Uma campanha da Agência de Transportes da Nova Zelândia, lançada em 05 de janeiro de 2014, busca conscientizar os motoristas para os potenciais erros que podem ser evitados no trânsito e que podem culminar em graves acidentes.

A mensagem  principal da campanha reforça que ninguém deve pagar por um erro com sua vida. Ao dirigir, o motorista divide a estrada com os outros, por isso a velocidade que opta por viajar não pode deixar margem para qualquer erro potencial. Dessa forma, a campanha alerta os motoristas sobre a maneira como olham e encaram  sua velocidade quando estão dirigindo. Todos cometem e aprendem com seus erros, mas no trânsito, o menor deles pode custar a vida.  Quanto mais alta é a velocidade, menos tempo há para o motorista reagir.

Os motoristas que dirigem regularmente formam o público-alvo da campanha, especialmente os que dirigem “confortavelmente” em alta velocidade, ultrapassando os limites de velocidades estabelecidos e que não consideram essa atitude errada, possuindo a falsa impressão que estão no controle do veículo. A campanha incentiva o público a estar consciente dos outros usuários da estrada e escolher uma velocidade segura. 

Estatísticas

Dados mostram que, na Nova Zelândia,  a velocidade ainda é um fator que contribui para 20% de todos os acidentes fatais e lesões graves nas estradas.

No Brasil, a imprudência impera e eleva os números. Em 2012, cerca de 8,6 mil pessoas morreram em acidentes nas estradas federais, e no trânsito como um todo, são 43 mil mortos por ano.

A Conscientização não possui fronteiras. Confira, abaixo, o vídeo da campanha que vale para a reflexão dos motoristas, em todas as partes do mundo.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=PMBjageBMf0&w=560&h=315]