Categoria

Campanhas

Campanhas

Junho Laranja 2020 – Com fogo não se brinca

A Sociedade Brasileira de Queimaduras ( SBQ) promove anualmente a Campanha  JUNHO LARANJA – um mês dedicado a alertar a sociedade para a importância da prevenção a queimaduras, todos os dias.

Segundo a SBQ, cerca de 1 milhão de pessoas são vítimas desse incidente, todos os anos. Na maioria das vezes, é possível evitar. Por isso, a importância da campanha.

Dentro do mês, o 6 de junho foi reservado ao Dia Nacional de Luta contra Queimaduras, instituído pela Lei 12.026/2009

Em 2020, o foco da campanha será o público infantil, presente em cerca de 40% dos acidentes com queimaduras, a maior parte deles acontece em casa. Neste ano, o risco foi aumentado em razão do isolamento social somado ao uso de álcool na prevenção do coronavírus.

“Hoje, há um grande número de pessoas e instituições envolvidas no desejo e esforço para alcançar mais prevenção, mais acesso ao tratamento adequado e humanizado, reinserção pós-trauma. Pacientes, voluntários, sociedade civil organizada, setores do governo e outros colaboradores e lutadores da causa sempre de braços dados por essa luta”, ressalta o presidente da SBQ, José Adorno.

Ao longo de todo o mês de junho, serão realizadas lives científicas, voltadas para profissionais que lidam diretamente com pacientes vítimas de queimadura, além de campanha digital de conscientização da população em geral.

Para saber mais sobre a campanha, acesse o site da Sociedade Brasileira de Queimaduras: https://www.sbqueimaduras.org.br/junho-laranja , onde também é possível realizar o download das peças de divulgação da campanha.

 

Campanhas

Maio Amarelo 2020 terá atuação online em maio e ações presenciais são transferidas para setembro

Com  o  tema “Perceba o risco, proteja a vida”, o Movimento Maio Amarelo 2020 precisou também se adaptar, em razão da pandemia do novo coronavírus.  As ações presenciais, como caminhadas, blitz no trânsito, orientações diretas à população e comunidades, que geralmente são as estratégias mais usadas nos meses de maio para transmitir as informações de prevenção à vida no trânsito, esse ano serão transferidas para o mês de setembro, juntamente com as atividades da Semana Nacional de Trânsito. Com isso, o Maio Amarelo 2020 acontecerá somente de forma online durante o mês de maio.

Segundo a coordenação do Movimento Maio Amarelo nacional, realizada pela equipe do Obervatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), parceiro SBAIT, a ideia do tema foi exatamente passar à sociedade uma fala já comum entre os técnicos de segurança viária que é a tal percepção de risco. “Quando o cidadão entende que, usar o cinto pode salvar a vida dele, ele passa a usá-lo sem esquecer nos mais curtos deslocamentos. E assim é com o celular, com a manutenção preventiva, com o respeito a velocidade máxima permitida, etc. E foi pensando em ampliar esse conceito junto à sociedade que nasceu o tema de 2020: Perceba o risco. Proteja a vida”, explica José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do Observatório.

Para o diretor geral do Denatran ( Departamento Nacional de Trânsito), Frederico de Moura Carneiro, o “importante é preservar a vida de todos no trânsito. Por isso, vamos fazer uma campanha digital para levar informação principalmente para quem não pode parar, que são os caminhoneiros e entregadores, seja de motocicleta, seja de bicicleta, além dos profissionais da segurança pública e de saúde”.

Essa será a sétima edição do Movimento, que já conta com o apoio de 27 países e participação oficial de 423 cidades brasileiras.

A abertura oficial do Movimento Maio Amarelo 2020, sempre realizada presencialmente, nessa edição também foi transferida para o formato online, com a realização de uma live realizada no dia 29 de abril, marcando o lançamento oficial do Movimento Maio Amarelo 2020 pelas redes sociais. Estavam previstas duas aberturas presenciais : uma nacional que seria realizada em Blumenau/SC e outra, internacional, em Montevidéu/Uruguai.

O material do Movimento em 2020, que poderá ser usado por qualquer pessoa, empresa ou entidade já está disponível com versões para que o apoiador insira seu logo na peça, no vídeo ou mesmo nos banners ou stories. “Temos certeza que, por meio das redes sociais e dos apps de mensagens pelo celular, faremos nossa mensagem de segurança no trânsito chegar a mais e mais brasileiros, trazendo mais consciência e responsabilidade a todos que transitam”, finaliza Ramalho.

Conheça e compartilhe os materiais do Movimento Maio Amarelo:

Vídeo:

Artes: 

Saiba mais em: https://maioamarelo.com/perceba-o-risco-proteja-a-vida/

Campanhas

Casos de Trauma precisam ser prevenidos para não sobrecarregar hospitais

Casos de trauma no trânsito, que ocupam leitos de enfermarias e UTI´s, podem ser evitados com prudência dos motoristas 

A SBAIT  faz um alerta à população sobre a importância de prevenir os casos de trauma para evitar que hospitais fiquem sobrecarregados com o aumento dos casos de COVID19 no País.

A orientação é para que as pessoas redobrem, principalmente, os cuidados no trânsito, já que este é um dos principais responsáveis pelos casos de trauma, que levam pacientes a precisarem de leitos em enfermarias e UTI´s (Unidades de Terapia Intensiva).

“Se considerarmos a progressão geométrica dos casos em outros países, o Brasil deve registrar um aumento considerável do número de pessoas com COVID-19. Uma parte desses pacientes vai precisar de internação hospitalar. Nossa preocupação é otimizar a estrutura hospitalar disponível”, explica do presidente da SBAIT, Tércio de Campos, que também é cirurgião do Trauma. “Como o trauma é uma doença prevenível, as pessoas precisam se conscientizar. Com menos acidentes de trânsito, teremos menos leitos ocupados por pacientes traumatizados e, consequentemente, mais vagas
disponíveis para pacientes com COVID-19”, afirma.

De acordo com ele, pelo mesmo motivo, é provável que algumas cirurgias eletivas sejam desmarcadas. “Precisamos ser cautelosos neste momento. Não é o caso de pânico, mas de prudência. Caso haja um aumento significativo de COVID-19, como é esperado, precisamos tirar o máximo de gente possível dos hospitais, por dois motivos:  disponibilizar mais leitos para quem estiver contaminado e evitar que outros pacientes tenham contato com o vírus”, comenta.

Entre as recomendações para evitar novos casos de trauma, estão: não usar celular enquanto dirige, não dirigir após consumir bebida alcoólica e respeitar as leis de trânsito. “Cada um precisa fazer a sua parte. É hora de unirmos forças para evitar a propagação do coronavírus no país e também para deixar todos os recursos possíveis disponíveis aos pacientes que apresentarem sintomas mais graves da doença”, reforça.

O presidente da SBAIT disse, ainda, que a rede de Telemedicina está disponível para os profissionais de saúde que precisarem trocar experiência com profissionais de outras regiões. “Nós também temos centenas de profissionais de saúde cadastrados no nosso Plano Nacional de Catástrofes para trabalhar como voluntários. Se for necessário, podemos acioná-los para ajudar no atendimento às vítimas também”, finaliza.

Campanhas

COVID-19 – SBAIT faz campanha reforçando a importância da doação de sangue

Com cinco peças, a campanha, que circula nas redes sociais, reforça sobre a importância do isolamento para conter o coronavírus

A SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado) acaba de lançar uma campanha para incentivar as pessoas a ficarem em casa, com uma única exceção: doar sangue. O objetivo da entidade é conscientizar a população sobre a importância do isolamento para conter o coronavírus, já que a classe médica está preocupada com um possível colapso do sistema de saúde.
“Que as pessoas precisam ficar em casa é um fato. Esta, sem dúvida, é a melhor maneira de evitar o contágio. E nós, como cirurgiões e profissionais de saúde, realmente estamos trabalhando forte para frear o coronavírus. No entanto, também temos uma outra preocupação, a doação de sangue. As doações caíram muito e alguns bancos já estão em situação bem crítica. Como os casos de trauma e urgência e emergência não param, não podemos correr o risco de ter mais este problema de falta de sangue, quando atingirmos o pico do COVID-19”, explica o presidente da SBAIT, Tércio de Campos, que também é cirurgião do trauma.

A campanha, divulgada nas redes sociais da sociedade, tem como tema “Fique em casa” e é formada por cinco peças. Uma delas fala sobre a importância de a pessoa se proteger; outra, sobre a importância de proteger quem amamos; uma terceira reforça que precisamos proteger os idosos; e uma quarta lembra que é importante protegermos os profissionais que não podem parar, como médicos, enfermeiros, repórteres, pessoal da limpeza dos hospitais, funcionários de supermercados e farmácia. “E uma quinta peça pede para as pessoas doarem sangue. Ou seja, fique em casa, mas abra essa exceção e depois volte para a segurança do seu isolamento”, destaca Campos.

De acordo com ele, os cirurgiões de trauma e aqueles que trabalham com urgência e emergência já estão tomando uma série de cuidados extras para atender às vítimas. “As cirurgias eletivas já pararam, mas as de trauma, urgência e emergência não podem parar. Já divulgamos uma série de orientações para que os cirurgiões saibam como se proteger e proteger a equipe no atendimento a um traumatizado, que pode estar contaminado. Este é um momento delicado e as equipes médicas precisam estar em segurança, afinal, muito provavelmente, em pouco tempo, vamos precisar de todo mundo para atender a população”, reforça o presidente da sociedade.

“É muito, mas muito importante que cada um faça a sua parte. E, para a maioria, a maior contribuição é o isolamento. Estamos diante de uma situação nova e sem precedente recente. Não podemos chegar a uma situação semelhante à Itália, em que temos de escolher os pacientes que serão atendidos. Isso afetaria não apenas quem está contaminado pelo coronavírus, mas todos os outros que precisam de qualquer tipo de atendimento médico”, reforça.

Para dar suporte aos cirurgiões do trauma, a SBAIT está realizando duas reuniões semanais, via telemedicina, para trocar experiência com médicos do Brasil e do exterior. “É uma forma de estarmos atentos à situação no nosso país e também de aprender com a experiência dos países que já enfrentam picos maiores que o nosso”, explica Campos. “Estamos monitorando tudo de perto e tentando nos antecipar ao máximo para estarmos preparados para qualquer situação”, finaliza.

Informações: Assessoria de Imprensa SBAIT 

 

Campanhas

SOBRASA realiza campanha “Se beber, fique fora da água”

Campanha contou com artes e videos de conscientização

A  Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (SOBRASA), parceira SBAIT,  realizou, de 26 a 01 de fevereiro, a Semana ” Se beber, fique fora da água”, alertando sobre o risco de beber e entrar em piscinas, mar, etc. Foram divulgados vídeos e artes com orientações e conscientização à população.

O afogamento é uma das maiores causas de morte no Brasil. Segundo a SOBRASA, 5.700 brasileiros morrem afogados todos os anos em nosso país.  O álcool está envolvido em pelo menos 15% dessas ocorrências, ou seja, pelo menos duas pessoas alcoolizadas estão entre as 16 que morrem afogadas diariamente no Brasil.

A frase “Eu sei nadar e não vou me afogar!” pode ser considerada um mito, uma vez que, alcoolizada, a pessoa reduz a capacidade de entender e sair de situações de risco.

A cultura de não misturar álcool e direção,  aos poucos está se apropriando da população, mas no lazer isso ainda não está muito claro, segundo a SOBRASA.  É comum em passeios de barco e pescarias e locais de muito turismo, unir  diversão com álcool. Uma pessoa alcoolizada, eufórica e sem medos está muito mais exposta nestes ambientes onde desconhecem os altos riscos de estarem próximos ou dentro da água.

“Seu afogamento pode começar no copo” – É o que faz homens morrerem 13 vezes mais que as mulheres na faixa de 15 a 29 anos. O uso do álcool potencializa essa redução da avaliação do risco de um afogamento e dessa forma pode matar muito rapidamente, pois o álcool reduz a coordenação motora , a consciência do perigo e o  risco de morte por afogamento é enorme.

 

Outros dados:

Dois brasileiros morrem afogados todos os dias em nosso país em consequência ao uso de álcool.

– Mais de 15% de todos os óbitos por afogamento estão relacionados ao uso de álcool. Em algumas regiões e atividades, como em festas onde é comum ter uma piscina ou lago isso pode chegar até a 60%.

– O uso do álcool superestima a capacidade da pessoa aumentando o risco de fazê-la  perder sua vida.

 

A combinação Álcool e atividades aquáticas  podem ser fatais, por isso, a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático – SOBRASA faz o alerta de que álcool e água não se misturam  e recomenda:

“Se beber, fique fora da água”

 

Confira os videos e artes realizados para divulgação da campanha:
O uso do álcool torna os afogamentos uma das maiores causas de morte – Vídeo 1

O risco do uso de álcool perto ou dentro da água – Vídeo 2  

Eu sei nadar, será que posso me afogar? Vídeo  3

Álcool e nadar – combinam? – Vídeo 4

Álcool e o risco às crianças – Vídeo  5

Álcool e a masculinidade tóxica – Vídeo 6

O álcool te torna um super herói sem poderes – Video 7

 

 

Imagem em destaque: Pixabay 

Campanhas

III Semana Latino-Americana de Prevenção em Afogamentos vem aí!

A Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático – SOBRASA, parceira SBAIT, promove de 24 a 30 de novembro de 2019, a 3ª edição da Semana Latino-Americana de Prevenção em Afogamentos, com apoio da ILS – International Life Saving.

O objetivo da campanha é a redução do número de afogamentos e pode ser realizada por qualquer instituição, empresa ou indivíduo que queira participar, promovendo atividades de prevenção em afogamento em qualquer dia da semana de 24 a 30 de novembro .

Saiba mais sobre como participar em www.sobrasa.org

 

Campanhas

Cartilha traz dicas práticas para prevenir e agir nos principais casos de traumas em crianças

O material, com 11 páginas, foi elaborado pela SBAIT e está disponível para download gratuito

A SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado à Criança), em parceria com o CoBraLT (Comitê Brasileiro das Ligas de Trauma), está lançando uma cartilha sobre prevenção e cuidados para os casos de trauma mais comuns na infância. Com o tema “Prevenção de Traumas em Crianças – Você precisa saber evitar”, o material, que pode ser baixado gratuitamente pelo site da sociedade, traz várias dicas práticas de prevenção e de como agir em casos de acidentes.

Cartilha está disponível para download

“Nós sabemos que o Dia das Crianças é uma data festiva, que elas querem ganhar presentes, mas o maior presente que o adulto pode dar a elas são atenção e cuidado. Cabe a nós, garantir a segurança dos pequenos em todas as situações”, explica o presidente da SBAIT, o cirurgião do Trauma Tércio de Campos. Todo ano, cerca de 3,6 mil crianças morrem no Brasil vítimas de Trauma e outras 111 mil são hospitalizadas. “Isso mostra que estamos sendo negligentes em muitas situações”, destaca o médico.

Bem didática, a cartilha aborda assuntos como traumas no trânsito, afogamento, ferimentos e engasgos. Para cada item, são dadas dicas de prevenção e instruções de como agir, caso ocorra algum problema. Além disso, a cartilha também explica como fazer a RCP (Reanimação Cardiopulmonar), para casos graves de afogamento, e também a Manobra de Heimlich, para os casos em que as crianças se engasgam.

“Praticamente todos esses traumas que registramos hoje no Brasil poderiam ser evitados com prevenção. São cuidados simples, que damos na cartilha. Mas, caso venha a ocorrer algum acidente, é importante saber agir. Os primeiros-socorros, em muitos casos, pode ser a diferença entre viver, morrer ou viver com sequela. É muito, mas muito importante que o leigo saiba o que fazer até a chegada de uma esquipe médica”, reforça Campos.

“Precisamos parar de pensar que nunca vai acontecer com a gente. Acontece sim. E todos os dias. E é muito triste para os pais saber que seu filho morreu ou ficou sequelado por um descuido seu. Nós vemos, diariamente, famílias sendo destruídas por pequenos descuidos. No fim, o principal recado que queremos dar é que a criança precisa de proteção. Ela não tem consciência de que pode morrer afogada em uma banheira ou de que a queda de uma janela alta pode trazer sérias consequências. Somos nós, adultos, que precisamos estar sempre atentos e, além disso, orientá-la para que, com o tempo, ela saiba se cuidar”, comenta o presidente da SBAIT.

Além de disponibilizar a cartilha para download, as dicas dela também serão utilizadas na campanha Salvando Vidas, desenvolvida pelo CoBraLT. “Durante todo o mês de outubro, membros da Liga do Trauma de todo o País vão desenvolver ações de conscientização sobre esses temas. É uma maneira de atingir um número cada vez maior de pessoas, ampliando o acesso a informações sobre prevenção e sobre como agir em casos de Trauma”, explica o coordenador do Comitê das Ligas do Trauma da SBAIT, o cirurgião do Trauma Thiago Calderan.

A cartilha, com 11 páginas, pode ser baixada no site www.sbait.org.br, na seção Publicações.

 

Imagem: Freepik 

Campanhas

Dia Nacional do Trânsito 2019

De acordo com dados do Observatório Nacional de Segurança Viária – ONSV, as três principais motivações dos acidentes de trânsito estão relacionadas e podem ser agrupadas em “Fator Humano, Fator Veículo e Fator Via”.

Segundo a entidade, 90% dos acidentes ocorrem por falhas humanas – que podem envolver desde a desatenção dos condutores até o desrespeito à legislação. Excesso de velocidade, uso do celular, falta de equipamentos de segurança como o cinto de segurança ou capacete, o uso de bebidas antes de dirigir ou até mesmo dirigir cansado estão entre as causas.

O trânsito é também a causa mais fatal para as crianças e adolescentes de cinco a 14 anos, seguido de afogamento e sufocação, de acordo com dados da ONG Criança Segura .

Em 2019, a Semana Nacional de Trânsito, que encerra-se neste 25 de setembro- Dia Nacional do Trânsito, trouxe à tona o tema ” No trânsito, o sentido é a vida”. trazendo à sociedade a reflexão do papel de cada um para um trânsito seguro, todos os dias, quer seja como motorista, motocicista, ciclista, pedestre, pais…cada um pode fazer escolhas conscientes contribuindo para a redução das ocorrências no trânsito e, consequentemente, um trânsito mais seguro para todos.

Campanhas

“No trânsito, dê sentido à vida” é o tema da Semana Nacional do Trânsito 2019

Com o objetivo de promover um trânsito mais seguro e, principalmente de conscientizar motoristas, ciclistas e pedestres na prevenção de acidentes, será comemorada de 18 a 25 de setembro, a Semana Nacional de Trânsito 2019.

Previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o evento será celebrado em todo o país com ações integradas pela sociedade, instituições públicas e privadas, associações e organizações não governamentais e por órgãos de trânsito.

Com o mote “no trânsito, dê sentido à vida”, o  Ministério da Infraestrutura e o Denatran pretendem , por meio das mensagens das peças publicitárias, promover a reflexão da sociedade para uma mudança de postura. São situações que ilustram a atenção e os cuidados que pedestres, ciclistas e motoristas devem ter na preservação da vida e no respeito às regras de trânsito.

As peças da campanha,  que serão distribuídas por todo o país,  estão disponíveis para utilização gratuita pelo site – https://infraestrutura.gov.br/campanha.html.

O material da campanha inclui artes para outdoors, busdoors, cartazes, mobiliários urbanos, papeis de parede e conteúdo para as redes sociais.

O Observatório Nacional de Segurança Viária ( ONSV),  propõe para a Semana Nacional de Trânsito 2019 a reflexão: “Como seria o trânsitos dos seus sonhos? “ , fazendo um paralelo com o Movimento Maio Amarelo de 2019, a campanha sugerida traz as crianças para imaginarem o
trânsito dos sonhos. A campanha do ONSV também está disponível para utilização e podem ser acessadas pelo endereço https://www.onsv.org.br/

 

 

 

Fonte:

https://infraestrutura.gov.br/campanha.html
https://www.onsv.org.br/

 

 

 

 

Campanhas

Alunos da Liga de Trauma de Sorocaba/SP participam de ação do Movimento Maio Amarelo

No dia 17 de maio estudantes de medicina participaram de ação do Movimento Maio Amarelo em Sorocaba/SP, uma blitz promovida pela Urbes – Trânsito e Transportes no município.

A ação teve como objetivo conscientizar e provocar a reflexão nos motoristas sobre as condutas que adotam para o trânsito cada vez mais seguro. Orientados pelos profissionais da equipe de Educação para o Trânsito da Urbes, os futuros médicos fizeram recomendações e deram orientações para quase 180 motoristas que trafegavam com os seus veículos.

Esse é o terceiro ano consecutivo que os estudantes que integram a Liga do Trauma participam do Maio Amarelo promovido pela Urbes. A Liga do Trauma é composta por universitários do segundo ano da Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), do campus Sorocaba. Eles também alertaram sobre a importância do uso do cinto de segurança e o risco de combinar direção com o uso de celular ou a ingestão de bebidas alcoólicas.

Os motoristas também receberam panfletos com as informações que receberam pessoalmente, para que atuem como um multiplicador junto aos familiares, colegas de trabalho e conhecidos.

Fonte e imagens: SECOM / PMS

Fechar