Categoria

Simulados

Simulados

VII Simulação de Catástrofe é realizada em casa noturna na cidade de Presidente Prudente/SP

Ocorreu em 13 de outubro na  cidade de Presidente Prudente/SP, a VII Simulação de Catástrofe, organizada pela Liga do Trauma e Cirurgia de Emergência da Faculdade de Medicina de Presidente Prudente – UNOESTE.

Nesta edição, foi simulado um incêndio em uma casa noturna com 80 vítimas, vários figurantes, todas atendidas pelo protocolo START e encaminhadas aos hospitais da cidade conforme o plano de Catástrofe.

A VII Simulação ocorreu em uma casa noturna da cidade e envolveu 80 vítimas.

De acordo com a Liga do Trauma e Cirurgia de Emergência FAMEPP, ” As simulações trazem um benefício imensurável para a educação médica e o
sistema municipal de saúde com um orçamento muito baixo, tornando-se uma atividade anual cada vez mais bem sucedida procurada por vários estudantes e profissionais de saúde, mudando a cena do sistema e dando uma sensação de prontidão a cada profissional envolvido. Os hospitais recebem ainda os dados coletados, incluindo a correlação entre as vítimas atendidas e o tempo de avaliação, permitindo uma melhor preparação para o gerenciamento no caso de possíveis desastres”.


Histórico Simulações

  • A I Simulação realizada pela Liga ocorreu em 2013. No cenário, dois ônibus e um carro, com 80 vítimas, leves, graves e  óbitos, com o envolvimento de aproximadamente 200 pessoas.
  • Em 2014, a II Simulação teve como cenário a queda de uma arquibancada no Recinto de Exposições Jacob Tosello, deixando 100 vítimas, inclusive algumas fatais, mobilizando mais de 300 profissionais.
  • Em 2015, a III Simulação teve como cenário a colisão de duas aeronaves – uma que estava taxiando na pista e outra, que estava aterrissando, o que causou um princípio de incêndio, deixando cerca de 100 pessoas feridas. 450 pessoas foram envolvidas.
  • Em 2016, a IV Simulação teve como cenário um incêndio em uma das salas de cinema de um shopping da cidade, deixando cerca de 80 vítimas desde leves, até queimadas, com asfixia, politraumatizada, pisoteadas e óbito.
  • Em 2017, a V Simulação envolveu um incêndio de grandes proporções no Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente (HRC-PP) ,
    mobilizando cerca de 500 voluntários no local.
  • Em 2018 , a VI Simulação envolveu a colisão de uma aeronave contra uma edificação, fazendo 65 vítimas, 15 óbitos e mobilizando cerca de 550 pessoas.

 

A seguir, confira momentos da VII Simulação – 2019, que ocorreu em uma casa noturna na cidade:

 

Ligas de Trauma, Simulados

Liga de Emergência e Trauma promove o IV Simulado Nacional SBAIT de atendimento a múltiplas vítimas

Em referência ao movimento “Maio Amarelo”, mês de prevenção aos acidentes de trânsito, a Liga Acadêmica de Emergência e Trauma da Paraíba (LIET-PB) realizou, na manhã do dia 25 de maio, na Avenida Mar Vermelho, em Intermares, o IV Simulado Nacional SBAIT de Atendimento a Múltiplas Vítimas, com apoio simultâneo dos seguintes Órgãos: Faculdade de Ciências Médias da Paraíba – FCM, PMPB, CBMPB, PRF, SAMU, SEMOB, Hospital de Emergência e Trauma, Hospital dos Milagres e Hospital Residencial.

O objetivo da ação é unificar metodologias de atendimento a acidentes com múltiplas vítimas e aprimorar a prática operacional conjunta de todas as instituições envolvidas na segurança pública. Além disso, fazer referência ao movimento “Maio Amarelo” com um simulado de acidente como uma forma de sensibilizar e chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos em decorrência de acidentes de trânsito na Paraíba.
Para a realização desse evento, foram realizadas reuniões com os órgãos representantes, para firmar as responsabilidades e os recursos participantes da operação.

O cenário envolveu o efetivo de serviço previsto em dias normais em toda a capital Paraibana, com o atendimento simultâneo a 20 vítimas.

 

Passo a passo – Um motorista, ao atender o celular, perde o controle de seu veículo, atropela um motociclista, e colide na traseira de um ônibus de transporte coletivo. O acidente envolve 20 vítimas, das quais quatro vêm a óbito no local, três ficam es estado grave, cinco têm ferimentos importantes e oito com escoriações leves.

O procedimento começou com uma ligação ao Centro Integrado de Operações (CIOP), por meio do número de emergência 193, às 8h, informando que como se fosse uma ocorrência real de acidente automobilístico com múltiplas vítimas. No potencial acidente, com vinte vítimas, durante todo o procedimento de resgate e triagem, os feridos foram socorridos e encaminhados para os hospitais da região, de acordo com a gravidade em que se encontram. Logo após o reconhecimento da gravidade da situação e o isolamento da área de atuação, as equipes foram distribuídas no cenário e a
ocorrência foi gerenciada, seguindo o protocolo utilizado no SCI (Sistema de Comando de Incidentes).

Ao todo participaram do simulado nove instituições, cada uma com atribuições específicas. Algumas trabalharam diretamente no local do acidente virtual e outras na organização do treinamento.

Ao todo participaram do simulado nove instituições

AVALIAÇÃO – Ao final do simulado, foi realizada uma reunião com todos os envolvidos na sede da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba – FCM, a fim de realizar avaliação dos pontos positivos e negativos da atividade. Representantes das instituições participantes estiveram presentes  expondo sua visão sobre a atuação conjunta e contribuindo com ideias para que numa situação real os erros sejam minimizados.

Confira momentos do Simulado:

Informações e imagens: LIET-PB

 

Simulados

Simulado Noturno de Múltiplas Vítimas, uma das ações do Maio Amarelo 2019.

Um motorista embriagado que dirigia em alta velocidade perde controle de sua utilitária kombi ao atender o celular, caindo do viaduto e promovendo a colisão de duas motocicletas e um ciclista.

Simulado Noturno

Ao ler sobre esta cena que envolve os três principais causadores de eventos traumáticos em Campinas – velocidade, álcool e celular, muitos ficariam espantados. Porém foi o cenário de um simulado de atendimento a múltiplas vítimas, uma ação do Maio Amarelo em Campinas que ocorreu em um dos principais cruzamentos na data de 14 de maio de 2019.

Este evento contou com a organização da Disciplina de Cirurgia do Trauma da Unicamp, Empresa de Desenvolvimento de Campinas – EMDEC / SETRANSP e Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas, com apoio da Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado – SBAIT, Corpo de Bombeiros de Campinas, Grupo de Resgate – GRAU, SAMU Campinas, Unimed Campinas e Concessionária Rota das Bandeiras.
Para o ambiente simulado ser mais próximo do real, as vítimas foram maquiadas e constavam com a presença de um “sombra”, que apresentava os achados de sinais vitais e de exame físico que não são possíveis de simular. Mas este ano, o comitê organizador inovou colocando os residentes do 3º ano de Medicina de Emergência e de Cirurgia do Trauma da Unicamp para atenderem no ambiente real, sendo “sombreado” também por profissionais que já atuam no ambiente pré-hospitalar.

E para dificultar o ambiente de atendimento, o simulado, pela primeira vez em Campinas, ocorreu no período noturno, contando com diversos profissionais.

“A experiência foi enriquecedora e mostra a necessidade contínua de aprimoramento e integração entre as equipes que atuam no pré-hospitalar. E este ano foi de importante iniciativa ter a participação dos residentes, sendo treinados em um cenário complexo, desafiando os seus conhecimentos muitas vezes restritos somente ao ambiente hospitalar”, diz Dr Thiago Calderan, orientador da Liga do Trauma da Unicamp, membro da Diretoria SBAIT coordenando o Comitê Brasileiro de Ligas do Trauma e membro do Comitê de Trauma da SMCC.
A coordenadora do Grupamento de Resgate de Campinas, Dra Melissa Nucci Brandão, registra que “o clima de simulado no ambiente noturno foi muito bom, ainda mais com a participação dos residentes que estavam vibrando de tanta empolgação. Foi maravilhoso!”
Os alunos da Liga do Trauma da Unicamp Diego Gutierrez e João Pedro Paludetto falam que “foi uma das melhores experiências da graduação, foi uma experiência fenomemal”.

“A conscientização da população é um dos objetivos das ações do Maio Amarelo e conscientizar no seu próprio ambiente de trabalho e ensino, unindo profissionais e deixar esta experiência marcante em cada um que lá esteve e dos 35 alunos de graduação em Medicina e Enfermagem, é recompensador, por mostrar que estamos sedimentando primeiro os conceitos de Prevenção de Trauma dentro de nossos alunos, representados pelas Ligas de Trauma”, finaliza Dr Thiago Calderan.

Participantes do Simulado

 

Confira momentos do simulado e bastidores:

A ação contou com cobertura da mídia local. Confira:

Viaduto Laurão, em Campinas, recebe simulação de acidente de trânsito ( Portal G1)

Campinas teve simulação de acidente na Avenida Norte-Sul


Imagens:
Liga do Trauma da Unicamp e SMCC

 

Simulados

SBAIT RS – Simulado de Múltiplas vítimas é realizado em estrada de Porto Alegre

No dia 12 de dezembro ocorreu um Simulado de Múltiplas Vítimas, realizado na pista de eventos, no pedágio de Gravataí,Região Metropolitana de Porto Alegre, BR 290 (free-way), considerada a maior auto estrada do estado do Rio Grande do Sul.

No total 60 pessoas participaram efetivamente no atendimento, sendo  15 vítimas Na triagem foi usado o método START,  com transporte para hospitais via terrestre e aéreo utilizando helicóptero da polícia civil do estado.

O Simulado foi realizado pela concessionária Concepa-Triunfo e contou com a participação Samu de Porto Alegre, Estadual e dos Hospitais Cristo Redentor e HPS de Porto Alegre.

A SBAIT RS se fez presente e agradece ao Dr Cid González pela oportunidade.

 

Fechar