O primeiro vice presidente da SBAIT, Dr. Ricardo Breigeiron (PUC RS Porto Alegre), o secretário geral Dr. Marcelo A. F. Ribeiro Jr. (Universidade Santo Amaro), o coordenador do Comitê de Prevenção Dr. Gustavo P. Fraga (Unicamp) e o coordenador do Comitê de Acreditação Dr. Edivaldo M. Utiyama (FM USP) participaram no dia 4 de maio de 2018 do II Fórum de Cirurgia Geral do Conselho Federal de Medicina (CFM), em Brasília. O Fórum contou com a presença do presidente do CFM, Dr. Carlos Vital T. C. Lima, do vice presidente do CFM, Dr. Mauro Ribeiro, do presidente do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC), Dr. Savino Gasparini Neto, e do Coordenador da Câmara Técnica de Cirurgia Geral do CFM, Dr. Jorge C. M. Curi, que é também membro da SBAIT. No período da manhã foram abordados os temas sobre treinamento em cirurgia, como cirurgia laparoscópica, robótica e como a tecnologia está mudando os procedimentos cirúrgicos. Na sequência, houve uma discussão sobre Síndrome de Burnout.

No período da tarde a Secretária Executiva da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), Dra. Rosana Leite de Melo, e o membro da Câmara Técnica de Cirurgia Geral do CFM e ex presidente do CBC, Dr. Paulo Roberto Corsi, apresentaram os benefícios de três anos para o programa de residência médica em Cirurgia Geral. Após, várias sociedades de especialidades cirúrgicas apresentaram o conteúdo programático dos seus programas, a saber: Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP), Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SPCP), Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica (SBCT), Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCCV), Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica (ABCP), Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO) e Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva (CBCD). Outros membros SBAIT que participaram do Fórum foram: Dr. Sandro Scarpelini (FM Ribeirão Preto USP e ex presidente SBAIT), Dr. Luís Carlos von Bahten (PUC PR Curitiba), Dr. Elcio S. Hirano (Unicamp) e Dr. Vinícius A. S. Reis (Macapá, diretor do capítulo SBAIT AP).

Durante as apresentações e os debates ficou confirmado que o Programa de Residência Médica em Cirurgia Geral passa a ter três anos de duração a partir de 2019. Várias especialidades cirúrgicas vão ter como pré requisito o treinamento inicial de cirurgia em dois anos, sendo que apenas a Cirurgia Cardiovascular já optou em 2018 por realizar concurso com acesso direto, e a media habitual de candidatos com interesse nessa especialidade no Brasil que era de 40 candidatos ao ano nos diferentes centros, no primeiro concurso teve um aumento significativo na procura, para aproximadamente 250 candidatos no país. Outro ponto destacado foi que várias especialidades estão incentivando as ligas acadêmicas, inclusive com congressos para os alunos, e o pioneirismo dessas ações é das Ligas do Trauma, criadas a partir de 1992 com o saudoso Prof. Mario Mantovani (Unicamp) e reconhecidas na SBAIT desde 2003 com o Comitê Brasileiro das Ligas do Trauma (CoBraLT). Em nome da SBAIT, o Dr. Gustavo Fraga lembrou sobre uma demanda antiga da sociedade que independente do tempo de formação da cirurgia geral, que o programa de Area de Atuação em Cirurgia do Trauma tivesse dois anos de duração, o que foi esclarecido pela Dra. Rosana da CNRM que é possível e viável, precisando o CBC apresentar o conteúdo programático de dois anos numa das reuniões plenárias da CNRM. O Dr. Paulo Corsi adiantou para o Dr. Breigeiron e Dr. Fraga que cuidará pessoalmente de atender essa demanda junto com a Comissão de Trauma do CBC para que seja apresentado esse programa em breve em Brasília.