Segundo o Ministério da Saúde (MS), as queimaduras são a segunda maior causa de hospitalização por motivos acidentais em nosso país.

Estes casos, de acordo com o MS, são principalmente decorrentes de escaldamentos (manipulação de líquidos quentes, como água fervente)
e situações de violência doméstica.

No Brasil, as queimaduras representam um grande agravo à saúde pública. Algumas pesquisas apontam que a maior parte ocorre nas residências das vítimas e quase a metade das ocorrências envolve a participação de menores de idade. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 320 mil crianças morrem anualmente por queimaduras.

Segundo nota de alerta divulgada em julho de 2020 pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), devido ao isolamento social das famílias em função da pandemia COVID-19, foi observado aumento da incidência de queimaduras , relacionado ao uso de álcool. Segundo a Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ) esta ocorrência cresceu 25% após início da pandemia, por isso , a SBP alerta para a importância de redobrar os cuidados com a presença de álcool 70% no domicílio para prevenção de acidentes, especialmente com crianças, pois, como a chama é praticamente invisível após a combustão do álcool em gel, a vítima acaba percebendo somente quando a queimadura já está acontecendo.

Nesse cenário desafiador, o melhor sempre é a prevenção, por esse motivo, o tema do Programa Salvando Vidas de junho é a prevenção à “Queimaduras”.

As orientações, divulgadas pelas Ligas do Trauma associadas ao Comitê Brasileiro de Ligas de Trauma (CoBraLT), levarão à população, informações sobre os tipos de queimaduras, como prevenir e como agir em caso de queimaduras.

Para saber mais, acompanhe :
https://cobralt.com.br/
https://www.facebook.com/CoBraLT/
https://www.instagram.com/cobralt.sbait/