Posts Populares

SBAIT

Assembleia aprova permanência da diretoria SBAIT e capítulos por mais um ano

A Assembleia Geral Extraordinária da SBAIT, que ocorreu em 29 de setembro de forma online, aprovou a prorrogação do mandato da atual diretoria da SBAIT e dos Capítulos estaduais por um ano em virtude da Pandemia da COVID-19, que obrigou o adiamento do XIV Congresso da SBAIT , que será realizado de 14 a 16 de outubro de 2021 em São Paulo/SP.

Campanhas

Semana Nacional de Trânsito 2020 traz o tema “Perceba o risco, proteja a vida”

A Semana Nacional de Trânsito é comemorada anualmente entre os dias 18 e 25 de setembro. Em 2020 o tema abordado,  “Perceba o risco, proteja a vida”, chamando atenção da população sobre os perigos no trânsito, bem como outros riscos à saúde do cidadão.

Ações em todo o país são realizadas por Instituições e órgãos do Sistema Nacional de Trânsito com o objetivo de conscientizar todos os envolvidos, sejam eles motoristas, passageiros, motociclistas, ciclistas ou pedestres. Em 2020, por ocasião da pandemia Covid-19, as ações serão realizadas de modo online,  simultaneamente com as ações do Movimento Maio Amarelo, reforçando ainda mais o alcance da mensagem.

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito ( Denatran) , o objetivo da Semana Nacional de Trânsito é conscientizar a população sobre a importância da mudança de atitude, evidenciando que cada um é responsável pela segurança de todos e, por isso, deve perceber os riscos e proteger a própria vida e a dos demais ao seu redor. Espera-se que as pessoas adotem novos comportamentos, valorizando a vida e, assim, seja possível reduzir o elevado número de lesões e de mortes causadas pelos acidentes de trânsito no Brasil.

Saiba mais:
Semana Nacional de Trânsito 2020 – Portal Denatran

.

Salvando Vidas

“Prevenção ao Suicídio” é tema do Programa Salvando Vidas em setembro

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), ocorrem cerca de 800 mil óbitos por suicídio todos os anos, ultrapassando mortes por malária, câncer de mama ou guerra e homicídio. Além disso, para cada suicídio existem ainda muitas outras tentativas de suicídio que são realizadas a cada ano. No Brasil, são registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos, enquadrando-se entre os dez países com maior número absoluto de casos.

Nesse contexto, uma das estratégias de prevenção é, por si só, a discussão sobre o suicídio, levando a quebra do estigma e a sensibilização da comunidade. Por esse motivo, o tema do Programa Salvando Vidas de setembro aborda o tema Prevenção ao suicídio.

Setembro Amarelo 

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. No Brasil, foi criada pelo Centro de Valorização da Vida(CVV), Conselho Federal de Medicina(CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) em 2015. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já tinha alertado para o do Dia Mundial da Prevenção do Suicídio há mais de 10 anos antes, em 2003.

Desde então as entidades do setor público e privado, além da população de forma geral, se envolvem neste movimento, o qual tem o objetivo de conscientizar a população sobre os fatores de risco para o comportamento suicida e orientar para o tratamento adequado dos transtornos mentais, que representam 96,8% dos casos de morte por suicídio.

Campanha Salvando Vidas

O programa Salvando Vidas é uma iniciativa do Comitê Brasileiro de Ligas de Trauma ( CoBraLT) com apoio da SBAIT.

A campanha  “Prevenção ao Suicídio”  traz informações à população sobre os fatores de risco para o suicídio, fatores de proteção , mitos e verdades, sinais de alerta ( verbais e comportamentais) e medidas de prevenção.

Acompanhe a campanha pelas mídias sociais do CoBraLT e também das Ligas de Trauma afiliadas.

Estatisticas, Prevenção

Lançado em Brasília/DF o Relatório do “Desempenho Brasileiro na Década de Ação pela Segurança no Trânsito”

Foi lançado  no dia 18 de setembro, em Brasília/DF, o  Relatório do “Desempenho Brasileiro na Década de Ação pela Segurança no Trânsito – Análise, perspectivas e indicadores 2011- 2020”.  A apresentação ocorreu durante a cerimônia de abertura da Semana Nacional de Trânsito 2020.

A projeção estipulada em 2010, caso nenhuma medida fosse tomada para a redução de mortes no trânsito era de 62.445 mortes em 2020. Segundo dados do Observatório Nacional de Segurança Viária ( ONSV), , a previsão atualizada é de 31.223 mortes neste ano. Porém, o relatório “Balanço da Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, considera como fator decisivo neste caso a crise econômica e a pandemia que reduziram o crescimento da frota de veículos e a circulação das pessoas, não a conscientização da população.

Com esse estudo, é possível analisar pontos de avanço  e pontos que precisam ser melhorados, que subsidiarão o planejamento das próxímas ações de prevenção para 2020 – 2030.

O livro: “Análise do Desempenho do Brasil na Década de Ação pela Segurança no Trânsito – 2011/2020”, escrito pelo Observatório Nacional de Segurança Viária, em parceria com a UFPR (Universidade Federal do Paraná), traz os seguintes pontos principais:

  1. Deixar de usar o termo acidente de trânsito e passar a usar sinistro de trânsito;
  2. Projeções superestimadas de mortes para 2020 e frustração do crescimento econômico;
  3. Relação entre condutores habilitados para conduzir motos e a frota de motos ;
  4. Limites de velocidades elevados em vias urbanas no Brasil se comparado aos padrões recomendados pela OMS ;
  5. Relação entre o nível de mortalidade no trânsito e o nível de renda .

Segundo explica Tiago Bastos, prof. Dr. da UFPR (Universidade Federal do Paraná), a Década de Ação pela Segurança Viária foi um período de comprometimento entre vários países em empreender ações em prol da segurança viária e com a continuidade dessas ações até 2030, será possível fazer um diagnóstico para entender o que aconteceu ao longo da década.

Para saber em detalhes e consultar o documento, acesse o site do Observatório Nacional de Segurança Viária:

http://www.onsv.org.br/desempenho-brasileiro-da-decada-de-acao-pela-seguranca-no-transito-analise-perspectivas-e-indicadores-2011-2020/

 

Salvando Vidas

“Convulsões” e “Intoxicações” são os temas do Programa Salvando Vidas de agosto

O Programa Salvando Vidas  trabalha durante o mês de agosto com orientações sobre dois temas:  “Convulsões” e “Intoxicações”.

Ambos os temas são trabalhados de forma online pelas Ligas de Trauma nas redes sociais. O tema Convulsões traz orientações sobre como identificar uma convulsão, como diferenciá-la de uma convulsão febril em crianças, quais são as causas, sintomas e como agir durante e após uma ocorrência de convulsão.

Já o tema Intoxicações aborda orientações sobre os tipos de intoxicações ( medicamentos e agrotóxicos ) e orientações de condutas em contaminações

O Programa Salvando Vidas é uma realização do Comitê Brasileiro de Ligas de Trauma ( CoBraLT) e SBAIT.

Para saber mais, acesse: http://cobralt.com.br/

Acompanhe o CoBraLT nas redes sociais:

https://www.instagram.com/cobralt.sbait/
https://www.facebook.com/CoBraLT?fref=ts

 

 

 

 

CoBraLT, Cursos

“Trauma e Emergência em tempos de COVID-19”

A Liga do Trauma da UNISC lança o Curso de Extensão “Trauma e Emergência em tempos de COVID-19”, que faz parte do projeto “Ligas do Trauma em apoio à Pandemia” do Comitê Brasileiro de Ligas de Trauma ( CoBraLT) e SBAIT.

O curso é composto por 7 módulos:

Módulo 1 – COVID-19 e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)

Módulo 2 – O Panorama do Trauma no Mundo com a COVID-19

Módulo 3 – Biossegurança em COVID-19

Módulo 4 – Manejo de Via Aérea na Emergência

Módulo 5 – Suporte Ventilatório no Paciente COVID-19: Oxigenioterapia

Módulo 6 – Suporte Ventilatório no Paciente COVID-19: Ventilação Mecânica Invasiva e Não Invasiva

Módulo 7 – COVID-19 e Doenças Cardiovasculares

 

Informações:

  • Curso totalmente gratuito
  • Haverá certificado de 20h ===> com reconhecimento do CoBraLT e SBAIT

 

Inscrições
Para se inscrever e receber o link basta:

→ Seguir @latraumaunisc

→ Compartilhar esta imagem em seu story do instagram, marcando @latraumaunisc.

→ O link de matricula será enviado via direct , após realizar os passos anteriores.

→ Se o seu perfil for privado, enviar um print do seu story para @latraumaunisc

 

Salvando Vidas

“Prevenção ao Trauma Infantil” é o tema do Programa Salvando Vidas em julho

O Programa Salvando Vidas, uma iniciativa do Comitê Brasileiro de Ligas de Trauma ( CoBraLT) e SBAIT, traz, na programação do mês de julho, orientações sobre prevenção e cuidados ao trauma infantil.

O trauma infantil ocorre em crianças de até 12 anos de idade incompletos e pode englobar as perturbações causadas subitamente por um agente
físico, de etiologia, natureza e extensão muito variada, podendo acontecer em diferentes partes do corpo (COBRALT, 2020).

No mundo, 1 milhão de crianças morrem por causas traumáticas anualmente. Já no Brasil de acordo com o Ministério da Saúde (2018), cerca de 3,6 mil crianças brasileiras morrem por ano vítimas de “acidentes” e em média 111 mil são hospitalizadas na rede pública de saúde.

Segundo A ONG Criança Segura (2017), parceira SBAIT,  os “acidentes” que mais tiram vidas de crianças e adolescentes de zero a 14 anos são
os eventos relacionados ao trânsito, em seguida estão os afogamentos e a sufocação. Os eventos relacionados ao trânsito representam 32,5%
das mortes, 26,1% são os afogamentos e a sufocação representa 21,2%, o restante de 20,2% representam outras causas variadas.

Estudos afirmam que 90% dos traumas “não são acidentes” e desta forma podem ser evitados com medidas simples de PREVENÇÃO, como não deixar produtos tóxicos ou inflamáveis ao alcance das crianças, não as deixar sem supervisão, protegê-las adequadamente quando forem passageiras de algum veículo, entre outras ações.

A Campanha “Prevenção ao Trauma Infantil” traz em suas peças, divulgadas pelas Ligas de Trauma de todas as regiões do país, informações sobre:

  • Proteção das crianças no trânsito ( Carro)
  • Proteção das crianças no uso de skate, bicicleta e patins
  • Prevenção de afogamentos
  • Prevenção de sufocação no momento de comer, dormir, brincar , em casa, ou no carro

Para saber mais sobre o Programa , acesse o site do COBRALT: http://cobralt.com.br/

Abaixo, algumas artes da Campanha divulgadas nas redes sociais pelas Ligas de Trauma em julho.

 

News

Cirurgião baiano cria boletim diário sobre coronavírus com diversas informações complementares

Inicialmente, dados eram apenas para tranquilizar a família, mas resultado foi tão positivo que ficou disponível para toda a população

O cirurgião do trauma e diretor da SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado) André Gusmão, de Salvador, criou um boletim epidemiológico sobre coronavírus, focado na capital baiana, mas com informações da situação mundial, do país e da Bahia, além de notícias, dicas e orientações sobre a pandemia. Com 11 páginas, o boletim, que é diário e já chegou à sua 100ª edição, pode ser acessado no site www.boletimcovid19.webnode.com.

Gusmão conta que a ideia do boletim surgiu no início da pandemia, quando ele viu que seus familiares e amigos estavam muito apreensivos com a situação e, portanto, em sua opinião, precisavam de informações mais concretas e contextualizadas sobre o problema. Ele sentiu essa mesma necessidade no ambiente de trabalho e decidiu compilar os dados oficiais em um único local. “O trabalho foi crescendo e as pessoas começaram a me pedir o boletim diariamente. Eu fui recebendo muitas sugestões até chegar no formato atual”, conta o cirurgião. “E percebemos que essas informações começaram a deixar as pessoas mais tranquilas”, observa.

Inicialmente, o boletim era repassado aos parentes e amigos mais próximos, além dos moradores do seu condomínio e de algumas pessoas no trabalho. Depois, foi crescendo, ganhou espaço no site e começou a ser compartilhado em muitos grupos de WhatsApp. Para a realização deste trabalho, ele também conta com a colaboração com a ajuda da infectologista Andréa Gusmão Cunha, do cirurgião Ricardo Cima, que elabora os gráficos do boletim, e do estudante de medicina João Henrique Fonseca do Nascimento, que criou o site ontem são publicados os dados.

O boletim só utiliza dados oficiais e disponibiliza todas as suas fontes para que as pessoas possam acessá-las. Ele conta com informações sobre total de casos de infectados, novos casos diários, total de óbitos e novos óbitos diários, em Salvador, Bahia, Brasil e mundo. Também há informações de várias capitais para que possa ser feito um comparativo da situação na Bahia.

Além disso, ele também disponibiliza informações sobre recuperados e sobre ocupação de leitos do SUS (Sistema Único de Saúde) na Bahia. O boletim ganhou, ainda, um espaço com as principais notícias a respeito do tema e até uma lista com os laboratórios que realizam a coleta do exame de COVID-19 de forma domiciliar, em Salvador e em Feira de Santana.

O boletim elaborado por Gusmão também disponibiliza, entre outras informações, o número do Disque-coronavírus, regras de etiquetas respiratória, cuidados com idosos, isolamento domiciliar e o que a pessoa deve fazer quando apresenta sintomas da doença. “Eu sempre busco informações oficiais para não ter interpretações diferentes. Disponibilizamos muitos gráficos, que nos ajudam a ter uma boa ideia da situação atual, apesar de a incidência no Brasil não ser fidedigna porque isso depende de testagem, e a nossa é muito baixa”, explica. Por este motivo, ele preferir analisar a pandemia através dos óbitos registrados.

Na sua avaliação, o País está entrando em um platô. “Esse platô não significa um pico, como já aconteceu em outros países. E a tendência é que platô demore mais tempo para acabar”, comenta.

Informações à Imprensa:
Capovilla Comunicação
Patrícia Capovilla
(19) 99284-1970

Salvando Vidas

“Queimaduras” é tema do Programa Salvando Vidas em junho

“No Brasil, as queimaduras representam um grande agravo à saúde pública. Algumas pesquisas apontam que a maior parte ocorre nas residências das vítimas e quase a metade das ocorrências envolve a participação de menores de idade. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 320 mil crianças morrem anualmente por queimaduras. Segundo o Ministério da Saúde (MS), em 2018, 20.605 crianças com idade de zero a 14 anos foram hospitalizadas por esse motivo. Em 2017, 217 crianças dessa faixa etária morreram após queimaduras e, desse total, 81 tinham entre um e quatro anos de idade. Estes casos, de acordo com o MS, são principalmente decorrentes de escaldamentos (manipulação de líquidos quentes, como água fervente) e situações de violência doméstica”. Essas e outras informações fazem parte dos materiais de orientação divulgados durante o Programa Salvando Vidas do mês de junho, que aborda o tema “Queimaduras”

As Ligas de Trauma de diversas regiões do país disseminaram por meio de ações online, orientações de prevenção e cuidados com esse tipo de ocorrência. Os materiais da campanha trazem informações sobre os tipos de queimaduras ( 1º, 2º e 3º graus), além da regra dos 9, como evitar as queimaduras  e como realizar os primeiros atendimentos em vítimas de queimaduras. Também são usados como orientação à população vídeo realizado pela Liga do Trauma da Unicamp, em associação com o CoBraLT e a SBAIT e atividade interativa , como quiz.

O Programa Salvando Vidas é uma iniciativa do Comitê Brasileiro de Ligas de Trauma (CoBraLT), em parceria com  SBAIT. Saiba mais em: http://cobralt.com.br/

 

Fechar