O Programa Salvando Vidas, uma iniciativa do Comitê Brasileiro de Ligas de Trauma ( CoBraLT) e SBAIT, traz, na programação do mês de julho, orientações sobre prevenção e cuidados ao trauma infantil.

O trauma infantil ocorre em crianças de até 12 anos de idade incompletos e pode englobar as perturbações causadas subitamente por um agente
físico, de etiologia, natureza e extensão muito variada, podendo acontecer em diferentes partes do corpo (COBRALT, 2020).

No mundo, 1 milhão de crianças morrem por causas traumáticas anualmente. Já no Brasil de acordo com o Ministério da Saúde (2018), cerca de 3,6 mil crianças brasileiras morrem por ano vítimas de “acidentes” e em média 111 mil são hospitalizadas na rede pública de saúde.

Segundo A ONG Criança Segura (2017), parceira SBAIT,  os “acidentes” que mais tiram vidas de crianças e adolescentes de zero a 14 anos são
os eventos relacionados ao trânsito, em seguida estão os afogamentos e a sufocação. Os eventos relacionados ao trânsito representam 32,5%
das mortes, 26,1% são os afogamentos e a sufocação representa 21,2%, o restante de 20,2% representam outras causas variadas.

Estudos afirmam que 90% dos traumas “não são acidentes” e desta forma podem ser evitados com medidas simples de PREVENÇÃO, como não deixar produtos tóxicos ou inflamáveis ao alcance das crianças, não as deixar sem supervisão, protegê-las adequadamente quando forem passageiras de algum veículo, entre outras ações.

A Campanha “Prevenção ao Trauma Infantil” traz em suas peças, divulgadas pelas Ligas de Trauma de todas as regiões do país, informações sobre:

  • Proteção das crianças no trânsito ( Carro)
  • Proteção das crianças no uso de skate, bicicleta e patins
  • Prevenção de afogamentos
  • Prevenção de sufocação no momento de comer, dormir, brincar , em casa, ou no carro

Para saber mais sobre o Programa , acesse o site do COBRALT: http://cobralt.com.br/

Abaixo, algumas artes da Campanha divulgadas nas redes sociais pelas Ligas de Trauma em julho.