Ocorreu em 13 de outubro na  cidade de Presidente Prudente/SP, a VII Simulação de Catástrofe, organizada pela Liga do Trauma e Cirurgia de Emergência da Faculdade de Medicina de Presidente Prudente – UNOESTE.

Nesta edição, foi simulado um incêndio em uma casa noturna com 80 vítimas, vários figurantes, todas atendidas pelo protocolo START e encaminhadas aos hospitais da cidade conforme o plano de Catástrofe.

A VII Simulação ocorreu em uma casa noturna da cidade e envolveu 80 vítimas.

De acordo com a Liga do Trauma e Cirurgia de Emergência FAMEPP, ” As simulações trazem um benefício imensurável para a educação médica e o
sistema municipal de saúde com um orçamento muito baixo, tornando-se uma atividade anual cada vez mais bem sucedida procurada por vários estudantes e profissionais de saúde, mudando a cena do sistema e dando uma sensação de prontidão a cada profissional envolvido. Os hospitais recebem ainda os dados coletados, incluindo a correlação entre as vítimas atendidas e o tempo de avaliação, permitindo uma melhor preparação para o gerenciamento no caso de possíveis desastres”.


Histórico Simulações

  • A I Simulação realizada pela Liga ocorreu em 2013. No cenário, dois ônibus e um carro, com 80 vítimas, leves, graves e  óbitos, com o envolvimento de aproximadamente 200 pessoas.
  • Em 2014, a II Simulação teve como cenário a queda de uma arquibancada no Recinto de Exposições Jacob Tosello, deixando 100 vítimas, inclusive algumas fatais, mobilizando mais de 300 profissionais.
  • Em 2015, a III Simulação teve como cenário a colisão de duas aeronaves – uma que estava taxiando na pista e outra, que estava aterrissando, o que causou um princípio de incêndio, deixando cerca de 100 pessoas feridas. 450 pessoas foram envolvidas.
  • Em 2016, a IV Simulação teve como cenário um incêndio em uma das salas de cinema de um shopping da cidade, deixando cerca de 80 vítimas desde leves, até queimadas, com asfixia, politraumatizada, pisoteadas e óbito.
  • Em 2017, a V Simulação envolveu um incêndio de grandes proporções no Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente (HRC-PP) ,
    mobilizando cerca de 500 voluntários no local.
  • Em 2018 , a VI Simulação envolveu a colisão de uma aeronave contra uma edificação, fazendo 65 vítimas, 15 óbitos e mobilizando cerca de 550 pessoas.

 

A seguir, confira momentos da VII Simulação – 2019, que ocorreu em uma casa noturna na cidade: