Posts Populares

Campanhas, Prevenção

Em ação inédita, alunos de nível secundário vão receber curso de primeiros-socorros

Reanimação cardiopulmonar, manobras de desengasgos e estancamento de sangue estão entre os temas do treinamento

A SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado) e o Grupo Surgical, com o apoio do Instituto Terzius, vão ministrar o curso Treinamento de Emergência nas Escolas, na Escola Americana de Campinas, no próximo dia 24 de maio. Esta é a primeira vez no Brasil que uma escola faz um treinamento deste tipo direcionado a alunos. O objetivo do curso é capacitar os estudantes para agirem com primeiros-socorros, dentro ou fora do ambiente escolar, em alguns tipos de emergências médicas.

O curso foi elaborado exclusivamente para alunos. “Vão participar 20 alunos do último ano do Ensino Médio. Este é um projeto pioneiro e totalmente filantrópico. As instituições que estão organizando saíram na frente neste treinamento, colaborando com a qualificação dos alunos, como acontece nos países desenvolvidos, e com a sociedade, capacitando mais cidadãos nas ruas”, explica o cirurgião do Trauma, Bruno Pereira, que é diretor da SBAIT e CEO do Grupo Surgical.

Além de Pereira, o curso também contará com a participação da médica anestesista Clarissa Correia, do diretor do Instituto Terzius, Luiz Guilherme Calderon, e do também cirurgião do Trauma Rafael Curado. No total, serão seis horas de treinamento.

Pereira e Clarissa vão abrir o curso com o tema “Você pode salvar vidas”, quando fará uma introdução sobre os tipos de salvamento. Entre outros pontos, ela vai ensinar as técnicas de RCP (Reanimação Cardiopulmonar) e explicar aos alunos como eles podem reconhecer uma vítima que precisa ser submetida a este tipo de procedimento. Na segunda etapa do curso, Calderon vai falar sobre o uso do desfibrilador externo automático. Os alunos vão aprender a usar o equipamento tanto em adultos quanto em crianças.

A aplicação de técnicas de RCP é fundamental para salvar a vida de pacientes até a chegada de uma equipe médica. O atendimento nos primeiros dez minutos após a parada é decisivo na sobrevivência da vítima. “Dificilmente, uma equipe de resgate chega antes de dez minutos. Então, a capacitação de um leigo é decisiva neste processo. A RCP realmente pode salvar vidas”, destaca Pereira.

Os estudantes também vão aprender como realizar procedimentos para desengasgar crianças, bebês e adultos, como a Manobra de Heimlich, e quais são as medidas necessárias para estancar sangramentos.

A ideia do curso surgiu após a morte do menino Lucas, de Campinas, que engasgou com um pedaço de salsicha em uma excursão da escola em que estudava. Desde então, a mãe de Lucas, Alessandra Zamora, vem desenvolvendo um amplo trabalho para a sanção da Lei Lucas, que prevê que o ensino de primeiros socorros seja incluído na grade curricular dos alunos e obriga escolas, creches, berçários públicos e particulares, além de locais de recreação infantil, a proporcionem a capacitação de seus funcionários para a prestação de primeiros socorros.

“Nós decidimos sair na frente e treinar os alunos da Escola Americana de Campinas. Esperamos que este trabalho cresça e alcance o maior número de pessoas. Isso vai permitir que muitas vidas sejam salvas em nosso País”, reforça Pereira.

 

SERVIÇO:

Treinamento de Emergência nas Escolas

Escola Americana de Campinas – Rua Cajamar, 35

Dia 24 de maio, das 8h às 15h

Campanhas, Parceiros, Prevenção

Maio Amarelo – Materiais para prevenção no trânsito envolvendo crianças e adolescentes são divulgados pela ONG Criança Segura

Você sabia?

No Brasil, o trânsito é a principal causa de morte acidental de meninos e meninas de zero a 14 anos. Todos os dias, 3 crianças dessa faixa etária morrem vítimas desse tipo de acidenteEsses são dados divulgados pela ONG Criança Segura, parceira SBAIT, que, durante o mês de maio, em razão do Movimento Maio Amarelo, divulga seus materiais com orientações de prevenção no trânsito específicos para esse público.

Segundo a ONG, “em todo o mundo, os acidentes de trânsito matam 1,25 milhão de pessoas todos os anos. E crianças e adolescentes são um dos grupos mais vulneráveis nesse ambiente. Estudos afirmam que 90% das mortes por acidentes podem ser evitadas com medidas simples de prevenção.

Pequenas ações e comportamentos que podem ser adotados no dia a dia podem salvar a vida de milhares de crianças brasileiras. Por esse motivo, a ONG Criança Segura  preparou uma seleção de conteúdos com informações para garantir a segurança de meninos e meninas no trânsito.

Confira os materiais abaixo, que estão disponíveis para download nos links abaixo:

 

Criança Segura no CarroSaiba qual é o equipamento de segurança correto para o transporte de crianças em carros em cada faixa etária 

Dicas para ser um bom pedestre: Confira dicas de comportamento seguro para pedestres e evite atropelamentos

Alerta sobre perigos em área escolar: Conheça os principais perigos de trânsito em áreas escolar e veja como evitar acidentes

Pequenos pedestres, grandes cidadãos: Gibi com histórias e jogos para abordar o comportamento seguro para pedestres com crianças.

Guia Criança Segura no Carro: Guia completo sobre todos os tipos de cadeirinha e o transporte seguro de crianças no carro.

Verificação de cadeirinha: Material com 5 dicas para te ajudar a verificar se a instalação da sua cadeirinha está correta.

Guia de Boas Práticas no Trânsito: Material de referência de boas práticas de políticas públicas para segurança no trânsito

Dicas e mais! Confira todas as dicas sobre prevenção de acidentes no trânsito com crianças e muito mais!

Saiba mais acessando: http://criancasegura.org.br

 

CoBraLT, Salvando Vidas

Ação do Salvando Vidas – RCP é realizada em Campinas /SP

Ocorreu nesta quarta-feira, 16/05, das 9h às 16h , no largo do Rosário, em Campinas, a ação “Salvando Vidas – RCP”, orientando a população sobre como agir em uma situação de Parada Cardiorrespiratória, com demonstração de técnicas de Reanimação Cardio-Pulmonar para leigos. No mesmo local também ocorreu um “Pit Stop” com orientações para pedestres e motociclistas, uma ação do Movimento Maio Amarelo em Campinas.

O Coordenador da Campanha Maio Amarelo em Campinas, Dr. Thiago Rodrigues A. Calderan, membro SBAIT, fala da importância da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC) entrar neste ano para a campanha como uma das organizadoras da ação junto com a Disciplina de Cirurgia do Trauma da UNICAMP e da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (EMDEC). Orientações para procedimentos de primeiros socorros, segundo o médico, são fundamentais para salvar vidas.

População aprendeu técnicas de RCP durante o evento

“A população não tem conhecimento de manobras e procedimentos simples que podem ser eficazes no atendimento inicial de uma vítima. O reconhecimento de uma emergência está ao alcance de todas as pessoas independente da formação. Um leigo consegue perceber uma situação que necessita de socorro imediato, de forma segura, solicitando os melhores recursos para promover ajuda adicional”, reforçou Dr Thiago.

O médico, que é Cirurgião do Trauma, explica que muitas vítimas poderiam sobreviver se houvesse um socorro adequado prestado pelos leigos e também na solicitação do recurso adicional adequado; por exemplo como chamar pelo 192. Apesar de um número de fácil memorização, muita gente não aciona quando necessário no momento de um socorro. Ou ainda buscar o DEA (desfibrilador externo automático) que deveria estar à disposição em locais de grande fluxo de pessoas.

O evento contou com o apoio do Instituto Terzius, SBAIT, CoBRALT e Ligas do Trauma de Campinas e teve grande repercussão na mídia. Confira:

Campanha realiza ação para ensinar a socorrer vítimas de acidente de trânsito ( VTV, 16/05/18)

Ação do Maio Amarelo ensina a pedestres como socorrer acidentados ( CBN Campinas, 16/05/18)

 

Saiba mais:

COMO IDENTIFICAR UMA VÍTIMA DE PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA

A vítima que encontra-se em situação de parada cardiorrespiratória está inconsciente, não respira (não tendo movimentação do tórax) e se for possível avaliar, não possui pulso (batimento cardíaco)

DICAS PARA SALVAMENTO

– Primeira dica é ver se o ambiente encontra-se seguro para promover o atendimento à vítima.

– Segundo passo é solicitar ajuda adicional para alguém ligar para 192 e buscar o DEA (desfibrilador externo automático).

– Terceiro passo é reconhecer a parada cardiorrespiratória e promover as manobras de reanimação de forma efetiva e adequada.

 

Confira outras imagens do evento:

Sem categoria

Perda na Cirurgia do Trauma – Dr Eduardo Kanaan (SBAIT-RJ)

Lamentamos informar o falecimento de Dr Eduardo Kanaan, membro SBAIT -RJ.
O velório será nesta quarta-feira, 16/05, no Memorial do Carmo (RJ), onde será cremado as 11h.

Dr Kanaan deixa um imenso legado para a área de Cirurgia do Trauma, formando em sua trajetória muitos profissionais.
Para os amigos de profissão que sempre o acompanharam de perto, estar com Dr Eduardo proporcionava muitos momentos de boa convivência e muito aprendizado, tanto nos centros cirúrgicos, salas de aula e especialmente fora delas e sempre será lembrado por sua atenção, tranquilidade e dedicação com que tratava cada um de seus pacientes e familiares.

Deixamos registrado nosso imenso agradecimento por todo aprendizado compartilhado e cada momento junto a esse amigo, mestre e incentivador da área de Cirurgia do Trauma.

Residência Médica, SBAIT

Diretores da SBAIT participam do II Fórum de Cirurgia Geral em Brasília

O primeiro vice presidente da SBAIT, Dr. Ricardo Breigeiron (PUC RS Porto Alegre), o secretário geral Dr. Marcelo A. F. Ribeiro Jr. (Universidade Santo Amaro), o coordenador do Comitê de Prevenção Dr. Gustavo P. Fraga (Unicamp) e o coordenador do Comitê de Acreditação Dr. Edivaldo M. Utiyama (FM USP) participaram no dia 4 de maio de 2018 do II Fórum de Cirurgia Geral do Conselho Federal de Medicina (CFM), em Brasília. O Fórum contou com a presença do presidente do CFM, Dr. Carlos Vital T. C. Lima, do vice presidente do CFM, Dr. Mauro Ribeiro, do presidente do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC), Dr. Savino Gasparini Neto, e do Coordenador da Câmara Técnica de Cirurgia Geral do CFM, Dr. Jorge C. M. Curi, que é também membro da SBAIT. No período da manhã foram abordados os temas sobre treinamento em cirurgia, como cirurgia laparoscópica, robótica e como a tecnologia está mudando os procedimentos cirúrgicos. Na sequência, houve uma discussão sobre Síndrome de Burnout.

No período da tarde a Secretária Executiva da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), Dra. Rosana Leite de Melo, e o membro da Câmara Técnica de Cirurgia Geral do CFM e ex presidente do CBC, Dr. Paulo Roberto Corsi, apresentaram os benefícios de três anos para o programa de residência médica em Cirurgia Geral. Após, várias sociedades de especialidades cirúrgicas apresentaram o conteúdo programático dos seus programas, a saber: Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP), Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SPCP), Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica (SBCT), Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular (SBCCV), Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica (ABCP), Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO) e Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva (CBCD). Outros membros SBAIT que participaram do Fórum foram: Dr. Sandro Scarpelini (FM Ribeirão Preto USP e ex presidente SBAIT), Dr. Luís Carlos von Bahten (PUC PR Curitiba), Dr. Elcio S. Hirano (Unicamp) e Dr. Vinícius A. S. Reis (Macapá, diretor do capítulo SBAIT AP).

Durante as apresentações e os debates ficou confirmado que o Programa de Residência Médica em Cirurgia Geral passa a ter três anos de duração a partir de 2019. Várias especialidades cirúrgicas vão ter como pré requisito o treinamento inicial de cirurgia em dois anos, sendo que apenas a Cirurgia Cardiovascular já optou em 2018 por realizar concurso com acesso direto, e a media habitual de candidatos com interesse nessa especialidade no Brasil que era de 40 candidatos ao ano nos diferentes centros, no primeiro concurso teve um aumento significativo na procura, para aproximadamente 250 candidatos no país. Outro ponto destacado foi que várias especialidades estão incentivando as ligas acadêmicas, inclusive com congressos para os alunos, e o pioneirismo dessas ações é das Ligas do Trauma, criadas a partir de 1992 com o saudoso Prof. Mario Mantovani (Unicamp) e reconhecidas na SBAIT desde 2003 com o Comitê Brasileiro das Ligas do Trauma (CoBraLT). Em nome da SBAIT, o Dr. Gustavo Fraga lembrou sobre uma demanda antiga da sociedade que independente do tempo de formação da cirurgia geral, que o programa de Area de Atuação em Cirurgia do Trauma tivesse dois anos de duração, o que foi esclarecido pela Dra. Rosana da CNRM que é possível e viável, precisando o CBC apresentar o conteúdo programático de dois anos numa das reuniões plenárias da CNRM. O Dr. Paulo Corsi adiantou para o Dr. Breigeiron e Dr. Fraga que cuidará pessoalmente de atender essa demanda junto com a Comissão de Trauma do CBC para que seja apresentado esse programa em breve em Brasília.

 

Eventos, Sem categoria

SBAIT participa de Fórum em Campinas (SP) sobre “Segurança nos modais de transporte: Impactos Sociais e Econômicos”

Ocorreu na manhã desta quinta-feira, 03 de maio, no hotel Royal Palm, em Campinas (SP), o Fórum RAC – capítulo VI, com o tema: “Segurança nos modais de transporte: Impactos sociais e econômicos”, reunindo especialistas dos setores público e privado em um amplo debate.

Dr Gustavo Pereira Fraga, diretor do comitê de prevenção da SBAIT e presidente do evento

A SBAIT esteve presente, representada pelo diretor do comitê de prevenção, Dr Gustavo Pereira Fraga, como presidente do painel que abordou o cenário atual, os investimentos realizados e resultados obtidos em relação a segurança nos diversos modais de transporte.

José Aurélio Ramalho, presidente do ONSV

José Aurélio Ramalho, presidente do Observatório Nacional da Segurança Viária (ONSV), parceiro SBAIT, esteve entre os convidados e apresentou dados sobre as ocorrências no trânsito e campanhas de prevenção realizadas , como o Movimento Maio Amarelo, que alerta para a importância de cada pessoa para um trânsito seguro. “O acidente não deve ser considerado acidente, pois antes dele acontecer, houve uma imprudência, uma imperícia ou uma negligência”, afirma Ramalho, sobre a importância da conscientização do papel de cada um. “O Trânsito é feito por pessoas, se tirarmos as pessoas, não há trânsito”.  reforça,apresentando o video da edição 2018 do Movimento, que traz o tema” Nós somos o trânsito”.

O evento finalizou com mesa redonda que promoveu discussão sobre medidas preventivas para os diversos modais de transporte.

 

Internacional

SBAIT presente na “II Jornadas de Trauma y Urgências”, no Chile

A SBAIT esteve representada na II Jornadas de Trauma y Urgências, que ocorreu no Chile nos dias 26 e 27 de abril, com a presença do diretor da SBAIT-SP, Dr Bruno Pereira como convidado internacional do evento.

Dr Bruno apresentou as aulas ” Que hay de nuevo en el sindrome de compartimiento abdominal?” e “Toracotomia de Emergencia x REBOA.

SBAIT

Diretores da SBAIT apresentam projetos de trauma ao Ministro da Saúde

Reunião de diretores da SBAIT no Ministério da Saúde. Foto: Erasmo Salomão/MS

Na manhã de quarta-feira, 25/04, os diretores da SBAIT, Gustavo P. Fraga (Coordenador do Comitê de Prevenção da SBAIT e Docente da FCM – Unicamp) e José Gustavo Parreira (Coordenador do Projeto do Registro de Trauma Brasil e Docente da Santa Casa de São Paulo) estiveram no Ministério da Saúde, em Brasilia, participando de uma audiência agendada pelo Deputado Federal Simão Sessim com o Ministro da Saúde, Gilberto M. Occhi. Também participaram da reunião o Dr. Francisco de Assis Figueiredo, da Secretaria de Atenção à Saúde, o Assessor Parlamentar Ronylson A. de Assis e Marco Aurélio Duarte, da Ecossistemas. O Dr. José Mauro S. Rodrigues, presidente da SBAIT, não conseguiu participar devido a atraso do vôo.
Na audiência os diretores da SBAIT apresentaram o projeto piloto para implantar o Registro de Trauma Brasil em 20 hospitais no país, falaram dos projetos de prevenção da SBAIT, destacando o Maio Amarelo que é realizado em parceria com o ONSV, e de educação e capacitação continuada de profissionais. O Dr. Francisco destacou o PROADI e a possibilidade da SBAIT atuar junto de projetos que já estão sendo implantados com a Associação Médica Brasileira (AMB).
Campanhas

SBAIT lança a campanha “Não foi acidente” para alertar a população sobre a importância de seus atos no trânsito

Peças da campanha lembram situações rotineiras de imprudência no trânsito

 
A SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado) está lançando a campanha “Não foi acidente!”. O objetivo é conscientizar os motoristas sobre suas decisões e responsabilidades em ocorrências de trânsito. A campanha, que será veiculada nas redes sociais, faz parte das ações da entidade para o Maio Amarelo.
 
Com os temas “Não foi acidente, se você ultrapassou em local proibido”, “Não foi acidente, se você bebeu antes de dirigir”, “Não foi acidente, se você mexeu no celular enquanto dirigia” e “Não foi acidente, se você dirigia sem cinto”, a SBAIT quer mostrar para as pessoas que todas as ocorrências de trânsito poderiam ser evitadas com prevenção e responsabilidade.
 

 

“A doença Trauma é a terceira causa de morte no Brasil, e a primeira causa de morte entre pessoas na faixa etária de 15 a 29 anos”, lembra o presidente da SBAIT, José Mauro da Silva Rodrigues. “Boa parte dos casos de Trauma é resultado de ocorrências de trânsito, por isso, decidimos fazer esta campanha, a fim de lembrar os motoristas que boas atitudes são fundamentais no trânsito”, completa.
 
De acordo com Rodrigues, 100% dos casos de trauma poderiam ser evitados. “A imprudência é o maior problema. As pessoas nunca acham que vai acontecer com elas e abusam. Usam o telefone enquanto dirigem, ultrapassam em locais proibidos, consomem bebida alcoólica antes de dirigir, não fazem manutenção no veículo, enfim, poderíamos ficar horas citando situações que deveriam ser evitadas e, consequentemente, reduziriam o número de ocorrências no trânsito”, afirma. “O Trauma acaba com vidas, destrói famílias inteiras, deixa milhares de sequelados. Já passou da hora de as pessoas entenderem que são as suas atitudes que farão diferença”, destaca.
 
De acordo com informações do DataSUS, em 2015, o Brasil registrou 152.136 mortes por traumas (causas externas). Deste total, 39.543 foram causadas por ocorrências de trânsito. “São números alarmantes. Mais de 100 pessoas morrem por dia no trânsito brasileiro. Isso sem contar na quantidade de gente que fica ferida ou com graves sequelas. É imprescindível investirmos em campanhas de prevenção.”, reforça Rodrigues. No Estado de São Paulo, o Trauma matou 23.450 pessoas em 2015, sendo 6.270 no trânsito.

 

A campanha da SBAIT está totalmente ligada ao tema do Maio Amarelo deste ano: “Nós somos o trânsito”. Em sua 5ª edição, o Movimento quer fomentar as discussões sobre a necessidade de redução do numero de mortes e feridos graves no trânsito, lembrando que todos nós somos responsáveis pelos nossos atos.
Por Assessoria de Imprensa SBAIT
Campanhas

Movimento MAIO AMARELO apresenta campanha oficial para 2018

Segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária, idealizador do Movimento Maio Amarelo, a meta é mobilizar todo o país a fim de reduzir o número de mortes no trânsito. A abertura oficial do Movimento Maio Amarelo, acontece dia 26 de abril, em Campina Grande.

As peças da campanha contemplam os conteúdos para as redes sociais, anúncios para mídia impressa, outdoor, spot de rádio e vídeo. Todas as peças publicitárias criadas podem ser utilizadas por quem desejar disseminar ações para um trânsito mais seguro, basta acessar o link:  goo.gl/vU94qX . 

A SBAIT é uma das apoiadoras do Movimento Maio Amarelo e participará ativamente com ações em todo o país por meio das Ligas de Trauma / CoBraLT.

 

“Nós somos o trânsito”

A campanha deste ano usa o mote “Nós somos o trânsito”, aprovada pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito) através da Resolução 722/2018, como inspiração para todas as peças: vídeos, spots de rádio, postos para mídias sociais, folders, cartazes etc. A proposta é chamar a atenção sobre a importância da mudança de atitude nos deslocamentos, evidenciar que as mortes causadas por acidentes de trânsito precisam ser freadas e lembrar que cada um é responsável por mudar esse cenário adotando novos comportamentos.

Por isso, as peças fazem um convite a todos os cidadãos: que cada um faça a sua parte um por um trânsito mais seguro. Com a hastag “#NósSomosoTrânsito”, o objetivo é que as pessoas possam firmar o compromisso com a redução do número de vítimas do trânsito fazendo a sua parte, que é respeitar as leis de trânsito.

De acordo com José Aurelio Ramalho, diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, a meta deste ano é lembrar que o trânsito é feito de pessoas: “Para isso utilizamos as placas de trânsito com pictogramas para fazer um link com a vida real e mostrar que pedestre, ciclista, motorista e cadeirante são seres humanos. Por trás do aspecto frio e impessoal do trânsito, existem pessoas reais. Queremos mostrar seres humanos por trás dos ícones que representam as leis de trânsito. Assim, conseguimos demonstrar o que há de mais precioso por traz do trânsito: nós, seres humanos”, explica Ramalho.

A campanha também alerta para a importância da redução no número de mortes no trânsito. “Uma pessoa morre a cada 12 minutos em acidentes de trânsito no Brasil. Essa é uma triste estatística que precisamos mudar. São muitas vidas perdidas e outras milhares afetadas por um acidente de trânsito. Isso sem contar os milhares de sequelados que impactam negativamente, não somente a sua vida pessoal, mas a de familiares e amigos. São muitos aspectos negativos para quem se envolve num acidente. Se cada um fizer a sua parte por um trânsito mais seguro, poderemos reverter esse triste quadro”, opina Ramalho.

Participe do Movimento Maio Amarelo, organizando ações em sua comunidade ou divulgando e compartilhando as ações pelas redes sociais – Twitter, Instagram e Facebook, usando a hashtag #NósSomosoTrânsito e mais que isso, participe, efetivamente, mudando seu comportamento no trânsito.

 

Maio Amarelo Kids

Foi lançada nesta sexta-feira, 20 de abril, o Movimento “Maio Amarelo Kids” . O Projeto incentiva a discussão da modalidade em conjunto com crianças, familiares e instituições de ensino por meio de ferramentas digitais ou presenciais, em espaços públicos ou privados, e visa assim contribuir para uma sociedade mais saudável e gerações mais conscientes sobre o tema. Olançamento foi realizado ao vivo pelas redes sociais e pode ser conferido pelo link: https://goo.gl/kijXMF

Saiba mais:

Home

Fechar