 de dezembro de 2016, no auditório Freitas Nobre, da Câmara dos Deputados, em Brasília, o  IV Seminário Urbanidade, uma realização do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), parceiro SBAIT.

O evento reuniu representantes de importantes órgãos ligados ao trânsito e de entidades ligadas a todos os usuários de vias, entre eles, o coordenador do comitê de prevenção da SBAIT, Dr. Gustavo P. Fraga, representando o grupo de Saúde.

f7333b49-c2f9-4264-89c4-f81db7af48cb

Dr. Gustavo P. Fraga, em sua participação no seminário no Eixo “Saúde”

Durante o evento foi apresentada  a campanha #Desconecta. Trânsito ON. Celular OFF, desenvolvida pelo ONSV em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), com objetivo de alertar a sociedade para os riscos da combinação celular/direção que, segundo estudos, amplia em 4 vezes a possibilidade de acidentes. A Campanha vai distribuir cerca de 100 mil adesivos aos motoristas de todo o Brasil, na malha rodoviária sob responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

15391217_1235369129884074_898557869233576690_n

Apresentação da campanha #Desconecta. Trânsito ON. Celular Off

Também foi apresentada pela equipe do ONSV,  a proposta de nova formação de condutores de veículos, pensada para ser implantada em todo o país e que vem sendo elaborada com a participação de representantes do segmento e que  propõe reformulação nos conteúdos dos cursos e aulas teóricas a partir da reflexão sobre ‘qual condutor desejamos nas ruas’ e segue referencial já adotado em países da União Europeia, no qual os temas são trabalhados de forma pedagógica, num processo que alinha cada etapa do aprendizado (conhecimentos/habilidades do aluno; conhecimentos e riscos envolvidos no ato de dirigir, e a autoavaliação; ou seja, chama o aluno a refletir sobre como ele escolhe agir em cada situação enfrentada no trânsito.

O Seminário também discutiu propostas que visam a melhoria no trânsito e a consequente redução de mortos e feridos graves, elaboradas pelos 15 grupos de trabalho constituídos na edição do Urbanidade do ano passado. São três grupos para cada um dos eixos de ação determinados pela ONU (Organização das Nações Unidas): infraestrutura e gestão, fiscalização, saúde, educação e segurança veicular, que elaboram propostas que possam contribuir para o trânsito e que podem se transformar em ações, campanhas ou políticas públicas para esta finalidade. Após a discussão das propostas ficou estabelecida a realização de um novo seminário, inicialmente marcado para o mês de maio de 2017, para a entrega e discussão final dos trabalhos.

Fonte: ONSV

Confira imagens do evento:

News

Balanço da PRF registra redução da violência no trânsito nas rodovias durante 2013 e Carnaval 2014.

estradaA Polícia Rodoviária Federal (PRF) apresentou o balanço dos dados da violência no trânsito nas rodovias federais no ano de 2013 e também durante o Carnaval 2014.

A intensificação da fiscalização e as novas tecnologias são apontadas como fatores decisivos para a redução dos números em ambos os períodos.

Balanço 2013 

De acordo com a PRF, foi registrada, em 2013, uma queda de 10% no número de mortes (8415), 8% no índice de feridos (103.559) e 6% na taxa de acidentes (186.474) em relação a 2012.

Os fatores comportamentais são apontados como os maiores responsáveis pelos acidentes de trânsito. Dos acidentes que resultaram em mortes, 1.333 aconteceram por falta de atenção, 939 por velocidade incompatível e 536 por ultrapassagens indevidas.

numeros 2013

Raio – X estradas brasileiras em 2013.
Crédito: Polícia Rodoviária Federal

A colisão frontal é o tipo de acidente que mais matou em 2013, correspondendo a 3% do total de acidentes e 32% das mortes do ano.

A colisão traseira aparece como o principal tipo de acidente, causado principalmente pela falta de atenção, por não se guardar distância de segurança e por se manter uma velocidade incompatível. A maioria dos acidentes aconteceu durante o dia, em retas, com tempo bom e no perímetro urbano. Já os acidentes que resultaram em mortes ocorreram durante a noite, em retas e na área rural.

Verificou-se ainda que os condutores infratores não respeitam os limites de velocidade, fazem ultrapassagens proibidas, não usam o cinto de segurança e não cuidam de seus veículos, sendo as ultrapassagens e excesso de velocidade, as principais causas dos acidentes registrados.

Carnaval 2014

Também foi registrada pela PRF uma redução de 9% no número de acidentes (3201), de 16% na taxa de feridos (1823) e 6% no índice de óbitos (155) durante o feriado de Carnaval, considerado o mais “etílico” do ano.

Os estados de Minas Gerais e Bahia, que concentravam a maioria das ocorrências no Carnaval, apresentaram reduções históricas de 23% e 38% no índice de mortes, respectivamente. Minas Gerais alcançou um recorde nunca antes registrado: três dias (sexta, terça e quarta) sem mortes na maior malha viária do país.

Na opinião de Gustavo Pereira Fraga, presidente da SBAIT, “a educação no trânsito e a fiscalização rigorosa, principalmente identificando e punindo motoristas que dirigem alcoolizados, são medidas efetivas que fazem diminuir o número de eventos com vítimas no trânsito.A SBAIT está criando um Comitê de Prevenção com o objetivo de desenvolver ações para a população a fim de, junto com outros parceiros, contribuir para a reduzir o impacto da doença trauma em nosso país”

 Confira detalhes:

Esforço de fiscalização reduz violência nas rodovias ( Portal Polícia Rodoviária Federal, 06/03/14)

Caem números de mortos, acidentes e feridos em 2013 ( Portal Polícia Rodoviária Federal, 28/02/14)

Fechar