Categoria

News

News

Hospital de Base de São José do Rio Preto ( SP) é cadastrado para a Linha de Trauma, do Ministério da Saúde

hospital base SJRP

Hospital de Base de São José do Rio Preto ( SP)

O Hospital de Base de São José do Rio Preto ( SP) foi cadastrado pelo Ministério da Saúde para receber o recurso da Linha do Trauma, definida pela Portaria no. 1.477 de 18 de Setembro de 2015, do Ministério da Saúde que destina um recurso financeiro anual de R$1.823.286,01 (um milhão, oitocentos e vinte e três mil, duzentos e oitenta e seis reais e um centavo) aos hospitais cadastrados.

O processo utilizado para obter o recurso iniciou-se com um  um projeto junto ao Hospital de Base, solicitando o reconhecimento do Hospital de Base como Centro de Trauma Tipo III (Portaria n0. 840/SAS/MS, de 11 setembro de 2015) e, considerando:
1- Portaria n0. 1.365/GM/MS, de 8 de julho de 2013, que aprova e institui a Linha de Cuidado ao Trauma na Rede de Atenção às Urgências e Emergências;
2- Portaria n0. 204/GM/MS, de 29 de janeiro de 2017, que regulamenta o financeiro e a transferência dos recursos federais para ações e os serviços de saúde, na forma de bloco de financiamento, com o respectivo
monitoramento e controle;

Segundo Dr Paulo César Espada, membro da SBAIT  e cirurgião do Hospital de Base, o recurso deve ser utilizado em melhorias na sala de atendimento ao trauma. Abaixo, ele fala mais sobre essa conquista. Confira:

Essa conquista deve abrir caminhos ?
Espero que seja um início de investimento no cuidado ao TRAUMA.

Qual orientação para os Serviços que desejam pleitear esta verba ?
Fazer o projeto. Aceitar sugestões de mudanças. Não perder a esperança.
(deixarei o projeto disponível junto a SBAIT para quem tiver interesse e servir como modelo)

Podemos dizer que a Linha do Trauma sai do papel ?
Acredito que deva sair. Melhorar os Centros de Traumas.
Tenho receio apenas na possibilidade de centros menores diminuirem ainda mais suas resolutividades.

Novas conquistas ?
Acredito que poderemos ter melhores condições de trabalho e com isso atrair novos médicos para a área do trauma.
Entrosamento maior entre os centros de trauma. Decisões conjuntas do que devemos fazer com tal verba, para que os centros tenham condições semelhantes de trabalho.
Constituir um Núcleo de controle de qualidade para os centros de trauma,  garantindo que esta e outras verbas sejam aplicadas especificamente no atendimento ao trauma.

News

Confira a edição 11 do TRAUMA BoleTEAM SBAIT

capa2

TRAUMA BoleTEAM SBAIT edição 11

A edição 11 do TRAUMA BoleTEAM SBAIT mostra, em sua matéria de capa a realização da 17ª edição do CoLT – Congresso Brasileiro de Ligas do Trauma, realizado em Belo Horizonte (MG), que reuniu acadêmicos e convidados de todas regiões do país.

Na seção Destaque, o presidente do Colégio Brasileiro de Cirurgiões ( CBC), Dr Heládio Feitosa de Castro Filho aborda, entre outros assuntos, a formação em Urgência e Trauma no Brasil.

Confira ainda, dicas de publicações na área e os eventos realizados recentemente em todo o país pelos capítulos SBAIT e pelas Ligas do Trauma.

Acesse a versão online:

Trauma Boleteam SBAIT – Edição 11

News

Membros honorários SBAIT são vencedores do Prêmio Trauma 2015 ( ACS)

Em 05 de outubro durante jantar do Comitê de Trauma do American College of Surgeons (ACS), foram divulgados os vencedores do Prêmio Trauma 2015 . Entre eles, dois membros honorários internacionais receberam os prêmios.

Ronald V. Maier, MD, FACS recebeu o  2015 National Safety Council Surgeons’ Award for Safety, em reconhecimento a uma carreira de destaque e liderança visionária dedicada à prevenção de lesões, regionalização do atendimento ao trauma, pesquisa inovadora em traum e por seu compromisso de vida para o atendimento de pacientes de trauma ”

Raul Coimbra, MD, PhD, FACS  recebeu o Prêmio Meritorious Achievement . Dr. Coimbra foi homenageado por suas contribuições relevantes aos ACS Regional Committees on Trauma (ACS RCOT)  durante seu mandato como o vice-presidente passado imediato da ACS COT e Presidente da ACS RCOT.

A SBAIT parabeniza seus membros honorários internacionais pelas homenagens recebidas.

News

22º curso DSTC no Brasil é realizado em São Paulo (SP)

IMG_4323

Alunos e instrutores do 22º DSTC no Brasil

Nos dias 21 e 22 de outubro foi realizado mais um curso DSTC  na Santa Casa de São Paulo com o apoio da SBAIT, e que fez parte da IV Jornada do Departamento de Cirurgia da Santa Casa de São Paulo.

O curso contou com 24 alunos de diversas partes do país e com 3 instrutores da Santa Casa de São Paulo, Tercio De Campos, coordenador local e secretário geral da SBAIT, Paulo Candelária, e Danilo Gagliardi, além de Marcelo Ribeiro, diretor da SBAIT-SP, Sandro Scarpelini, presidente da SBAIT, Juan Carlos Puyana, de Pittsburgh, USA e Carlos Mesquita, de Coimbra, Portugal.

IMG_4321

Carlos Mesquita (Coimbra, Portugal).

Esse foi o 22º curso DSTC realizado no Brasil, desde 2010. Desde então, aproximadamente 400 cirurgiões já foram formados.

O curso DSTC é organizado e difundido pela International Association for Trauma Surgery and Intensive Care – IATSIC, e no Brasil, em associação com a SBAIT. Trata-se de um curso idealizado na Europa e Oceania com o objetivo de preparar cirurgiões, já formados, a abordarem lesões traumáticas graves, com atenção especial para estratégias e técnicas cirúrgicas avançadas. O Curso é baseado principalmente em práticas cirúrgicas, o que permite discussões e oportunidade de treinamento.

IMG_4328

Carlos Mesquita (Portugal), Sandro Scarpelini ( presidente SBAIT), Juan Carlos Puyana (EUA), Tércio de Campos ( Santa Casa SP e diretor SBAIT) e Marcelo Ribeiro ( Diretor SBAIT-SP)

News

Segundo relatório da OMS, trânsito brasileiro está entre os mais violentos do mundo

imagem relatorio onuA Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou em 19 de outubro o relatório Situação Global sobre Segurança Rodoviária 2015, que reflete informações sobre a mortalidade no trânsito em 180 países. Em todo o mundo, de acordo com o relatório, são registradas 1, 25 milhões de mortes por ano no trânsito, sendo as taxas de mortalidade mais elevadas  em países de baixa renda.

Segundo o relatório da OMS, cerca de 1,25 milhão de pessoas morrem no mundo em acidentes de trânsito. Entre as vítimas, 23% são motociclistas, 22% são pedestres e 4% são ciclistas.

Imagem1No Brasil, em dez anos a taxa de mortalidade nas vias passou de 18,7 para 23,4 para cada 100 mil habitantes, índice próximo ao registrado nos países africanos, considerado os mais letais no trânsito, com uma média de 26,6 vítimas para cada 100 mil habitantes.

O estudo destaca o Brasil como um dos países que mais leis de trânsito possui, mas não que não tem sido suficientes para inibir atos de imprudência. Recife é uma das cidades do país com o trânsito mais violento. De janeiro a setembro desse ano, foram registradas 28 mortes no trânsito, número maior que o registrado em todo o ano de 2014.

Em um ranking de 180 países, o Brasil aparece na 56ª posição. Nas Américas, o Brasil está atrás somente da República Dominicana e Belize.

O relatório apresenta a situação da segurança rodoviária a nível mundial, destacando as lacunas e as medidas necessárias para melhorias visando atingir a meta de reduzir para metade o número global de mortes e lesões causadas por acidentes de trânsito em 2020., de acordo com a Década de Ação pela Segurança no Trânsito.

A edição 11 do Trauma BoleTEAM da SBAIT também traz uma reflexão sobre esse tema em seu editorial, de autoria do vice-presidente da SBAIT, Dr José Mauro da Silva Rodrigues.

Saiba mais:

OMS: dos países mais populosos, Brasil é o que tem melhor legislação de trânsito ( Portal Agência Brasil, 19/10/2015)

Trânsito brasileiro está entre os mais violentos do mundo ( Bom dia Brasil, Portal G1, 22/10/2015)

News

Vem aí a XVII Semana do Trauma da Faculdade de Medicina de Catanduva

simulado-catanduva

Simulado que marcou a abertura da Semana do Trauma da Faculdade de Medicina de Catanduva (Fameca) em 2014.

A XVII Semana do Trauma da Faculdade de Medicina de Catanduva ( FAMECA), realizada pela liga de cirurgia de Urgência e Trauma “Luis Fernando Almeida Maia”, acontecerá entre os dias 26 a 29 de outubro de 2015, no Anfiteatro Padre Albino.

A abertura oficial da Semana do Trauma será no dia 22 de outubro, as 12h, na Praça da República, com a realização de um Simulado de atendimento ao politraumatizado. O atendimento será realizado por dois ligantes e com o apoio do SAMU e Corpo de Bombeiro de Catanduva.

A programação seguirá no dia 26, às 20h00, com a apresentação das palestras “Dor toracica na urgência – Dr. Fernando Bruetto, e “Controle de danos e transfusão maciça” com Dr. Bruno Peron. No dia 27, no mesmo horário, serão exibidas outras duas palestras – “Trauma abdominal penetrante”- Dr.Paulo Cesar Espada, e “Trauma abdominal fechado”, – Dr. Carlos Dario da Silva Costa. Nos dias 28 e 29, as palestras começam a partir das 19 horas, ministradas pelos próprios alunos, que serão voltadas para o livro ATLS – que orienta os membros da liga, diante de uma situação de trauma.

A Semana do Trauma é pré-requisito para aqueles que almejam entrar na Liga. A liga conta com o apoio do Corpo de Bombeiro de Catanduva, Resgate, Cocam, Faculdade de Medicina de Catanduva, Centro Acadêmico Emilio Ribas, Usina Colombo, CoBraLT e SBAIT para a realização do evento

News

Em novembro será realizada mais uma edição do SIMPALT

simpalt siteSerá realizado nos dias 07 e 08 de novembro, na Escola Paulista de Medicina – Unifesp,  o X SIMPALT (Simpósio Paulista das Ligas do Trauma), tradicional encontro das ligas de trauma do estado de São Paulo que reúne centenas de estudantes de medicina, residentes e professores de todo o Estado.

Criado em 2006, o SIMPALT é um encontro organizado pelas Ligas Acadêmicas de Trauma das principais faculdades de medicina do Estado de São Paulo: Escola Paulista de Medicina (Unifesp), Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, Faculdade de Medicina do ABC, Universidade de Santo Amaro e Faculdade de Medicina da USP.

O Simpósio, que conta com um módulo teórico e outro prático em sua programação,  tem como objetivo despertar o interesse sobre o tema trauma nos estudantes de medicina e também propiciar a troca de experiências entre as Ligas e seus professores.

O evento conta com o apoio da SBAIT e CoBraLT ( Comitê Brasileiro das Ligas do Trauma).

Informações: http://www.i-m.mx/simpalt/SIMPALT/home.html

News

“Técnicas para desobstrução de vias aéreas por engasgo” é o tema do Projeto Salvando Vidas de outubro

folder frente Em outubro, o Projeto Salvando Vidas,         (CoBraLT/SBAIT), que envolve as Ligas de Trauma de todas as regiões do país, terá como foco ações de prevenção envolvendo  “Técnicas para desobstrução de vias aéreas por engasgo”. 33 Ligas do Trauma já confirmaram a participação.

No Projeto, estudantes de medicina de todo o país ensinam leigos a prestarem os primeiros socorros em vários tipos de situações. O cronograma prevê ações mensais de outubro de 2015 a julho de 2016. Em cada edição, será abordado um tema diferente.

Em setembro, por exemplo, os estudantes ensinaram à população técnicas de RCP, folder verso jpgalcançando um público presencial aproximado de 3000 pessoas e um alcance de cerca de 10 mil pessoas nas redes sociais, com a divulgação da campanha.

Cidades participantes do Projeto setembro:  Campinas /SP  ( Liga do Trauma da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas- LT da UNICAMP), Juiz de Fora /MG ( Liga do Trauma e Emergência da Universidade Federal de Juiz de Fora -LATE-UFJF), Vila Velha /ES (Liga Acadêmica Capixaba de Cirurgia -LIACC), Boa Vista /RR (Liga do Trauma de Roraima -LTRR).

Ligas que contribuiram com a divulgação da campanha em redes sociais: Liga Acadêmica Capixaba de Cirurgia (LIACC), Liga do Trauma e Emergência da Universidade Federal de Juiz de Fora (LATE-UFJF), Liga de Emergência e Trauma da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (LET-UFCSPA), Liga do Trauma da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (LT-UFRGS), Liga do Trauma, Emergências e Terapia Intensiva da Universidade de Ribeirão Preto (LiTETI-UNAERP), Liga Acadêmica de Cirurgia do Trauma da Pontifícia Universidade Católica de Goiás  – LACIT-PUCGO)

Informações sobre o projeto Salvando Vidas podem ser obtidas diretamente com o CoBraLT ( Comitê Brasileiro das Ligas do Trauma).

http://cobralt.com.br/contato/

News

SBAIT orienta como agir em caso de ocorrências de trânsito

resgateAo acionar um serviço de resgate, é importante que a pessoa tenha em mãos informações decisivas para um bom atendimento

A SBAIT está divulgando uma série de orientações para que as pessoas saibam como agir, ao acionarem um serviço de resgate para atendimento de uma ocorrência de trânsito com vítima. Informações passadas corretamente ao atendente facilitam e agilizam o atendimento e, consequentemente, a chegada do socorro.

Ao se deparar com uma ocorrência de trânsito com vítima, o primeiro passo é ficar em segurança e verificar se as vítimas estão em segurança também. A partir disso, é necessário solicitar um serviço de resgate.  O número mais comum para este tipo do atendimento é o do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) – 192. Outros números úteis são o 193 (Corpo de Bombeiros) e o da Polícia Militar (190).

O atendente vai solicitar uma série de informações e, para agilizar este atendimento, é muito importante que você tenha em mãos: o endereço correto do local da ocorrência, se há algum tipo de vazamento de combustível, se há alguém preso nas ferragens, quantas vítimas são (e se há crianças entre elas), se há vítimas andando, se estão conscientes ou inconscientes.

“Quanto mais fiel à cena da ocorrência for a informação passada ao serviço, melhor será o atendimento. O número de viaturas, o tipo de viatura… tudo isso depende muito do estado das vítimas. Com uma checagem rápida no local, qualquer pessoa pode passar informações muito importantes para o serviço médico”, explica o coordenador do Comitê de Atendimento Pré-Hospitalar da SBAIT, Rodrigo Caselli.

É importante destacar que as vítimas, por mais que pareçam bem, só devem ser movidas por uma equipe médica, salvo no caso de estarem correndo algum risco, como serem atropeladas. Ainda assim, é importante comunicar ao atendente esta situação e seguir suas orientações. “O ideal, para evitar novas ocorrências, é sinalizar o local e, se for o caso, impedir a passagem de veículos”, reforça Caselli.

O presidente da SBAIT, Sandro Scarpelini, explica que, no calor da emoção e na pressa de acionar um resgate, as pessoas não fornecem informações necessárias. “Às vezes, em alguns segundos, você pode ter uma ideia geral da cena da ocorrência. Este pequeno tempo que parece estar atrasando o resgate certamente vai agilizar lá na frente. É preciso manter a calma em uma situação como esta”, frisa.

 

News

Medicina de Emergência passa a ser especialidade no Brasil

emergencia (1)A formação dos profissionais de emergência conquistou um grande avanço em 16 de setembro de 2015, quando a Medicina de Emergência passou a ser considerada especialidade pelo Conselho Federal de Medicina ( CFM), Conselho Nacional de Residência Médica (CNRM)  e Associação Brasileira de Educação Médica (ABEM).

No Brasil, dos 409.267 médicos em atividade no país, apenas 85 são emergencistas que cursaram 3 anos de Medicina de Emergência após a graduação.

Com a aprovação da especialidade, o Brasil dá um grande passo à formação desses profissionais. Já foram credenciados pelo Ministério da Educação e Cultura ( MEC) e pelo CNRM, 24 novos programas de residência médica, distribuídos em diversos estados do país.

A Associação Brasileira de Medicina de Emergência (ABRAMEDE) e a Sociedade Brasileira de Pediatria assumem a responsabilidade na formação dos médicos emergencistas na área de adulto e pediátrica. Segundo as Entidades, todas as instituições que estão propondo estes programas possuem grande experiência na área de educação, formação de novos médicos, pesquisa e são reconhecidas por sua excelência no atendimento a seus pacientes.

O Brasil conta ao todo, com 12 programas de residência em ME ADULTO, com acesso direto e duração de 3 anos, e 12 programas de área de atuação em ME PEDIÁTRICA, com duração de 1 ano, tendo como pré-requisito a Residência Médica de pediatria.

Com essa conquista, ganham os profissionais que atuam na área e especialmente os pacientes, que contarão com uma equipe qualificada em um momento tão importante e definitivo em sua vida.

A SBAIT também está requisitando junto com o CBC a ampliação da duração do PRM Área de Atuação em Cirurgia do Trauma de um para dois anos.

Saiba mais sobre a especialidade de Medicina de Emergência e os programas de residência médica, acessando o site da ABRAMEDE: http://www.abramede.com.br/ 

Fechar