Posts Populares

Capítulos SBAIT, Eventos

SBAIT RJ realiza eventos de atualização

O capítulo SBAIT-RJ realizou no mês de março, dois eventos de atualização, contando com a presença de convidados nacionais e internacionais de grande expressão na área, entre eles, o Dr Antonio Marttos (Universidade de Miami). Os eventos contaram com a organização da SBAIT-RJ, sob o comando do diretor do capítulo, Dr Hélio Machado Vieira Júnior.

No dia 07 de março de 2018 foi realizado no  auditório da Faculdade de Medicina de Teresópolis ( RJ), a I Jornada Serrana de Trauma CBC/ SBAIT RJ . O evento contou com aproximadamente 170 participantes e com  membros da equipe de Cirurgia Geral da Faculdade de Medicina de Teresópolis, coordenados pelo Dr. Marcos Filgueiras.

Palestrantes com a participação do Dr. Paulo Silveira, Bruno Vaz de Melo, Helio Machado Vieira Jr. e Antônio Marttos

 

Evento contou com aproximadamente 170 participantes

 

Já o I simpósio de Trauma do CHN – Niterói foi realizado no dia 08 de março também com o apoio SBAIT RJ, reunindo diversos membros e convidados nacionais e internacionais, com uma programação ampla,reunindo em palestras e mesas-redondas, temas de grande relevância para os profissionais, como Catástrofes e grandes eventos, trauma raquimedular, trauma em imagens, atendimento inicial ao traumatizado, APH e Trauma de extremidades.

SBAIT

Reunião Diretoria SBAIT ( Gestão 2017/2018)

Foi realizada no último sábado, 10 de março, na sede da SBAIT, a Reunião ordinária da diretoria SBAIT ( gestão 2017/2018).

A proposta da parceria para a acreditação dos serviços que atendem Trauma e novas propostas para cursos de capacitação estiveram entre os tópicos abordados na reunião.

Campanhas

Campanha “O Tempo Não Cicatriza” alerta sobre os riscos das feridas não tratadas

Iniciativa inédita quer conscientizar sobre os efeitos negativos do tempo na cicatrização e destaca os impactos humano e financeiro de negligenciar o tratamento

 

Uma coalizão de sete organizações, entre sociedades e associações médicas, de enfermagem e pacientes, com apoio da ACELITY, lança a campanha O Tempo Não Cicatriza. Para feridas complexas, o tratamento é o melhor remédio no Brasil. O objetivo da iniciativa é informar a população e os profissionais de saúde sobre a importância da prevenção e o impacto negativo do tempo no cuidado com as feridas complexas – lesões agudas ou crônicas de difícil cicatrização – e educá-los sobre prevenção, causas, consequências e importância do tratamento.

“A campanha O Tempo Não Cicatriza. Para feridas complexas, o tratamento é o melhor remédio surgiu da constatação de que as feridas complexas são um problema de enorme proporções que são desencadeadas como consequência do Diabetes mal controlado. Impactam significativamente na qualidade de vida dos pacientes, podendo levar à amputação e até à morte”, afirma o presidente da Associação Nacional de Atenção ao Diabetes (ANAD), Prof. Dr. Fadlo Fraige Filho.

O pé diabético, uma das feridas crônicas mais frequentes, atinge 2% dos diabéticos brasileiros por ano- o equivalente a 280 mil pessoas. O não tratamento das úlceras nos pés hoje corresponde por 40% a 70% do total de amputações não traumáticas de membros inferiores realizadas no Brasil. Já a úlcera por pressão, outro tipo de ferida crônica, popularmente conhecida como escara, é o terceiro tipo de ocorrência mais frequentemente notificado pelos Núcleos de Segurança do Paciente (NSPs) dos hospitais brasileiros. Estima-se que sua incidência nos hospitais do país seja de 39,81%, razão pela qual reduzir o risco de úlceras por pressão é uma das prioridades do Ministério da Saúde.

A iniciativa também alerta sobre o risco de negligenciar o tratamento de lesões agudas, como as lacerações traumáticas decorrentes de agravos de trânsito, que deixam mais de 160 mil pessoas com lesões graves no Brasil todos os anos. “As feridas complexas oneram os sistemas de saúde e de previdência por conta dos custos associados a tratamentos prolongados e ao pagamento de benefícios por afastamento e incapacidade”, completa o presidente da Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT), Dr. José Mauro Rodrigues.

O Tempo Não Cicatriza. Para feridas complexas, o tratamento é o melhor remédio

A campanha faz um paralelo entre traumas emocionais e físicos para alertar a população sobre o impacto negativo do tempo no tratamento de feridas complexas. “Ao contrário das desilusões, que melhoram com o passar dos dias, as lesões agudas e crônicas de difícil cicatrização só pioram sem o cuidado adequado”, lembra a presidente da Sociedade Brasileira de Tratamento Avançado de Feridas (SOBRATAFE), Dra. Debora Sanches.

A ação será difundida por meio de hotsite (http://www.otemponaocicatriza.com.br), vídeo-animação e fanpage no Facebook, além da hashtag #OTempoNaoCicatriza, que acompanhará todas as iniciativas. A campanha conta ainda com conteúdo exclusivo para profissionais de saúde, com o objetivo de aprimorar o conhecimento de médicos e enfermeiros sobre o tema, por meio de iniciativas de educação continuada.

“O tema ‘feridas complexas’ precisa ser apresentado e discutido para que se consiga chegar a uma solução efetiva, que reflita em benefícios para pacientes, hospitais e profissionais de saúde”, assegura Pablo Toledo, gerente geral da ACELITY no Brasil, empresa que apoia campanha.

A iniciativa é promovida pelas sociedades brasileiras de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), de Queimaduras (SBQ), de Tratamento Avançado de Feridas (SOBRATAFE), e a de Atendimento Interligado ao Traumatizado (SBAIT); a Associação Nacional de Atenção ao Diabetes (ANAD), e as associações brasileiras de Estomaterapia (SOBEST) e a de Enfermagem em Dermatologia (SOBENDE).

Com a campanha, as instituições envolvidas esperam conscientizar a população sobre feridas complexas e seus riscos, levando as pessoas a procurarem um profissional da saúde que possa avaliar a utilização de tratamentos mais adequados. As opções terapêuticas variam de acordo com o tipo de lesão e a região do corpo em que estão localizadas.

Atualmente, estão disponíveis no País soluções inovadoras como curativos avançados com propriedades antimicrobiana, antiodor, regenerativa ou hidratante, que contribuem para a cicatrização. Também existem tecnologias hospitalares e domiciliares, como o sistema de pressão negativa, que utiliza a pressão controlada e localizada sobre a lesão por meio de um curativo de espuma coberto por uma película e ligado a um sistema de drenagem e a câmara hiperbárica que permite ao paciente respirar oxigênio puro enquanto fica sob uma pressão de duas a três vezes superior à pressão atmosférica ao nível do mar. Ambas as tecnologias aceleram o tempo de cicatrização de feridas.

Imagens da Campanha

Cursos

Novas tendências no tratamento da hemorragia: Técnicas de manejo endovascular na emergência (EVTM)

A reanimação endovascular é uma mudança de paradigma no tratamento do paciente hemodinamicamente instável, hemorrágico e/ou traumatizado.

Neste curso de Atualização em “Novas tendências no tratamento da hemorragia: técnicas de manejo endovascular na emergência (EVTM)” – sigla em inglês, “Endovascular Trauma Management” – serão discutidos avanços técnicos de embolização, tratamento endovascular e, em especial, reanimação através da oclusão aórtica com balão endovascular – Resuscitative Endovascular Balloon Occlusion of the Aorta (REBOA), que vem ganhando enorme importância por se mostrar um tratamento efetivo da hemorragia aguda.

Esse será o primeiro curso Internacional no Brasil sobre oclusão aórtica com balão endovascular (Resuscitative Endovascular Balloon Occlusion of the Aorta – REBOA) e contará com a presença do Dr. Tal Horer (Orebro University, Suécia), palestrante internacional com vasta experiência, além de grandes nomes do cenário nacional.

O conteúdo é composto por aulas teóricas, discussão de casos, atividades práticas no laboratório de simulação e atividades práticas de treinamento e passagem do dispositivo endovascular no Centro de Experimentação e Treinamento em Cirurgia – CETEC

O evento conta com o apoio da SBAIT e é destinado a cirurgiões gerais, cirurgiões do trauma, cirurgiões vasculares, emergencistas, obstetras e radiologistas intervencionistas. Participe e integre esse novo cenário em direção ao futuro da emergência.

Informações:

Data: 21 de março de 2018

Horário: 09h às 18h

Local: Morumbi 
Av. Albert Einstein, 627 – São Paulo – SP

Carga horária : 8 horas

Vagas: 40

Outras informações e inscrições: https://www.einstein.br/ensino/atualizacao/novas_tendencias_no_tratamento_da_hemorragia

Capítulos SBAIT, Eventos

1º Simpósio de Trauma do Complexo Hospitalar de Niterói ocorrerá em março.

Cerca de 47% das mortes no mundo, entre pessoas de 1 a 46 anos, são decorrentes de lesões por trauma

Já estão abertas as inscrições para o 1º Simpósio de Trauma do CHN (Complexo Hospitalar de Niterói), que será realizado no dia 8 de março, das 8h às 17h30. O evento é gratuito e contará com a participação internacional do dr. Antônio Marttos, cirurgião de trauma e professor na Universidade de Miami, nos Estados Unidos.

Voltado para especialistas, profissionais da área, técnicos e equipe de atendimento pré-hospitalar, o simpósio tem o apoio da Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT), e tem como objetivo promover um debate sobre os principais temas e abordagens no atendimento de vítimas de traumas.

Entre os assuntos estão: catástrofes e grandes eventos, trauma raquimedular, trauma em imagens, atendimento inicial, trauma de extremidades, entre outros. Estudos comprovam que o risco de morte de um paciente traumatizado é 25% menor quando ele é atendido em um hospital com serviços e equipe especializados.

Segundo Helio Machado Vieira Jr., presidente da SBAIT-RJ e coordenador médico do Centro de Trauma do CHN, é importante realizar eventos como este, pois promovem o debate da doença, uma vez que 47% das mortes no mundo, entre pessoas de 1 a 46 anos, é decorrente de lesões por trauma.  “A troca de experiências multidisciplinares é fundamental para o melhor atendimento dos doentes traumatizados no Brasil e ao realizar este simpósio, o CHN reforça o compromisso com o desenvolvimento científico e com a especialização do atendimento ao paciente politraumatizado, tendo em vista que somos o único hospital da Região Norte-Leste Fluminense com um centro de trauma e equipe formada por cirurgiões gerais, ortopedistas, cirurgiões torácicos, vasculares, plásticos, neurocirurgiões e toda a estrutura de um hospital de grande porte para atendimento de forma integral.”

Eventos, Internacional

77ª Reunião Anual da AAST e 4º Congresso Mundial de Trauma

Encontram-se abertas as inscrições de trabalhos para a 77ª REUNIÃO ANUAL DE AAST e 4º CONGRESSO MUNDIAL DE TRAUMA  

O prazo final de inscrições será em 01 de março de 2018.

Informações detalhadas e inscrições pelo link: AAST 2018 Abstract Submissions 


77th Annual Meeting of AAST and 4th World Trauma Congress 

Data:  26 a 29 de setembro de 2018

Manchester Grand Hyatt, San Diego, CA.

Informações: https://www.world-coalition-trauma-care.org

Espaço do Trauma

“Espaço do Trauma – SBAIT” – Revista Emergência , fevereiro/ 2018.

Revista Emergência ed 2/18

Confira a coluna “Espaço do Trauma – SBAIT” –  Revista Emergência , edição de fevereiro de 2018, que traz nesse mês como destaque as matérias:

  • Capacitação Internacional
  • Acreditação – SBAIT lança comitê
  • Ligas Acadêmicas – Modelo brasileiro na América Latina
  • Curso – Tratamento de Trauma Cirúrgico
  • 30 anos – Cirurgia do Trauma Unicamp
  • Múltiplas Vítimas – Simulado em Porto Alegre
  • Pesquisa – Trauma é tema de tese
  • Congresso – SBAIT é representada na Itália

Confira a versão online acessando:

“Espaço do Trauma – SBAIT” – Revista Emergência, edição 2/ 2018.

Participe enviando notícias de eventos sobre cirurgia do trauma e emergência, sobre Liga de Trauma, projetos de prevenção, residência médica e outros para serem divulgados pela SBAIT para secretaria@sbait.org.br

Campanhas

“NÓS SOMOS O TRÂNSITO” é o tema do Movimento Maio Amarelo para 2018

De acordo com a resolução  nº 722, publicada no dia 6/2/18 pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito) no Diário Oficial da União. O tema da edição 2018 do Movimento Maio Amarelo será “Nós Somos o Trânsito”. O tema, sugerido pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) propõe, para essa  quinta edição do Movimento Maio Amarelo. o envolvimento direto da sociedade nas ações e uma reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade, sendo um incentivo aos condutores, seja de caminhões, ônibus, vans, automóveis, motocicletas ou bicicletas, e aos pedestres e passageiros, para que optem por um trânsito mais seguro.

De acordo com o Observatório, os acidentes não acontecem, mas sim são frutos de escolhas inadequadas e arriscadas. Para José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do  ONSV, 90% dos acidentes têm como motivação as falhas humanas como imperícia, imprudência e desatenção. “Somos os responsáveis pelos nossos atos no trânsito e ter consciência clara disso é um dos caminhos para a reversão do triste cenário não só do Brasil, mas de todo o mundo”, reforça.

A resolução também definiu os temas das Campanhas Educativas de Trânsito para 2018:

Janeiro e fevereiro – Ações de apoio à Campanha RODOVIDA do Governo Federal (itens de segurança e férias);

Março – Campanha de conscientização sobre o respeito ao pedestre;

Abril – Campanha de conscientização sobre o uso do capacete na condução de motocicletas e ciclomotores;

Maio – Ações de apoio ao Maio Amarelo, campanha da sociedade por um trânsito seguro;

Junho – Campanha de conscientização sobre o perigo do consumo de álcool e condução veicular;

Julho – Campanha nacional de respeito aos limites de velocidade;

Agosto – Campanha de conscientização sobre os riscos do manuseio do celular ao volante;

Setembro – Campanha da Semana Nacional de Trânsito (18 a 25 de setembro de 2018);

Outubro – Campanha de conscientização sobre o uso de cinto de segurança e de dispositivo de retenção infantil;

Novembro – Campanha de conscientização e respeito ao ciclista, e do Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsitos; e

Dezembro – Ações de apoio à Campanha RODOVIDA do Governo Federal (manutenção preventiva e documentação regular).

Também foram definidas pelo Contran as mensagens a serem veiculadas nas peças publicitárias destinadas à divulgação ou promoção, nos meios de comunicação social, de produtos oriundos da indústria automobilística ou afins, no ano de 2018:

  • No trânsito, a vida vem primeiro.
  • Seja gentil. Seja o trânsito seguro.
  • Trânsito seguro: eu faço a diferença.
  • Respeito no Trânsito. Uma via de mão dupla.

 

Maio Amarelo 2018

A abertura oficial da Campanha Maio Amarelo 2018 será no dia 26 de abril, em Campina Grande, na Paraíba. A cidade foi destaque em 2017 pelas diversas atividades desenvolvidas durante o Maio Amarelo. O evento de encerramento com a premiação “Destaques Maio Amarelo 2018” acontecerá no dia 28 de junho em Brasília, no Distrito Federal, e será sediado pela ABDER (Associação Brasileira dos Departamentos Estaduais de Estradas de Rodagem) e pelo DER/DF (Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal).

A premiação será dada às empresas, entidades do setor público e sociedade civil organizada que mais disseminarem os conceitos e práticas propostas pelo Maio Amarelo. As ações devem estar direcionadas à conscientização para a segurança no trânsito e o incentivo à mudança de comportamento de todos que transitam.

Saiba mais sobre o Movimento Maio Amarelo e como participar da edição 2018, no site: http://maioamarelo.com

Campanhas

SBAIT faz campanha contra uso de bebida alcoólica no Carnaval

Objetivo é alertar a sociedade sobre o consumo do álcool, que pode causar ocorrências de trânsito e violência interpessoal

 

A SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado) está lançando uma campanha de conscientização sobre o consumo de bebidas alcoólicas no Carnaval. O objetivo é alertar a população sobre dois grandes problemas comuns nos prontos-socorros durante os dias de folia: ocorrências de trânsito e violência interpessoal. A campanha, com o tema “Curta o Carnaval com consciência”, será veiculada nas redes sociais em todo o País.

“Apesar de não haver números nacionais sobre os atendimentos nos hospitais durante o Carnaval, nós percebemos que, neste período, as instituições registram um aumento do número de vítimas de ocorrências de trânsito e de violência interpessoal. Em grande parte, esta situação é agravada pelo consumo de bebida alcoólica”, diz o presidente da SBAIT, José Mauro da Silva Rodrigues, que também é cirurgião do Trauma.

Rodrigues explica que há um consenso de que 100% dos casos de trauma poderiam ser evitados com prevenção, daí a importância de conscientizar a população. “Em uma ocorrência de trânsito, por exemplo, sempre há um fator de imprudência: distração, uso do celular, más condições da estrada, falta de manutenção do veículo. Se pararmos para pensar, muitas mortes seriam evitadas simplesmente com a conscientização das pessoas”, destaca. “Cada um precisa saber que seus atos tem consequências”, completa o presidente da SBAIT.

Dados da Polícia Rodoviária Federal apontam que, em 2016, foram flagrados 1.347 condutores embriagados durante o feriado de Carnaval. Em 2017, foram 2019, um aumento de 49,8%. O número de pessoas presas, no mesmo período, por dirigir após consumir álcool, saltou de 162 (2016) para 204 (2017), um aumento de 25,9%.

Ainda segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, em 2016, foram registradas 1.696 ocorrências de trânsito no carnaval. No ano anterior, foram 1791, uma queda de 5,3%. No entanto, o número de mortes subiu de 113, em 2016, para 140, em 2017, um aumento 23,9%.

“Queremos que as pessoas olhem nossa campanha e façam a parte delas. Como estão sempre conectadas ao celular, esperamos atingi-las em vários momentos, antes e durante o feriado. Há uma cultura de associar o carnaval ao consumo de bebidas alcoólicas, mas este consumo deve ser feito com moderação, sem colocar a sua ou a vida dos outros em risco. Portanto, independentemente da quantidade de bebida ingerida, jamais deve assumir a direção de um veículo”, destaca Rodrigues.

Como é difícil generalizar o tempo que o organismo leva para metabolizar o álcool, já que isso varia conforme o sexo, peso, se a pessoa bebeu com o estômago vazio, etc, o indicado é que ela só dirija 12 horas após o consumo.

“O álcool deixa a pessoa mais sonolenta, afeta a coordenação motora e reduz os reflexos. Todos esses fatores influenciam diretamente na hora de dirigir. Eleja o motorista da rodada. Quem for responsável pela direção não deve ingerir bebida alcoólica. Não é apenas uma questão de ser multado. É uma questão de vida ou morte”, reforça o presidente da SBAIT.

A campanha será veiculada nas redes sociais entre a sexta-feira de carnaval e a quarta-feira de cinzas. No total, são três peças, com os temas: A Alegria é sua Responsabilidade e Violência e Álcool – não desafie essa mistura.

Sobre a SBAIT

A SBAIT é uma sociedade nacional, que reúne cirurgiões do Trauma de todas as regiões do País. Trauma é todo ferimento causado por fatores externos, como violência, ocorrências de trânsito, ocorrências domésticas, etc.

Informações à Imprensa

Capovilla Comunicação

Patrícia Capovilla

(19) 99284-1970

Fechar