Tag

Cirurgia do Trauma

Cirurgia do Trauma

Membro SBAIT será empossado na “Academy of Masters Surgeon Educators”- ACS

Nesta sexta-feira, 15 de outubro, o membro e secretário geral da SBAIT, Dr. Marcelo Ribeiro, será empossado como membro da “Academy of Masters Surgeon Educators”, do American College of Surgeons.

No Brasil há atualmente dois membros : Profa Elizabeth Benjamin (RJ) e agora, Dr. Marcelo Ribeiro (SP).

A SBAIT orgulha-se e parabeniza Dr. Marcelo Ribeiro, na certeza de que sua contribuição será relevante e significativa.

Cerimônia de posse será realizada em 15 de outubro

Saiba mais:
Desenvolvida pela ACS Division of Education, a Academia reconhece os educadores cirurgiões que dedicaram suas carreiras à educação cirúrgica. A missão da Academia é desempenhar um papel de liderança no avanço da ciência e prática da educação em todas as especialidades cirúrgicas, promovendo as maiores conquistas na vida dos cirurgiões.

A filiação à Academia tem a obrigação de se comprometer com os objetivos da Academia, que são identificar, reconhecer e recrutar inovadores e líderes de pensamento comprometidos com o avanço da educação cirúrgica ao longo da vida; traduzir inovação em ações; oferecer orientação a educadores cirurgiões; promover a troca de ideias criativas; divulgar avanços na educação cirúrgica; e impactar positivamente na qualidade do atendimento cirúrgico e na segurança do paciente.

Além de apoiar a missão e os objetivos da Academia, os membros devem participar ativamente dos programas e atividades da Academia. “Esta Academia de educadores cirurgiões proeminentes tem feito contribuições marcantes para a educação cirúrgica e está introduzindo muitas mudanças transformacionais na educação e treinamento cirúrgico que perdurarão no futuro”, disse Ajit K. Sachdeva, MD, FACS, FRCSC, FSACME, MAMSE, Diretor da Divisão de Educação da ACS e co-presidente do Comitê Diretivo da Academia. “Durante a pandemia COVID-19, a Academia abordou uma miríade de desafios e oportunidades no treinamento de residência em cirurgia e fez contribuições notáveis ​​que foram amplamente reconhecidas”, disse o Dr. Sachdeva.
“Com o atendimento ao paciente da mais alta qualidade por meio da educação sendo o tema principal do American College of Surgeons, o crescimento da Academy of Master Surgeon Educators continua um importante capítulo emergente para a ACS, a maior organização mundial de cirurgiões”. Um dos princípios básicos da Academia é promover a ciência e a prática da educação e do treinamento cirúrgico.

Cirurgia do Trauma

Inscrições abertas – Concurso de Certificação na Área de Atuação de Cirurgia do Trauma 2021

A Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado  comunica que estão abertas as inscrições para o Concurso para Obtenção do Certificado de Área de Atuação em Cirurgia do Trauma de 2021, em parceria com o Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC) e de acordo com as normas do convênio com a Associação Médica Brasileira (AMB),

– As inscrições encontram-se abertas até o dia 07 de outubro.

O concurso será realizado em DUAS FASES:

PRIMEIRA FASE:
➢ PROVA OBJETIVA – será realizada dia 31 de outubro de 2021 (domingo),
às 8h (horário de Brasília), de forma online.

SEGUNDA FASE
➢ PROVA DISCURSIVA – será realizada no dia 07 de novembro de 2021
(domingo), das 8h às 10h, de forma online.

Confira as orientações: Concurso de Certificação na  Área de Atuação de Cirurgia do Trauma – Edital 2021

Congresso SBAIT

Inscrições abertas para o Trauma Brasil 2021!

O Congresso Trauma Brasil 2021 está oficialmente em contagem regressiva!

Já estão abertas as inscrições para o evento e também para o envio de resumos para a apresentação de trabalhos.

O TRAUMA BRASIL 2021 reunirá o XIV Congresso da SBAIT e o XXIII CoLT ( Congresso Brasileiro das Ligas de Trauma) e será realizado em um formato virtual.

“Este é um sonho que existe desde 2018, quando esta diretoria assumiu a SBAIT, tendo como um dos objetivos fazer um Congresso relevante para todos aqueles envolvidos no atendimento ao doente traumatizado. A pandemia mudou nossos planos. Inicialmente o Congresso mudou de 2020 para 2021. E agora, devido às incertezas relacionadas à pandemia, e para a segurança de todos, a Comissão do Congresso decidiu que esta edição será virtual. O Congresso presencial em São Paulo será adiado até que a pandemia nos permita realizá-lo”, esclarece o presidente da SBAIT, Dr. Tercio de Campos.

“O Congresso tem o objetivo de ser muito relevante para todos os profissionais que lidam em algum momento com o doente traumatizado. A diretoria atual está trabalhando forte juntamente com outros membros da sociedade, para entregar uma experiência única para todos, mesmo nesta situação anormal em todo o mundo”, reforça Campos.

A programação do TRAUMA BRASIL 2021 trará a oportunidade de discussão de temas importantes, desde o atendimento pré-hospitalar, até o trabalho da equipe multidisciplinar, técnicas de reanimação e de procedimentos, além de discussão de casos clínicos desafiadores. Teremos também sessões de temas livres, com premiação dos melhores trabalhos.

O TRAUMA BRASIL 2021 conta com o apoio da ABRAMEDE, além de sociedades internacionais como a Sociedade Pan-americana de Trauma e a Associação Lusitana de Trauma e Emergências Cirúrgicas, contribuindo com palestrantes internacionais.

Reserve as datas de 30 de novembro a 4 de dezembro para o maior evento de Trauma do Brasil.

Informações sobre o congresso e inscrições, acesse: https://traumabrasil.com.br/

Cirurgia do Trauma

Valorização do Cirurgião de Trauma: Uma necessidade do Brasil

A Pandemia da COVID-19 tem causado impacto imenso em nosso país, que no final do mês de março de 2021 ocupa o triste ranking de segundo país mais afetado do mundo com relação ao número de casos e número de mortos. E, esta pandemia, escancarou as dificuldades que temos em nosso sistema de saúde, com falta de leitos, indisponibilidade de UTIs e de profissionais qualificados, o que têm piorado de modo progressivo nas últimas décadas. É neste cenário que atendemos os pacientes vítimas de Trauma.
Segundo dados da Organização Pan-Americana da Saúde, 5,8 milhões de pessoas morrem todos os anos devido ao trauma em todo o mundo. Por outro lado, até o momento, 2,7 milhões de pessoas no mundo morreram de COVID-19 desde o início da pandemia. No Brasil, são cerca de 400 mortes por dia devido a causas externas, ou cerca de 17 mortes por hora. Acreditamos que com a vacinação a Pandemia irá diminuir e um dia acabar. O Trauma, infelizmente não. A vacina do Trauma é a prevenção.

O tratamento específico do Trauma passa necessariamente pelo Cirurgião do Trauma. Um profissional bem preparado, envolvido com sua sociedade, a SBAIT, e liderando projetos pelo país faz a diferença na prevenção e no tratamento de doentes traumatizados, podendo reduzir de modo significativo os números de morte devido ao Trauma no Brasil.

A SBAIT é uma sociedade sem fins lucrativos cuja missão é Liderar, Inspirar e Capacitar as pessoas na prevenção e cuidado às vítimas de Trauma no país, e tem como um de seus objetivos valorizar o Cirurgião de Trauma, para que este possa atuar nesta missão e contribuir com a melhora de toda a linha de cuidado ao doente traumatizado.

O reconhecimento e a valorização do cirurgião de Trauma não passa pela necessidade da Cirurgia do Trauma ser uma especialidade. O Conselho Federal de Medicina através de sua comissão mista de especialidades, composta por dois representantes do Conselho Nacional de Residência Médica, dois representantes do Conselho Federal de Medicina e dois representantes da Associação Médica Brasileira, relaciona 55 especialidades e 59 áreas de atuação registradas no Brasil. E, o Conselho Federal de Medicina em conjunto com a Associação Médica Brasileira, por meio de sua Comissão Nacional de Acreditação que concede os títulos de especialistas, determinam por suas direções que não serão criadas novas especialidades no país. Deste modo, é de fundamental importância a valorização da Área de Atuação em Cirurgia do Trauma, grande conquista obtida em nossa sociedade. Além disto, o médico pode anunciar como suas no máximo duas especialidades, além de sua área de atuação, no caso a Cirurgia do Trauma. Conquista importante a ser valorizada por todos nós. E conquista que deve ser renovada a cada ano na participação efetiva da SBAIT junto ao Colégio Brasileiro de Cirurgiões na prova de Certificação em Cirurgia do Trauma. A participação da SBAIT em todos os eventos relacionados ao Trauma no país é fundamental não apenas para a SBAIT, mas também para a credibilidade do evento junto às entidades organizadoras. O principal objetivo desta participação é a valorização do profissional que está sendo capacitado, missão primordial da SBAIT.

A valorização do Cirurgião do Trauma passa por vários outros pontos:

– A preferência em editais e concursos relacionados a cargos de liderança em todas as esferas, como já tem acontecido em vários locais;

– O Cirurgião de Trauma deve ainda ser o líder dos Centros de Trauma, conceito que se espalha por todo o país. Mas que deve ser disseminado com estrutura, organização e princípios básicos, como a SBAIT tem proposto através de seu planejamento estratégico;

– A valorização do Cirurgião de Trauma passa ainda pela verificação e acreditação de Centros de Trauma, de modo a uniformizar e democratizar critérios, de modo a estimular e valorizar Centros de Trauma que atendam pacientes privados e principalmente do SUS, e que são pilares do tratamento de doentes traumatizados em todo o país;

– E o treinamento dos Cirurgião de Trauma deve certamente ser valorizado, através de uma residência reestruturada, obtida com dois anos de formação, aos moldes do que o Colégio Brasileiro de Cirurgiões implementou, passando de dois para três anos o tempo de formação do Cirurgião Geral. O conceito é o mesmo. Quanto mais tempo de formação melhor. Difícil este dado ser contestado;

  • A visão de futuro através dos alunos de medicina. Junto com os cirurgiões de trauma, há uma verdadeira legião de alunos ligados às ligas de trauma, garantindo o futuro da missão da SBAIT;
  • O fortalecimento da Sociedade com mais sócios, e maior envolvimento de cada um, fazendo com que a sociedade tenha sua devida representatividade.

Temos convicção que em conjunto com as entidades representativas da Medicina, o Colégio Brasileiro de Cirurgiões, a ABRAMEDE, entre outras associações, a SBAIT conseguirá executar seu papel na nobre missão de reduzir de modo drástico os números trágicos de mortes por trauma no Brasil.

Tercio De Campos
Presidente da SBAIT

SBAIT

Campanha SOU + SBAIT é lançada aos sócios

Está lançada a campanha SOU + SBAIT !

Uma oportunidade com muitos benefícios para os atuais e futuros sócios da SBAIT . O objetivo é incentivar e aumentar ainda mais a participação dos sócios, fortalecendo cada vez mais nossa Sociedade.

Como funciona
Benefícios para quem indica e quem é indicado:

– Indicação de 2 novos sócios, ganha uma caneca da SBAIT;
– Indicação de 5 novos sócios, ganha a caneca e desconto de 5% para cada sócio;
– Indicação de 10 sócios, ganha a caneca e 10% de desconto para cada novo sócio;
– Indicação de 20 sócios ou mais, além da caneca e 10% de desconto, quem indicou ganha a anuidade daquele ano.

SOU + SBAIT

A campanha Sou + SBAIT já começou a ter alcance e resultados. O Capítulo SBAIT-MG é um exemplo desse fortalecimento por meio da indicação de novos membros.

O sócio SBAIT, Dr. Mário Pastore Neto , coordenador da Residência em Cirurgia do Trauma e da Clínica Cirúrgica do Hospital Risoleta Tolentino Neves (Belo Horizonte/BH) e idealizador da campanha Sou + SBAIT , acaba de indicar 30 novos sócios para a SBAIT . Essa é a maior contribuição de novos sócios que a SBAIT já teve documentada e dessa forma, o Hospital Risoleta Neves é o Serviço com maior número de sócios da SBAIT no país.

Para ele, essa campanha representa, ao divulgar a SBAIT entre seus colegas, difundir ainda mais o conceito que “SBAIT é Cirurgia do Trauma. Cirurgia do trauma forte, SBAIT forte”.

“O hospital Risoleta Neves faz parte da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa – FUNDEP , da Universidade Federal de Minas Gerais e drena uma região com uma população de 1,5 milhão, a mais carente de Belo Horizonte e englobando cidades vizinhas. O pronto socorro conta com mais de 30 especialistas credenciados pela SBAIT em cirurgia do trauma. Com o segundo maior programa de residência em trauma do Brasil e mais de 40 cirurgiões do trauma já formados desde o início do programa, contribuindo para o atendimento especializado do trauma. Os concursos de admissão do hospital para cirurgião exigem a habilitação em trauma”, ressalta Dr Mario Pastore Neto.

A campanha SOU + SBAIT visa ampliar o alcance da SBAIT e sua missão de liderar, inspirar e capacitar as pessoas na prevenção e cuidado às vítimas de trauma no Brasil.

Dessa forma, poderemos , juntos, promover ainda mais a união e capacitação dos profissionais em todo o país, aprimorando ainda mais a qualidade do atendimento.

Junte-se a nós! Faça parte do time SBAIT.

Como associar-se

Além de médicos, profissionais de áreas que atuam diretamente no atendimento ao traumatizado também podem tornar-se membros SBAIT .

Dessa forma, podem associar-se à SBAIT na Categoria Multiprofissional, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais, socorristas, condutores de veículos de saúde, bombeiros, entre outros profissionais da área de saúde, o que reforça o sentido de integração das áreas para o Atendimento Integrado ao Traumatizado, como a SBAIT valoriza.

Novos sócios podem inscrever-se pelo link: www.sbait.org.br/br/associe-se

Em caso de dúvidas, estamos à disposição pelo email secretaria@sbait.org.br ou whatsapp (11) 98630-0911.

Residência Médica

Trauma: um dos destaques do Hospital Risoleta Neves

Cirurgia do Trauma foi a 1ª Residência própria do Hospital Risoleta Tolentino Neves, criada em 2013, junto com a Residência em Clínica Médica. De lá pra cá o processo  evoluiu bastante e, hoje, o Hospital possui o 2º maior programa de Residência dessa área no Brasil, com oito vagas ofertadas por ano e, atualmente, 5 matriculados.

Alguns fatores foram decisivos para esse resultado. “O Risoleta é referência no atendimento ao Trauma em Belo Horizonte e também temos um forte programa de residência, com um total de 42 médicos já habilitados nessa área. Estar em um hospital geral porta aberta permite aos residentes uma variedade de casos enorme e, com isso, um aprendizado incrível. Os residentes atuam com uma equipe multidisciplinar e contam com a liderança de preceptores bastante experientes, o que intensifica o conhecimento adquirido”, afirma Mario Pastore, coordenador da Residência em Cirurgia do Trauma e da Clínica Cirúrgica do Hospital.

Hospital Risoleta Neves – Belo Horizonte/MG

Mario é membro da SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado) – maior organização nacional de conscientização da doença Trauma – e defende que a Cirurgia do Trauma deixe de ser uma área de atuação para se tornar uma especialidade devido à sua importância no contexto médico e para os pacientes, especialmente em situações de urgência.

Equipe altamente qualificada

Os médicos do Risoleta possuem amplos conhecimentos, tanto teóricos quanto práticos. Os processos para ingressar no Hospital têm como critério a habilitação formal do MEC em Trauma, qualificando a equipe e a assistência prestada aos usuários. Os cirurgiões da Instituição são credenciados pela SBAIT e, atualmente, o Risoleta é o Hospital com maior número de sócios dessa sociedade em Minas Gerais.

Na foto, dr. Mario entre os residentes da última turma formada pelo Risoleta, em 26/02/2021

Texto e imagens:
Participação de Dr. Mario Pastore Neto – sócio SBAIT-MG

Publicações

Confira a nova edição do TRAUMA BoleTEAM SBAIT

A publicação trimestral – TRAUMA BoleTEAM SBAIT – edição 28, já está online! Confira:

TRAUMA BoleTEAM SBAIT – Edição 28

Essa edição traz alguns destaques especiais:

➡TRAUMA BRASIL 2021 – Maior evento de Trauma presencial do mundo pós-pandemia

➡Depoimento – Vítima da COVID-19, Dr. Valdir Zamboni conta sua experiência com a doença.

➡Planejamento Estratégico – SBAIT define Missão, Visão e Valores

➡Sistema de Trauma – SBAIT e São José dos Campos criam projeto piloto.

Para acessar a publicação eletrônica do TRAUMA BoleTEAM SBAIT é só clicar no link:

https://issuu.com/home/published/edi__o_028_-_boleteam


Cirurgia do Trauma

Aumento de casos de COVID-19 pode comprometer atendimento a vítimas de Trauma

Prevenção e bom-senso da população é fundamental para ao sistema hospitalar não entrar em colapso

O aumento de casos de COVID-19 em todo o País pode comprometer o atendimento a vítimas de Trauma, segundo a SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado). A preocupação da sociedade é que faltem leitos, sangue e outros tipos de insumos para garantir que pessoas que sofram qualquer tipo de trauma possam ser atendidas de forma adequada, já que as ocorrências, sejam domésticas, no trânsito ou causadas por violência, não param de crescer.

“Quando começou a pandemia, os casos de COVID-19 aumentaram, mas os casos de trauma diminuíram porque as pessoas ficaram mais em casa. Quando os casos de COVID-19 começaram a diminuir progressivamente, as pessoas começaram a sair de casa e aumentou o número de doentes traumatizados”, compara o presidente da SBAIT, Tércio de Campos, que é cirurgião de Trauma. “O que acontece agora é que as pessoas continuam fora de casa, continuam se expondo a situações de trauma e os casos de COVID-19 continuam aumentando muito. Em alguns lugares, até mais que na primeira fase da doença”, afirma Campos.

O grande problema do trauma é que, na maioria das vezes, o atendimento precisa ser imediato e, portanto, diferentemente de uma cirurgia eletiva, não pode ser adiado. “É uma situação extremamente complicada. Os hospitais já estão superlotados, as UTI´s (Unidades de Tratamento Intensivo) estão lotadas em hospitais públicos e privados em vários lugares do País. Se as UTI´s e os prontos-socorros estão lotados com paciente de COVID-19, seguramente faltará estrutura para o atendimento ao traumatizado”, reforça o presidente da SBAIT.

De acordo com ele, ainda não há números disponíveis sobre o aumento de casos de traumas no País, já que os bancos de dados demoram para ser atualizados, mas a SBAIT está em contato com os principais hospitais do Brasil, e eles relatam o aumento. “Nós temos reuniões virtuais semanais com cirurgiões do trauma de todas as regiões do País. E a realidade tem sido a mesma: aumento de casos de trauma em patamares semelhantes aos de antes da pandemia”, comenta.

Para ele, o aumento de casos de COVID-19 deve continuar. “As pessoas que estão contaminadas tiveram contato com outras pessoas, então há uma tendência de piora. A vacina está chegando, mas até começar a ter o efeito, serão, pelo menos, uns três meses”, diz.

Diante deste cenário, a SBAIT reforça sobre a importância de as pessoas serem prudentes e conscientes neste momento. “Usar máscara, manter o distanciamento social e higienizar as mãos constantemente são medidas mais do que divulgadas e de conhecimento de todos. Isso é o básico. Mas as pessoas também precisam evitar sair sem necessidade, evitar aglomerações e festas. Isso, além de ajudar a prevenir a COVID-19, também ajuda a prevenir o trauma. Se tudo correr bem, com a chegada da vacina, vamos poder retomar a nossa vida. Mas, até que todos estejam vacinados, é preciso pensar em si e no próximo. É muito triste vermos pessoas morrerem por falta de insumos básicos devido à falência do sistema de atendimento à população”, finaliza.

 

Sistema de Trauma

São José dos Campos implantará sistema de trauma pioneiro no país

São José dos Campos caminha para ser a primeira cidade do país a criar um Sistema de Trauma, vinculado ao Hospital Municipal Dr. José de Carvalho Florence, mantido pela Prefeitura de São José dos Campos em parceria com a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina).

Com apoio da SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integral ao Traumatizado), o Sistema já começou a ser implantado e contará com a participação de vários parceiros, como Samu, Polícia Militar, Centro de Reabilitação Lucy Montoro, Hospital Regional, hospitais particulares, entre outros.

A ideia de criação de um projeto piloto em São José dos Campos foi sugerido por dirigentes da SBAIT, a partir de um programa de reuniões virtuais iniciadas há 3 meses e que, a princípio, tinham por objetivo discutir protocolos de tratamento dos pacientes com covid-19, uma vez que, em muitos hospitais, os cirurgiões foram para a linha de frente dos prontos-socorros.

Com o número cada vez mais crescente destes participantes, as discussões passaram a abordar outros temas de interesse do cirurgião do trauma, como por exemplo, as oportunidades para reorganização e aprimoramento do sistema de trauma no Brasil.

A criação de centros de trauma com um padrão de qualidade na assistência aos pacientes que pudesse ser multiplicado pelo país foi um dos temas discutidos nas reuniões virtuais, que passaram a ser semanais.

Assim, num desses encontros foi sugerido que o Hospital Municipal, por ser um centro de referência para traumas na região e já possuir um bom arranjo de processos entre os ambientes pré-hospitalar e de reabilitação, poderia abrigar um projeto para implantação do sistema de trauma regional, por meio de um convênio técnico cientifico entre a Sociedade Brasileira e a Secretaria de Saúde.

Criação do comitê

Os trabalhos já foram iniciados antes mesmo da assinatura do convênio e como braço operacional local foi criado o comitê de trauma municipal ligado ao Departamento Hospitalar e de Emergências da Secretaria de Saúde.

O decreto municipal de criação do comitê já foi publicado e o grupo local está discutindo, durante reuniões quinzenais, os planos de ação para os próximos anos. Outro tema em discussão tem sido a acreditação dos Centros de Trauma e do Sistema de Trauma de São José dos Campos, que deverá ser o primeiro sistema a ser acreditado no país.

Primeiro passo

No ano passado, o Hospital Municipal criou a sala de trauma, um serviço de atendimento exclusivo, que teve como objetivo centralizar o atendimento primário destes pacientes em um único espaço, sob os cuidados de equipe especializada própria, formada por cirurgião do trauma, dois técnicos de enfermagem e 1 enfermeiro.

Com o novo fluxo e uma equipe exclusiva, focada para os casos de trauma, o atendimento se tornou mais rápido e resolutivo. Entre os casos considerados como trauma estão os atropelamentos, acidentes de trânsito com capotamento, quedas de moto, queda superior a duas vezes a altura do paciente, vítimas de ferimento por arma de fogo, idosos que apresentam fratura de fêmur ou traumatismo cranioencefálico, entre outros. Por dia, passam em média pela sala de trauma cerca de 25 pacientes.

A implantação da sala de trauma foi o ponto de partida para a criação do sistema. A ideia é ter uma rede de registro única integrada ao sistema pré-hospitalar e à reabilitação dos pacientes traumatizados, sempre com foco na recuperação mais rápida e efetiva.

O Hospital Municipal, inclusive, já começou a desenhar o espaço de um layout mais amplo para o novo centro, que começará a operar assim que o pronto socorro for transferido para o Hospital de Retaguarda com o fim da pandemia de covid-19.

Os acidentes de transportes e as quedas são os principais registros de óbitos por causa externa entre os residentes de São José dos Campos. De um total de 284 óbitos ocorridos em 2019, 67 (23,6%) foram ocasionados por acidentes de transportes e 66 por quedas (23,2%).

Outros eixos

Além das discussões para a criação do centro de trauma, o grupo alinhou debates paralelos baseados em outros 3 eixos: elaboração de um manual de criação de um sistema de trauma; ações políticas junto a deputados e senadores e participação no programa “Rodovias que Perdoam”.

Quanto ao manual orientador para criação de sistema de trauma, o grupo se propôs a escrever um documento que abranja toda a linha de cuidado do trauma, iniciando pela prevenção, o atendimento pré-hospitalar, o centro de trauma, o registro de dados, programa de qualidade, ensino, reabilitação e reinserção no mercado de trabalho e na sociedade.

Esse documento tem por objetivo facilitar o processo de implantação deste modelo de atendimento, entendendo que o centro isoladamente não atingirá suas metas se não for integrado a um sistema organizado.

Outra frente do grupo foi buscar legisladores preocupados com as dezenas de milhares de mortes por trauma que ocorrem todos os anos e passam como fatalidade pela sociedade para iniciar diálogos com senadores e deputados federais que se mostrarem sensíveis à causa.

Por meio de um de convite feito pelo Observatório Nacional de Segurança Viária, o grupo foi incluído em “células” com a finalidade de discutir critérios de projetos de segurança e socorro às vítimas nas futuras rodovias federais que serão concessionadas nos próximos leilões pelo Ministério da Infraestrutura.

 

Fonte: Portal SJC
http://www.sjc.sp.gov.br/noticias/2020/dezembro/11/sao-jose-tera-sistema-de-trauma-pioneiro-ligado-ao-hm/

Foto: Charles de Moura/PMSJC

Cirurgia do Trauma

Certificação em Cirurgia do Trauma 2020 – SBAIT | CBC

A Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado, junto ao Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC), informa que , de acordo  com as normas do convênio com a Associação Médica Brasileira (AMB), encontram-se abertas até o dia 13 de novembro de 2020, as inscrições para a prova de Certificação na área de atuação em Cirurgia do Trauma. 

As provas serão realizadas em duas fases: Teórica e Oral, ambas no dia 12 de dezembro em diversas capitais do país.

As inscrições podem ser realizadas pelo email: concurso@cbc.org.br

Confira mais informações no edital abaixo:

EDITAL

Fechar