Posts Populares

News

SBAIT apoia a “Campanha Nacional por segurança no Transporte Escolar”

Manifesto com apoio de mais de 30 instituições brasileiras cobra legislação para Transporte Escolar Seguro _Criança Segura
prevenção de acidentes

Preocupadas com a segurança dos estudantes no transporte escolar, no retorno às aulas, mais de 30 instituições brasileiras lançam hoje (21) campanha nacional para melhoria dos serviços prestados. O objetivo é a prevenção de acidentes, cujas principais vítimas são as crianças. Falta de legislação de âmbito federal para reduzir os riscos a que aos estudantes são submetidos.

As entidades estão se mobilizando pelas redes sociais e lançaram um manifesto no qual defendem a obrigatoriedade do uso de cadeirinha e cinto de segurança de três pontos pelas crianças, a presença de um monitor escolar no veículo,a melhoria na formação dos condutores do transporte e a obrigatoriedade de formação de qualidade do monitor
escolar. Também pedem que o transporte seja em veículo micro-ônibus, com padrão certificado pelo Inmetro e que haja lista de presença das crianças nos veículos. Assim como a exigência de as escolas destinarem locais adequados e seguros para o embarque e desembarque das crianças defronte a escola e sem travessia de vias.

O manifesto, protocolado hoje, está sendo enviado aos Ministério da Justiça, Ministério da Educação e das Cidades, Ministério Público, Denatran, Federação Nacional de Escolas Particulares, Sindicato de Transporte Escolar, Comissão de Transporte do Congresso Nacional e Contran.

A má qualidade e a falta de segurança no transporte escolar das crianças brasileiras são responsáveis por inúmeros acidentes com consequências desastrosas tanto para as vítimas, quanto para as suas famílias. Quando não resultam em mortes, os acidentes causam sequelas físicas e emocionais nas crianças e nos demais envolvidos, comprometendo
por vezes a continuidade dos estudos e em diversos casos a impossibilidade de continuarem exercendo as atividades normais do dia a dia.

Apesar de faltarem estatísticas específicas sobre o assunto, sabemos que o maior responsável pela morte por acidentes de crianças e adolescentes até 14 anos no Brasil são os acidentes de trânsito, com 1.862 vítimas (Datasus / Ministério da Saúde, 2012). Essas crianças estão no trânsito como pedestres (584 mortes), passageiras de veículos
(547 mortes), passageiras de motos (170) e ciclistas (136 mortes), além de outros não especificados (425 mortes). A  idade mais afetada pelos atropelamentos é de 5 a 9 anos, quando a criança já vai sozinha para escola, à tarde, em dias de semana, no mesmo bairro de moradia.

“A SBAIT apoia a  Campanha Nacional por Segurança no Transporte Escolar por acreditar que a prevenção é a melhor maneira de reduzir o número de eventos relacionados ao trânsito e o uso de dispositivos de segurança nos veículos reduz a morbidade e mortalidade relacionados às vítimas do trânsito. A Campanha é importante para conscientizar a população dos riscos dessa doença prevenível que é o Trauma”, reforça o presidente da SBAIT, Dr Gustavo P. Fraga.

Veja a íntegra do Manifesto e os nomes de todas as instituições que o assinam.

 

 

News

Trânsito mata mais de 5 pessoas por hora no Brasil

trânsitoDados atualizados do Ministério da Saúde mostram que a cada hora o trânsito mata mais de cinco pessoas no País: 46 mil só em 2012. O número revela aumento de 3,4% no total de óbitos nas ruas e estradas do País em relação ao ano anterior.

Revela ainda que em dez anos o número de mortes no trânsito brasileiro avançou 38%: em 2002, ele havia matado 33 mil pessoas.

As estatísticas são as mais recentes do Datasus, sistema que contabiliza os atendimentos médicos feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o País.

Os números mostram aceleração no crescimento do número de mortes no trânsito. Entre 2010 e 2011, o total de mortes havia crescido 1,47%.

Entretanto, o levantamento revela que o problema não é uma epidemia nacional, mas sim fruto de um crescimento acelerado do número de mortes na Região Nordeste do País.

Das 1.498 mortes registradas a mais em 2012 do que em 2011, 1.105 foram nos nove Estados do Nordeste. Essa região concentra apenas 15% dos 76 milhões de veículos existentes no País, conforme os dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), mas responde atualmente por 28% das mortes registradas em acidentes de transporte.

A Região Norte enfrenta situação semelhante. Lá, o crescimento do número de vítimas em acidentes fatais foi de 7,2% de um ano para outro. O grande vilão do quadro são as motocicletas.

Embora concentre a maior parte dos acidentes – naturalmente porque abriga a maior parte da população e da frota de veículos do Brasil – a Região Sudeste obteve uma redução do número de mortes: de 16.466 casos em 2011 para 16.253 em 2012 (1,20%).

É a retomada de uma tendência de queda de mortes observada entre os anos de 2005 e 2007, segundo as estatísticas do SUS.

Em novembro de 2011, uma reportagem do Estado mostrou que, no Norte e Nordeste, regiões que se destacavam como líderes nas mortes do trânsito, as motos já eram usadas até para tocar a boiada em fazendas de áreas rurais. A falta de fiscalização e de formação eram apontadas como os principais problemas.

Atropelamentos

Os dados do Datasus mostram que o número de pessoas atropeladas por carros, motos, ônibus e caminhões no País está em queda. Nos dados fechados de 2012, 8,8 mil pessoas morreram atropeladas no País. Em 2011, haviam sido 9,4 mil mortes. Nos últimos dez anos, a redução foi de mais de mil mortes.

Saiba mais:

Trânsito mata mais de 5 pessoas por hora no Brasil (Portal Uol Notícias, 19/07/14)

News

SBAIT na mídia | Copa estimulou a formação de rede de médicos no WhatsApp

Um dos legados da Copa do Mundo para o Brasil é uma rede formada no WhatsApp comwhatsapp médicos especializados em acidentes com grande número de vítimas.

São Paulo – Uma rede de médicos especializados em acidentes com grande número de vítimas é um dos legados da Copa para o Brasil. Conectada por Whatsapp, ela vai continuar no ar mesmo após o fim do torneio.

A nova rede é formada por dois grupos no Whatsapp. Um deles reúne 25 médicos que trabalharam na Copa e trocaram fotos e informações sobre o atendimento dos atletas e de torcedores nas imediações dos estádios.

No outro grupo, 48 especialistas ficaram de stand-by para prestarem auxílio em qualquer ocorrência de grande porte que ocorresse durante o evento – o que, felizmente, não aconteceu.

“O WhatsApp é uma ferramenta útil porque permitir que o médico esteja atualizado sobre o que acontece e troque experiência com colegas”, afirmou o médico Gustavo Fraga em entrevista exclusiva para EXAME.com.

Surgimento

Fraga é presidente da Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT). De fevereiro a maio, a entidade promoveu um curso à distância sobre atendimento a vítimas após grandes tragédias envolvendo médicos de todas as cidades-sede (com exceção de Belo Horizonte e Cuiabá).

O curso terminou dando origem aos grupos, formados apenas por profissionais filiados à SBAIT. “Depois do curso, médicos interessados no assunto criaram o grupo no WhatsApp para casos que exigissem grande mobilização”, afirmou Fraga.

Durante a Copa, a rede foi acionada em poucas ocasiões – como no último dia 3, quando um viaduto caiu em Belo Horizonte. Segundo Fraga, os membros dos grupos ficaram sabendo do acidente na hora e se prontificaram para ajudar com informações – o que não foi necessário devido ao número mínimo de acidentados.

Neymar

Outro momento de intensa troca de mensagens na rede foi durante o jogo entre Brasil e Colômbia, quando o jogador Neymar fraturou a coluna.

Naquela ocasião, as discussões foram além da questão do atendimento – já que uma enfermeira do hospital que recebeu o atleta filmou sua chegada e compartilhou com um grupo de amigos no Whatsapp, o que terminou resultando na sua demissão.

“Nosso grupo é regido pelos mesmos princípios éticos que a nossa profissão e isso inclui o compromisso de não divulgar as informações que circulam por ali. Trauma também é doença e as pessoas precisam entender isso”, afirma Fraga.

No próximo dia 30, integrantes da SBAIT vão se reunir para fazer um balanço sobre a nova iniciativa. Mas já está certo que ela será mantida daqui para frente. “Foi uma experiência muito boa. A grande vantagem do Whatsapp é que a informação chega muito mais rapidamente”, afirmou Fraga.

Confira link da notícia:

Portal Exame , 16/07/2014 – Copa estimulou a formação de rede de médicos no WhatsApp

News

Rio de Janeiro inaugura novo centro de trauma

Centro de Trauma inaugurado no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes no município de Duque de Caxias (RJ)

Centro de Trauma inaugurado no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes no município de Duque de Caxias (RJ)

Em julho foi inaugurado o segundo centro de trauma do Estado do Rio de Janeiro, localizado no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes no município de Duque de Caxias.

O novo centro de trauma conta com uma sala de trauma com uma estrutura de quatro leitos para o atendimento inicial ao politraumatizado e 3 leitos de retaguarda, todos completos para o atendimento de forma adequada e com padrões de excelência. Há disponível equipamento de telemedicina que permite contato direto com vários centros de trauma do mundo e acesso direto com a universidade de Miami, na troca de informações, discussões de casos e aperfeiçoamento do médico.

Centro de Trauma RJ 2

Dr. Paulo Silveira (SBAIT-RJ) e Dr Antonio Marttos Jr (Universidade de Miami -USA), responsáveis pela implantação do novo centro de trauma no RJ

O Hospital Estadual Adão Pereira Nunes está próximo a duas importantes e movimentadas rodovias, a unidade é referência no atendimento a traumatizado de toda a baixada fluminense e está apta a receber vítimas de grandes acidentes nas regiões do aeroporto internacional do Rio de Janeiro e do recém inaugurado Arco metropolitano, que liga o norte ao sul fluminense. Também é o único do estado com área para realização de descontaminação externa para casos de acidentes químicos.  

Centro de Trauma RJ 5

Equipamento de telemedicina do centro de trauma já está interligado com a Universidade de Miami e permite contato com principais centros de trauma do mundo.

Fazem parte também na nova estrutura do hospital a ampliação do centro cirúrgico para mais duas salas, totalizando sete salas cirúrgicas, sendo uma sala inteligente com tecnologia de ponta, telemedicina, microscópio cirúrgico para auxílio nas cirurgias neurológicas de alta complexidade e reimplante de membros. Além de um novo espaço para a emergência pediátrica e reforma no CTI pediátrico.

A implementação de mais este centro de trauma é uma conquista do Governo do Estado do Rio de Janeiro, em parceria com a Universidade de Miami, com o treinamento de médicos e enfermeiros em protocolos de atendimento com padrões internacionais.

Centro de Trauma RJ1

 

News

Nas férias escolares, acidentes com crianças aumentam cerca de 20%

Julho é sinônimo de férias escolares e consequentemente, de um aumento nos casos de acidentes com crianças em casa, refletindo em um aumento de cerca de 40% nos atendimentos nos pronto-socorros e 20% pelo Corpo de Bombeiros.

Muitas vezes, em cerca de 90% dos casos, os acidentes poderiam ser evitados com uma maior vigilância por parte dos pais ou cuidadores.

Confira matéria publicada no Jornal Gazeta, de Cuiabá (MT), de 06 de julho, em que o presidente da SBAIT, Dr Gustavo Pereira Fraga, concede entrevista sobre esse tema.

acidentes criancas nas ferias sbait

News

Movimento Maio Amarelo divulga relatório de ações 2014

O Movimento de Atenção pela Vida , intensificado no mês de maio com o objetivo de reduzir o altíssimo índice de acidentes de trânsito, conquistou uma surpreendente repercussão dentro e fora do País.

O alcance chegou a mais de 600 mil pessoas em mídias sociais, mais de 21 mil curtidas no Facebook, mais de 150 mil visitas ao site no mês de maio e o apoio de mais de 350 empresas, entidades e governos.

Abaixo, um relatório completo da repercussão do Movimento. A SBAIT apoiou o Movimento Maio Amarelo e continuará apoiando e divulgando ações que contribuam para um trânsito mais gentil e seguro para toda a sociedade.

relatorio maio amarelo

News

Mapa da Violência 2014 aponta os acidentes de trânsito e assassinatos como as duas principais causas de mortes entre os jovens no país

mapa da violencia 2014Os acidentes de trânsito e assassinatos são apontados como as duas principais causas de morte de brasileiros de 15 a 29 anos, segundo o mapa da violência 2014, elaborado pela faculdade Latino Americana de Ciências Sociais.

De acordo com a pesquisa, Rondônia é o Estado onde mais se morre no trânsito. Em 2012, foram 47 mortes em acidentes de trânsito para cada 100 mil jovens. Na sequência, aparecem os estados de Piauí e Paraná. Já a maior taxa de homicídios ocorre em Alagoas.

Alagoas e Rondônia são apontados como os dois estados brasileiros mais perigosos para quem tem entre 15 e 29 anos.

Saiba mais:

Mapa da violência 2013 – acidentes de trânsito e motocicletas

Mapa da violência 2014 – Os Jovens do Brasil

Pesquisa aponta principais causas de morte dos brasileiros de 15 a 29 anos (Portal Fantástico / G1, 29/06/14)

 

News

Samu-DF pronto para mais uma FANFEST

IMG-20140628-WA0004

Equipe SAMU DF pronta para mais uma Fan Fest

As equipes multiprofissionais do SAMU-DF iniciaram cedo os trabalhos hoje para a FANFEST no Distrito Federal. A expectativa de publico, de acordo com a produção do evento, é de 50 mil pessoas que irão acompanhar o jogo da seleção brasileira e os shows previstos.

Para este evento o SAMU-DF conta  com aproximadamente 60 profissionais entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, condutores, psicólogos, assistentes sociais, agentes administrativos e profissionais de comunicação social, além de voluntários da Cruz vermelha Brasileira.

IMG-20140628-WA0002

Comboio com equipes e equipamentos

O comboio com equipes e equipamentos partiu da Central do Samu em direção ao evento às 10:30h e às 11:00h a estrutura de atendimento já estava operacional. O dispositivo completo conta com 04 unidades móveis e 04 motocicletas em pontos estratégicos do evento e 01 Posto Médico Avançado. O PMA conta com uma barraca de triagem, 01 posto móvel de regulação, 01 área de observação com 08 camas de campanha e 01 área vermelha para atendimento a casos graves com 02 leitos. Além disso, um veículo de Apoio a múltiplas vítimas fica de prontidão em caso de desastres.

Esta estrutura vem sendo utilizada desde o início do mundial e até agora já contabiliza 282 atendimentos, com resolução de 96% dos  casos, sendo apenas 13 encaminhados aos hospitais. Segundo o Coordenador do SAMU-DF , Dr. Rodrigo Caselli, “os objetivos estão sendo plenamente alcançados, uma vez que o objetivo do PMA é ser ao máximo resolutivo, preservando as portas da urgência dos hospitais e garantindo o encaminhamento adequado dos pacientes aos hospitais de referência”.

Fonte: ASCOM SAMU-DF

News

Saúde na Copa: No Ceará, maioria dos pacientes são casos de baixo risco

DSC07452

Posto Médico Avançado (PMA) da Arena Castelão, Fortaleza (CE)

A Secretaria de Saúde do Ceará divulgou nesta quinta-feira (26) um balanço dos atendimentos durante os jogos da Copa do Mundo 2014.

O diretor da SBAIT,  Daniel Souza Lima, é um dos médicos que tem atuado no PMA da Arena Castelão, em Fortaleza.

Segundo a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), a estrutura de saúde foi reforçada para prestar assistência durante a realização de eventos relacionados à Copa do Mundo da FIFA. Até a última terça-feira (24), dia do jogo entre Grécia e Costa do Marfim, na Arena Castelão, 1.249 atendimentos foram realizados nos 20 hospitais e unidades da capital cearense.  Os três Postos Médicos Avançados (PMAs) instalados no entorno da Arena e no Aterro da Praia de Iracema fizeram juntos 44,19% dos atendimentos, com total de 552 procedimentos. O maior número de atendimentos foi dentro da Arena Castelão, no total de 423.

Sob a coordenação do Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (CIOCS), órgãos e profissionais de saúde da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) e a Secretaria de Saúde de Fortaleza trabalham de forma conjunta na prevenção de riscos e doenças e na prestação de serviços de recuperação da saúde em ocorrências relacionadas aos eventos da Copa. Com ações nas áreas de vigilância, assistência e promoção, o Plano Operativo da Saúde especifica as providências para o enfrentamento das doenças transmissíveis, acidentes com múltiplas vítimas, acidentes com produtos químicos, biológicos, radiológicos, nucleares e explosivas (QBRNE), emergências epidemiológicas e desastres. O plano reforça a integração das ações e serviços de saúde.

Durante o mundial de futebol, as equipes de vigilância e assistência atuam no monitoramento de situações na Arena Castelão e entorno, nos centros de treinamento das seleções nacionais, nos PMAs e outras unidades de saúde, bares, restaurantes, rede hoteleira, rede assistencial, SAMU 192, portos, aeroportos e fronteiras, Fan Fest e outras áreas de concentração de torcedores. O CIOCS funciona plenamente nos dias de jogos na Arena Castelão, no total de seis, durante os 25 dias de Fan Fest no Aterro da Praia de Iracema e, em dias que não houver jogo nem Fan Fest, funcionará em regime de plantão. Com a utilização de tablets, é feita a coleta de dados em tempo real, em 18 unidades de saúde, para a transmissão das informações de atendimentos exclusivamente relacionados à Copa, que subsidiam as ações de vigilância à saúde.

Saiba em detalhes:

Portal Governo do Estado do Ceará , 26/06/14

 

 

News

Congresso SBAIT – Novo prazo para envio de trabalhos científicos

10305337_597907266973682_6629063728245798038_nSBAIT, atendendo a diversas solicitações, informa que a data limite para submissão de resumos para o XI Congresso SBAIT e XVI CoLT mudou para 14 de julho, até às 18:00 h., um dia após a final da Copa.

Divulguem essa informação nos serviços em que você atua e estimulem o envio de trabalhos.

Nos encontramos em Manaus de 25 a 27 de setembro de 2014.

www.sbaitmanaus2014.com.br

Atenciosamente.

Diretoria SBAIT e Comissão Organizadora Manaus 2014

Fechar