O Plano Nacional de Catástrofes da SBAIT foi acionado recentemente em razão do rompimento da barragem em Brumadinho/MG, que resultou em centenas de vítimas no dia 25 de janeiro. A última vez que o Plano havia sido acionado foi devido ao incêndio na Boate Kiss, em 27 de janeiro de 2013 (vide imagem acima, onde membros SBAIT participam da teleconferência ).  Entenda como funciona o Plano Nacional de Catástrofes da SBAIT e como participar:


Plano Nacional de Catástrofes da SBAIT

O Plano Nacional de Catástrofes da SBAIT consiste em uma mobilização nacional dos sócios da SBAIT, quando ocorrer uma catástrofe em algum local do país e, eventualmente, do mundo. Deste modo, abre-se uma linha de comunicação nacional entre os voluntários inscritos no programa.

O primeiro passo consiste na detecção de uma situação em que haja a necessidade do atendimento de múltiplas vítimas ou de vítimas críticas em situações específicas e que possa haver necessidade de discussão de casos clínicos, planejamento de estratégias e administração de ações.

Este plano será convocado pelo presidente ou, em sua ausência, pelo vice-presidente da SBAIT. A convocação será feita pelos contatos dos membros inscritos neste programa e pelas redes sociais. A partir daí, abre-se o canal de telemedicina. Atualmente, este canal tem sido disponibilizado em Miami (EUA), mas poderá ser feito de outras formas. O link deste canal será enviado aos sócios inscritos previamente neste Plano e àqueles que atenderem ao chamado das mídias sociais.

A partir desta comunicação estabelecida, deverá ser feito o diagnóstico da situação, estabelecendo a necessidade de recursos, tendo como base de Contato, preferencialmente, o membro da SBAIT no local da Catástrofe ou, caso não haja nenhum membro disponível, o cirurgião responsável no local.

Será então traçado um plano de auxílio, com voluntários presenciais, caso necessário, e apoio ininterrupto à distância, através da discussão de casos e de ações, com disponibilidade de auxílio internacional em uma rede de especialistas nas mais diversas áreas.

A centralização destas decisões será feita na rede aberta, sob a coordenação da SBAIT e a participação de seus sócios voluntários.

Para que se tenha agilidade no processo, encorajamos os membros que têm interesse em participar desta rede a se inscreverem previamente, para que a comunicação seja facilitada.

 

Tercio De Campos

Presidente – SBAIT