Posts Populares

News

Membro Honorário Internacional SBAIT visita a Unicamp

dr sandro rizoli

Prof. Dr. Sandro Rizoli (Universidade de Toronto, Canadá)

A disciplina de Cirurgia do Trauma na Universidade de Campinas ( Unicamp), recebe durante essa semana, como Professor Visitante, o Prof. Dr. Sandro Rizoli (Universidade de Toronto, Canadá).

Durante sua permanência na Unicamp, Prof. Rizoli participará da Reunião Orto-Trauma (em conjunto com o Departamento de Ortopedia e Traumatologia), com discussão de casos e atualização sobre coagulopatia no trauma. Também estará presente na Reunião Radio-Trauma (em conjunto com o Departamento de Radiologia) com discussão de casos e tratando sobre o avanço no diagnóstico e tratamento de traumatizados com a tomografia computadorizada.  Na III Assembléia Cirúrgica do Departamento de Cirurgia, apresentará a Conferência: “Experiência de um cirurgião e professor brasileiro no Canadá” e participará da apresentação dos TCCs dos médicos residentes.

O Prof. Rizoli já esteve como Professor Visitante na Unicamp em 2011 e o seu retorno em 2015 permitirá a continuidade de alguns projetos de pesquisa.

Na quarta-feira (04), Prof.  Rizoli também participará do evento “Clube Benedicto Montenegro”, promovido pelo CBC-SP Reg. Campinas, realizado na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas, apresentando a conferência: “Coagulopatia no Trauma grave: menos volume, mais sangue”.

A vinda do Prof. Rizoli é um projeto da Pró-Reitoria de Pesquisa da Unicamp, financiada pelo “Fundo de Apoio ao Ensino, à Pesquisa e à Extensão – FAEPEX”, na Linha Extensão, Auxílio à vinda de professores visitantes.

News

Comitê Brasileiro das Ligas do Trauma (CoBraLT) lança novo website

novo  site cobralt

Novo website do CoBraLT, lançado em 01/02

Neste domingo ( 01), o Comitê Brasileiro das Ligas do Trauma (CoBraLT) lançou seu novo website (http://www.cobralt.com.br), uma nova plataforma-base e ferramenta-chave que norteará as ações de comunicação, publicidade e propaganda desenvolvidas pelo Comitê e consequentemente potencializará o acesso ao público acadêmico em geral da área da Saúde.

No novo portal CoBraLT, há diferentes seções cujos dados e informações foram elaborados e estruturados visando ao melhor aproveitamento e rendimento dos acadêmicos da área da Saúde interessados em se aperfeiçoarem e atualizarem seus conhecimentos referentes à área do trauma. Há também seções autoexplicativas voltadas para as ligas acadêmicas de emergência e trauma que tenham interesse em fazer parte da maior equipe de ligas do trauma no Brasil, o CoBraLT. O novo website proporciona maior e melhor interação entre o Comitê e as ligas filiadas permitindo a troca constante de experiências, dados, projetos, pesquisas e diversas outras informações relacionadas ao atendimento de pacientes vítimas de trauma e emergências médicas.

A diretoria do CoBraLT informa que o antigo website do Comitê (www.cobralt.com) será desativado nos próximos meses conforme ambientação e adaptação dos usuários, especialmente os acadêmicos da área da Saúde, com o novo portal CoBraLT e convida todos para que visitem, divulguem e compartilhem a ideia do novo website do CoBraLT, tornando esta interação algo construtivo e proveitoso para todos os interessados em melhorar e expandir os conhecimentos acerca da área de emergência e trauma.

Informações adicionais podem ser obtidas diretamente pelo site: www.cobralt.com.br

Sobre o CoBraLT

O CoBraLT é uma sociedade civil, sem fins lucrativos, fundada no ano de 2003. Atua como associação estudantil formada pela união das ligas acadêmicas de trauma no Brasil e de seus integrantes. Seus principais objetivos são reunir e representar todas as Ligas do Trauma do Brasil, estimular o surgimento de novas Ligas Acadêmicas do Trauma, traçar planos de ação conjunta, objetivando o ensino, a extensão, a prevenção e a pesquisa do Trauma e emergências médicas, contribuir para a boa formação acadêmica dos alunos das áreas da Saúde e consequentemente trabalhar para o crescimento, amadurecimento, atualização e expansão da área de emergência e trauma no Brasil.

O CoBraLT nos últimos anos realizou diferentes mudanças objetivando aproximar-se do público em geral, especialmente dos acadêmicos da área da Saúde que tenham interesse em emergências médicas e no trauma. Ações como a parceria entre a Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT) e o CoBraLT, a realização dos Congressos das Ligas do Trauma (CoLT) e de eventos nacionais de conscientização, treinamento e prevenção, por exemplo, o Simulado Nacional SBAIT de Atendimento às Múltiplas Vítimas de Trauma e os projetos P.A.R.T.Y. – Prevenção do Risco de Trauma Relacionado ao uso de Álcool na Juventude – e Dia Nacional da Reanimação Cardiopulmonar, atuaram como força motriz para que a atual Gestão 2014/2015 elaborasse um plano de trabalho para continuar, inovar e criar diversas linhas de ações que preceptores, alunos e sociedades médicas defendem há anos visando principalmente ao aperfeiçoamento da área de emergência e trauma no País.

News

Espaço do Trauma – SBAIT – janeiro/2015

Imagem4

Prezado sócio(a) SBAIT,

Confira a coluna “Espaço do Trauma – SBAIT” da edição n. 70, de janeiro de 2015, da Revista Emergência. Destaque para as matérias: Congresso Panamericano de Trauma realizado no Panamá, mais um curso USET realizado em São Paulo, Liga de Trauma de Pittsburgh, P.A.R.T.Y. Campinas recebe mais visitas e 25 anos de cursos ATLS no Brasil.

Participe enviando para o email secretaria@sbait.org.br , notícias sobre eventos sobre cirurgia do trauma e emergência, sobre Liga de Trauma, projetos de prevenção, residência médica e outros para serem divulgados pela SBAIT.

Uncategorized

SBAIT lança o “Guia SBAIT para prevenção de lesões por raios”

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, (INPE), cerca de 128 pessoas em Imagem1média morreram atingidas por raios por ano no Brasil desde o ano 2000 até 2013, totalizando 1.672 mortes em 13 anos. Dos 3,15 bilhões de raios que atingem a Terra por ano, 50 milhões destes caem no BRASIL

Alarmada por esses números expressivos, a SBAIT, focada na prevenção da “doença trauma” , lança o “Guia SBAIT para prevenção de lesões por raios”, com dicas fáceis e instruções básicas para evitar lesões fatais ou não fatais causadas por raios.

O guia foi elaborado pelo associado da SBAIT, Dr Bruno Pereira, da Universidade Estadual de Campinas ( UNICAMP) e está disponível para download em:

http://www.sbait.org.br/destaques/2015/raios.pdf

News

Hospital Geral do Grajaú (SP) divulga vaga para residência em Cirurgia do Trauma

grajau

Vista do Hospital Geral do Grajaú (SP)

O Hospital Geral do Grajaú divulgou em 19 de janeiro, edital para vaga em residência médica na área de Cirurgia do Trauma. O Programa possui uma vaga, com duração de 1 ano. Como pré-requisito para participar do processo de seleção, o candidato deve possuir dois anos em Cirurgia Geral.

O edital com informações sobre inscrições e processo de seleção pode ser acessado pelo link:

Hospital Geral do Grajaú – Residência Médica – Processo Seletivo 2015 – Edital de abertura de inscrições

Cirurgia do Trauma no HGG

O programa de Residência Médica em Cirurgia do Trauma do hospital Grajaú foi Credenciado em 2012 pela CNRM. O Serviço, coordenado pelo Prof. Dr. Marcelo A. F. Ribeiro Jr. conta com Corpo Docente vinculado a Universidade de Santo Amaro, coexistindo com o Programa de Residência em Cirurgia Geral desta instituição.

Por se encontrar em uma região da Capital do Estado com grande concentração demográfica, o hospital do Grajaú é uma referência para urgências traumáticas, assim como urgências cirúrgicas não traumáticas, proporcionando um amplo cenário de prática para obtenção de experiência em tais situações.

A prevalência de lesões penetrantes e traumas contusos permite a realização de trabalhos e protocolos de acordo com as diretrizes atuais da cirurgia do trauma.  Atualmente o serviço dispõe de 3 médicos cirurgiões nos plantões que oferecem supervisão integral das atividades assistenciais aos médicos residentes. Além disto ocorrem 3 reuniões acadêmicas por semana, visitas diárias em todos os pacientes da retaguarda do pronto socorro, UTI e enfermaria.

O serviço dispõe ainda de FAST na sala de trauma assim como utilização de forma rotineira de Terapia de Pressão Negativa para Controle de Danos. Os residentes tem a oportunidade de realizar parte de seu treinamento em instituições parceiras garantindo com isto uma ampla formação em trauma e áreas correlatas como radiologia, radiologia intervencionista e outras. Além dos plantonistas do Serviço, o Corpo Docente da Disciplina de Cirurgia Geral da Universidade exerce atividades diárias no Hospital com alunos e Residentes.

News

Transfusão de sangue é destaque de evento do CBC-SP em Campinas

No próximo dia 04 de fevereiro, Transfusão de Sangue e Trauma serão os temas emCartaz_campinas_janeiro destaque do evento de atualização “Clube Benedicto Montenegro”, coordenado pela Diretoria do Capítulo de São Paulo do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

O evento terá início com a Mesa Redonda Transfusão de sangue: riscos e benefícios”, abordando os temas: Transfusão: Preparo dos hemocomponentes, riscos e complicações” (Dr Fabricio B. Pereira – Hemocentro UNICAMP), “Quais os critérios para transfundir em cirurgias eletivas e na urgência?” ( Dra. Roseny dos Reis Rodrigues-USP)  e “Questões religiosas e transfusão: Qual a solução? ” ( TCBC  Renato Françoso Filho  (CREMESP) . Em seguida, debate com os moderadores Dra. Angela M. Luzo ( Hemocentro UNICAMP) e Dr. Enis Donizete Silva ( SAESP)

Na sequência, a Conferência: “Coagulopatia no Trauma grave: menos volume, mais sangue”, contará com a presença do convidado internacional Dr. Sandro Rizoli (Universidade de Toronto).

O evento conta com apoio da SBAIT e do comitê de Cirurgia do Trauma e departamento de Cirurgia Geral da  Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC) e organização do TCBC Gustavo Pereira Fraga, TCBC José Luis Braga de Aquino e ACBC Bianca Oliveira Silva Sodré.

Sobre o evento

Data e horário: 04 de fevereiro de 2015  a partir das 18h30

Local: Sede social da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas ( SMCC)

Inscrições: No local ou antecipadas com Srta. Samara Nobre pelo telefone (19) 3231-2811 ou email cientifico1@smcc.com.br. 

 

Clube Benedicto Montenegro

Criado em 2008, pelo então mestre TCBC Gaspar de Jesus Lopes Filho, o Clube Benedicto Montenegro é um evento itinerante que tem como objetivo fortalecer a presença do CBC-SP no interior paulista através de suas regionais.
O evento pretende promover atualização médica de qualidade levando em conta as prioridades regionais.

News

Janeiro – Mês da Segurança Veicular

Seguindo a agenda positiva Maio Amarelo, em que cada mês um tema de prevenção noObservatório-Segurança-Trânsito-2015 (10) trânsito é amplamente divulgado, propiciando a reflexão de motoristas para um trânsito mais seguro, Janeiro é lembrado como o “Mês da Segurança Veicular”. Item importante para a segurança no trânsito, uma vez que nesse mês, milhares de brasileiros estão nas estradas devido às férias escolares.

A Campanha é composta por peças publicitárias com diversas orientações, como por exemplo o planejamento do trajeto,  a importância de realizar uma revisão completa no veículo antes da viagem, envolvendo desde a parte mecânica e também oObservatório-Segurança-Trânsito-2015 (12)utros detalhes como água, óleo, pneus e estepe, extintor, para-brisa e etc.

A Campanha alerta também para o fato de que não apenas o carro precisa estar revisado. O bem estar e tranquilidade do motorista no momento da viagem é fundamental para a segurança de todos. Deve estar devidamente capacitado e tranquilo, pronto para as mais adversas condições climáticas, estresse e situações inesperadas pelo caminho. O importante é saber que tranquilidade e paciência são essenciais para se ter ótimas férias!

A SBAIT apoia a campanha divulgando os materiais e desejando uma ótima viagem a todos, com muita segurança!

Para saber mais sobre a campanha e  fazer download das peças, clique aqui

Confira abaixo, outras peças publicitárias da campanha:

News

Campanha – “Médicos em defesa das crianças desaparecidas”

Imagem4A SBAIT apoia e divulga a Campanha “Médicos em defesa das crianças desaparecidas”, promovida pelo Conselho Federal de Medicina, (CFM), Conselhos Regionais de Medicina, Confederação Médica Latinoamericana e do Caribe e o Foro Iberoamericano de Entidades Médicas, com o objetivo de ampliar o alcance da mensagem e orientações a seus associados de todo o Brasil.

Orientações importantes podem contribuir para médicos ficarem alertas a pequenos detalhes fundamentais para a elucidação de casos de desaparecimento de crianças, apoiando a atuação das autoridades competentes. Em 2014 o CFM publicou uma resolução que trata sobre esse assunto.

10574535_1557189214523145_1608656435232951514_n

Materiais da Campanha foram distribuídos em todo o Brasil

A campanha é composta por várias ações de comunicação, entre elas o site, que possibilita uma rede de apoio para busca das crianças desaparecidas, além de materiais digitais e impressos repassados para postos de saúde, hospitais e delegacias.

Orientações específicas para os médicos:

Ao atender uma criança, fique atento aos seguintes procedimentos:

1 – Peça a documentação do acompanhante. A criança deve estar acompanhada dos pais, avós, irmão ou parente próximo. Caso contrário, pergunte se a pessoa tem autorização por escrito;

2-Procure conhecer os antecedentes da criança. Desconfie se o acompanhante fornecer informações desencontradas, contraditórias ou não souber as perguntas básicas;

3-Analise as atitudes da criança. Veja como ela se comporta com o acompanhante, se demonstra medo, choro ou aparência assustada;

4- Veja se existem marcas físicas de violência, como cortes, hematomas e grandes manchas vermelhas.

Saiba mais acessando o site:

http://www.criancasdesaparecidas.org/

News

Sobre a produção científica no Brasil…

Publicado recentemente na Folha de São Paulo, o artigo “Produção científica e lixo acadêmico no Brasil” traz à tona a questão da produção científica no país e seu impacto e repercussão internacional.

A SBAIT tem trabalhado muito para estimular a produção científica em cirurgia do trauma e emergência no país. Temos que produzir mais artigos científicos e com qualidade cada vez melhor.

Confira abaixo, o artigo na íntegra:

Produção científica e lixo acadêmico no Brasil

A resistência dos medíocres e a falta de coragem política das autoridades impedem o crescimento da ciência de alta qualidade no nosso país

Dois artigos publicados recentemente pela revista britânica “Nature”, especializada em ciência, deixam o Brasil e, em especial, a comunidade acadêmica brasileira, profundamente envergonhados.

A “Nature” nos acusa, em primeiro lugar, de produzir mais lixo do que conhecimento em ciência. Nas revistas mais severas quanto à qualidade de ciência, selecionadas como de excelência pelo periódico, cientistas brasileiros preenchem apenas 1% das publicações.

Quando se incluem revistas menos qualificadas, porém, ainda incluídas dentre as indexadas, o Brasil se responsabiliza por 2,5%. O que a “Nature” generosamente omite são as publicações em revistas não indexadas, que contêm número significativo de publicações brasileiras, um verdadeiro lixo acadêmico.

O segundo golpe humilhante para a ciência brasileira exposto pela revista se refere à eficiência no uso de recursos aplicados à pesquisa. Dentre 53 países analisados, o Brasil está em 50º lugar. Melhor apenas que Egito, Turquia e Malásia.

Tomemos um exemplo. O Brasil publicou 670 artigos em revistas de grande prestígio, enquanto no mesmo período o Chile publicou 717, nessas mesmas revistas. O dado profundamente inquietante é que enquanto o Brasil despendeu em ciência US$ 30 bilhões, o Chile gastou apenas US$ 2 bilhões.

Quer dizer, o Chile, que aliás não está entre os primeiros em eficiência no mundo científico, é 15 vezes mais eficiente que o Brasil. Alguma coisa está errada, profundamente errada. A academia brasileira, isto é, universidades e institutos de pesquisas produzem mais pesquisa de baixa do que de boa qualidade e as produz a custos muito elevados. Há certamente causas, talvez muitas, para essa inadequação.

A primeira decorre de um “distributivismo” demagógico. É evidente que seria desejável que novos centros de pesquisas se desenvolvessem em regiões ainda não desenvolvidas do país. Mas é um erro crasso esperar que uma atividade de pesquisas qualquer venha a desenvolver economicamente uma região sem cultura adequada para conviver com essa pesquisa.

Seria desejável que investimentos maciços fossem aplicados em pesquisas em instituições localizadas em regiões pouco desenvolvidas, mas cujo meio ambiente é capaz de absorver os benefícios dessa inserção.

O segundo mal que é causa inquestionável da diminuta e dispendiosa produção de conhecimento é o obsoleto regime de trabalho que regula a mão de obra do setor de pesquisas em universidades públicas e na maioria dos institutos.

O pesquisador faz um concurso –frequentemente falsificado– no começo de sua carreira. Torna-se vitalício. Quase sempre não precisa trabalhar para ter aumento de salário e galgar postos em sua carreira. Ora, qual seria, então, a motivação para fazer pesquisas?

O terceiro problema é o sistema de gestão de universidades públicas e instituições de pesquisa, cuja burocracia soterra qualquer iniciativa dos poucos bem-intencionados professores e pesquisadores que ainda não esmoreceram.

Pois bem. Há uma fórmula que evita todos esses males e que já foi experimentada com sucesso em algumas das instituições científicas do Brasil: a organização social. A resistência dos medíocres e parasitas e a falta de coragem política de algumas de nossas autoridades impedem a solução desse problema.

ROGÉRIO CEZAR DE CERQUEIRA LEITE, físico, é professor emérito da Unicamp e membro do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia e do Conselho Editorial da Folha

Artigo publicado em:

Folha de São Paulo – TENDÊNCIAS/DEBATES  – Produção científica e lixo acadêmico no Brasil (6/01/15)

News

I Reunião Presencial do Comitê Brasileiro das Ligas do Trauma (CoBraLT) é realizada em Campinas (SP)

Foto 2 (4)

Discussão das principais pautas para a gestão 2014/2015 do CoBraLT

Foi realizada, sábado (10), na cidade de Campinas, São Paulo (SP), a I Reunião Presencial do Comitê Brasileiro das Ligas do Trauma (CoBraLT). Na reunião, estiveram presentes os seguintes acadêmicos de Medicina e membros da atual gestão 2014/2015: Marcus Vinícius Gonçalves, Presidente do CoBraLT, Vitória Carneiro Gimenes, Vice-Presidente do CoBraLT, Paulo Henrique Klein, Diretor de Comunicação e Marketing do CoBraLT, e Jefferson Douglas Camargos Moreira, Regional Sudeste-SP.

Durante a reunião, foram discutidas pautas essenciais para os próximos sete meses de gestão visando principalmente à maior filiação de Ligas Acadêmicas de Emergência e Trauma ao Comitê e consequentemente o fortalecimento e crescimento da área de emergência e trauma no Brasil.”

Foto 1 (5)

Membros da equipe da atual gestão do CoBraLT: Paulo Henrique Klein, Jefferson Douglas Camargos Moreira, Vitória Carneiro Gimenes e Marcus Vinícius Gonçalves (da esquerda para direita)

 

Fechar