Categoria

Campanhas

Campanhas

Alunos da Liga de Trauma de Sorocaba/SP participam de ação do Movimento Maio Amarelo

No dia 17 de maio estudantes de medicina participaram de ação do Movimento Maio Amarelo em Sorocaba/SP, uma blitz promovida pela Urbes – Trânsito e Transportes no município.

A ação teve como objetivo conscientizar e provocar a reflexão nos motoristas sobre as condutas que adotam para o trânsito cada vez mais seguro. Orientados pelos profissionais da equipe de Educação para o Trânsito da Urbes, os futuros médicos fizeram recomendações e deram orientações para quase 180 motoristas que trafegavam com os seus veículos.

Esse é o terceiro ano consecutivo que os estudantes que integram a Liga do Trauma participam do Maio Amarelo promovido pela Urbes. A Liga do Trauma é composta por universitários do segundo ano da Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), do campus Sorocaba. Eles também alertaram sobre a importância do uso do cinto de segurança e o risco de combinar direção com o uso de celular ou a ingestão de bebidas alcoólicas.

Os motoristas também receberam panfletos com as informações que receberam pessoalmente, para que atuem como um multiplicador junto aos familiares, colegas de trabalho e conhecidos.

Fonte e imagens: SECOM / PMS

Campanhas

Maio Amarelo: Pedágio Amarelo é realizado em Campinas/SP

A Liga do Trauma da Unicamp realizou, neste dia 6 de maio, o Pedágio Amarelo. O evento ocorreu em pontos de grande circulação de pessoas e automóveis, como os arredores da UNICAMP e o centro de Campinas, uma realização em parceria com o comitê de trauma da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas- SMCC, Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas – EMDEC, Secretaria de Transportes – SETRANSP e Prefeitura do Campus da Unicamp em Campinas.

Como parte do Maio Amarelo, a campanha, através de panfletos, adesivos, lixinhos para carro e questionários, buscou divulgar o tema deste ano do mês de prevenção à traumas automobilísticos: Desacelere no trânsito! Viva mais!.

Ação orientou a população sobre prevenção à traumas automobilísticos

O evento contou com 80 alunos da Medicina e Enfermagem da Unicamp, e com o apoio do CoBRALT, SBAIT e do SAMU Campinas – Responsável por uma simulação de atendimento a um trauma automobilístico em um ponto de grande circulação dentro da UNICAMP (O restaurante universitário).

Simulado

Esse evento foi apenas mais um dos diversos que serão realizados durante o mês de maio pela Liga do Trauma da Unicamp visando a prevenção de quaisquer eventos traumáticos, sobretudo, aqueles automobilísticos.

O CoBRALT – Comitê Brasileiro de Ligas de Trauma convida e incentiva todos os ligantes de trauma a engajarem-se nessa causa, organizando ações como essa, de fácil execução e de grande importância para a conscientização da sociedade.

Confira outros momentos:

Campanhas

Participe do Movimento Maio Amarelo!

O Mês de maio é dedicado à conscientização e prevenção às mortes causadas pelos acidentes de trânsito em todo o mundo com o Movimento Maio Amarelo, uma campanha de caráter universal que nasceu com o objetivo de conscientizar as pessoas para um trânsito mais seguro, humano e responsável e que a cada ano engaja mais pessoas nessa causa.

Em 2019, a campanha do Movimento Maio Amarelo 2019, cujo mote é “NO TRÂNSITO, O SENTIDO É A VIDA” e, por intermédio das crianças, sob a assinatura “#ME OUÇA”, levará à sociedade reflexões sob o comportamento seguro no trânsito.

Já são 27 países participando do Movimento em 2019, que conta também com o apoio de 423 cidades e 1425 empresas.

A SBAIT é uma das Entidades apoiadoras do Movimento desde sua primeira edição, em 2014. Diversas ações serão realizadas em todo o país, contando com a participação dos membros SBAIT e dos alunos membros das Ligas de Trauma.

Compartilhe suas ações conosco, pelo Instagram, marcando@Sbaitbrasil, para inspirarmos mais pessoas ainda a participarem.

 

Participe!

As peças da campanha #ME OUÇA são disponibilizadas em alta resolução no site do Maio Amarelo (www.maioamarelo.com) para uso gratuito de empresas, entidades, municípios, grupos e fomentadores do trânsito mais seguro e humano.

Os materiais disponíveis incluem peças publicitárias, spots de rádios e posts para redes sociais. Para usar, basta acrescentar o logo da instituição que representa e utilizar a campanha livremente.

Acesse os conteúdos: https://drive.google.com/drive/folders/1s8USPlZmhbF-eYh30lfz3g37Ge1BXOIq?usp=sharing

 

SOBRE O MOTE 2019 

O Observatório Nacional de Segurança Viária ( ONSV), idealizador do Movimento,  desenvolveu o mote com a proposta que os adultos ouçam o conselho dado por uma criança, que com sua ingenuidade e inexperiência perante a vida, tem uma percepção e absorção do que é certo e errado com mais eficácia, sem filtros.

A campanha teve sua inspiração nos cinco sentidos humanos, numa alusão à sinalização de trânsito. Ou seja, o trânsito é feito de sentidos. Para utilizá-lo, é preciso entender todos eles. Uma seta no carro da frente indica para onde ele vai virar. Um pedestre com a mão estirada na faixa de pedestre transmite o sentido de que ele quer efetuar a travessia. Só que, de sentido em sentido, fomos ficando egoístas e causando acidentes. Acabamos esquecendo um sentido muito importante: a audição. Precisamos voltar ao começo e ouvir os conselhos de quem não sabe mentir, e conhece muito bem o que certo e o que não é: as crianças”. Mas qual é o sentido de ouvir o conselho de uma criança? A resposta é pura e simples: O sentido é a vida.

 

NO TRÂNSITO, O SENTIDO É A VIDA

Este ano, a sexta edição do Maio Amarelo traz o tema “NO TRÂNSITO, O SENTIDO É A VIDA”, aprovado pelo (Contran) Conselho Nacional de Trânsito e recomendado na RESOLUÇÃO Nº 771, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2019.

Assim como em 2018, o tema escolhido propõe o envolvimento direto da sociedade nas ações e uma reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade. Trata-se de um estímulo a todos os condutores, seja de caminhões, ônibus, vans, automóveis, motocicletas ou bicicletas, e aos pedestres e passageiros, a optarem por um trânsito mais seguro.

De acordo com o OBSERVATÓRIO, os acidentes não acontecem, mas sim são frutos de escolhas inadequadas e arriscadas.

 

ABERTURA E ENCERRAMENTO 

A abertura oficial da Campanha Maio Amarelo 2019 aconteceu no dia 24 de abril, em Vitória-ES.

Já o encerramento, com a premiação “Destaques Maio Amarelo 2019”, acontecerá no dia 28 de junho, em Natal-RN. Nesta ocasião serão condecoradas as iniciativas / ações de empresas, entidades do setor público e sociedade civil organizada, que mais se destacaram.

Os eventos reunirão autoridades do setor de Trânsito e Mobilidade Urbana de todo o país.

Para saber mais sobre Maio Amarelo, acesse: www.maioamarelo.com

 

Vídeo Maio Amarelo 2019

 

Campanhas

“ME OUÇA” é o tema da campanha Maio Amarelo 2019

O  Movimento Maio Amarelo é  realizado anualmente com a proposta de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. Com o tema “NO TRÂNSITO, O SENTIDO É A VIDA”,  a sexta edição do Movimento Maio Amarelo ocorre em 2019 propondo o envolvimento direto da sociedade nas ações e uma reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade. Trata-se de um estímulo a todos os condutores, seja de caminhões, ônibus, vans, automóveis, motocicletas ou bicicletas, e aos pedestres e passageiros, a optarem por um trânsito mais seguro.

A campanha em 2019 traz a proposta de incentivar que os adultos ouçam o conselho dado por uma criança, que com sua ingenuidade e inexperiência perante a vida, tem uma percepção e absorção do que é certo e errado com mais eficácia, sem filtros.

O Observatório Nacional de Segurança Viária, idealizador do Movimento maio Amarelo, explica que a campanha teve sua inspiração nos cinco sentidos humanos, numa alusão à sinalização de trânsito, já que o trânsito é feito de sentidos.

A SBAIT é uma das Entidades apoiadoras do Movimento, e realiza em diversas cidades do país ações de conscientização junto à sociedade, contando com a participação de membros e das Ligas de Trauma.

Saiba mais sobre o Movimento Maio Amarelo e como participar em:  https://www.maioamarelo.com

Campanhas, Prevenção

Folia sem Traumas

Estamos próximos de umas das maiores festas populares no Brasil que atrai milhares de pessoas de vários países experimentarem a alegria e hospitalidade de nossa gente.

O carnaval de São Paulo, por exemplo, tem uma expectativa de crescer 60% nos blocos de rua em relação ao ano passado (Estadão, dez/2018).

Uma festa grandiosa como essa que tem um tempero que preocupa quem trabalha com trauma e emergências: feriado prolongado, deslocamentos viários, jovens e álcool.

A partir de meados dos anos 1980, as mortes associadas às causas externas, que incluem os homicídios, suicídios, acidentes de trânsito, afogamentos, quedas acidentais etc., passaram a desempenhar um papel de destaque, de forma negativa, sobre a estrutura por idade das taxas de mortalidade, particularmente dos adultos jovens do sexo masculino. (Tabua de Mortalidade IBGE 2017)

O trânsito brasileiro é o quarto mais violento do continente americano, segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Dentro do País, São Paulo é o Estado com maior número de óbitos no trânsito e dirigir alcoolizado é a segunda maior causa (Professor Ricardo Abrantes do Amaral, do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP)

Em sua coluna semanal, o médico fala sobre um estudo feito no Hospital Saint Paul, no Canadá durante muitos anos, que mostra o aumento de acidentes automobilísticos nos Estados Unidos em um período “famoso” por ser o horário de maior consumo de maconha. O THC diminuiu o tempo de reação do motorista. Um dos principais princípios ativos da cannabis e um dos responsáveis pelas alterações de percepção após o consumo da planta”, (Prof. João Paulo Lotufo).

Por esses e outros motivos a Sociedade Brasileira de Atendimento Integral ao Traumatizado – SBAIT orienta que alguns cuidados sejam tomados antes da folia:

– Antes de viajar, mantenha as revisões de seu carro em dia e utilize sempre o cinto de segurança, inclusive no banco de trás. Se for viajar de moto use sempre o capacete e roupas adequadas,

– Se for viajar de carro ou moto, mantenha atenção redobrada na sinalização viária, nos limites de velocidade e nos demais veículos ao seu redor,

– Transporte as crianças sempre no banco de trás e com cinto de segurança. Caso tenha até́ sete anos, utilize a cadeirinha apropriada,

– Não deixe para decidir se vai dirigir ou não depois de ter bebido, a decisão vai ser errada, decida antes de sair de casa,

– Se for dirigir, não beba, o álcool é responsável por 65% dos acidentes nas estradas,

– Café, banho gelado e medicações não reduzem os efeitos do álcool,

– O respeito entre pedestres, motoristas e motociclistas é o segredo para reduzir acidentes e acabar com a violência no trânsito,

  • Não use o celular enquanto dirige, essa prática aumenta em 400% o risco de acidentes.

Divirta-se com cuidado!!!!

 

Por Dr. Danilo Stanzani – Diretor do comitê de prevenção SBAIT 

Campanhas

SBAIT lança campanha para conscientizar motoristas sobre a prevenção nas viagens de fim de ano

Com o tema “Não seja e não faça mais uma vítima”, a SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado), que reúne cirurgiões do Trauma de todo o País, está lançando uma campanha nas redes sociais para conscientizar a população sobre a importância de dirigir com responsabilidade nas viagens de fim de ano.

Campanha de prevenção SBAIT dezembro/2018

No mês de dezembro, segundo levantamento divulgado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), há um aumento de cerca de 10% nas mortes causadas por ocorrências de trânsito, em comparação aos demais meses do ano.

“Este é um dos períodos mais críticos para quem trabalha com trauma. As pessoas estão empolgadas com as festas de fim de ano e se esquecem da segurança. O consumo de bebida alcoólica também tende a aumentar nessa época, o que causa ainda mais problema no trânsito”, destaca o presidente da Sociedade, José Mauro da Silva Rodrigues.

De acordo com os dados do ONSG, que foram compilados pela Universidade Federal do Paraná, com base no Sistema de Informações de Mortalidade do DataSUS (2010-2015), a média de mortes em dezembro é de 3.898,5. Já nos demais meses, é de 3.518,5. O levantamento aponta, ainda, que as ocorrências aumentam nos 13 últimos dias do mês. Segundo a entidade, o principal motivo é a grande quantidade de veículos que saem para viajar.

“Nossa campanha foca diretamente a prevenção. Com prevenção, é possível evitar praticamente todas as ocorrências de trânsito. E isso inclui não ingerir bebida alcoólica antes de dirigir, não usar o celular ao volante, fazer manutenção no veículo e respeitar sinalizações e limites de velocidade. O trânsito é feito por pessoas e, se cada um fizer a sua parte, certamente teremos grandes mudanças nessas estatísticas”, destaca Rodrigues.

Confira as dicas da SBAIT pegar a estrada neste fim de ano:

– Faça manutenção do veículo antes da viagem.
– Assegure-se que todos os passageiros do carro estejam com cinto de segurança, inclusive no banco traseiro. No caso das crianças, é fundamental que usem os dispositivos indicados para sua idade (bebê conforto, cadeira ou assento elevatório).
– Não consuma bebida alcoólica antes de dirigir. Ela prejudica seus reflexos e também pode causar sono.
– Jamais utilize celular, seja em chamadas ou mensagens de texto. Ele desvia sua atenção. O ideal é desligá-lo enquanto estiver o volante pra não cair na tentação de utilizá-lo.
– Respeite a sinalização e redobre o cuidado em pistas que estejam má conservadas.
– Não ultrapasse a velocidade permitida.
– Lembre-se: além de colocar sua vida em risco, também coloca a de outras pessoas.

Campanhas

Dia Mundial em Memória às Vítimas de  Trânsito 2018

O terceiro domingo de novembro é anualmente lembrado em todo mundo como o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Trânsito, um momento para reflexão e alerta sobre os altos índices de ocorrência no trânsito e a importância de frear essas estatísticas.

O tema do Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito 2018 é “”Roads have stories” – “Estradas têm histórias”,que baseia-se no Pilar 2 do Plano Global para a Década de Ação para a Segurança no Trânsito – estradas mais seguras e mobilidade.

O objetivo é aumentar a segurança e a qualidade das redes rodoviárias em benefício de todos os usuários da estrada, especialmente os mais vulneráveis, por meio de avaliações de infraestrutura e melhor planejamento, projeto, construção e operação de estradas.

De acordo com a ONU, os acidentes de trânsito matam 1,25 milhão de pessoas por ano em todo o mundo. O número de feridos varia entre 30 e 50 milhões de pessoas. Brasil, China e Índia respondem por 40% das mortes globais de acidentes devido ao tamanho da população e à taxa de motorização.

As seis maiores causas de mortes no trânsito são o excesso de velocidade, o consumo de bebidas alcoólicas, a falta de cinto de segurança, a falta de equipamento de segurança para as crianças cadeirinha e o assento de elevação), a falta do capacete aos usuários de motocicleta e o uso do celular, de acordo com o site oficial data. http://worlddayofremembrance.org

Siga as ações desse dia pela hashtag ##WDoR2018

Campanhas

Semana Latino – Americana de Prevenção em Afogamento será realizada em novembro

Com o tema: “Diga pare aos afogamentos”, ocorrerá de 19 a 25 de novembro de 2018, a 2ª edição da Semana Latino – Americana de Prevenção em Afogamento, com promoção da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático ( SOBRASA), parceira SBAIT.

Segundo a Sobrasa, no Brasil, todos os anos, em média 5.700 brasileiros morrem afogados em nosso país (2016). A maioria destas mortes (> 70%) ocorre em rios, lagos, ou represas, longe da prevenção ativa realizada por guarda-vidas. Estas mortes afetam predominantemente jovens do sexo masculino. Cerca de 16 pessoas morrem diariamente por afogamento no Brasil sendo 11 em Rios, a maioria por desconhecimento do risco ou por superestimar sua competência aquática.

Dados da ONG Criança Segura, parceira SBAIT, mostram que o afogamento é a segunda causa de óbitos até os 14 anos de idade, ( 24,5%), atrás do trânsito, ( 34,6%)

Organizado pelos países membros do Comitê Latino-Americano de Salvamento – CLAS, com o propósito de combater os afogamentos no Brasil e na América Latina, a Semana Latino-Americana de prevenção em afogamentos  reúne 14 países com o objetivo de promover a redução do número de afogamentos, lutando por águas + Seguras.

Em 2017  a Semana Latino Americana de Prevenção em afogamento  foi realizada em 10 países latinos, sendo 17 estados no Brasil. Mais de 20 milhões de pessoas participaram diretamente em cursos, aulas e atividades em escolas, clubes, academias, espaços abertos ou de forma indireta por meio de familiares, amigos e mídias sociais. A expectativa para 2018 é alcançar 40 milhões de pessoas.

 

Como participar?

Qualquer atividade de prevenção em afogamento pode ser realizada em escolas, academias e clubes, etc. A Sobrasa oferece em seu site um guia de orientações com atividades que podem ser realizadas, separadas por faixa etária,  para grupos de crianças de 1 a maiores de 10 anos.

Para participar , realize uma ou mais atividades em qualquer dia da semana de 19 a 25 de novembro

Para comunicar as ações realizadas, enviar o logo da Instituição e 3 fotos para o email  sobrasa@sobrasa.org ou postar as informações no facebook da SOBRASA: https://www.facebook.com/aguasmaisseguras/

Mais informações em: http://www.sobrasa.org

 

Campanhas

SBAIT faz campanha para uso de cinto de segurança neste Dia das Crianças

Objetivo é conscientizar sobre a importância do dispositivo, principalmente, no banco traseiro

A SBAIT está promovendo uma campanha para incentivar o uso de cinto de segurança em veículos, principalmente no banco traseiro. A entidade aproveitou o Dia das Crianças, que também é feriado de Nossa Senhora Aparecida, para fazer um alerta aos pais sobre este assunto, já que muita gente usa a data para viajar. Com o tema “O melhor presente para seu filho é ter você com ele”, a campanha pretende sensibilizar os pais para a prevenção no trânsito.

“Praticamente todas as ocorrências de trânsito podem ser evitadas com prevenção: respeito à velocidade máxima da via, manutenção do veículo, não dirigir após consumir bebida alcoólica, não usar o celular enquanto dirige… São cuidados simples, que as pessoas conhecem, e que podem reduzir drasticamente o número de mortos e feridos no trânsito. Paralelamente a tudo isso, é imprescindível usar o cinto de segurança, tanto no banco da frente quanto no traseiro. E isso vale par

a adultos e crianças, que, além do cinto, precisam estar com dispositivos de segurança”, alerta o presidente da SBAIT, José Mauro da Silva Rodrigues.

No caso das crianças, o Código de Trânsito Brasileira divide em três tipos os dispositivos de segurança. A indicação de cada um varia de acordo com peso e idade. O bebê-conforto é indicado para bebês com até 1 ano de idade ou 10 quilos. Ele precisa ser colocado no banco traseiro, com a criança virada de costas para a frente do veículo. A cadeirinha deve ser utilizada por crianças com idade entre 1 e 4 anos. Diferentemente do bebê-conforto, a criança fica sentada virada para a frente do carro. Após os quatro anos, a criança pode usar o assento de elevação, que tem como principal objetivo deixá-la mais alta para que o cinto de segurança não fique próximo ao pescoço. Toda criança deve ser transportada no banco traseiro até os 10 anos de idade.

“Com esta campanha para o Dia das Crianças, queremos sensibilizar os adultos para que eles se conscientizem de que uma pequena imprudência pode mudar suas vidas para sempre. Pode destruir a família. Infelizmente, muitas pessoas entendem isso tarde demais. É impactante o número de pessoas mortas e que ficam sequeladas no trânsito brasileiro. Nós, que trabalhamos no atendimento a vítimas de traumas, lidamos com isso diariamente e conhecemos muito bem as consequências. Todos precisam fazer sua parte”, reforça o presidente da SBAIT.

Para Rodrigues, a conscientização é uma das principais ferramentas para mudar a atual realidade em nosso país. “As pessoas ainda negligenciam

o uso do cinto de segurança, principalmente no banco traseiro. O passageiro que está no banco traseiro, além de risco de se ferir gravemente ou até morrer, no caso de uma ocorrência de trânsito, também pode ferir e matar o passageiro que está à sua frente, com o peso do seu corpo”, destaca Rodrigues.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, no ano passado, em todo o Brasil, foram aplicadas 69.443 multas por falta de cinto de segurança em passageiros e 143.913 multas porque o condutor do veículo estava sem o cinto. No mesmo ano, foram registradas 89.318 ocorrências de trânsito nas rodovias federais, com 6.244 morte e 83.978 feridos.

 

Sobre a SBAIT
A SBAIT reúne cirurgiões do trauma de todas as regiões do País. Tem vários programas de prevenção ao Trauma, doença que se tornou uma epidemia no Brasil, mas que poderia ser evitada, apenas com ações de prevenção. Trauma é todo ferimento causado por fatores externos, como queda, ocorrência de trânsito, ferimentos a bala, etc.

Informações à Imprensa:
Capovilla Comunicação
Patrícia Capovilla
(19) 99284-1970

Campanhas

ONSV lança a Campanha “Quando você bebe e dirige, alguém sempre se machuca.”

Bebida e direção são dois elementos que não combinam. Quando misturados causam danos, tanto físicos quanto psicológicos, em quem dirige e também em quem está ao seu lado.

Para representar os perigos da direção combinada ao álcool, o Observatório Nacional de Segurança Viária ( ONSV), parceiro SBAIT, lançou a Campanha “Quando você bebe e dirige, alguém sempre se machuca.”, a ser utilizada durante o mês de setembro em razão da Semana Nacional de Trânsito 2018.

A campanha pode ser utilizada por toda a sociedade, já que a meta é disseminar o alerta de que a combinação de álcool com a condução de veículos causa mortes. A orientação do OBSERVATÓRIO é que a campanha seja usada em conjunto com o mote definido pela resolução 722: “Nós somos o trânsito”.

Para mostrar que a mistura de bebida e direção causa traumas em quem dirige e também em quem está ao seu lado, a agência F&Q Brasil , que desenvolveu a campanha, usou a mancha de um copo de bebida sobreposta ao rosto de uma vítima, dando a impressão que se trata de um MACHUCADO gerado pelo acidente de trânsito. Dessa maneira, a campanha consegue chamar a atenção do público com imagens chocantes e que remetem à reflexão de que quem bebe pode se MACHUCAR ou ferir alguém.

“Em nossa sociedade você MACHUCAR ou ser MACHUCADO é algo repugnante, pois remete a uma agressão. Esta é a mensagem que queremos passar, que o acidente MACHUCA a todos, ou seja, a vítima se MACHUCA por lesões corporais,  o causador do acidente se MACHUCA psicologicamente, as famílias dos acidentados se MACHUCAM emocionalmente e a sociedade, além do lamento, da dor e sofrimento dos acidentados, tem um ferimento muitas vezes não evidente: a lesão financeira, já que os gastos médicos, hospitalares, previdenciários e com manutenção de bens públicos danificados, serão financiados pelos impostos pagos por todos nós”, afirma José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária.

Ao criar a campanha, a agência parceira do OBSERVATÓRIO considerou a triste realidade brasileira, que diariamente registra acidentes de trânsito (fatais ou não) que são causados por envolvidos que fizeram uso de álcool antes de assumir a direção de um veículo e que MACHUCAM pessoas.

A campanha contempla anúncio para revistas, outdoor, busdoor, cartazes, posts e filtros para perfis das redes sociais. As peças foram feitas com vários atores representando o sentimento de tristeza causados nas vítimas de acidentes de trânsito. Qualquer entidade, órgão público ou privado e empresa pode utilizar as peças criadas.

Para baixar os materiais da campanha, acesse:

Materiais com a logo do ONSV – https://goo.gl/zNm8tQ

Materiais sem a logo do ONSV – https://goo.gl/cFMZ1v 

 

Para saber mais,  acesse: onsv.org.br

Fechar