Estatisticas

Mortes de crianças e adolescentes de até 14 anos caem 1,93% no país

De 2016 a 2017, o número de mortes por acidentes de crianças e adolescentes de até 14 anos caiu 1,93% no Brasil,  de acordo com os dados mais recentes divulgados pelo Ministério da Saúde. Essa foi a menor queda na mortalidade na infância e adolescência por acidentes observada desde 2011. 

Segundo o estudo, um dos motivos que fizeram a redução da quantidade geral de óbitos acidentais das crianças e adolescentes brasileiros ser pequena é que alguns tipos de acidentes apresentaram aumento significativo no número de casos fatais de 2016 para 2017, como os relacionados a:

  • disparo acidental de armas de fogo (+ 95%)
  • afogamentos (+4,49%)
  • queimaduras (+3,83%)
  • intoxicação (+6,76).

Por outro lado, houve redução nos casos de mortes acidentais de meninas e meninos até 14 anos no trânsito (-7,89%), sufocação (-5,93%) e quedas (-1,09%).

De modo geral, os acidentes que mais tiram vida de crianças e adolescentes no país são, respectivamente:

  • trânsito (1.190)
  • afogamento (954)
  • sufocação (777).

Em relação a faixas etárias específicas:

  • a sufocação é a principal causa de morte acidental de bebês de até um ano de idade
  • o afogamento é o acidente que mais tira vida de meninas e meninos de um a quatro anos
  • o trânsito é a causa mais fatal para as crianças e adolescentes de cinco a 14 anos.

Confira informações detalhadas no portal Criança Segura:

Mortes de crianças e adolescentes de até 14 anos caem 1,93% no país