Posts Populares

News

Os ciclistas são o foco de campanhas de prevenção durante o mês de agosto.

agosto - mes do ciclistaDe acordo com a agenda positiva do Movimento Maio Amarelo, em que cada mês é dedicado a um tema específico para realização de ações de segurança viária, agosto foi nomeado como ” O mês do ciclista”.

Diversas campanhas já estão sendo divulgadas por várias entidades relacionadas ao trânsito e também pela sociedade em geral. Os números mostram um aumento no número de acidentes envolvendo os ciclistas.

 

Em Salvador, por exemplo, em 2014, as 10580148_636822859759253_3401347655625533881_nocorrências envolvendo ciclistas aumentaram cerca de 58% em comparação ao mesmo período em 2013.

Já em São Paulo, as últimas estatísticas revelam que, por semana, um ciclista morre envolvido em acidente de trânsito na capital.

Essas ações de prevenção podem contribuir para reduzir essas estatísticas e orientar a população para conviver com harmonia e respeito em um trânsito compartilhado.

Recentemente Curitiba implantou a Via Calma, um exemplo de via compartilhada e inédita no país com o objetivo de promover a convivência amigável entre pedestres, motoristas e ciclistas.

Confira algumas campanhas, já em divulgação nesse”Mês do Ciclista”:

DETRAN GO – Maio Amarelo

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=8MV6rmR-8X8]

DETRAN RJ

 

detranrio

News

Atendimento em ribanceira foi tema de treinamento para APH

IMG_4212

Participantes e Instrutores do Treinamento em ribanceira

Com o objetivo de aprimorar seus conhecimentos no trabalho prestado aos usuários das rodovias, os profissionais do APH da Intervias passaram, entre os dias 22 e 25 de julho, por um treinamento Noções Básicas de Técnicas Verticais para Resgate – Salvamento em Altura e Ribanceiras. A atividade foi ministrada por militares da Força Aérea Brasileira, representando o 3º Esquadrão do 8º  Grupamento de Aviação do Rio de Janeiro e o Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (Para-Sar), de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

IMG_4370

Passarela utilizada para aula prática do treinamento

A equipe da concessionária – formada por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e motoristas – foi dividida em quatro turmas. Os locais utilizados para a parte prática, foram uma passarela do quilômetro 168 onde foi realizado o rapel negativo e uma ribanceira com cerca de 15 metros de altura, no quilômetro 167 da Via Anhanguera (SP-330), onde foi praticado rapel (descida) de frente e de costas e lepar (subida). Também foram demonstrados técnicas para utilização de sistemas de força para facilitar o trabalho com macas.

É fundamental que os profissionais do APH estejam preparados para todas as situações, inclusive aquelas que envolvam o resgate das vítimas em ambientes adversos”, ressalta a coordenadora Médica, Josiene Germano.

Confira a galeria de imagens:

Texto e imagens: Dra Josiene Germano

News

APH promove treinamento a militares da Força Aérea Brasileira

IMG_3523

Participantes e instrutores do treinamento

Os profissionais de APH da Intervias promoveram, nos dias 19 e 20 de julho, um treinamento sobre atendimento emergencial a vítimas de acidentes, realizado na Sede da Concessionária, em Araras. A ação foi destinada a cerca de dez militares da Força Aérea Brasileira, que realizam atendimento de resgate, baseados no 3º Esquadrão do 8º  Grupamento de Aviação, no Rio de Janeiro e no Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (Para-Sar) em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

IMG_3487

Aula teórica da capacitação

No total, a capacitação durou 20 horas, entre aulas teóricas e práticas. Foram abordados temas como avaliação da vitima, cinemática do trauma, choque hipovolêmico, e  tópicos relacionados à mobilização correta de vítimas (uso do colar cervical, prancha longa, multi cinto, cinturão pélvico e KED), retirada de capacete e desencarceramento.

“Temos essa parceria com a Aeronáutica desde 2007. Os conceitos aplicados serão úteis para o trabalho desenvolvido pela corporação e também atendem às diretrizes do Gerar (Grupo Estratégico para Redução de Acidentes) da Arteris, no que se refere ao aprimoramento das técnicas e compartilhamento do conhecimento”, conclui a coordenadora Médica da Intervias, Josiene Germano.

Confira galeria de imagens:

 

Texto e imagens: Dra Josiene Germano

News

Curso USET ( Ultrassom em Emergência e Trauma) marca o início da 4ª JOCET

uset3

O curso pré-jornada USET reuniu 18 inscritos e representantes dos estados do Paraná, Minas, Tocantins, Ceará e São Paulo

Nesta quinta-feira (31), teve início a 4ª JOCET ( Jornada de Cirurgia de Emergência e Trauma), com o curso pré-jornada USET ( Ultrassom em Emergência e Trauma).

O curso reuniu 18 inscritos e representantes dos estados do Paraná, Minas, Tocantins, Ceará e São Paulo.

uset2

Participantes durante sessão prática

Com Dr. José Cruvinel, Dr. Rodrigo Caselli e Dra. Alessandra Caivano como instrutores, o programa científico abordou os aspectos básicos do ultrassom, transdutores, doppler e duplex, o uso racional do ultrassom em trauma, técnicas especiais para ultrassom em trauma, avaliação ecográfica vascular periférica bem como os novos usos do ultrassom em emergências, finalizando com uma sessão prática, seguida de discussão de casos.

curso uset1

Sessão prática

A 4ªJOCET , evento anual com abrangência nacional promovido pela SBAIT, reúne médicos emergencistas, cirurgiões de diversas áreas e acadêmicos em torno de uma programação científica com discussões e palestras de altíssimo nível e com excelente qualidade. A Jornada também conta ainda com a participação ativa dos Serviços e Escolas que possuem o programa de residência médica em Cirurgia do Trauma.

A Jornada prossegue até sábado (02), com uma ampla programação.

Saiba mais: www.jocet.com.br

.
Uncategorized

Bahia: Caso de engasgo chama atenção para primeiros socorros

Na última terça-feira, (29), uma criança de 4 anos morreu engasgada com o próprio dente durante procedimento odontológico , no município de Ubaitaba, a 380 km de Salvador.

O fato chamou atenção para os primeiros socorros em uma situação como essa. O membro da SBAIT e coordenador do SAMU -Salvador (BA), Dr Ivan Paiva e o enfermeiro Rogério Dourado, mostraram, ao vivo, em entrevista à tv local, as manobras recomendadas para esses casos que podem ser realizadas até a chegada do resgate.

Segundo especialistas, acidentes causados por objetos que caem na garganta ou vias respiratórias são comuns, principalmente em crianças.

Confira a matéria, na íntegra, clicando na imagem e links abaixo:

Imagem1

Dr Ivan Paiva demonstrando a manobra em adultos. Imagem: G1 Bahia

Morte de criança engasgada chama atenção para os primeiros socorros; saiba o que fazer ( Portal G1 Bahia, 31/07/14)

Criança na Bahia morre engasgada com próprio dente após extração (Portal G1 Bahia, 30/07/14)

 

 

 

News

Membros da SBAIT ministram workshop para cirurgiões do Brasil e Panamá

KCI Group Photo

Participantes e Instrutores do Workshop

No mês de julho, o diretor do Capítulo de São Paulo da SBAIT, Dr. Marcelo Ribeiro da Universidade de Santo Amaro, assim como o membro do capítulo, Dr. Diogo Garcia da FMUSP e Dr. Alberto Fernandes de Medeiros da Beneficência Portuguesa de Recife, organizaram e ministraram com apoio da KCI Bioskills Lab,  aulas sobre Controle de Danos, Síndrome Compartimental Abdominal e Septicemia no Abdome Agudo para Cirurgiões do Brasil e Panamá durante workshop ocorrido no Florida Hospital de Orlando.

O curso contou com atividades teóricas e práticas sobre a utilização de dispositivos de pressão negativa em diferentes cenários abdominais decorrentes de trauma e infecções graves.

Representantes de diferentes centros do Brasil como UNICAMP, Hospital Albert Einstein, EPM, IAMSPE, Hospital do Tatuapé, Heliópolis, FFMABC, UFES, diferentes Hospitais do Rio de Janeiro e Minas Gerais, assim como a Presidente do Congresso Panamericano de Trauma, Dra. Martha Quiodettis, estiveram presentes no evento.

News

Membro da SBAIT apresenta estudo inédito sobre atendimentos aeromédicos

DSC09759

A mesa examinadora, composta, da esquerda para a direita, pelos médicos Maria Cecília de Toledo Damasceno, Gustavo P.Fraga e Antônio Luís Eiras Falcão

O médico Ricardo Galesso Cardoso, membro da SBAIT (Sociedade Brasileira de atendimento Integrado ao Traumatizado) e gerente de Treinamento do GRAU (Grupo de Resgate e Atenção a Urgências e Emergências) da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, desenvolveu um estudo inédito sobre os atendimentos aeromédicos da região de Campinas, que começaram a ser feitos em 30 de junho de 2010. Os resultados se transformaram em sua tese de Mestrado, apresentada na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), dia 24 de julho.

O objetivo do estudo, denominado “Resgate Aeromédico a Traumatizados na Região Metropolitana de Campinas”, era analisar o perfil dos doentes atendidos pelo sistema de resgate aeromédico da RMC (Região Metropolitana de Campinas), levando em consideração critérios de triagem e acionamento, tempo de resposta, tempo de atendimento e de transporte, procedimentos invasivos realizados no Atendimento Pré-Hospitalar, gravidade dos doentes, morbidade e mortalidade.

Para isso, foram analisados prontuários e fichas médicas de 220 pacientes, que foram levados ao HC (Hospital das Clínicas) da Unicamp, entre julho de 2010 e dezembro de 2012. Os números apontam que 78,6% (173) das vítimas eram do sexo masculino, com idade média de 32 anos. Em 207 casos, ou seja 94,1% dos atendimentos, houve traumas contusos, causados, em sua maioria, por acidentes de trânsito, sendo 30% com motocicletas (30%) e 23,2% com automóveis.

DSC09773

Fraga comenta o trabalho de Galesso

O estudo apontou, ainda, que o tempo médio de resposta foi de seis a dez minutos. Em média, o tempo de atendimento na cena foi de 21 minutos. De forma geral, entre o acionamento da equipe de resgate e a chegada ao hospital, foram levados 42 minutos. “Nós percebemos que quanto mais grave, maior a demora na cena”, explica Galesso.

De todos os casos, 36,8% eram de pacientes em estado grave. Os demais eram casos mais leves. “Precisamos considerar, também, que muitos pacientes são jovens e ainda não demonstravam, durante o resgate, a gravidade das lesões que tinham”, pondera Galesso. Em torno de 19,5% dos casos, houve uma supertriagem, ou seja, não havia necessidade do acionamento do resgate aéreo.  Ele considera este índice alto e disse que é necessário melhorar os critérios, no entanto, ressaltou que, muitas vezes, a avaliação é subjetiva e é preciso tomar cuidado para que não haja uma subtriagem, o que poderia colocar vidas em risco.

DSC09767

Galesso responde às perguntas da banca

Levando em consideração a evolução dos casos, o estudo aponta que 84,1% tiveram alta, sendo 14,1% em menos de 12 horas e 23,7% em menos de 24 horas. Em torno de 53,3% passaram por cirurgia. Os números apontam, ainda, que 15,9% das pessoas resgatadas morreram.

De acordo com Galesso, os resultados da região de Campinas são muito semelhantes aos encontrados na literatura mundial. Durante sua apresentação, ele fez uma explanação sobre a evolução do transporte médico aéreo e explicou que, no Brasil, o Resgate Aeromédico é realizado apenas pela Aviação Militar e de Segurança Pública, já que tem regras diferenciadas, como, por exemplo, poder pousar no meio de uma avenida para fazer um resgate, o que não é permitido a empresas particulares.

DSC09785 (1)

Após a apresentação, membros da banca e Galesso posam para a foto

Contribuíram com o estudo a aluna da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp Carina Fontana Francischini, o diretor do GRAU Jorge Michel Ribera, o gerente do GRAU Ricardo Vanzetto e o presidente da SBAIT e coordenador da Disciplina Cirurgia do Trauma da Unicamp, Gustavo P. Fraga, que também foi o orientador de Galesso. Fraga destacou a importância deste estudo. “Ele é único. Se daqui a 40 anos, alguém fizer um estudo sobre o atendimento aeromédico no Brasil, avaliando a gravidade e evolção dos doentes, terá de citar o seu, que é o primeiro”, diz.

Além de Fraga, que presidiu a banca, também avaliaram o trabalho de Galesso, Antônio Luís Eiras Falcão, da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, e Maria Cecília de Toledo Damasceno, da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo). Como suplentes da banca, estavam Elcio Shiyoiti Hirano, também da FCM da Unicamp, e José Gustavo Parreira, da FCM da Santa Casa de São Paulo.

News

Eleições para diretoria SBAIT 2015/2016 – Composição da comissão eleitoral e convocação para inscrição de chapas

A eleição para a diretoria SBAIT  biênio 2015-2016 ocorrerá durante o XI Congresso da SBAIT e XVI Congresso Brasileiro das Ligas do Trauma (CoLT), que será realizado em
Manaus, AM, de 25 a 27 de setembro próximo.

Portanto, a diretoria da SBAIT informa que aprovou a designação da Comissão Eleitoral para o pleito de 2014, sob a presidência do primeiro, composta pelos seguintes membros:

  • Efetivos: Hamilton Petry de Souza (RS), Domingos A. F. Drumond (MG) e Elcio
    Shiyoiti Hirano (SP)
  • Suplentes: Adonis Nasr (PR) e Rodrigo Vaz de Melo (RJ)

A Comissão Eleitoral terá como função elaborar e divulgar as normas eleitorais,
assim como coordenar todo o processo eleitoral para o próximo pleito com o
objetivo de eleição da nova diretoria da SBAIT.

Conforme consta no Estatuto, as chapas concorrentes, da SBAIT nacional e dos capítulos, compostas com os sócios em pleno gozo de seus direitos estatutários, deverão, para fins de registro, ser entregues à Diretoria da SBAIT no prazo de até 45 (quarenta e cinco) dias antes das eleições.

Para tanto, estabelece-se o período de 1 a 8 de agosto de 2014 para o envio da chapa, que deve ter por escrito a anuência do candidato para a indicação de
seu nome. A chapa concorrente da SBAIT nacional deve ser composta por:
Presidente; 1º e 2º Vice-Presidentes; Secretário Geral; 1º e 2º Secretários; 1º e
2º Tesoureiros. Caso aprovado na Assembleia em Manaus a criação de novos
Comitês da SBAIT, os nomes dos coordenadores devem ser apresentados durante a
Assembleia. A chapa para concorrer em cada Capítulo deve ser composta por
quatro sócios: Diretor, Vice Diretor, Secretário e Tesoureiro.

Mais informações podem ser obtidas via e-mail secretaria@sbait.org.br  ou no fone 11 3188-4558.

Confira as circulares na íntegra:

CIRCULAR 01/2014
COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO ELEITORAL

Circular 02/2014
CONVOCAÇÃO PARA INSCRIÇÃO DE CHAPAS
ELEIÇÕES PARA DIRETORIA 2015-2016

News

Curitiba implanta a “Via Calma”, inédita no país

via calma logoCom o objetivo de diminuir a agressividade do trânsito e promover a convivência amigável entre pedestres, motoristas e ciclistas, a prefeitura de Curitiba lançou em maio,  a “Via Calma”,  a primeira do país, implantada inicialmente em um trecho de 6,3 km da avenida Sete de Setembro, no centro da cidade.

via calma placaCom velocidade limitada a 30 km/h, a “Via Calma”, possui apenas uma faixa para carros em cada sentido, e próximo à calçada o espaço, delimitado por faixas brancas, é preferencialmente da bicicleta. Pelo meio, circulam os ônibus biarticulados, numa via exclusiva. Há, ainda, a bicicaixa (ou bike box), uma marcação de solo entre a faixa de contenção do sinal vermelho e a faixa de pedestres onde os ciclistas esperam com prioridade a abertura do sinal.

tn_620_600_viacalma

A `Via Calma` permite o trânsito compartilhado entre veículos e bicicletas. Crédito imagem: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

Curitiba é considerada a capital mais motorizada do país , com 1,8 pessoa por carro e pouco mais de 1 milhão de automóveis nas ruas.

O desafio é conscientizar os motoristas, mostrando a importância de respeitar as regras da via compartilhada com ciclistas.

Ainda neste ano, o município pretende implantar a “Via Calma” em outras ruas de Curitiba com a mesma configuração.

Saiba em detalhes:

‘Via Calma’ quer convivência amigável entre pedestres, motoristas e ciclistas ( Portal Folha de São Paulo, 24/07/14)

News

Ação “Copa do Mundo 2014 SAMU 192 DF” supera expectativas.

SAMU 192 DF - EQUIPE EM QAP NO PMA FAN FEST BRASÍLIA

Equipe em QAP no PMA Fan Fest Brasília

Durante aproximadamente dois anos, o SAMU do Distrito Federal se preparou para o maior evento da história do Brasil e do DF, a Copa do Mundo 2014. Para esta ação, foram desenvolvidos pelo Núcleo de Educação em Urgências (NEU-SAMU), diversos cursos de aperfeiçoamento e reciclagem, além de treinamentos diversos e simulados de ações já ocorridas ou que poderiam vir a ocorrer, tais como (Incêndio no Metrô, enfrentamento entre torcidas, dentre outros). Tudo foi feito para que durante o período da Copa do Mundo, as equipes multidisciplinares do SAMU 192 DF estivessem totalmente prontas e preparadas para qualquer tipo de situação em que fosse necessária a intervenção de nossas equipes. Nesses cursos foram treinados inclusive os servidores considerados “leigos”, ou seja, os que não são profissionais de saúde. Todos os servidores da área administrativa realizaram o curso de Suporte Básico de Vida para atuarem durante a Copa do Mundo 2014.

SAMU 192 DF - COMBOIO COM DESTINO A FAN FEST BRASÍLIA

Comboio com destino à Fan Fest Brasília

As ações foram realizadas durante todos os dias da Copa do Mundo 2014, incluindo a Prevenção do Estádio em dias que não ocorreram jogos ou FIFA Fan Fest, o que totalizou trinta e dois dias de atuação consecutiva.

O SAMU 192 DF atuou tanto no perímetro do Estádio, quanto na FIFA Fan Fest, onde assumiu a responsabilidade de cuidar do Posto Médico do evento e ambulâncias foram colocadas em pontos específicos dentro e fora da área delimitada para oferecer todo suporte à população local e turistas participantes do evento.

SAMU 192 DF POSTO MÉDICO AVANÇADO NA FAN FEST BRASÍLIA

Posto Médico Avançado na Fan Fest Brasília

Além disso, as equipes do SAMU ficaram responsáveis por atuar em ações pontuais durante a Copa, como o suporte realizado no acampamento dos torcedores argentinos na Granja do Torto, onde o SAMU em menos de 18 horas do momento da solicitação realizada pela Secretaria de Estado de Saúde, montou um Posto Médico Avançado (PMA) naquele local, com duas ambulâncias e dois veículos de Intervenção Médica.

Nos dias de jogos da seleção brasileira (em Brasília ou não) e todos os jogos realizados em Brasília, o SAMU atuou no perímetro do Estádio e no Posto Médico localizado na FIFA Fan Fest com aproximadamente 110 servidores de diversas áreas, incluindo: Médicos, Enfermeiros, Técnicos em Enfermagem, Condutores de Emergência, Técnico Administrativos, Psicólogos, Assistentes Sociais e Profissionais de Comunicação Social, além de voluntários da Cruz Vermelha Brasileira.

SAMU 192 DF - VIATURA BASEADA NA FAN FEST BRASILIA

Viatura baseada na Fan Fest Brasília

Além disso, o SAMU contou com uma enorme estrutura para o evento, contando com dez ambulâncias, oito motolâncias, dois Postos Médicos Avançados (PMA), um Posto Móvel de Regulação, quatro Veículos de Intervenção Médica, duas unidades de Suporte a Múltiplas Vítimas (caso fosse necessário).

Toda essa logística foi utilizada desde o início do mundial e foram contabilizados 646 atendimentos em um total de trinta e dois dias consecutivos de ação, com resolução de aproximadamente 95% dos casos no local do atendimento (PMA Estádio, prevenção do Estádio ou FIFA Fan Fest) sendo que apenas 33 pessoas precisaram ser removidas ou encaminhadas aos hospitais para exames mais detalhados.

SAMU 192 DF - VIATURAS BASEADAS NO PERÍMETRO DO ESTÁDIO NACIONAL - BRASILIA

Viaturas baseadas no perímetro do Estádio Nacional – Brasília

Segundo o Gerente do SAMU-DF , Dr. Rodrigo Caselli: “A Copa do Mundo foi uma grande oportunidade para testar toda estrutura e logística de atendimento que temos para atuação em eventos de massa, além de termos conseguido atingir a excelente marca de 95% de resolução de atendimentos pré-hospitalar e traumas de menor complexidade no próprio local do ocorrido, o que certamente desafogou a nossa rede hospitalar”.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação SAMU 192 DF

Crédito imagens: SAMU-DF

Fechar