Posts Populares

CoBraLT, Ligas de Trauma

Nova Diretoria do CoBraLT, Gestão 2020, assume durante o XXI CoLT, em Salvador/BA

A nova diretoria do Comitê Brasileiro das Ligas do Trauma (CoBraLT), gestão 2020, assumiu durante o XXI CoLT (Congresso Brasileiro das Ligas do Trauma), realizado de 03 a 05 de outubro de 2019, no Fiesta Bahia Hotel, na cidade de Salvador/BA.

Segundo o presidente do comitê, Marcelo Corrêa, acadêmico de Medicina da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e presidente da Liga Acadêmica de Clínica Cirúrgica de Rondônia (LACCRO), “o objetivo principal em 2020 será mobilizar as ligas acadêmicas de todas as regiões do território nacional para SALVAR VIDAS. Faremos isso através da Prevenção ao Trauma e Primeiros Socorros, sempre buscando levar à população geral e aos acadêmicos esses ensinamentos. Para tanto, o CoBraLT, através de todos seus programas, irá preparar e auxiliar as ligas para que sejam o braço forte nas suas cidades, ampliando o alcance da prevenção e primeiro atendimento”.

Transição da gestão 2019, com a presidente CoBraLT Fabiana Tararam ( centro), Marcelo Corrêa ( à esq.), presidente gestão 2020 com a presença do orientador Thiago Calderan ( à dir.)

Marcelo Corrêa, presidente CoBraLT gestão 2020

Para o orientador do CoBraLT, Prof. Dr. Thiago Calderan, Médico Assistente da Disciplina de Cirurgia do Trauma e orientador da Liga do Trauma da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), além de Membro da Diretoria da SBAIT, o papel dos acadêmicos na prevenção é fundamental. “Os acadêmicos de todos os cursos dificilmente podem atuar na parte prática destinada ao trauma, atendendo propriamente o traumatizado, já que não são profissionais e seus conselhos de classe os impedem disto. Mas a Prevenção está ao alcance de todos os acadêmicos, sendo um importante braço da atuação das ligas acadêmicas. O que quero dizer com isso? Que todos os alunos podem agir na Prevenção da Doença Trauma”, disse.

Diversas ligas, de todos os lugares do Brasil, já se filiaram ao CoBraLT, buscando oportunidades e promovendo o intercâmbio de experiências e informações na área de urgência, emergência, cirurgia e trauma. O comitê oferece a todos os associados diversos benefícios para o ensino, extensão, prevenção e pesquisa da doença trauma, contribuindo para a boa formação acadêmica dos alunos das áreas da saúde.

A primeira grande ação da nova diretoria foi a criação do novo perfil no Instagram do comitê, com objetivo de facilitar a transmissão de informações às ligas acadêmicas filiadas e, também, ao público geral. Desse modo, as atividades do CoBraLT poderão ser acompanhadas por todos, servindo como exemplo para a ampliação das atividades em todos os cantos do Brasil. Para conferir o novo perfil do comitê, basta acessar o link www.instagram.com/cobralt.sbait/ . Além disso, o comitê conta com um site super interativo, com as principais informações para participação das atividades executadas. Para conhecer o site, basta acessar o link www.cobralt.com.br .

News

SBAIT alerta sobre perigos de brincadeira que causa queda

Vítima pode sofrer lesões graves, com sequelas permanentes, e até morrer

A SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado) está fazendo um alerta sobre os perigos da “brincadeira” que está circulando nas redes sociais e nos grupos de Whatsapp, em que duas pessoas provocam a queda de uma terceira. O forte impacto no chão pode causar ferimentos graves, com lesões permanentes, e até a morte. Para a entidade, é fundamental que os pais conversem com seus filhos sobre as consequências.

Os vídeos, com várias pessoas praticando a “brincadeira” se tornaram viral e ganharam grande repercussão. A dinâmica é colocar três pessoas lado a lado. As que ficam na lateral pulam e pedem para que a do meio faça o mesmo. Mas, ao saltar, as outras duas passam o pé na perna da vítima, que perde seu ponto de sustentação e cai imediatamente, na maioria das vezes, batendo a cabeça no chão.

“Este é um tipo de trauma que pode ter consequências muito graves. As principais são o traumatismo cranioencefálico e o trauma raquimedular. O primeiro pode causar hemorragias intracranianas, coma e morte. Já o segundo pode causar tetraplegia, deixando a pessoa em uma cadeira de rodas por toda a vida”, explica o presidente da SBAIT, Tércio de Campos, que também é cirurgião do Trauma.

De acordo com ele, nem sempre os sintomas de que algo mais grave aconteceu aparecem logo após a queda. Por isso, os pais precisam ficar atentos. “Se houver perda de consciência, algum tipo de confusão mental ou dificuldade para se movimentar, é necessário procurar ajuda médica imediatamente. Nesses casos, o melhor é acionar o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), pelo telefone 192, que, além de prestar os primeiros-socorros, saberá como transportar a vítima em segurança. Também é muito importante não movimentar a pessoa que sofreu a queda porque, se houver uma lesão, ela pode se agravar”, orienta.

“E mesmo que não ocorra algo grave no começo, é fundamental ficar atento a outros tipos de sintomas, como sinais de dor de cabeça, náuseas, sono em excesso, convulsão, sangramento nasal, na boca ou nas orelhas… Qualquer um desses sinais exige uma investigação médica o quanto antes”, reforça.

Campos explica, no entanto, que como em outros tipos de trauma, o mais importante é a prevenção. “Os pais, cuidadores e professores precisam conversar e orientar crianças e adolescentes sobre esse perigo. O que parece uma simples brincadeira pode mudar a vida de muita gente em um segundo. Portanto: oriente seu filho a não praticar isso com os colegas e a não ser submetido a essa brincadeira”, afirma o presidente da SBAIT.

Sobre a SBAIT:

A SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado) reúne cirurgiões do trauma em todo o País, focando grande parte de seus esforços em políticas de prevenção, já que o Trauma é uma doença prevenível, em mais de 90% dos casos. Trauma é toda lesão causada por um fator externo, como violência, ocorrência de trânsito, queda, etc.

Informações à Imprensa:
Capovilla Comunicação
Patrícia Capovilla
(19) 99284-1970

 

Crédito imagem em destaque: G1

Campanhas

SOBRASA realiza campanha “Se beber, fique fora da água”

Campanha contou com artes e videos de conscientização

A  Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (SOBRASA), parceira SBAIT,  realizou, de 26 a 01 de fevereiro, a Semana ” Se beber, fique fora da água”, alertando sobre o risco de beber e entrar em piscinas, mar, etc. Foram divulgados vídeos e artes com orientações e conscientização à população.

O afogamento é uma das maiores causas de morte no Brasil. Segundo a SOBRASA, 5.700 brasileiros morrem afogados todos os anos em nosso país.  O álcool está envolvido em pelo menos 15% dessas ocorrências, ou seja, pelo menos duas pessoas alcoolizadas estão entre as 16 que morrem afogadas diariamente no Brasil.

A frase “Eu sei nadar e não vou me afogar!” pode ser considerada um mito, uma vez que, alcoolizada, a pessoa reduz a capacidade de entender e sair de situações de risco.

A cultura de não misturar álcool e direção,  aos poucos está se apropriando da população, mas no lazer isso ainda não está muito claro, segundo a SOBRASA.  É comum em passeios de barco e pescarias e locais de muito turismo, unir  diversão com álcool. Uma pessoa alcoolizada, eufórica e sem medos está muito mais exposta nestes ambientes onde desconhecem os altos riscos de estarem próximos ou dentro da água.

“Seu afogamento pode começar no copo” – É o que faz homens morrerem 13 vezes mais que as mulheres na faixa de 15 a 29 anos. O uso do álcool potencializa essa redução da avaliação do risco de um afogamento e dessa forma pode matar muito rapidamente, pois o álcool reduz a coordenação motora , a consciência do perigo e o  risco de morte por afogamento é enorme.

 

Outros dados:

Dois brasileiros morrem afogados todos os dias em nosso país em consequência ao uso de álcool.

– Mais de 15% de todos os óbitos por afogamento estão relacionados ao uso de álcool. Em algumas regiões e atividades, como em festas onde é comum ter uma piscina ou lago isso pode chegar até a 60%.

– O uso do álcool superestima a capacidade da pessoa aumentando o risco de fazê-la  perder sua vida.

 

A combinação Álcool e atividades aquáticas  podem ser fatais, por isso, a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático – SOBRASA faz o alerta de que álcool e água não se misturam  e recomenda:

“Se beber, fique fora da água”

 

Confira os videos e artes realizados para divulgação da campanha:
O uso do álcool torna os afogamentos uma das maiores causas de morte – Vídeo 1

O risco do uso de álcool perto ou dentro da água – Vídeo 2  

Eu sei nadar, será que posso me afogar? Vídeo  3

Álcool e nadar – combinam? – Vídeo 4

Álcool e o risco às crianças – Vídeo  5

Álcool e a masculinidade tóxica – Vídeo 6

O álcool te torna um super herói sem poderes – Video 7

 

 

Imagem em destaque: Pixabay 

SBAIT

SBAIT inicia seu Planejamento Estratégico

A SBAIT deu início ao seu Planejamento Estratégico em reunião realizada no dia 17 de janeiro, em sua sede em São Paulo/SP.

O presidente Tercio De Campos reuniu-se com Sr. Thiago Alves, especialista no processo de gestão de empresas e sociedades para dar início a esse processo, que , segundo o presidente, ” é um passo importante para modernizar e solidificar a SBAIT”.

Imagem:  SBAIT

Parceiros

Membro SBAIT toma posse como novo presidente CBC – gestão 2020/2021

Foi realizada nesta sexta-feira, 10, a posse da gestão 2020/2021 do Colégio Brasileiro de Cirurgiões – CBC, .

Savino Gasparini, no momento de transição para Luiz Carlos Von Bahten

O TCBC Luiz Carlos Von Bahten  tomou posse como presidente do CBC, junto com os integrantes do seu Diretório e mestres dos Capítulos.

A cerimônia de posse aconteceu no Centro de Convenções do CBC , no Rio de Janeiro/RJ. O presidente da SBAIT, Dr Tercio de Campos esteve presente representando a Sociedade.

Luiz Carlos Von Bahten, é membro atuante SBAIT , professor de cirurgia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC).

A SBAIT deseja muito sucesso em sua gestão, acreditando com certeza no fortalecimento e proximidade ainda maior entre SBAIT e CBC, para benefício mútuo das sociedades, membros e dos pacientes vítimas de trauma.

*Imagens: CBC

SBAIT

O 1º ano da nova gestão

Chegamos ao fim de mais um ano. E ao fim do 1º ano da nova gestão da SBAIT. Foi um ano de muito trabalho e de várias mudanças em nossa sociedade, sempre com o objetivo de aumentar sua força e seu reconhecimento como uma entidade sólida e representante do Trauma no Brasil. Ainda temos muitos desafios, mas a cada passo, vamos chegando mais perto dos nossos objetivos.

Neste ano, a SBAIT ganhou uma “cara nova”, com a mudança do seu logotipo. Mantivemos a ideia do primeiro logo, mas demos uma roupagem mais moderna, afinal, o mundo está em constante atualização e desenvolvimento, e não poderíamos ficar de fora. Também abrimos a sociedade para membros da área de Trauma que não são médicos. Uma ideia antiga, que saiu do papel, com o apoio dos associados, reafirmando que o atendimento ao traumatizado é, de fato, multidisciplinar. Agora, estamos todos juntos.

Também criamos o Plano Nacional de Catástrofes e formamos uma base de dados considerável, que nos permite um rápido acionamento quando houver necessidade de atendimento no local ou de troca de experiências. Já tivemos alguns momentos em que a experiência dos membros da SBAIT foi fundamental para atendimentos difíceis. Então, nada melhor do que formalizar este processo para que possamos utilizá-lo da melhor forma em ocorrências com múltiplas vítimas.

E seguimos, incansavelmente, desenvolvendo formas de atrair novos associados, que não só nos ajudam a manter o trabalho da sociedade, como também a dar mais força para ela. Não é novidade para ninguém que a doença trauma ainda é muito negligenciada em nosso País. Ela não recebe a atenção que precisa dos governantes e, por isso, ou também por isso, nossas ações, como sociedade, são ainda mais importantes. Precisamos atualizar os profissionais, pressionar o governo para oferecer uma estrutura maior para as vítimas de trauma e sugerir políticas públicas de prevenção, que sempre será nosso maior objetivo. Então, precisamos crescer ainda mais para que nossa atuação seja cada vez mais ampla.

Para aumentar o número de associados, criamos vários benefícios para eles (que você pode conferir aqui). Mas sabemos que a conscientização e o incentivo do colega também são importantes, então, vamos nos unir e convidar o colega para fazer parte do Time SBAIT. Juntos, somos mais!

Estamos apenas na metade do trabalho dessa nova gestão e, como presidente, eu gostaria de agradecer à diretoria, que tem apoiado nossas decisões e trabalhado para que os objetivos sejam alcançados, dedicando – o escasso – tempo e a energia à nossa sociedade. Também quero agradecer às gestões anteriores, que deixaram uma base sólida para que pudéssemos evoluir nosso projeto ao longo deste ano. E, claro, quero agradecer aos nossos associados, presentes nos eventos que realizamos e em tantas outras ocasiões.

O próximo ano será cheio também. Teremos o Trauma Brasil 2020, que será realizado em novembro, em São Paulo. Traremos grandes nomes internacionais e nacionais para discutir assuntos relacionados ao trauma e contamos com a participação de todos vocês. Estamos preparando uma programação muito interessante e, em breve, começaremos a divulgá-la.

A SBAIT também estará presente em outro grande evento, o 5º Congresso Mundial do Trauma (WTC), que acontece em outubro, na Austrália. Foi aqui no Brasil que o WTC começou, em 2012, e este é, sem dúvida, o maior evento sobre trauma do mundo. Além disso, a SBAIT é a sociedade internacional convidada no XXI ECTES (European Congress of Trauma & Emergency Surgery) que se realizará em Oslo, de 26 a 28 de novembro, onde estaremos para prestigiar o presidente da ESTES e amigo de todos os brasileiros, Carlos Mesquita, de Portugal.

Uma reestruturação da SBAIT está em curso, e é um dos principais objetivos que teremos neste próximo ano. Queremos, como diretoria, entregar uma sociedade sólida e estruturada, baseada no desenvolvimento de um planejamento estratégico e na revisão de seu estatuto.

Também estamos animados com a ampliação do P.A.R.T.Y. para várias cidades do Estado de São Paulo. Este é um desejo antigo da SBAIT, dada a importância do programa quando falamos em prevenção. Por aqui, já sabemos dos benefícios, mas encontramos dificuldade para ampliação devido à falta de estrutura. Agora, com o interesse da Secretaria Estadual de Saúde, ele deve atingir muito mais jovens.

Ainda na área de prevenção, continuaremos desenvolvendo campanhas para os leigos, como a que fizemos em outubro, em razão do Dia das Crianças. Junto com o CoBraLT, preparamos uma cartilha com dicas de prevenção e primeiros-socorros para acidentes comuns com as crianças.

Que os desafios do dia a dia não nos deixem esquecer o que de fato é importante. Em nome de toda a diretoria, também quero desejar um novo ano produtivo, com bons momentos, muito sucesso e, claro, saúde. Afinal, é ela que nos permite desfrutar e executar todo o resto. Que 2020 venha cheio de desafios e que consigamos vencê-los um a um.

 

Tercio De Campos – Presidente da SBAIT

Projetos

Projeto Recomeço é um dos temas abordados durante encontro em São José dos Campos.

No dia 16 de dezembro, representantes da SBAIT estiveram reunidos no Hospital Municipal José de Carvalho Florence (HMJCF), em São José dos Campos/SP para tratar de dois assuntos:  Primeiramente, a enfermeira Vanessa de Lima Ribeiro, responsável pela linha de cuidado ao trauma no HMJCF apresentou o trabalho desenvolvido, como o Hospital tem realizado os registros dos casos de trauma, como tem promovido a agilidade no atendimento e também sobre a implantação da metodologia LEAN nas urgências.

Outro tema abordado no encontro foi o Projeto Recomeço, um projeto do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), em parceria com a SBAIT, que trata sobre a reinserção de traumatizados com sequelas na sociedade e deve ser implantado como piloto no município de São José dos Campos.

José Aurélio Ramalho, diretor-presidente do ONSV na apresentação do Projeto Recomeço

O projeto Recomeço tem o objetivo de potencializar a indenização às vítimas de acidentes, oferecendo, além do recurso financeiro, a atenção, o acolhimento e a assistência à vítima e seus familiares, uma vez que a maioria pouco ou nada tem de informação e suporte nesses casos. De posse da identificação das vítimas indenizadas pelo seguro DPVAT (endereço, qualificação, tipo de sequela, etc) as mesmas são georreferenciadas e convidadas/direcionadas às entidades de reabilitação física, profissional, esportiva para, na sequência, serem ofertadas através de georreferenciamento para empresas interessadas na contratação de profissionais PCD ( pessoa com deficiência) .  Veja abaixo:

 

Informações e imagens Projeto Recomeço: ONSV

 

Participaram do encontro, Dr José Mauro S Rodrigues, ex-presidente e membro honorário da SBAIT,  José Aurélio Ramalho, diretor-presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária – ONSV, enfermeira Nelsina Benedita do Carmo, Dr Gustavo P Fraga, coordenador do Comitê de Educação SBAIT, Dr Marco Antonio da Silva, diretor Clínico do HMJCF e  Dr Danilo Stanzani Jr, coordenador do comitê de prevenção SBAIT.  ( Imagem em Destaque) 

 

Crédito imagens: SBAIT

Cursos

Cursos ETC são realizados em Campinas

A Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT) organizou mais duas edições do European Trauma Course (ETC), em Campinas, SP, com o apoio da TERZIUS. No dia 4 de dezembro de 2019 foi realizado o dia do instrutor com a participação de: Alistair Mountain (cirurgião ortopedista, da Inglaterra, Diretor do Curso), Markus Brucke (anestesiologista, da Alemanha, Educador do Curso), Jonathan Tilsed (cirurgião, da Inglaterra), Piotr Kolęda (cirurgião pediátrico, da Polônia), Eládio Cardoso (enfermeiro, de Portugal), e os instrutores do Brasil: Amauri C. Rocha (Maceió, AL), Gustavo P. Fraga (Campinas, SP), Hélio M. Vieira (Rio de Janeiro, RJ), José Mauro da Silva Rodrigues (Sorocaba, SP), Rogerio Schneider (Porto Alegre, RS), Waldemar Prandi Filho (Campinas, SP) e Vanessa Henriques Carvalho (Campinas, SP).

O primeiro curso foi realizado de 5 a 7/12/19 e o segundo de 8 a 10/12/19, ambos na Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com o apoio da Disciplina de Cirurgia do Trauma e do Escritório de Relações Internacionais (ERI) da FCM – Unicamp. Cada curso teve a participação de 12 alunos candidatos, que vieram de 11 diferentes cidades, de oito estados do Brasil.

European Trauma Course (ETC) é um curso de imersão em atendimento ao traumatizado voltado para médicos e outros profissionais de saúde que foi desenvolvido em Malta e depois na Bélgica, em 2008, sendo considerado o estado de arte nos cuidados agudos do traumatizado, com foco no trabalho em equipe e em estações práticas.

O próximo curso ETC está sendo programado para o Rio de Janeiro, em maio de 2020.

Alunos, instrutores e organizadores do curso ETC ( 05 a 07 /12/19)

Atividade prática no curso

Instrutores e alunos Curso ETC – 08 a 10/12/19

Alunos – candidatos ( 08 a 10/12/19)

 

Clique aqui para ver os históricos dos cursos ETC no Brasil

 

Crédito imagens: Arquivo SBAIT 

Capítulos SBAIT

I Simpósio de Cirurgia do Trauma é realizado em Porto Alegre

O I Simpósio Cirurgia do Trauma ocorreu nesta quinta-feira, 12, em Porto Alegre/RS, trazendo como tema o “Atendimento Qualificado ao Traumatizado – Como enfrentar esse desafio, promovendo um debate sobre a conjuntura atual no atendimento ao trauma em hospitais privados. Durante o evento também foi realizada a apresentação da equipe de trauma do Hospital Moinhos de Vento

O presidente da SBAIT , Dr Tercio de Campos abriu a programação falando  sobre a “Realidade assistencial do trauma no Brasil”. Na sequência, Dr. Luiz Gonçalves Foernges compartilhou sobre a “Experiência no Atendimento ao Traumatizado em Centro de Trauma Nível I”.

Dr. Tercio de Campos , presidente SBAIT

A diretora do capítulo SBAIT-RS , Dra. Dóris Lazzarotto  Swarowsky falou sobre a Arte e a Estratégia da Cirurgia do Trauma em um Hospital do Interior do Rio Grande do Sul e para encerrar, Dr. Antônio Rogério Crespo trouxe para o debate a questão sobre o Atendimento ao Trauma em Hospital Privado: Qual a Estrutura Necessária?

O evento , que contou com presença maciça das Ligas de Trauma , reuniu diversos membros da SBAIT, inclusive Dr. Luciano Eifler, que participou de forma remota, por telepresença . Confira alguns momentos.

Dr. Luciano Eifler, ao centro, participou via telepresença.

Fechar